7 de fevereiro de 2016

Carnaval: soldado do Exército morre vítima de bala perdida no RJ

Paraquedista do Exército morre ao ser baleado durante carnaval em Quintino
Vítima estava fantasiado de bate bola quando foi atingido. Testemunhas contaram que houve disparos para o alto no local

RIO — O que era para ser uma festa animada de carnaval terminou ganhando contornos violentos no início madrugada deste domingo, em Quintino, na Zona Norte do Rio. O paraquedista do Exército Magno da Silva, de 21 anos, foi morto ao ser atingido por pelo menos uma bala perdida durante uma saída de bate bola, que ocorria na esquina das ruas Cupertino com Clarimundo de Melo. De acordo com amigos, houve uma briga no local e pelo menos uma pessoa que não participava do desfile atirou para o alto algumas vezes. Momentos depois, a vítima estava ferida no chão, na região do abdômen.
Ele chegou a ser levado para o Hospital municipal Salgado Filho, no Méier, também na Zona Norte, mas não resistiu aos ferimentos. De acordo com a PM, os disparos podem ter sido realizados por milicianos que atuam na região.
— Estava todo mundo confraternizando. De repente, rolou uma briga não sei por qual motivo, alguém puxou uma arma e atirou para o alto. Foram uns cinco disparos. Depois teve uma outra confusão e outros três disparos foram ouvidos. Então, vimos nosso amigo (que estava fantasiado) baleado e dizendo "tomei um tiro" — relatou um amigo da vítima, que não se identificou. — É revoltante, um absurdo! Não temos segurança. O cidadão de bem não tem como se defender.
No tiroteio, testemunhas contaram que muitas pessoas circulavam pelo local. Houve bastante tumulto e correria. Durante a madrugada deste domingo, amigos e familiares estiverem no hospital, onde a vítima foi socorrida. Eles relataram que chegaram a fazer uma oração, antes de a morte do jovem ter sido confirmada. Magno estava prestes a ser pai — a namorada dele estava grávida de nove meses. O tio do rapaz também estava próximo ao local da ação.
— Vi que tinha um bate bola no chão. Quando fui ver era o meu sobrinho. Ele falou "tio, tomei um tiro" — conta ele, que pediu para não ser identificado.
Emocionado, o tio contou ainda que o sobrinho era muito querido na vizinhança e que gostava muito do trabalho que exercia no Exército.
— Menino nunca brigou com ninguém, todos gostavam dele. Saía de bate bola desde pequeno. Moleque bom, que falava muito bem do trabalho, com orgulho, sempre muito entusiasmado. Todos ficamos muito tristes.
Agentes da Delegacia de Homicídios (DH) da capital estiveram no hospital durante a madrugada. Os policiais da especializada também foram ao local do crime para realizar a perícia.

3 comentários:

keko marques disse...

O RJ continua lindo ...

NÃO!!! EU NUNCA DIREI, POSSO NÃO CONVENCER...... disse...

Ricardo ...
No Rio de Janeiro já virou clichê para mim caso de balas perdidas...Triste saber que um ser humano morre inocente sem saber de aonde pode vir uma bala. Todos nós sabemos que bandidos agem de forma vis, pois para mim não são perdidas e sim são assassinos que procuram uma vitima ao léu.Neste caso o soldado foi o escolhido e mais uma vida foi ceifada.
Um ótimo domingo.
Abraços sempre...
Luandabela.

Fardado Indignado disse...

Rotina Macabra que perdurará por muito tempo, na concepção do legislador as Leis devem ser repletas de brechas que o livrem de situações delituosas em que estejam envolvidos junto com a sua corja, o judiciário (e todos aqueles que ganham a vida explorando essa malemolência) só cumpre com rigor quando o caso é de comoção popular e tem a crença que sua função é ressocializar canalhas e devolvê-los para sociedade, o executivo assiste a tudo fingindo que nada é com ele, pois as grandes autoridades gozam do privilégio de vultuosos esquemas de segurança. PPMM e agora militares das FFAA morrem como moscas nos Estados de SP e RJ e o massacre acontece pontualmente já em outros lugares do país. Ou cria-se algum instrumento que intimide,coíba e combata essa maldade ou a barbárie se estabelecerá de vez no seio desta nação. Enquanto isso vemos sinais diários que a falência das instituições brasileiras caminham a paços largos!! É uma guerra particular não declarada entre meliantes e a desamparada população, e no meio disso uma leniência total dos Comandantes que recuam cada vez mais até o dia em que essa violência toda irá chegar na porta de seus refrigerados gabinetes, e tenham a certeza "otoridades", ela não chegará batendo cordialmente na porta V. Exas., virá sim, com botinadas pondo-as abaixo!! Meus sentimentos aos familiares desses guerreiros que não tiveram a oportunidade de combater em defesa das suas vidas numa luta justa e que se foram de maneira estúpida, rogo ao criador para não cruzar com uma alma sebosa dessas que cometem essas covardias, pois temo ter o mesmo destino de meus colegas. Quem sabe, após os jogos olímpicos quando o mundo então virará as costas de vez para o Brasil, alguém, um verdadeiro patriota, surja para contestar este status quo e retome a verdadeira revolução!!!! Abro sim mão de algumas garantias fundamentais da constituição para ver o fim do "Império da Lei tupiniquim", que está levando paulatinamente o país ao caos social!! Ou queremos ficar todos nas mãos desses sanguinários a seguir... http://migre.me/sVb48

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics