22 de fevereiro de 2016

Forças Armadas: de 'Severinos' a 'Posto Ipiranga' ou 'canivete suíço da Pátria'

"Queremos 2% do PIB obrigatoriamente para Forças Armadas", diz Aldo Rebelo
"Em tom de brincadeira, se diz que as Forças Armadas hoje são uma espécie de Posto Ipiranga, onde tem de tudo e se faz de tudo, ou o canivete suíço da Pátria."
Estadão conteúdo (de Brasília)
Apesar da crise econômica, em meio a anúncio de corte de gastos e promessas de mais restrições orçamentárias, o ministro da Defesa, Aldo Rebelo (PCdoB), diz, em entrevista, que as Forças Armadas precisam ter verba carimbada do orçamento, a exemplo do que acontece com saúde e educação. Ele quer 2% do PIB, para que os projetos estratégicos de defesa do país não fiquem sujeitos à disponibilidade de verbas. Hoje esse porcentual é de 1,4% do PIB.
"Em momentos de ajustes, todas as áreas do governo são atingidas pelos cortes e programas e projetos têm ritmo reduzido e os prazos aumentam", diz Aldo sobre a falta de verba nas Forças Armadas e que está sendo considerada crítica pelos militares. "Projetos essenciais têm de ser preservados para não ameaçar nem a construção dos submarinos, a compra dos caças, o reequipamento do Exército e nem o sistema de vigilância de fronteira e cibernético. Outro desafio é de encontrar uma forma de financiamento da atividade de defesa que escape da sazonalidade de financiamento, como tem a educação e a saúde", completa o ministro.
A solução para o comunista, é uma porcentagem do PIB da ordem de 2% destinada obrigatoriamente para a Forças Armadas, como acontece em países que consideram a agenda de defesa "uma coisa importante e séria". "Somos o país dos BRICs com menor porcentual do PIB para a defesa (a média dos países é de 2,31% do PIB e o Brasil 1,4%). Somos também o país com menor porcentual do PIB para defesa da América do Sul (a média é de 1,71%). Precisamos valorizar mais a nossa agenda de defesa. Essa valorização tem de ser convertida em recursos. Toda a nossa riqueza de petróleo está em áreas jurisdicionais, vulneráveis, expostas a riscos, e o comércio do Brasil é quase que totalmente feito pelo mar. Precisamos renovar nossa esquadra, precisamos de uma segunda esquadra e de fortalecer nossa presença na Amazônia", diz.

Faz tudo
Sobre o Exército ser uma espécie de 'faz tudo', o ministro reforça que a atividade principal é a defesa do País mas, "subsidiariamente elas ajudam em vários segmentos, seja no combate ao zika ou à seca". "Em tom de brincadeira, se diz que as Forças Armadas hoje são uma espécie de Posto Ipiranga, onde tem de tudo e se faz de tudo, ou o canivete suíço da Pátria. Mas não pode perder nem a perspectiva nem o fato porque são homens e mulheres treinados para a defender o País e adestrados para a guerra. Nós não podemos nos desviar desta missão. As outras são subsidiárias", afirma.
Questionado se a vitória de Leonardo Picciani como líder da bancada do PMDB na Câmara alivia o Planalto, o ministro afirma que fortalece as condições para o governo consolidar a sua maioria no Congresso e garantir a governabilidade. "A vitória de um candidato que tem compromisso com a governabilidade, em um partido fundamental para a governabilidade, é uma boa notícia para o governo e para o país".

CPMF
"O governo está construindo maioria política no Congresso. Mobilizando e sensibilizando governadores e prefeitos e oferecendo alternativa de CPMF que seja transitória, com começo meio e fim, partilhada com os entes federativos, com destinação bem definida, sem possibilidade de desvio, é possível aprovar", avalia Aldo.
UOL/edição: montedo.com

18 comentários:

Anônimo disse...

O que está acontecendo com as FFAA, desde a malfadada CF 88, que deu o amparo legal para esta subutilização, é que as suas atribuições subsidiarias são tantas e o leque é tao grande, que de missões subsidiarias passaram a ser as principais e mais importantes a a missão principal (defesa da pátria) passou a ser a secundaria (subsidiária).
Em suma...somos a mão de obra mais disponível e barata a disposição da politicalha, os tapa buracos da nação....

Anônimo disse...

"Posto Ipiranga" uma ova! É um "SEVERINO" do governo. O posto, pelo menos tem fama de ter tudo porque tem valor e tem dinheiro. Os "SEVERINOS" são tratados como terceirizados, sem valorização e são chamados para fazer de tudo, sendo esquecidos logo após.Uma marca desse governo entre muitas outras, o CINISMO com os militares.

Anônimo disse...

2/2

REPASSANDO ...

Reforma da previdência já começou e será pelos militares.

Sempre disse que rotular de inativo ao invés de veterano não era uma boa idéia.

As Centrais Sindicais já disseram que não faz aceitam negociar nenhuma proposta de reforma da previdência dos civis.

"PORTARIA CONJUNTA N 1, DE 14 DE JANEIRO DE 2016
O SECRETÁRIO EXECUTIVO DO MINISTÉRIO DA FA ZENDA, a SECRETÁRIA-EXECUTIVA DA CASA CIVIL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA e o SECRETÁRIO-GERAL DO MINISTÉRIO DA DEFESA, no uso de suas atribuições legais, e considerando recomendação do Tribunal de Contas da União constante do Acórdão nº 2.461/2015 - TCU Plenário, resolvem:

Art. 1º Fica instituído Grupo de Trabalho Interministerial -GTI no âmbito do Ministério da Fazenda, da Casa Civil da Presidência da República e do Ministério da Defesa, com o objetivo de realizar estudo conjunto para avaliar as melhores práticas internacionais de prestação de contas dos encargos com militares inativos, observando os marcos normativos internacionais e nacionais, incluindo no escopo do estudo a necessidade de registros contábeis ou elaboração e divulgação de demonstrações específicas sobre a situação das despesas futuras com os militares, objetivando atendimento de recomendação do Tribunal de Contas da União exarada no Acórdão nº 2.461/2015-TCU Plenário.

Art. 2º O GTI será composto pelos seguintes representantes: I - do Ministério da Fazenda:
a) Gildenora Batista Dantas Milhomem, que exercerá a coordenação do GTI;
b) Renato Pontes Dias;
c) Bárbara Verônica Dias Mágero Viana; e
d) Janilson Antonio da Silva Suzart.
II - da Casa Civil da Presidência da República:
a) Alexandre Gheventer; e
b) Rodrigo Augusto Rodrigues.
III - do Ministério da Defesa:
a) Adriano Portella de Amorim;
b) Ronaldo Dias Caminha;
c) Noemia Silva Monteiro; e
d) Dinarte Pereira Nantes;
IV - do Comando da Marinha:
a) Contra-Almirante (IM) Jayme Teixeira Pinto Filho;
b) Contra-Almirante (IM) Hugo Cavalcante Nogueira; e
c) Capitão-de-Mar-e-Guerra (IM) Marcos Inoi de Oliveira. V - do Comando do Exército:
a) Gen Bda Eduardo Castanheira Garrido Alves; e
b) Gen Bda Laelio Soares de Andrade.
VI - do Comando da Aeronáutica:
a) Brig Int Carlos Alberto Dias Martins;
b) Cel Int Paulo Maurício Jaborandy de Matos Dourado;
c) Cel Int R1 João Paulo Reis de Oliveira; e
d) 2º Ten Int Erick Braga Valentim.

Parágrafo único.

O GTI poderá solicitar a participação de outros representantes de órgãos para assessoramento técnico e suporte aos trabalhos.

Art. 3º O GTI submeterá à apreciação e deliberação dos Secretários, no prazo de 180 (cento e oitenta) dias, contados da data de publicação desta Portaria Interministerial, relatório de trabalho que conterá a descrição das atividades desenvolvidas, a análise dos dados, informações verificadas e a proposição de encaminhamentos.

Art. 4º Esta Portaria Interministerial entra em vigor na data de sua publicação.

DYOGO HENRIQUE DE OLIVEIRA
Secretário Executivo do Ministério da Fazenda

EVA MARIA CELLA DAL CHIAVON
Secretária Executiva da Casa Civil da Presidência da República

JOAQUIM SILVA E LUNA
Secretário-Geral do Ministério da Defesa"

Anônimo disse...

Opa ! A comparação dos militares com um canivete suíço foi descrita por mim em comentários aqui neste blog em algumas oportunidades. Ou seja, tem gente lá na assessoria do ministro que lê este blog e lançou a frase feita para o Ministro da Defesa e este colou a expressão na sua declaração sobre o uso das Forças Armadas.
Bom sinal, né Montedo ? A conclusão a que chego com a observação desse fato é que tem altos coturnos lá na "Ilha da Fantasia" (QGEx) que estão acompanhando o seu blog...
Só acho que Ministro poderia ter explicado melhor a comparação com o canivete suíço: tem várias ferramentas com diversas funções mas nenhuma delas é muito boa, apenas "quebram galho" !

Anônimo disse...

Não merece respeito quem não respeita.
Só o CHAPLIN COLORADO para nos salvar.
Eis mais um dos motivos do pq não acreditamos nos mandantes fardados. Debocha e os ramos de café batem palma. Aja melancia.

Anônimo disse...

Alguém poderia me dizer para que serve a tal Guarda Nacional? Peça de manobra do PT? Estágio embrionário para o polícia bolivariana do PT? Nas operações em que estive no norte, esse povo era servido logisticamente e operacionalmente pelos "severinos". O EB chegava semanas antes das Op, montava acampamento, com todo o conforto necessário, áreas de lavanderia, dormitórios, refeitórios, áreas de recreação, uma linha de apoio logístico para não faltar víveres básicos, alimentação, munição, etc...enquanto o pessoal da PF e força nacional chegavam aos "45 min do 2° tempo". Tudo pronto, tudo no devido lugar. Na parte operacional, patrulhas e GCs para garantir a segurança desses nobres colegas enquanto cumpriam suas missões institucionais. Vale lembrar que o pessoal do EB, ganhando míseros e insignificantes 2% do soldo ao dia, enquanto as outras agências ganhando diárias. Significa que um soldado do efetivo profissional ganha 30 reais por dia, para fazer o mesmo trabalho de um agente da guarda nacional ou da PF, cujas diárias são substanciais. Quem manda não termos líderes... De chefe estamos fartos.

Anônimo disse...

Este ministro fala brincando!!!! Vai brincar de forte apache xiru veio!

Anônimo disse...

35 anos se aproximando...
os militares darão o exemplo...aumentando o tempo de ir para a reserva...
ou idade mínima de 55 anos...
quem já tem tempo pode ficar tranquilo, direito adquirido, os que não tem...se preparem psicologicamente !!!

o que fale eh a vocação...

rsrsrsrssrsrsrs

Anônimo disse...

até que demorou...vamos para 35 anos.
não adianta ficar dizendo que militar fica 24 hs de sv, que não tem hora extra...etc.
hj em dia não tem mais essas desculpas, militar se aposentando antes dos 50 não te pertence mais.
se não quer, faça outra coisa, simples assim.
vcs acham que os estrelados vao te defender...rsrsrs
eles tem uns 40 anos de serviço, e idade de 60 anos.
caia na real.

Anônimo disse...

Acabo de ler a PORCARIA NORMATIVA contida nos comentarios, seria muito bom q todos lessem os nomes dos militares envolvidos nesta coisa. E por favor me expliquem o pq de um cel int R1 na relação e um 2 ten?
Percebam tb q quem dá as ordens são pessoas ligadas não só ao pt como tb a outros grupos.
Os civis ocupantes de cargos comissionados, prestadores de serviço, não servidores de carreira, iram decidir a vida de concursados pois são a maiora.
Simplificando, o q estava ruim vai piorar e com total consentimento dos mandantes fardados de plantão.
Pá de cal a caminho E OS MILITARES CAÇANDO MOSQUITO.
AQUI JAZ.

Anônimo disse...

O posto/grad acima também era direito adquirido até a MP DO MAL surgir dos infernos, enviada pelo cão!

Anônimo disse...

O Grupo de Trabalho Interministerial -GTI no âmbito do Ministério da Fazenda, da Casa Civil da Presidência da República e do Ministério da Defesa, com o objetivo de realizar estudo conjunto para avaliar as melhores práticas internacionais de prestação de contas dos encargos com militares inativos, observando os marcos normativos internacionais e nacionais, incluindo no escopo do estudo a necessidade de registros contábeis ou elaboração e divulgação de demonstrações específicas sobre a situação das despesas futuras com os militares, objetivando atendimento de recomendação do Tribunal de Contas da União exarada no Acórdão nº 2.461/2015-TCU Plenário.

Pelo que li e entendi o GT é para estudar e melhorar a prestação de contas com os gastos com inativos e pensionistas, não para mudar nosso tempo de aposentadoria.

Anônimo disse...

Gente. Fiz um comentário a pouco tempo, dizendo que estamos discutindo apenas em blog. Que existem pessoas lá em BR lendo e rindo da nossa cara. Somos treinados, temos que pensar em outras formas de defesa dos nossos direitos. Se sabemos onde está o inimigo, temos de tirá-los de lá. Essa é a regra do jogo. Estamos sendo prejudicados, corremos atrás do prejuízo. Eu acho que não adianta muito esse blá blá blá nos blogues, chegou a hora de união. É interesse nacional, ou segurança nacional.

Anônimo disse...

Anônimo de 22:03 desse jeito VC parece que psicólogo, pois os consultório vão está cheio.

Anônimo disse...

Eu não espero nada de bom desse "estudo".Além dos 35 anos é capaz de vir de carona o fator previdenciário! Mas vamos lá né, quem sabe na próxima eleição a gente não monte uma bancada militar que realmente se engaje nas nossas questões ...

Anônimo disse...

http://militaresbrasil.blogspot.com.br/2016/02/23022016-homens-com-uniforme-do.html

Anônimo disse...

Não lhe digo nada !!! Tomara que as quenga não entrem de greve...

Anônimo disse...

Um comentarista falou em direito adquirido, acho que se esqueceu da MP do Mal, no máximo nós possuímos uma expectativa de direito.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics