15 de março de 2016

Contra a crise, governo aumenta em 5% margem de empréstimos consignados para militares, pensionistas e servidores

Governo amplia consignado em folha de pagamento de empregado público
O decreto aplica-se aos servidores públicos federais e aos empregados, militares, aposentados e pensionistas cuja folha de pagamento seja processada pelo sistema de gestão de pessoas do Poder Executivo federal
A presidente Dilma Rousseff e o ministro do Planejamento, Valdir Simão, assinaram decreto para disciplinar a gestão das consignações em folha de pagamento no âmbito do sistema de gestão de pessoas do Poder Executivo federal. O texto confirma que o valor das consignações não excederá 35% da remuneração, subsídio, salário, provento ou pensão do consignado, sendo 5% exclusivamente para cobrir despesas contraídas por meio de cartão de crédito. Além disso, diante das dificuldades financeiras do País, a norma amplia em 5 pontos porcentuais sobre os 35% já permitidos o desconto na folha de pagamento de empregados públicos.
O decreto diz: Para empregados, além dos porcentuais previstos no caput (35%), poderão ser acrescidos cinco pontos porcentuais para consignações que não envolvam ou incluam pagamento de empréstimos, financiamentos, cartões de crédito e operações de arrendamento mercantil concedidos por instituições financeiras e sociedades de arrendamento mercantil .
Além dessa permissão, a norma ainda estabelece que as consignações também poderão incidir sobre verbas rescisórias devidas pelo empregador, se assim previsto no contrato de empréstimo, de financiamento, de cartão de crédito ou de arrendamento mercantil .
As duas determinações entram em vigor em seis meses. O decreto aplica-se aos servidores públicos federais e aos empregados, militares, aposentados e pensionistas cuja folha de pagamento seja processada pelo sistema de gestão de pessoas do Poder Executivo federal. (Agência Estado)
Correio Braziliense/montedo.com

16 comentários:

Anônimo disse...

Oba,oba,vou correr prá Poupex.

Anônimo disse...

Esses 5% a mais, vai sair muito caro. Aguardem as missões extras.

Anônimo disse...

A regra da POUPEx desde Out 15 é pagar a metade do que deve para fazer novo emprestimo.

Já comentei varias vezes no Blog, porque não entendo esse procedimento da POUPEx criada para servir os militares com juros baixos. Afinal quem mantém esse cabide de empregos ?

Veja só, Vc tam uma margem consignável de 70 mil, mas pegou apenas 20 mil. Ai, após alguns meses se apertou e vai lá para pegar mais, mas não pode, se Vc pagou por exemplo 5 de 24 parcelas, Vc só poderá pegar mais se pagar a metade ou seja 12 parcelas. E a margem ????

Solução: Ir para o consignado no BB.

Os inimigos são de casa.

Vida que segue ... vida breve. Breve vida.

Anônimo disse...

E a nossa esmola parcelada em n ... vezes ???
.................

http://blogs.odia.ig.com.br/coluna-do-servidor/2016/03/13/reajuste-mais-proximo-da-votacao/

PUBLICADO EM 13.03.2016 - 0:05
Reajuste mais próximo da votação

Já está na Câmara dos Deputados a minuta do substitutivo do Projeto de Lei 2.648/15, que concede 41,47% de aumento para os servidores do Poder Judiciário Federal. O documento elaborado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que tem autorização do Ministério do Planejamento, vai possibilitar o pagamento de três parcelas de reajustes neste ano, em vez de duas. São mais outras duas parcelas em 2017, 2018 e uma em 2019.

ÍNDICE POR PARCELA

Confira os índices por parcelas. Em 2016 (abril, 1,5%; junho, 3% e novembro, 3,9%). Em 2017 (junho, 5,2% e novembro, 6,9%). Em 2018 (junho), 7,9% e novembro, (9,15%). Em 2019, a última parcela será de 12% e terá validade a partir de janeiro. Pela proposta original a última parcela seria creditada em novembro de 2019.

Anônimo disse...

'Segredo é dedicação', diz 1ª mulher a pilotar helicóptero de ataque no Brasil

http://midianews.com.br/cotidiano/segredo-e-dedicacao-diz-1-mulher-a-pilotar-helicoptero-de-ataque-no-brasil/257143

Anônimo disse...

Boa tarde, em vez de incentivar militares a pegar mais empréstimo já que estamos com a corda no pescoço, nos deixe trabalhar fora, concedamos horários flexíveis, agora fazer isso com agente é querer
nos dizimar, nos exterminar, pois vai chegar um momento insuportável, faça-me o favor, é essa a solução que nossos superiores tem para nós, quem tem uns amigos desses não precisa de inimigo, quem viver verá.

S Ten disse...

falam aumento de salário e melhorias para os praças mas superlotam de oficiais e sargentos temporários extra QCP.

Anônimo disse...

POUPEX, CADA UMA COM UM CORONEL VAMPIRANDO :)

Anônimo disse...

Não entendi. Tem autorização para 35% e ainda tem uns 5% a mais que não podem ser usados para empréstimos, pagamento de cartão, financiamentos, etc. Então, serve para quê? Contribuição "sindical" petista ou para descontos de hospital?

Anônimo disse...

Segui os conselhos de um Sargentão antigo e desconfiado, nos anos 90: Não entra em nada que termina com "EX" (Poupex, GBOEx,...)

Anônimo disse...

Os governos estão, todos eles, colocando seus funcionários nas mãos dos agiotas! Isto é um plano articulado muito bem feito, e os funcionários estão caindo. Eu "tô fora"!

Anônimo disse...

Bizu forte: A presidente Dilma, depois das manifestações fortes contra a indicação de Lula para ministro, vai dar posse e depois, para se fazer de honesta, vai indicá-lo para novo cargo: tomar conta do controle de consignados dos militares.Tá achando que é brincadeira? Nesse pais tudo é possível, até o impossível.

SGT ESMB/ 2003 disse...

uhuuuu

AGORA É QUE EU ME ACABO EM DIVIDAS

kkkkk :)

Anônimo disse...

Recebi esse mesmo conselho de um Sargento antigo já de chegada na Escola... Segui a risca, e hoje posso dizer que estou bem, obrigado.

Anônimo disse...

Senhores nos militares ja temos quase 70% de margem, por isso nao valera para nos.

Anônimo disse...

Ooooo penúria...

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics