17 de maio de 2016

Oficiais da Aeronáutica são investigados por desvio de verba

Marina Navarro Lins
Dois oficiais da Aeronáutica são suspeitos de pagarem R$ 2,1 milhões por materiais de informática jamais entregues pela empresa CEFA 3, em 2007.
A investigação do Ministério Público Federal mostra que, na época da compra, o coronel José Murilo Ramos era chefe de gabinete da Diretoria de Engenharia da Aeronáutica e Wilson Sales acumulava funções, como a de chefe da Seção de Licitações e Serviço Social.
Segundo o MPF, a licitação tem fortes evidências de direcionamento.
Além dos oficiais, são réus por improbidade administrativa os empresários Celso Fernandes de Matos e Fábio de Resende Tonassi, a CEFA 3 e o intermediário Marcelo Soares Junior.

BMW bloqueada
Os bens dos acusados foram bloqueados pela Justiça, mas a defesa dos empresários pediu a liberação dos automóveis.
Entre eles, duas BMWs importadas.
A defesa alega que os donos dos carros de luxo estão em "difícil situação financeira".
O procurador regional da República Carlos Alberto Aguiar discorda. Para ele, tais veículos não são necessários para a subsistências dos suspeitos e seu bloqueio é importante para assegurar o futuro pagamento de eventual multa.

16 comentários:

Anônimo disse...

- Será? não nas Forças Armadas não tem isso...

Anônimo disse...

Temos corruptos nas Forças Armadas e um sistema de controle interno ineficiente. Por isso a alta incidência de corrupção.

Anônimo disse...

Se "chafudar" na lama, vão achar muito mais. O MPF não pode deixar de fora também a polícia federal! Em um país onde impera a corrupção sistêmica, todos os setores deverão entrar na "rodada"!

luika meio kilo disse...

Sempre deve!!! E o sistemas dos OF, pela etica nao fala nada disso ...pense na MB

Anônimo disse...

há irregularidades em todo em quaisquer órgão, que devem ser combatidos.
Não é privativo de tal posto ou graduação e sim de pessoa

Anônimo disse...

http://www.campograndenews.com.br/colunistas/financas-e-investimentos-sem-complicacao/quem-paga-as-dividas-deixadas-pelo-parente-que-morreu

Anônimo. disse...

Assim como ninguém aqui nunca pagou uma escala de serviço, avançou ao Rancho sem estar no arraçoamento, carregou o celular na tomada do quartel, imprimiu um boleto na seção, tirou um cópia particular, enfim..... são pecados menores, porém, os mesmos pecados

Anônimo disse...

http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2016/05/gravacoes-revelam-perseguicao-de-ovnis-pela-aeronautica-no-brasil.html

Anônimo disse...

http://extra.globo.com/noticias/rio/exercito-realiza-treinamento-de-deslocamento-de-tropas-por-terra-ar-19332364.html

Anônimo disse...

"A defesa alega que os donos dos carros de luxo estão em 'difícil situação financeira'".


Eu não sei se é para chorar ou para rir. É muita "cara de pau" mesmo.

Anônimo disse...

Trabalho em um lugar onde o responsável não tem nenhum conhecimento nem compromisso com os princípios da administração pública, ainda se utiliza da máquina como se fosse a coisa mais certa do mundo, usando pessoal e meios sem nenhum constrangimento. Então, não me surpreendo quando sai na mídia, essa é só a ponta do iceberg. Militar também deve obediência a Constituição.

Anônimo disse...

Tirar copia no quartel e carregar celular na tomada? Eu também pago imposto xirú...

Anônimo. disse...

Seu imposto paga seu salário. Do mais, ou vc paga uma GRU e restitui ou continua roubando.

Anônimo. disse...

Que bom!!! Agora todos os cidadãos podem tirar cópias e carregar seus celulares no quartel!!!!!

Anônimo disse...

Se o TCU e o MPF fizesse uma devassa no sistema DEC, DOC, DOM, IME e batalhões de engenharia de construção do EB, nossa, nós teríamos um escândalo bem parecido com o da Petrobras. Para quem acha que só os Ptralhas roubam, investiguem bem as Forças Armadas e comprovem que nesse país não existem santos, nem nas "moralistas" Forças Armadas.

Anônimo disse...

Se o MPF for investigar os Batalhoes de Engenharia do EB, a lava-jato seria fichinha. ABRAM O OLHO .....

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics