2 de maio de 2016

Governo Temer: Raul Jungmann é o mais cotado para a Defesa

O deputado pernambucano Raul Jungmann (PPS) deve substituir o comunista Aldo Rebelo no Ministério da Defesa no futuro governo Michel Temer, caso o Senado afaste Dilma Rousseff do cargo na próxima semana. Sua nomeação é dada como certa, após o Senador Cristovam Buarque, também do PPS, ter declarado que não será ministro do novo governo. A quota reservada ao partido no ministério deve ficar com Jungmann.

Jobim
Outro nome especulado é o de Nelson Jobim, que é do mesmo partido de Temer - o PMDB - e exerceu o cargo nos governos Lula e Dilma. Mas deve prevalecer a composição com os socialistas.

26 comentários:

Anônimo disse...


.

acp

Outro comuna, desarmamentista, fazedor da tal reforma agrária, contrário à indústria de defesa.

Nada de bom.

acp

.

Anônimo disse...

Tem o Ministério do Turismo. No Brasil o Ministério da Defesa poderia muito bem se chamar Ministério do Turista. Os caras só vão pra lá pra fazer turismo pela Amazônia e andar de jato da FAB.

Anônimo disse...

MD deve ser comandado por um militar!!!

GEN HELENO seria o nome.

Anônimo disse...

E começa tudo de novo! Visitas às unidades, diárias, e nada muda.

Anônimo disse...

Bem, ao menos esse não vai fazer papel ridículo, fantasiando-se de soldado como o Jobim. Em relação ao ministro da Defesa ser militar não se aplica, pois não é um cargo militar. O Brasil implantou há pouco tempo essa estrutura, isso explica porque alguns ainda insistem em dizer que o cargo de ministro da Defesa deve ser ocupado por um militar. Isso é apenas cultural, pois passamos um bom tempo tendo ministros militares.

Anônimo disse...

Que assistirem este video?

http://www.youtube.com/watch?v=0RZgRQO0EQs&sns=em

Nem tudo esta perdido.

Anônimo disse...

Entra ministro, sai ministro, entra comandantes, sai comandantes e o que melhora prá gente? Nada!

Anônimo disse...

Aviação, preparem os helicópteros!

Mais um turista a caminho.

Anônimo disse...

Muito massa....
A gata é show!!!!

Anônimo disse...

Quantos ministros da defesa entraram e saíram e nada da MP do Mal ser votada ou revogada...
Na prática nada muda pra plebe....
Continuamos com o salário mais defasado do funcionalismo federal.

Anônimo disse...

Se for só para colocar político sem conhecimento amplo dos assuntos de defesa, seria preferível não colocar ninguém.Mais um cargo para civil apadrinhado e, muitas vezes, não está interessado no fortalecimento das Forças Armadas, suas ações e equipamentos.

Anônimo disse...

O Sr Nelson Jobim vai adorar poder vestir farda novamente e matar a vontade de brincar de general...
Sem contar que vai querer ficar viajando para ganhar diarias.

Anônimo disse...

Um ministro da defesa deveria, ao menos,ser um cientista político, pois são estes profissionais que possuem um conhecimento mais aprofundado sobre a ciência do poder,da qual fazem parte as forças armadas de todas as nações!

Anônimo disse...

Devia colocar o Tiririca. Pior que tá não fica!

Anônimo disse...

Sai um barbudinho entra outro ?
Será que merecemos isto ?
Nossas instituições, dentre elas as Forças Armadas são sérias, mas as nomeações para o Ministério da Defesa não são sérias. Parece PIADA.

Anônimo disse...

A dança das cadeiras continua e quem acaba sobrando são os militares.

Anônimo disse...

Taí um parlamentar que defende o desarmamento (para o cidadão de bem bandidos parecem até o Lampião)tomara que não vá querer desarmar tam bem o país.
Essa MP maldita, tão cedo não será votada pelo fato de repor alguns direitos do pessoal (dindim no bolso)os ministros jamais se preocuparão com isso.

Anônimo disse...

Bota um cone lá que tá valendo.

Anônimo disse...

Se a formação do militar fosse melhor até que poderia ter ministro militar.
Com a formação atual, em desacordo com a administração pública, pouco conhecimento de leis e tomando medidas na contramão da história do país, será que seria o caso de ministro militar.
Qualquer edital de concurso hoje o servidor já entra sabendo o estatuto que o rege, os princípios administrativos, lei de licitações etc. Aqui o camarada toma decisões a todo momento que pode impactar a vida de outro indivíduo e não segue princípios básicos da administração pública.
Quem reclama sempre e rotulado como subversivo. Passou da hora de termos uma corregedoria. O IPM deixar de ser feito por militares da OM envolvida. Cadê o local de informar as irregularidades. Aqui vi caso do militar reportar a irregularidade, mas o próprio causador era o responsável em receber a reclamação.

Por isto temos uma maquina administrativa muito grande e pouco especializada, que produz pouco e gera dor de cabeça para muita gente e gráfico e modelos de documento que não servem para nada a não ser criar um cargo.

Anônimo disse...

Criticar os ministros somos piores que eles.

Anônimo disse...

Anônimo de 4 de maio de 2016 06:33. Sua colocação foi uma das mais lúcidas que eu já vi neste blog. Concordo em gênero, número e grau. Nossos concursos públicos deixam muita margem para os chamados atos discricionário, cometidos pelos agentes públicos (Comando), muita das vezes em desacordo com o previsto na constituição federal. Caso não saiba, de uma olhada no que ocorreu na FAB, no concurso CESD 1994/2000. Um dos maiores erro administrativo cometido na caserna.

Anônimo disse...

Ao "4 de maio de 2016 06:33":

Tu esqueceu de dizer que para ocupar o cardo de deputado ou senador, não é necessário ser um conhecedor das leis brasileiras.

Anônimo disse...

O Nelson Jobim, que tantos criticam era um Excelente Ministro, era realmente preocupado com assuntos da Defesa, e possuidor de um conhecimento Politico e Constitucional Considerável, se o cara foi Ministro do STF é principalmente um ministro atuante, isso ja foi um sinal que tiha alguem de competência para o cargo, tanto é que os Generais não se conformaram com sua saida, quando de sua substituição. Os nobles companheiros que realizam a critica no site não tem noção daquilo que falam.

Rommel disse...

os militares foram os primeiros a desarmar a populacao, e continuam defendendo o desarmamento total, pois no paraguai, argentina e uruguai pode comprar 9mm, .357, rifle .308, enquanto nosso exercito apenas autoriza .380.

Anônimo disse...

Que diferença faz, na prática, pra nós da ponta da linha? Nenhuma.

Anônimo disse...

Kkkk. Pode ser um boneco de manequim também...

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics