10 de maio de 2016

Tá feia a coisa! Servidores fazem ofensiva para garantir reajuste em agosto

Lembram dessa nota no blog, em 11 de abril?

Tá feia a coisa! Militares correm o risco de não receber 'reajuste' em agosto

Resultado de imagem para reajuste pngO Exército já considera a possibilidade de que o 'reajuste' de 5,5 % nos vencimentos dos militares não seja pago em agosto, como previsto. Na esteira da crise econômica, a verba - prevista no orçamento - corre o risco de não ser disponibilizada.

Pensando bem...
O chefe do Estado-Maior do Exército sabia mais do que disse aos novos generais, quando se referiu à 'penosa situação' dos vencimentos dos militares.

Leiam o que a jornalista Alessandra Horto, de O Dia publicou na Coluna do Servidor do último sábado:

Ofensiva para garantir reajuste salarial

Lideranças sindicais da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef) prometem ofensiva nesta semana na Câmara dos Deputados para garantir a aprovação dos projetos de lei que vão assegurar o pagamento do reajuste salarial em agosto. A corrida é contra o tempo, já que a partir de quarta-feira um eventual governo Michel Temer (PMDB) pode pôr em risco a execução do pagamento das correções salariais.
O secretário geral da Condsef, Sérgio Ronaldo, afirmou à coluna que não há hipótese dos servidores federais sofrerem qualquer tipo de mudança no que já está assinado e acordado por conta da mudança na Presidência: “O acordo foi assinado com a instituição do Estado e não com a presidente Dilma Rousseff. Se houver quebra deste contrato a resposta será muito simples: vamos fazer uma greve geral. Já mostramos que somos capazes de parar a máquina”. A Condsef tem em sua base 800 mil servidores públicos federais.
Os aumentos já estão previstos no Orçamento de 2016. Ao todo são seis projetos de lei que tramitam na Câmara. O impacto total até 2019 será de R$ 32,2 bilhões. Neste ano, o custo do reajuste salarial será de R$ 5,3 bilhões. Em agosto o índice de correção será de 5,5%. Os números são do pessoal do Poder Executivo. O reajuste do Judiciário também depende de aprovação no Congresso.
ESTADO MÍNIMO
Sérgio Ronaldo lembrou da época em que o país era governado pelo PSDB e declarou que o funcionalismo não pode ficar sem reajuste com a “desculpa da grave crise”: “Não vamos levar essa culpa. Os servidores precisam de valorização. Na Era FHC passamos anos sem reajustes, vivendo uma política de Estado mínimo. Não queremos reviver isso”.

SEM VALOR
O sindicalista apontou que qualquer decisão de Michel Temer (PMDB) que venha prejudicar o funcionalismo será “ilegítima”: “Não vamos respeitar atitudes que subtraiam direitos adquiridos nem mesmo que tire o reajuste acordado. Ele optou pelo caminho curto, sem voto popular, pelo golpe e, por isso, não haverá qualquer valor da nossa parte”.

PELA IGUALDADE
Um dos argumentos que serão utilizados para convencer os parlamentares será de que a Câmara já aprovou regime de urgência para apreciação dos projetos de lei que reajustam salários e subsídios dos servidores do Poder Judiciário, do Ministério Público da União e dos ministros do Supremo Tribunal Federal. Estes devem ser votados em 15 dias.
Aos milicos resta apostar na mobilização dos servidores, se bem que os chefes - sabemos todos - continuam preocupados.

35 comentários:

Anônimo disse...

Que cara equivocado esse entrevistado aí. Estado mínimo não tem a ver com salário ou reajuste de servidor. Estado mínimo é um conceito de que o Estado deve apenas focar e se estruturar nas atividades típicas de Estado, e que não possam ser delegadas, e intervir minimamente na economia. É um conceito neoliberal experimentado aqui nos anos do FHC e que permitiu, no longo prazo, um grande desenvolvimento do País (o qual o governo do PT se encarregou de destruir com seu "Estado Máximo"). Empírica e teoricamente, temos visto que no Estado mínimo o servidor tende a receber melhores salários. Isto não ocorreu na era FHC devido a uma necessária arrumação na economia brasileira (Plano Real), a qual realmente impunha sacrifícios para debelar a inflação galopante e estabilizar a moeda e as contas públicas. Mas no longo prazo, já na Era LULA, os benefícios dessa estabilidade econômica se fizeram sentir. Infelizmente, o (des)governo petista torrou o dinheiro do povo apostando que o Pré-Sal nos faria ricos. Não contaram que o barril poderia despencar de 140 para 45 dólares, o que torna a extração do óleo submarino do Pré-Sal não vantajoso (mais barato até importar!!!). Agora, bem feito: Dona Dilma será impedida por pegar empréstimo em banco oficial sem autorização legislativa para cobrir o "rombão" do Estado máximo petista.

Anônimo disse...

Que novidade!!! Sempre pagamos essa conta, faz tempo que a carreira militar era preferida e muito requisitada. E tem muito mais por vir. Oremos!!

Anônimo disse...

Se os civis não receberem a reposição, vão paralisar as atividades. Como os militares estão paralisados e amordaçados, possivelmente pagarão o pato e ficarão sem para que o dinheiro seja dado a outros.Esperarmos que não.Os militares já engoliram "sapos" demais.se isso acontecer, é melhor fechar todas as unidades.

Anônimo disse...

ATÉ 31 DE MARÇO DE 2016 (O ÍNDICE DA INFLAÇÃO DO MÊS DE ABRIL AINDA NÃO FOI INCORPORADO)

A tropa tá perdendo ==> De 01/03/2012 a 31/03/2016 são 34,1099% ( Chore muito militar !!!! )

Nossas perdas desde o último reajuste em 1º Jan 12, por enquanto. E até 1º Set 16 ??? Parabens generais. A tropa sem diárias pra completar a remuneração ... top top n.. vezes. Tudo falido.

* Cálculo da variação de um período ...

IPCA (IBGE) - A variação do índice IPCA (IBGE) para o período de 01/03/2012 a 31/03/2016 são 34,1099% - (incluso as conversões de moeda)

==> Fonte
http://www.debit.com.br/consulta10.php

http://www.debit.com.br/indice_acumul.php?indexador=17&imes=03&iano=2012&fmes=05&fano=2016

Anônimo disse...

Texto típico de um analfabeto político (anonimo 10 maio 2016). O ódio nutrido contra uma vertente política nao deixa os ignorantes enxergarem o transtorno que será causado pelos" neoliberais". Quer apostar, por exemplo, aumento em torno de 30-40% na gasolina, só pra começar? Aí vai ter trouxa batendo palmas, mas sem ganhar auxilio-transporte que cubra o gasto extra.

Anônimo disse...

Estado mínimo significa diminuição de gastos sim, aliás diminuição ao máximo. Do eufemismo ajuste fiscal. Terceiriza-se ao máximo. Dá vez a iniciativa privada. Implementa os acordos coletivos entre patrão e empregados em detrimentos das leis trabalhistas.
Exemplo de nação que adota um estado mínimo e o neoliberalismo é os EUA, acho que disso ninguém, discorda. (apesar de ter socorrido resseguradoras com dinheiro pública na crise de 2008)
O militares de lá não tem a mesma estabilidade dos militares daqui, lá após uma campanha militar muitos são dispensados e retornam a vida civil. Lá existe a uma empresa militar privada que é Blackwater, que vai para frente de combate fazendo as vezes de um exercito convencional.
Penso que no estágio civilizatório que nos encontramos a diminuição do estado e da capacidade deste de regulamentar o mercado, seria nocivo a mais de 70% da população economicamente ativa.

Anônimo disse...

Vamos para as ruas e exigir reajuste. A onda do povo agora é ir para as ruas fazer manifestação.
Vamos fazer greve...
Sem tirar serviço na guarda.
Sem fazer TFM.
Sem fazer TAF.
entre outros...

Anônimo disse...

Rumo ao meio expedeco!!!

Diego H disse...

NÃO VAI SAIR REAJUSTA MAIS, PODE CONTAR....

Anônimo disse...

Hein? E com os petistas a gasolina não aumentou? Vc veio de que missão no exterior, companheiro? Está há muito tempo fora do Brasil? Concordo com o comentarista das 1640h. Por sinal, excelente texto. Realmente, com um estado inchado a tendência é não sobrar dinheiro para reajustar servidor, por sinal a tendência é não sobrar dinheiro para nada, como está acontecendo neste momento com os servidores ativos e inativos do RJ, que têm de se socorrer todo o mês da Justiça para terem os seus salários pagos! Enquanto morre gente em hospitais péssimos, o Estado financia uma Olimpíada bilionária com dinheiro que não tem. Aí vai ter trouxa batendo palmas para atletinha enquanto o Estado inchado chafurda e não garante os direitos mínimos do cidadão.

Anônimo disse...

Está bem...vc cita os EUA (os EUA!!!!!) como exemplo de país de Estado mínimo que não deve servir de modelo. Bem, então vc sugere seguirmos o exemplo da Venezuela de Maduro? Lá é Estado Máximo. Funciona que é uma beleza. Vê a inflação de lá, amigo. Compara a moeda venezuelana com a dos EUA. Compara o poder de opressão de um "Estado Máximo" sobre os direitos do cidadão com o que ocorre em países nos quais o Estado não tem a intenção de ser um "Big Brother". Para finalizar: no Brasil, o neoliberalismo nos legou o Plano Real. O Estado Máximo petista está nos legando o quê? Não consigo pensar em algo que preste neste momento. É tchau, querida!!! Já foi tarde, muito tarde!!!

Anônimo disse...

E quem disse que em países de Estado Minimo não há regulação da atividade econômica? Não há é intervenção injustificada.A diferença lá é que o Estado foca em ser Estado, e não em exercer atividades econômicas diretas, como possuir empresas públicas. Como já disseram anteriormente: se o Estado administrasse o deserto do Saara, em pouco tempo faltaria areia.

Anônimo disse...

Esta nação vai ter que pedir AJUDA A HOMENS DE FIBRA LÁ DE FORA. ESTAMOS ARREBENTADOS e ninguém faz nada, ainda mais estes GENERAIS. TODOS QUETINHOS - CALADOS EM SEUS APOSENTOS - ISTO É VERGONHOSO. ME SINTO UM LIXO.

Anônimo disse...

Isso é muito bom pra POUPEX, Cheque especial dos bancos, pra visa, mastercard....

Anônimo disse...

O Lula fez isto, não se lembram? Deu um destes reajustes divididos anualmente, foi no primeiro mandato, ainda com o José Dirceu de ministro, e num determinado ano, já não me recordo mais, declarou que o governo não poderia pagar o combinado; e deu o calote nos militares. Qual foi a reação? Ficou tudo por isto mesmo. Um ano de inflação perdido, sem reajuste nenhum.

Anônimo disse...

O Exército não pagou nem os 28%, mesmo após Ordem Judicial.

Anônimo disse...

CORTAR OM OCIOSAS

Muitas OM ociosas no Rio de Janeiro e Sul.

Tem que reduzir o efetivo.

Tem OM que só 70% do recurso humano (ST/SGT e oficiais batendo cabeça), está na área administrativa

Anônimo disse...

Não acredito, já que está na previsão orçamentária, igual ao aumento de despesas que a presidente fez de última hora.Se os militares realmente não receberem, tudo fica igual. são mansinhos demais.

Anônimo disse...

Ao anônimo de 10h 13min foi um dos poucos momentos de lucidez que vi por aqui. Não tem milagre, se quiser aumento de salários a saída é diminuir o efetivo, a começar por cima. Tem muito cacique pra pouco índio, ainda mais numa nação que não está em guerra declarada.

Anônimo disse...

Os comandantes estão atentos....e se não sair o reajuste(esmola), os comandantes continuarão atentos.....e se os militares morrerem de fome, os comandantes continuarão atentos ......atentos.....atentos....

Anônimo disse...

Vamos moralizar o país! Sergio MORO acima de tudo
Em Foz do Iguaçu-PR por exemplo,a limpeza esta sendo feita no prefeitura,o GAECO está atuando,e para pegar outras falcatruas (Nota de Empenho por 40% em R$ nas Om do Brasil) está pertinho.....
Espero que o Montedo publique este comentário,poi este dia não publicou.

Anônimo disse...

O pessoal esquece do governo FHC. Mudou a lei da remuneração dos militares em 2000 e nós ficamos ganhando a mesma coisa até o primeiro reajuste no governo Lula. Exatamente o mesmo salário por uma década...

Anônimo disse...

Suspender o reajuste sem crime de responsabilidade é golpe. Vai ter luta. Nós somos pessoas honradas que sempre lutaram para implantar no Brasil uma democracia. Não há nenhuma denúncia contra nós.

Anônimo disse...

Nos dias de hoje se o pagamento estiver assegurado já me dou por satisfeito, as previsões de economistas é que o governo federal passe pelo que os estados estão passando hoje, quem é da antiga lembra que nossos salários atrasou durante o governo FHC e não existia uma crise nestas proporções.
Sgt Cav/97

Anônimo disse...

O poupex vai faturar...

Anônimo disse...

E a Dilma esta canetando direto. Vai dar cargo até para aquelas emas do gramado da casa oficial.

Anônimo disse...

Como diz aquele velho ditado: "Nada é tão ruim que não possa piorar!".
A "batata" não está quente! Na verdade ela está na iminência de explodir! Vejam os resultados da era PT! Entregando (a contragosto) o país em frangalhos! A marola que se transformou em um tsunami!

Anônimo disse...

Criaram o CMN que tem só 1 Bda, a de Marabá?????

Anônimo disse...

Enquanto isso o número de vampiros só aumenta, isso pode Arnaldo? Claro que não a regra é clara, todas as OM das FA tem vampiros , por isso falta caixa pra dar reajuste digno pra quem está na ativa, e além do mais tira a vaga de uma pessoa que nunca teve a oportunidade de trabalhar, com a história de esse grupo tem experiência, só se for de copa pra tomar cafezinho e jogar conversa fora q é o q eles sabem fazer.

Anônimo disse...

Não atrasou. Apenas mudou de data. A gente recebia no final do mês e passou para o início do mês posterior ao vencido.

Anônimo disse...

Onde fica o botão de curtir?

Anônimo disse...

Não há ordem judicial para pagar. Houve um parecer favorável da AGU, mas o MPOG tem de fazer a previsão orçamentária para pagar.

Anônimo disse...

KKKK disse tudo.

Anônimo disse...

Amigos militares, sei que é difícil mediante a atual situação, mas ouçam: Poupem, empreendam, façam bicos (mais ainda, sei que é difícil, já estive no seu lugar), mas estejam preparados. A partir de outubro uma crise maior ainda se instaurará nas FFAA, e a coisa vai ficar realmente feia. O salário que já é baixo, faltará. Tudo será resolvido posteriormente, mas vocês e principalmente suas famílias (que dependem de vocês) precisarão superar este momento. Quem fizer o minimo de economia será menos afetado com o que está para ocorrer, depois virá a recompensa para os corajosos que ficaram. Vocês merecem reconhecimento!

Anônimo disse...

Bonitas palavras, parabéns !

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics