26 de julho de 2017

Marinheiro é baleado e morre em assalto no RJ

O jovem lutava judô desde os 8 anos
Foto: Facebook / Reprodução
Jovem da Marinha é baleado na perna e morre em assalto na Zona Norte do Rio
Um marinheiro de 20 anos foi baleado e morto, na madrugada do último domingo, durante um assalto em Rocha Miranda, na Zona Norte do Rio. Thawã Simões de Carvalho havia acabado de sair de uma festa com a namorada e amigos. Eles passavam pela Rua Jabotiana quando dois homens numa moto anunciaram um assalto. O rapaz teria feito um gesto brusco, e um dos bandidos atirou. A bala atingiu uma das pernas de Thawã, perfurou a veia femoral, e o rapaz morreu logo depois.
Além da carreira na Marinha, onde ele estava havia dois anos, Thawã tinha no judô uma de suas paixões. Ele praticava o esporte desde os 8 anos. Wellington de Lima, um dos professores do jovem, contou que não acredita que ele tenha reagido à abordagem dos bandidos.
— Ele era um rapaz muito calmo, muito tranquilo. Jamais reagiria a um assalto — contou.
O jovem lutava judô desde os 8 anos O jovem lutava judô desde os 8 anos Foto: Facebook / Reprodução
Segundo ele, Thawã era filho único:
— Um tiro acabou com a família toda. Estão todos muito abalados.
O jovem queria fazer concurso para sargento da Marinha e também sonhava fazer faculdade de Educação Física. O rapaz será enterrado às 16h desta terça-feira, no Cemitério de Irajá, na Zona Norte. O crime é investigado pela Divisão de Homicídios (DH).
EXTRA/montedo.com

2 comentários:

Anônimo disse...

Mais um homem de bem perde a vida pelas mãos de marginais desgraçados, enquanto não se mudarem as leis criminais neste país de faz de conta, a população de bem continuará refém desta criminalidade absurda que tomou de assalto o Brasil, por isso que eu digo: " é melhor ser julgado por sete do que carregado por seis" ( isso quando dá tempo de reagir), se entrar na minha casa pra me fazer mal ou a minha família, eu lhes garanto que o marginal saíra no saco preto, direto pro colo do capeta, e F...-se os "direitos dos manos", se tentar a sorte o azar é certo, eu detesto bandido e apologia ao crime, tem que meter bala neles, vá com Deus nobre guerreiro de Marinha, vc será vingado, esses desgraçados que o mataram não vão durar muito, "O SALÁRIO DO PECADO É A MORTE".
Ten QAO R/1 Marcio Arbex

Anônimo disse...

Somente mais um para as estatísticas. Quantos cidadãos de bem são executados por semana? Os bandidos, com toda a segurança garantida nos presídios, curtindo celulares, TV, encontros íntimos, saidinhas para dos pais, dos filhos, das mães, natal, etc e coordenando as ações marginais lá de dentro. O cidadão, vivendo a própria sorte. Dinheiro para investir? Não tem. Só tem para comprar os votos dos maus políticos. Aí, a solução é pegar a categoria mais mal paga da nação e mandar pras ruas, os militares das FFAA.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics