18 de julho de 2017

Soldado do Exército é assassinado trabalhando como motorista do Uber no RS

Motorista de Uber assassinado serviu em missão de paz no Haiti
Soldado do Exército Marcelo Gabriel Lisboa Roxo, 23 anos, foi encontrado morto nesta segunda-feira, em Montenegro, no Vale do Caí
São Leopoldo (RS) - Há um ano ele voltava para São Leopoldo após uma missão de paz de cinco meses no Haiti. A experiência diz muito sobre Marcelo Gabriel Lisboa Roxo, 23 anos, morto nesse domingo, em Montenegro, no Vale do Caí. "Com esse tempo muito aprendi, muito evolui", legendou em uma foto no seu perfil do Facebook.
Soldado do Exército Brasileiro e estudante de Matemática, o jovem trabalhava como motorista do Uber nas horas vagas, atividade que havia começado há apenas dois meses, para ganhar um dinheiro extra e construir uma casa própria na cidade de Portão: mais um dos inúmeros sonhos.
— Ele não parava! Estava sempre a mil. Um guri batalhador, um guerreiro _ relata a irmã mais velha Kelly Carolina Lisboa Roxo, de 36 anos.
Conforme Kelly, Marcelo tinha comprado um terreno há pouco tempo para ter sua independência. Mais "brabão" de todos, ele morava no mesmo terreno dos pais e dos irmãos, Júlia e Guilherme, além da própria Kelly, em São Leopoldo. No início do ano havia começado a faculdade de Matemática na Ulbra.
A informação veio de supetão para os conhecidos, mas não tão raro, Marcelo já era conhecido por querer fazer de tudo.
— Ele começou a namorar há pouco tempo. Queria ter filhos, sempre brincava, era o sonho dele. O que nos resta é o desejo de Justiça — diz.
Por meio de nota, o Uber informou que "estamos profundamente entristecidos por saber desse crime terrível e nossos corações estão com a família de Marcelo."
ZERO HORA/montedo.com

Nota do editor:
Marcelo servia no 19º Batalhão de Infantaria Motorizado, em Sao Leopoldo (RS). Ele trabalhou no Uber na madrugada de sábado para domingo, turno no qual foi chamado para realizar uma viagem entre Portão e Maratá. Um adolescente de 17 anos confessou o asassinato. Ele declarou que Marcelo suspeitou da mochila onde ele carregava o revólver e passou a fazer muitas perguntas. O rapaz então resolveu sacar a arma e render o motorista, obrigando-o a entrar no porta-malas do automóvel Corsa do militar. Após rodar por mais de três horas, o menor mandou Marcelo sair do porta-malas e o executou com um tiro na nuca. O Exército informou que não é permitida atividade paralela para militares.

43 comentários:

Anônimo disse...

Se recebêssemos um salário digno, certos tipos de risco não seriam necessários, certo Comandantes???

Anônimo disse...

Pobrezinho do menor! Mais uma vítima da sociedade. Viva os direitos humanos. Pra finalizar, vamos abraçar o Rio Guaíba e soltarmos pombinhas pela paz! Estamos em guerra, mas quem tem armas é só o inimigo!Isso é Brasil!

Anônimo disse...

Uma pena ! Mais um trabalhador. Meus sinceros pêsames.

Mais um militar fazendo bico para completar a remuneração, Não pode ? Então dê reajuste digno e não esmola.

Os miliatres estão endividados com mais de uma ou duas dezenas de entidades consignatarias, principalmente a POUPEx.

Porque os Cmts de oM, Bda, DE, RM, CM, não pedem gráficos de emprestimos aos seus SPP ?

Desde Mar 20012 quando recebemos uma esmola parcelada em 3 vezes, a infação até 30 JUn 17, foi de 41% e nos deram 5,5% e depois mais 5,5%. Sacanagem total com a tropa, que não temmordomias, como motorista, movimentações a cada 2 anos, PNR na chegada na nova GU, combustivel, taifeiro, diarias até pra visitar Del e TG, etc ...

Uma vergonha !

Anônimo disse...

Não pode exercer atividades paralelas, essa é a preocupação da força. O pracinha que se vire pra pagar as contas com seu soldo.

Anônimo disse...

Novo aplicativo permite contato direto com a Polícia Militar

https://globoplay.globo.com/v/6014445/

Anônimo disse...

Interessante..."O Exército informa que não é permitido atividades paralelas..." que tal pagar melhor?

Anônimo disse...

"O Exército informou que não é permitida atividade paralela para militares."? A tropa está passando fome em casa. O jovem soldado abria mão do seu descanso para tentar suprir uma necessidade básica, uma casa, ao contrário do "di menor" marginal.As FFAA estão fazendo com a tropa, o mesmo que nossos políticos fazem com os brasileiros... se utilizando de uma legislação arcaica para se isentar de responsabilidades!

Anônimo disse...

Não pode fazer atividade paralela, não ganha polpudas diárias todo mês com a desculpa de fazer inspeções em quartéis a torto e a direito, tem um reajuste irrisório de 5% que o Imposto de Renda come grande parte porque nunca é reajustada a Tabela. Fazer o que? Passar fome? Com certeza a maioria passa fome mesmo porque tem honestidade. O perigo é que numa situação de desespero o Militar tenha a fraqueza que cometer delitos.

Anônimo disse...

Parabéns pelo comentário companheiro , é fácil lavar as mãos.

Anônimo disse...

Exercendo uma atividade "paralela" ou não, ele estava trabalhando honestamente numa atividade extra para melhorar as condições de vida, já que o soldo recebido é insuficiente, é imoral. Afinal, não seria , também, atividade paralela, as dezenas de "missões" pelas rodovias e outras atividades executadas pelos nossos guerreiros e que não fazem parte da sua finalidade principal? Dois pesos e duas medidas? A realidade é que as leis garantem com mais eficiência os direitos dos meliantes em vez do cidadão. O cidadão que trabalha e se esforça para melhorar as condições de vida e são os responsáveis para, com seus impostos pagos, contribuir para o país, são vítimas desses vagabundos protegidos pelas leis e que passam a vida inteira indo e vindo das penitenciárias e voltam para matar mais um. Até quando??

Anônimo disse...

EXECUTADO, friamente, pela certeza de não ser punido. Vai para a "creche" de adolescente se vangloriar pelo feito e ganhar respeito entre os marginais e sai de lá mais seguro de que é o todo poderoso. Por isso, na hora do confronto, sendo menor ou não, a resposta é chumbo quente. O cidadão não aguenta mais o descaso dos bandidos e dos bandidos engravatados que só ficam olhando a desgraça da população e só pensam em ficar milionários. O futuro é transformar as cidades em FAROESTE. Pelo menos o cidadão vai ter a chance de se defender.

AREOVALDO CRUZ disse...

Atividades paralelas não são permitidas; então porque nossos Comandantes não lutam por justiça para nós militares a começar por salários dignos! Nossos vencimentos estão defasados, quando nos dão um cala boca, ainda é parcelado em quatro anos. Procurem fazer algo digno da patente dos mesmos!

Anônimo disse...

A situação e de violência, criminalidade e impunidade e o amigo diz que o problema salarial evitaria esta terrível morte...em que mundo vive meu amigo? Certamente não e o mesmo meu onde, um sargento, do nível médio, recebe um bom salário pelo que faz. O soldado morreu vítima da própria sociedade que silencia diante destes fatos; elege pessoas que defendem bandidos; não se manifesta, não sai as ruas,se cala diante da guerra urbana que vive, mesmo podendo ser a próxima vítima, espera que seja outro, o vizinho quem sabe... menos ela própria.
Eu quero ganhar mais...sim, cabe ao Cmdo elevar o nível de seus profissionais para que, assim, elevem-se os soldos mas, o Cmdo quer isso? Quer profissionais por excelência,ou para Eles está bem assim???
Meus pêsames aos familiares, amigos e colegas de Om.

Anônimo disse...

Ué pessoal...Pra mim era lindo 1quando o cmt deu uma de machão com o juiz...agora quando ele dá uma de machão com a tropa e mostra que a única preocupação foi com a atividade paralela ninguém aplaude??Meus pêsames à família e que a morte desse excelente miLitar não seja em vão.

Insustentável disse...

Não pode realizar atividades paralelas para militares, tah todo mundo desesperados, não sabendo como pagar as contas mensais, ACORDEM comtes e salvem os seus comandados da fome e do desespero e saiam do mundo de BOB, chega de estudos e reuniões, já passou da hora de cobrar isonomia aos outros poderes.

Anônimo disse...

Nos EUA, os militares podem, nas horas vagas, trabalhar em outras atividades, lícitas é claro, por exemplo, vendedores em lojas. Cansei de ver isso lá. Aqui, no "país mais evoluído do mundo", mesmo na reserva, fui obrigado a parar de lecionar num colégio público do RJ, porque um "jumento" de um brigadeiro criou problema com o TCU, reclamando porque havia militares trabalhando como professor. O militar faz um curso universitário, que gosta, mas não pode exercê-lo. Eu, já na reserva quando passei no concurso, fui obrigado a abandonar minha matrícula. E ainda dizem que precisam de professores de Matemática, de Física e de Química. Estas são as "cabeças pensantes" do nosso país!!!

Anônimo disse...

Meu Deus!!!!!! Olha a preocupação do EB: o cara foi militar, foi pro a Haiti (imagino que tenha sido um bom militar e uma pessoa de bem), foi assassinado covardemente. Qual foi o pronunciamento do EB: "não é permitida atividade paralela para militares". Depois reclamam do militar que está insatisfeito e não "vibra".

Anônimo disse...

....NÂO PODE, só isto, é o que mais tem é militar fazendo bico fora de expediente para poder suprir um pouco de dignidade, é isto que as forças sabem dizer não pode? Onde já se viu um soldado da Pm ganhar mais que um Sgt do exercito, só na terra dos tupiniquins de nariz vermelho...

Bento Franca disse...

Pelo que entendi, o Exército disse que o militar assassinado estava errado? Foi isso?!?

Anônimo disse...

Independente de poder ou não fazer atividades paralelas, o militar assassinado trabalhava dignamente não mereceu essa morte covarde, praticada por um marginal safado menor de idade, não ficará muito tempo internado, em no máximo 1 ano estará nas ruas e pior com a ficha limpa, a legislação criminal brasileira é mesmo um Lixo, tomara que esse sujeito que matou o militar, seja assassinado cruelmente, " olho por olho, dente por dente" é isso que merece todos os tipos de bandidos nesse país, eu já estou de saco cheio, vá com Deus Nobre Guerreiro, que o Senhor dos Exércitos Celestiais o abençõe.
Ten QAO Reserva Remunerada Marcio Arbex Tu 89 Infantaria

Anônimo disse...

O pior de tudo é o que mais ouvimos é : veio porque quis, está aqui porque quer. Como se fossemos meras engrenagens substituíveis. Eu sempre fico imaginando como seria em caso de guerra. Será que a tropa lutaria ao lado de superiores que muita das vezes nem respeito merecem?

Anônimo disse...

Concordo

Anônimo disse...

É por aí,

Anônimo disse...

E mão amiga faz: top top............

Amo amo amo ......................

Anônimo disse...

Se s Foeças Armadas solicitarem informações a UBER, via judicial, referente aos seus credenciados fazendo o CRUZAMENTO de dados com CPF, placa fo carro e banco de dados do UBER verificarà diversos oficiais e praças e além disso temos varios militares taxistas e donos de autonomia.VERGONHA !

Anônimo disse...

Temos varios praças com nivel superior e posgraduado se sujeitando a fazer UBER..Nao entendo pq nao tem um CONCURSO INTERNO para valorizar os 1o Sgt e Sten para ter acesso ao oficialato. VAIDADE ?

Anônimo disse...

Nas FORCAS ARMADAS temos de tudo:
Vendedor de sacole
Sten fazendo pula pula para pagar aluguel.
1o Sgt vendendo cuscuz no praça.
Mulher de Sten sendo faxineira de escritório para ganhar um extra.
Sten trabalhando em casa com REFORÇO ESCOLAR para pagar curso preparatorio para o filho ser Oficial.
Sten fazendo seguro em cooperativa e colocando rastreador no carro pq o seguro ficou alto.
Meu Deus estamos no fundo do posso e ninguem nos ajuda.
Sten no 5 quadro de acesso desesperado para sair QAO e nada !
Tanta tristeza....

Anônimo disse...

Concurso interno para valorizacao do praça
1o Sgt e sten morando em comunidade
Nao temos vale alimentacao
Minha filha estuda em escola publica
Sou 3o Sgt e recebo 3.500 reaia
1200 aluguel
500 escola
700 de compras
200 onibus
100 para preservativos
300 cartao de credito
Amigos nao esta facil

Anônimo disse...

Amigos isso é o retrato da nossa classe, o primo da minha esposa fala que ainda bem que nao perseu tempo em estudar para ser militar pois ele mora do lado da minha casa e nao ve diferença de quem estudou para quem nao estou. Antes eramos uma classe a parte da sociedade como o judiciario hoje é...o Judiciario representa o glamour e os militares ? Sinonimo de pobreza e endividamento, cheio de emprestimos e tantas outras coisas. Militar mal consegue pagar um aluguel, nao tem imovel, yermina seu tempo de setviço e não tem patrimobio. Digo isso para a maioria, tirando aqueles que vao para fronteira e deixam suas familias para tras...e voltam e comoram uma casa de vila...triste !
Sou humilhado todoa os dias pela minha esposa, tenho mais de 20 anos de casados...mas nao posso proprcionar nada ...um apartamento, morar longe de problemas...nao posso, meu vizinho jogou lixo na porta da minha casa, moro em condicoes tristes...uma sub vida de um sub tenente !

Anônimo disse...

Na reserva pode lecionar, já esta pacificado o entendimento pelo TCU, volte a lecionar e seja feliz ! Inclusive entre com processo para voltar a sua matricula sem problemas.
Temos muitoa Sten e sgt formados em matematica e outras diaciplinas e que podem contribuir com a educação do paia e sao proibidos de lecionar !
O Brasil nao vai nunca andar para frente quando a VAIDADE ficar a frENTE da educação ! Mikitares na educaçã já ! Liberem os militres das Forças Armadas para lecionar.

Anônimo disse...

Marcelo devia ser um bom militar. O perfil descrito nos leva a crer que era uma pessoa querente, que enfrentava as rotinas diárias de um quartel operacional como o do 19º BIMtz e, além disso, trabalhava e estudava. O trabalho era para complementar a renda, necessário para custear os estudos, pois uma faculdade privada, presencial, o salário que o militar recebe não custeia (detalhe: hoje em dia poucos, pouquíssimos, militares têm condições de custear o ensino superior em faculdades pagas). Aí o nobre leitor pode perguntar onde desejo chegar: respondo...
O jovem Marcelo era mais um dos desbravadores que estão na carreira das Armas. Devia ser um excelente profissional, pois foi selecionado para o Haiti, seleção muito concorrida na graduação de Sd. No Exército existem muitos desbravadores, todos eles muito mais capazes e disponíveis para o mercado de trabalho que muitos outros profissionais. Tenho o hábito de dizer que se os Cabos do EB passassem a exercer funções de chefia nas prefeituras municipais a Guarda Municipal seria efetiva, a secretaria de obras idem, as licitações e o almoxarifado seriam exemplares, mas isso é assunto futuro...
O Sd estava trabalhando para crescer... "crescer na firma" (ou fora dela)... e por que? Simples. Porque a firma não lhe pagava o suficiente pela sua capacidade e pela sua disponibilidade...
Trabalhar fora é rotina de muitos militares, certo Senhores Comandantes? São juízes de futebol, pessoal do rancho fazendo salgados e doces para venda, garçons, professores, instrutores de autoescola, aulas particulares, mecânicos, músicos, e muitos outros.
Srs Comandantes. O salário que recebemos, relacionado com a nossa carreira de movimentações não é digno de um profissional das Armas. As esposas nem sempre podem nos ajudar. As tabelas de cálculo de transferências estão desatualizadas. Se para se qualificar para o mercado é difícil (considerando que profissional das Armas não tem qualificação nenhuma para exercer atividade civil), imaginem comprar um terreno ou um imóvel com o fatídico soldo. Os Srs Comandantes têm noção do custo de um imóvel nos dias atuais? Conseguimos comprar um veículo popular com menos de 40 mil reais?
Para finalizar: Prezado Montedo e Srs leitores. Existem muitos "Marcelos" nas OM, excelentes brasileiros. Que os nossos Comandantes façam algo, enquanto na ativa, para todos os "Marcelos" do EB. Nos encontraremos na fila do FuSEx. Att, TC Inf que trabalha à noite. Meu pesar aos familiares do militar.

Anônimo disse...

Anônimo 18 de julho de 2017 11:30, aqui não é lugar para ptistas como você. Aqui é de interesse dos militares! "Passa fora!!!"

Anônimo disse...

Concordo com você, anônimo 18 de julho de 2017 13:46, isso porque o nosso problema é que só temos superiores hierárquicos, infelizmente NÃO TEMOS LÍDERES.

Anônimo disse...

Essa nota da Força não reflete o pensamento da tropa.
Pois vejamos cmt VB, se fosse um mero material furtado (Fz, Pst, Vtr, etc e tal) fariam o máximo para solucionar, nem que custasse mais vidas, para não manchar a imagem da Força.
Mas, uma vida, um ser humano, um integrante da Força não movem nem uma "palha", simplesmente vergonha dessa Força de fantoches de "guerra de papel". Mostre o poder que temos e adote uma solução imediata, antes que seja tarde, o pavio já foi acesso.
FA afinal para que mais se presta, para dizer ou mostrar que somos os mais bem aceitos pela sociedade em gráficos de pesquisa, ou que o maior bem que temos é o "recurso humano", mas não é isso que vemos!
Cansei disso tudo, chegamos próximo do fim, humilhados e com salários de fome.
Não somos mais respeitados, nem por moleques "di menor"

Anônimo disse...

Concordo plenamente com os colegas, a Comunicação Social Exército está certo, não pode exercer atividade paralela, tem é que passar fome, dificuldade e aguentar no osso. Uma piada desastrosa. Condolências à família deste nobre guerreiro, que Deus o receba de braços abertos. Quanto ao episódio do General com o Juiz, uma vergonha para não falar outra coisa, o nobre militar pergunta o que é insurgência e depois não sabe nem ao certo o que significa CNJ. Sério, na boa, um militar que está no topo da cadeia alimentar, eu disse no topo, não tem a capacidade de entrar num simples debate sobre competências, definitivamente não me representa. Acho muito engraçado, se não dizer que beira ao ridículo, exigem das pracinhas o conhecimento de tudão, todos os regulamentos, as portarias, as legislações e só querem o pronto. A praça que tem um pouco de tempo livre e um pouco de dinheiro para investir num cursinho preparatório, tem mesmo que estudar e pular fora deste barco furado. Exigência lá em cima e reconhecimento zero, salário então, nem se fala. Olha, difícil não se tornar um passageiro da agonia, não contar os dias para ir embora, sério mesmo, haja equilíbrio emocional e amadurecimento como ser humano.

Garivaldino Ferraz disse...


Infeliz a declaração do responsável pela Comunicação Social do 19ºBIMtz, talvez causada por sua imaturidade.
O fato de não serem previstas "atividades paralelas" aos militares não pode, de forma alguma minimizar a perda de um companheiro de farda, que deveria ser o foco de seu pronunciamento.

Anônimo disse...

Atividade paralela é proibida, então parem de executar serviços gerais de outros órgãos pelo país.

Luciano Santos disse...

Isso mesmo!

Anônimo disse...

Esperar o que deste governo . General reclama e fala muito depois que vai para a reserva . Estou vendo Major papirando para ir embora desta barca furada !

Anônimo disse...

Anônimo 18 de julho de 2017 18:46, agradeço o comentário. Porém o governo do RJ não está acatando o parecer do TCU, a Secretaria de Educação "está nem aí" para o TCU, total falta de respeito entre os órgãos. Na verdade o governo fala em falta de professores, mas também não tem intenção de melhorar Educação alguma. É só fingimento!

Se pmpe disse...

Se pmpe soldo atual 3.549 abril 2018 3.654 dezembro 4.104

Anônimo disse...

absurdo o cara tenta realizar o sonho de ter uma casa e familia e o eb ao in ves de ajudar a familia no momento ruim tenta a torto e a direita enquadrar o cara no 204 cp se o militar faltar o serviço pra trabalhar de uber td bem mais o cara fazia no horário de folga ai solta uma nota de bosta desta, os mésicos e etc.. podem só sobra punicao por ter empresa pros pracas e temporario ao inves de ficarem calados pelo ridiculo aumento concedido, por mandar embora diversos combates vom lesoes adquwridas em serviço e manipulando atas de inspećão de saúde fazendo que a pessoa busque justiça para poder ter seu direito, se mostra a cada dia que vale mais a pena roubar e roubar muito porque só cai preso que rouba pouco pq rouba muito sai ate sem tornozwleira eletronica. isso é brasil.

Anônimo disse...

A remuneração de militares não depende de comandantes da força mas sim do orçamento que o governo libera para as FFAA. Se dependesse de um general garanto que todos seriam ricos, até porque o salário de todos os postos/graduações é baseado em porcentagem do salário do maior posto da instituição.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics