21 de julho de 2017

"Por que o País e seu povo devem continuar pagando?"

O PENSAMENTO DO CLUBE MILITAR:
“POR QUE O PAÍS E SEU POVO DEVEM CONTINUAR PAGANDO?”

General Gilberto Pimentel*
Ainda sobre a minha última reflexão “Meios, Força de Vontade, Utopia Realizada”, é realmente intrigante e perturbador o fato de a sociedade brasileira permanecer tão submissa e apática, diante da efetiva possibilidade de, pelos próximos muitos anos, continuar nosso País sob domínio de uma quantidade tão grande de políticos sob suspeição, ou já declarados culpados do cometimento dos mais graves crimes de lesa-pátria, tão bem definidos recentemente por renomado jurista.
Há entre eles os investigados, os denunciados e até mesmo os que já foram condenados na primeira instância do judiciário.
Repita-se que não estamos falando de meia dúzia, mas de mais de duas centenas deles, embora não dispondo de números concretos. Todos, ou quase todos, focados tão somente nas eleições gerais de 2018, em todos os níveis, incluindo a presidência da República, na busca de um novo mandato que lhes assegure a perpetuação de suas imunidades, a impunidade e, eventualmente, o cometimento de novos crimes.
Difícil acreditar que em muitos outros países isso seria possível de ocorrer. Parece que nossa sociedade está gravemente enferma! Afora grupos ainda não significativos, mas bem conscientes da gravidade do momento vivido, há um estranho alheamento da grande massa e, pior, aquiescência de certos setores que, pelo seu poder de influência e/ou decisão, teriam capacidade de proclamar a indignação geral com relação às tramas dos marginais, no lugar de dedicarem-se à discussão de alternativas que muito mais parecem sugerir ou apoiar soluções que os beneficiam. Refiro-me em especial ao Judiciário e à Mídia.
Qual seria a intenção nobre, por exemplo, a essa altura, de integrantes do STF rediscutirem a decisão já tomada de dar cumprimento a pena aos condenados em segunda instância?
E que dizer a respeito do indecente projeto de lei do relator da reforma política(?), visando vetar a prisão de candidato até oito meses antes do pleito de 2018. Não mereceria o repúdio imediato da mídia, no lugar de simplesmente torná-lo público?
A solução para 2018 é todos os suspeitos fora do pleito, mesmo porque o sistema eleitoral vigente já demonstrou que é extremamente vulnerável e corruptível. Na dúvida, pró-sociedade, disso não há a menor incerteza, sobretudo quando lidamos com gente desonesta e poderosa. O povo tem meios de impor sua força, e seria muito bom que nos mirássemos nos efeitos que certamente produzirá o plebiscito simbólico realizado, antes tarde do que nunca, na sofrida Venezuela.
Uma última relembrança: Política não é profissão, política foi feita para quem possui grandeza para sobrepor o interesse público aos seus próprios, o que está a anos-luz de distância do perfil dessa gente.
Por que tem o País que continuar pagando por isso?
* Presidente do Clube Militar

15 comentários:

abraão gomes disse...

É muito cômodo para o general, esparramado numa cadeira após uma partida de dominó com os companheiros de turma falar sobre o pleito em 2018. E, quando ele estava na ativa, se locupletando das benesses que o generalato oferecia, inclusive ganhando parcelas salariais que foram negadas à tropa e concordando com a catástrofe financeira que é a remuneração dos militares, ele falou alguma coisa?
Falar de ética, honra e política num sofá confortável e no ar condicionado é mole. Quero ver é essas palavras covencerem o trabalhador desempregado, com as contas vencidas e a sua dignidade escorrendo como água entre os dedos. Duvido se convence um militar que está há anos sangrando, com a remuneração de tamanho de uma pulga, querendo sair dos órgãos de proteção ao crédito e não ver uma ação dos Comandantes nesse sentido, mas ainda tem que ouvir que "as instituiçôes estão funcionando". Não acredito em discursos - já passei dessa fase. Quero ação. Olhem para Venezuela -
enquanto tudo desmoronava as FFAA assistiam de camarote e vejam no que deu. Brasil acima de tudo - mas escrevendo, claro.

Anônimo disse...

"O PENSAMENTO DO CLUBE MILITAR". Piada pronta. Pensamento e militar na mesma frase não cabem. Clube militar: destino dos futuros dragões da nação, antigos gatinhos.

PS: isso, claro, para aqueles que não conseguiram uma boquina na POUPEX ou alguma estatal.

Anônimo disse...

O peso das falas dos generais na reserva é zero. Têm que se pronunciar na ativa.

Anônimo disse...

"Presidente do Clube Militar", por que essa palavras não foram proferidas enquanto o senhor estava na ativa?

Por que o senhores generais da ativa não fazem críticas pesadas ao atual cenário político brasileiro?

Se somos os guardiões da Constituição, já passou da hora das Forças Armadas emitirem sua opinião sobre a conjuntura política atual!

Anônimo disse...

Sobre a matéria o gado diz: mummmmmmmmmm.

Anônimo disse...

infelizmente senhor general somos culpados em permitir estas pessoas serem detentoras de plenos direitos de fazer o que bem entender em nosso país. Hoje pagamos pela inércia de tantos anos acomodados. Enquanto estávamos confortáveis em nossos quartéis nada era mais importante que "nossa missão". Hoje nossa missão é tentar sobreviver decentemente como cidadãos. Vimos nossa condição de militar ser relevada a quinto plano (se é que existe isso). Nossas famílias ficam aguardando migalhas e condenadas a serem "os mais queridos da população" porque matamos mosquitos porque o orgão responsável não funciona; retiramos lixo das ruas porque o orgão responsavel nao funciona; vacinamos porque o orgão responsável não funciona; remendamos estradas porque o orgão responsável não funciona, enfim, cobrimos buracos para depois recebermos medalhas por serviços prestados. Enquanto isso vamos para filas de hospitais porque o sistema não funciona, vamos morar em favelas porque a carreira não funciona, esperamos esmolas porque estamos sempre aguardando estudos e mais estudos sobre promoção, melhorias de soldo, etc....

Anônimo disse...

Não tenho bem certeza que o povo brasileiro é tudo isso de bom que sempre ouvimos, ditos por nós mesmos. Desde os colonos que juntaram-se a outros para expulsar os holandeses, apenas para não pagar a dívida com estes contraída, nosso povo vem tropeçando na história e, hoje, continua agarrado a interesses pessoais e não tem nenhum resquício de patriotismo. O Brasil é maravilhoso, o problema é seu povo...alguns diriam que é a falta de estudo, cultura; escrúpulos, mas não, são pessoas estudadas que cometem os piores crimes contra a nação brasileira, por ação ou omissão, as sem escrúpulos. Como podemos suportar tanta exploração? tanta humilhação, tanta roubalheira, tanta desfaçatez? tanta violência, tanto desrespeito as leis, tantas injustiças...como podemos nós brasileiros escolhermos nossos algozes de 4/8 anos? Depois de drogada e estuprada, a Venezuela acorda e terá que lidar com as consequências do tempo que estava sob efeito da droga maldita da enganação, mentira, ilusão. Mais de cem mortos e prisões... passaremos por isso ou teremos a coragem de cuspir nosso boa noite cinderela? O lema agora é outro: Mesmo amando-o, deixe-o!

Anônimo disse...

Antes do "muy amigo", das Forças Armas FHC,havia os Ministérios Militares onde seus ministros poderiam se manifestar livremente, após a criação do MD por ele(FHC),criou-se o cargo de comandante, com um tipo de fecho-éclair, que os impede de se declarar oficialmente, o que é feito pelo MD.
O Clube Militar congregando a maioria dos oficiais militares do exercito, divulga seus manifestos, suas opiniões, mas pouco importa aos civis, como exemplo:"E que dizer a respeito do indecente projeto de lei do relator da reforma política(?), visando vetar a prisão de candidato até oito meses antes do pleito de 2018. Não mereceria o repúdio imediato da mídia, no lugar de simplesmente torná-lo público?"
Como é para beneficiar os alvos das "flechas de bambu" do PGR Janot, certamente o PL indecente,será aprovado e serão eleitos aqueles atingidos e perdoados pelo PL.

Anônimo disse...

O senhor tem toda a razão quando fala do alheamento da grande massa no atual momento. Só esqueceu que quando o senhor e outros estavam na ativa agiam exatamente como o povo age agora. Totalmente alheios ao que acontecia no país e alheios também aos anseios de sua tropa.

Anônimo disse...

O que é esse clube militar? Sou praça desde 1999 (SD) e até hoje desconheço tal clube.

Montedo, o que seria o "clube militar?
É algum clube para militares se associarem?

(Ainda) 2°Sgt - CFS/2001

Anônimo disse...

Mas General, quem vai ter peito para tirar os suspeitos de corrupção?

Anônimo disse...

"A solução para 2018 é todos os suspeitos fora do pleito"..
Como pode o presidente do clube militar falar uma besteira dessa? Ele deveria estudar um pouco de direito penal, para descobrir que suspeito não é culpado, e condenado em 1° instância pode recorrer em tribunais superiores...
Esgotadas todas possibilidades, dessa forma não poderia concorrer...

Anônimo disse...

Indecente é assistir o atual Presidente roubar os direitos do trabalhador brasileiro e ser gravado acertando propina e achar tudo normal.
Quanto a proposta do referido deputado, é apenas uma proposta. Ofender-se com isso?

Anônimo disse...

Poderia ter ficado quieto, pois na ativa, calou-se.

Anônimo disse...

A vá...larga dessa bravata de que somos "Guardiões da CF" e não sei o que. Somos "guardiões" em caso de agressão externa. Em tempos de paz e com " as instituições funcionando", temos STF, STJ, PGR, CGU, RF, etc, etc. Trocentos órgãos que devem fiscalizar e fazer cumprir a CF nas mais diversas esferas. Se estão funcionando de fato e a contento é outro papo, mas vale lembrar que esse povo que vive berrando por intervenção é o mesmo que elege a corja que tá no congresso e no senado. Aí os milicos vão lá, descem o pau na cambada e os mesmos que defendiam intervenção estão duas semanas depois fazendo marcha por "liberdade", "diretas já", "democracia", etc, seguindo a opinião dos artistas do projaquistão. O que a gente tem de fazer é eleger uma bancada militar que defenda nossos interesses e necessidades, e o resto das batatas que vá se ajeitando conforme a carroça anda.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics