23 de julho de 2017

Tenente do Exército efetua disparos na frente de boate de onde saiu sem pagar conta

Tenente do Exército efetua disparos na frente de boate em MS de onde saiu sem pagar conta, diz polícia
Dono da casa noturna liberou suposto militar para pagar a conta no dia seguinte porque cliente não se lembrava da senha do cartão.
Fachada do Tex Pub deixa claro o clima sertanejo do ambiente (Equipe Pausas)
Tenente deu tiros em frente à casa noturna (Imagem:Pausa)
G1 MS
Dourados (MS) - Um homem de 31 anos que se identificou como médico tenente do Exército teria efetuado vários disparos com uma pistola calibre 380 ao sair sem pagar a conta da casa noturna Tex, em Dourados, região sul de Mato Grosso do Sul, na madrugada deste sábado (22).
O coronel Rocha Lima, da 4ª Brigada de Dourados, disse ao G1 que já foi informado sobre o fato e estão tentando entrar em contato com o tenente para que se apresente na delegacia e inicie as apurações dos fatos. A punição vai depender da conclusão do inquérito.
Segundo o coronel, o médico tenente atende no posto médico da Guarnição de Dourados.
Segundo o registro policial, o dono da boate percebeu o estado de embriaguez do cliente e permitiu que ele voltasse no dia seguinte para pagar a conta, já que não conseguia se lembrar da senha do cartão.
Ao deixar o local, ele entrou em uma caminhonete e pegou a pistola e efetuou um disparo para o alto. Em seguida, voltou com o veículo na contramão e efetuou outro disparo também para o alto.
Parou com o veículo próximo à porta da casa noturna e passou a xingar os seguranças e outros clientes dizendo: “seus vagabundos, seus tranqueiras, olha pra mim, vem tira da minha cara”. Depois efetuou outro disparo para o chão na direção das pessoas, segundo o dono da casa noturna.
Por fim, o suspeito seguiu com a caminhonete até a esquina e efetuou o quarto disparo para cima e foi embora. No local, foram localizadas duas cápsulas calibre 380.
Conforme a polícia, os fatos foram gravados pelas câmeras de segurança do estabelecimento. O caso foi registrado disparo de arma de fogo na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário de Dourados.
G1/montedo.com

21 comentários:

Anônimo disse...

Queira ou não o Exército é uma das Instituições mais respeitadas, a ponto desse cidadão, ter a chance de voltar e pagar a conta no dia seguinte, isso é confiança, agora, nada justifica tal atitude, só denigre a nossa imagem, e até cria problema para quando formos solicitar um porte de arma, principalmente os mais jovens. Não adianta esconder o fato, tem que ser penalizado na forma da Lei.

Anônimo disse...

O médico está cagando e andando para isto, pois o mesmo deve ser temporário, logo logo estará na rua dando laudo para as pessoas e ganhando muito mais que no EB. Atitude errada dele! Concordo plenamente! Mas achar que um cara deste está se importando com o porte de arma que não será concedido por Cmt aos demais.
Os Cmts tb estão cagando, pois nos direitos e prerrogativas destes ninguém mexe, quem se arrebenta é a praça!
Vou mais longe, isto aí não vai dar em nada para o referido militar, até pq ele deve ser um dos poucos médicos na guarnição, logo estará de volta e rindo de tudo isto que ele fez! Vai contar na reunião para os aspiras que ele aloprou e não pegou nada!

Anônimo disse...

Que seja preso e processado criminalmente e ainda vai responder uma sindicância interna, e de acordo com a Portaria nr 01 DLog de 17/01/06 art 20, terá seu porte cassado pela autoridade militar da Guarnição de Dourados, vai tomar uma bela de uma cipoada, pra deixar de ser idiota, se for temporário vai tomar um belo pé na bunda, bem feito, passei 30 anos no EB sempre portei e ainda porto arma legalmente e nunca fiz uma idiotice dessas, bebida nenhuma justifica essa atitude criminosa dirigindo embriagado e dando tiros a esmo.
Tenente QAO EB Reserva Remunerada

GUSTAVOTREINAMENTO disse...

É uma situação lastimável, triste e totalmente incompatível com os preceitos éticos da Instituição (Exército Brasileiro), que às vezes, é representada por um playboy.

Anônimo disse...

Não tenho mais expectativas no Exército, aí vai já aparecer um e falar pra eu parar de falar besteira e pairar visando algo melhor... Pra quem falar isso, eu peço respeito porque fui formado na ESA, e o mesmo mérito que teve eu também tive. Mas sendo praça, fui assaltado há 3 anos, houve disparo de arma de fogo contra minha pessoa, levaram meu automóvel, minha carteira e celular, fui humilhado... Há tempos atrás todos iam se perguntar, "fizeram isso com um sargento do exército?!", pois bem, registrei o BO, informei ao reservado do meu batalhão e tive deles a resposta "aguarda que quando a polícia tiver notícias vão entrar em contato" (se fosse um militar fazendo algo diferente eles iam até o fim)... Entrei com requerimento pra aquisição de arma de fogo de uso permitido cal. 38, decisão do comando (INDEFERIDO)! Então me perguntei, "Poxa, pra ter na minha posse um revólver calibre. 38 me foi negado o direito, sendo que a arma é de uso permitido, mas pra eu cumprir o ofício de minha profissão na guarda do quartel eu posso PORTAR uma arma de uso restrito, arma de guerra, cal 9mm?" Até aí tudo bem, só ficou meio chato quando um Tenente NPOR (NÃO TENHO NADA CONTRA OS TEMPORÁRIOS, MAS O OLHAR DEVIA SER O MESMO) solicitou arma de fogo pst. 380 e lhe foi autorizado (soube porque era sgtte)... Então pra resumir, o Exército tem que tratar os seus homens de igual pra igual, não é porque é praça ou oficial que pode ser julgado capaz de portar ou não uma arma de fogo!!! Desculpem meu desabafo e podem começar a bater porque agasalhei minha carcaça!

Anônimo disse...

Só falta dizer que era temporário kkk

Anônimo disse...

Praça não pode possuir porte (somente após 10 anos de sv) porque é moleque e desequilibrado! Me poupe dessa ladainha Cmdo! Of de formação miojo pode ter porte e um Praça profissional não? Olha as consequências ai!

Praça Realista

Anônimo disse...

Foi um ato errado e ele tem que responder, perante a autoridade judicial, por disparo de arma de fogo em via pública.

Além disso, se não pagou a conta da boate, cabe uma ação de cobrança.

Agora eu pergunto: o que o Exército tem a ver atos da vida privada do cidadão militar?

Se fosse um auditor da Receita Federal, será que a Receita estaria manifestando sobre seus atos privados?

Anônimo disse...

Sempre quando um militar faz coisa errada vinculam à profissão "Tenente do Exercito" isso que ele fez não tem nada haver com a profissão, poderia ser qualquer uma é a notícia certa seria" homem embriagado efetua disparos...."

Anônimo disse...

https://stm.jus.br/informacao/agencia-de-noticias/item/7535-justica-militar-condena-tenente-do-exercito-por-desvio-quase-mil-cartuchos-de-fuzil

Anônimo disse...


Vcs decidem o que pensar.
Desisto, sou só um cidadão etc etc etc

http://www.bocaonews.com.br/noticias/politica/politica/181318,empresa-da-familia-de-ministro-leva-70-do-subsidio-em-programa-do-governo.html

Bruno Pereira Ribeiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
O patriota disse...

http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/brasil/2017/07/23/internas_polbraeco,611759/pcc-brasileiro-tem-parceria-com-o-hezbollah.shtml

O patriota disse...

http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,piratas-saqueiam-r-100-milhoes-por-ano-na-amazonia,70001900595

Anônimo disse...

O que vale é agrana meus camaradas. Sabe quanto um plantão de um médico??? R$ 1.200. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

Anônimo disse...

Vou resumir o que vai acontecer com o nobre Ten Médico, o Delegado vai enviar o Inquérito para o MP, com o enquadramento de disparo de arma de fogo em via pública,Art 15 do Estatuto do Desarmamento, pena de 2 a 4 anos, podendo ser aumentada da metade por pertencer as Forças de Segurança. O MP vai denunciá-lo, a juiz vai aceitar a denúncia. Vai ser julgado pela justiça comum, no fim vai ser condenado a 2 anos de reclusão em regime aberto, com acréscimo de 1 ano, totalizando 3 anos de reclusão e multa. O juiz vai substituir por pena restritivas de direitos (prestação de serviços a comunidade) pelo mesmo período e multa.
O Exército vai mantê-lo na sua função, pois co cumprimento da pena não irá prejudicar sua jornada de trabalho, pois pode-se cumprir a pena nos fins de semana e feriados.
Como ele com certeza vai recorrer da condenação, caso a mesma ocorra, vai demorar um bom tempo o TRÂNSITO EM JULGADO da mesma ou seja, quando for iniciar o cumprimento da pena, já estará fora do glorioso EB.
Aviso aos senhores militares que possuem arma de fogo, independente de ter Porte ou não, conte até mil antes de fazer um DISPARO DE ARMA DE FOGO, sem ter a devida necessidade, tipo em Legítima Defesa, pois se for simplesmente por atirar , vai se complicar, vai ficar sub júdice de imediato, ficando impedido de ser promovido e se for condenado, vai ficar pior ainda, pois vai responder um processo administrativamente, podendo ser excluído da Força caso seja estabilizado, pois a pena é acima de 2 anos. Se for praça pior ainda, pois vai para o COMPORTAMENTO "MAU", ai já viu né ? dificilmente será promovido.
Cuidados senhores, já vi muitos militares nesse tipo de situação, e é bem complicado se livrar dela.

Anônimo disse...

Mais um "super, todo poderoso" armado e bêbado. Vai ser punido exemplarmente???? Talvez.

Anônimo disse...

Cagando e andando com roupa ou sem roupa?

Anônimo disse...

Se fosse SGT já tava preso e respondendo processo de exclusão.
O EB é deles!!!

Anônimo disse...

Alguem sabe o no do (doto)

Anônimo disse...

Você fala como se os militares fossem uns gângsteres, enganadores, que vivem a vilipendiar os bens das pessoas de bem.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics