4 de julho de 2016

Avaliação dos militares: as práticas se aperfeiçoam; as mentes, não!

Recebi na área de comentários, na postagem

Temer revoga na sexta decreto que retirou atribuições de comandantes militares


54 comentários:

1 sgt inf disse...

Vamos aos comentários!!!!

Marinho disse...

Oficiais e praças sofrem as penúrias e os sacrifícios da carreira, mas somente um lado fica de mimimi.

Anônimo disse...

Em uma certa OM de aviação ocorreu a mesma coisa, o CMT deu ordem para que se baixasse os conceitos laterais. Não precisa ser um gênio pra saber onde estão os problemas do EB.

Anônimo disse...

Bom dia Montedo e comentaristas do Blog.

Ao colega que postou o comentário que você destacou no Blog, eu sugiro que procure o Adjunto de Comando de sua OM caso exista ou da Brigada que te enquadre e informe a situação para que esse leve a conhecimento das autoridades competentes. Como você bem disse enquanto seu Cmt toma essa atitude outras OM deixam a coisa acontecer normalmente e vocês serão prejudicados no futuro, como eu fui em algum momento na OM onde servi 12 anos.

Com diz o MOntedo a mentalidade tacanha de alguns compromete todo os sistema.

Abraço.

Sgt Mat Bel disse...

impacta nas promoções e nas movimentações.

conceito sempre será relativo... cada cabeça pensa de um jeito.

Acho que a avaliação da FVM é mais justa, mas acaba que a "vivencia profissional" não é levada em conta.

Marco Soares disse...

Servi por 2 (dois) anos em Jaguarão-RS, 12 RCMec, nos anos de 2014 e 2015. No ano de 2015, quando da implantação do sistema de avaliação, tivemos o mesmo tratamento do descrito. Houve reunião com o Cmt e as praças e a orientação para que os conceitos fossem emitidos conforme orientação do Cmt. Aqueles que por ventura não o fizessem, não teriam o conceito homologado e seriam chamados a dar explicações. Eu fiz o questionamento em reunião, na presença do Cmt e posteriormente em reunião com as praças. O Cmt tem o critério de trocar o avaliador caso não concorde com a avaliação feita por este, atitude tomada com relação as minhas, que não mudei, porém, tenho certeza que fui penalizado pela atitude. Esta avaliação é um engodo, mais um. São as praças avaliando pelos critérios do Comandante e quem não o fizer está descumprindo ordem. Baita solução do DGP. Todo o processo é falho. Experimentem colocar observações antes da homologação....nada muda, a praça não é chamada para expor seus questionamentos e a ficha será homologada de qualquer maneira. Quem pode conceituar um cidadão como 80% ético? Esta haverá de justificar os motivos, nem que seja na justiça. Ética: conjunto de regras e preceitos de ordem valorativa e moral de um indivíduo. O avaliador deverá explicar em que situação este avaliado foi imoral. No momento em que pedirmos vistas as FA e passarmos a questionar judicialmente este tipo de avaliação, creio que o DGP dará mais importância.

Anônimo disse...

Avaliação nos moldes que é feita hoje no EB diz mais sobre o avaliador do que sobre avaliado. É científico.
Vide Matéria PERCEPÇÃO, na faculdade de PSICOLOGIA.

Anônimo disse...

Montedo, no antigo CIGE, lá pelos anos 1990, um oficial com preguiça de fazer a avaliação, mandou que seus dois sargentos fizessem eles mesmo a avaliação, com cada um preenchendo a sua própria ficha.
Um deles se deu 10 em todos os quesitos.
Assim fica difícil concorrer com eles na promoção por merecimento.

Anônimo disse...

Enquanto na maioria das OMs os militarse se dão bem, sendo muito bem conceituados, em algumas os militares se lascam mesmo. Sempre foi assim. Acionem os Adjuntos de Cmdo ou são apenas enfeites e pra usar aquelas cordinhas ? Tem que agir, trabalhar, interceder.

Anônimo disse...

Adjunto de Cmdo neles !!!!!!

Anônimo disse...

Embora eu concorde que existem muitos fingidores na caserna e apenas 50% deveriam sair QAO, os conceitos ao longos dos anos sempre foram injustos.

Sempre observei, que os fingidores, puxa sacos, sempre são melhor conceituados do que aqueles dedicados, que trabalaham fora do expediente, apenas porque possuem boa formação familiar e se amtecipam aos problemas pra não serem mijados. Já outros não possuem quase nenhum comprometimento e só aparecem na boa, dando uma de antigo e sendo péssimos exemplos para os mais novos.

Não querem nem saber se tem um documento de um companheiro precisando seguir ou se o trabalho no seu Pel ou Seção estão em atraso, antes do toque de ordem estão em seus veiculos e atra´s das cias e quando o corneteiro assopra a 1ª nota, saem como loucos. Apenas querem se dar bem e são militares 24 Hrs, apenas quando tem diarias, ai não usa as suas familias como escudo.

Ai o sujeito se acha injustiçado. Sempre observei isso. O sujeito não apaga uma luz, não coloca um tijolo pra constrir nada e reclamam o dia todo desde que chegam na OM e durante os 30 ou mais anos.

Quando um péssimo profissional desses reclamarem, fale na cara dele o que ele não faz.

Srs Cmt, Ch, Dir observem atentamente os verdadeiros injustiçados ou seja aqueles que realmente trabalham e se dedicam a Instituição, já os demais, a força do conceito e regulamentos.

Justiça. Apenas isso.

Anônimo disse...


Adivinhem quem vai pagar o pato?

http://diariodopoder.com.br/noticia.php?i=59347430962

Anônimo disse...

' S E N S A C I O N A L '
ATOR SILVIO MATOS!!!
GENIAL
Não deixe de Ver esse vídeo novo dele!
Simpático, Verdadeiro, Pessoa Intelectual é outro nível! Ganhou um Fã.

https://www.youtube.com/watch?v=emKulVFtp-E

Anônimo disse...

Nada que é feito pelos oficiais tem resultado positivo, a não ser para eles mesmos, por isso considero que seria melhor o poder nas mãos dos políticos, por piores que possam ser, sempre serão melhores do que estes generais elitistas e corporativistas. Muito obrigado!

Plinio Cézar Albuquerque - ESA 96 disse...

Aqui em São Gabriel - RS acontece a mesma coisa, quem não é puxa saco tem seus conceitos rebaixados pelo comandante, e os que realmente trabalham e não são carreristas esperam por 4, 5 e até 6 quadros de acesso para serem promovidos devido ao conceito emitido pelo cmt.

Anônimo disse...

Graças a Deus sou da FAB.

Anônimo disse...

Adjunto de Cmdo? Pra que serve? Em alguma OM Funciona? Se sim parabéns. Pois na minha é apenas pra estar babando ao lado do Cmt, quando é levado algum problema a ele, simplesmente diz que não pode levar adiante pra não ficar queimado com ninguém. Então é isso. Não esperem nada demais.

Anônimo disse...

O exército é feito de homens. Homens são falhos.
A grande maioria dos avaliadores quando fazem a avaliação levam a sério e tentam ser fiéis, objetivos e profissionais. Não adianta querermos mudar um processo, de um ano para outro, E achar que vai ser resolvido. Não vai. Isso leva tempo. E por mais tempo que leve, os homens ainda serão falhos.

Ten AMAN 2012

Anônimo disse...

Já vi comandantes querendo nivelar os conceitos dentro da OM, como se fosse esse o universo que concorremos. Ou seja, o comandante partia do princípio que ninguém era 10, porque todos temos falhas, então avaliava com o máximo imaginado por ele um determinado militar que ele considerasse o melhor, e a partir daí, por comparação ia baixando o conceito dos demais. Só se esquecia que cada um era avaliado dentro do seu universo, concorrendo com militares de todo o Brasil que irão compor os QA. É lamentável ver que os avaliadores embora tenham toda a legislação disponível para fazer uma avaliação correta, dentro dos parâmetros regulamentares, atribuem critérios pessoais e conceituam ao seu bel prazer. O somatório dessas interpretações pessoais vai estabelecer quem por fim será promovido ou não. Não vejo justiça alguma nesse sistema atual. A conceituação não é uma consequência do desempenho, mas sim moeda de troca, onde mérito tem um significado muito diferente do dicionário.

Anônimo disse...

Marinho
Oficial, embora punido e inapto para o oficialato tem dia e hora para ser promovido, nunca vi oficial ficar tomando capote de outras turmas mais modernas. Seu comentário me faz pensar que vc é ingênuo ou o fez de maneira capciosa. Não venha falar de méritos e cursos porque conheço praças com excelente conduta e extensa meritocracia que foram preteridos por vaidades de comandantes. Justiça comum neles, já que a justiça militar é cega e vê somente um lado. Me fale também, Marinho, das penúrias que os oficiais sofrem...não vejo nenhuma, arrisco dizer que essa classe nunca sentiu a ponta do chicote, e eu como praça, cada vez mais me convenço que fui aprovafo em um concurso público e passei por dez anos de estágio probatório para ser humilhado e acusado de leão de alojamento e reativo como vc descreveu. Vc calado é um poeta Marinho.

Anônimo disse...

Coloquem uma pá e uma enxada nas mãos desses que se acham poderosos e os "convidem" a cavar e tapar buracos nas rodovias.isso é o que pode chamar de "baixaria". O conceito deles tem que ficar abaixo dos graduados.

Anônimo disse...

na minha unidade e a mesma coisa, agora pergunto, do que adiante ter a nota maxima no sistema se nao se pode usar.

Anônimo disse...

Na brigada que eu sirvo, no ano de 2015, o general teve a capacidade de dizer em reunião com todos os oficiais que o militar para receber um 3 na avaliação tem que ser muito bom...e que não toleraria leniências por parte dos avaliadores. Eu mesmo recebi na minha avaliação um festival de 3 e 4.

Anônimo disse...

Os piores conceitos são os das OM's de Comunicações !!! Acreditem, estou sentindo na pele isso !!!! No quartel que eu sirvo o Capitão Subcomandante é muito bitolado, acha que a média 4 tá de bom tamanho !!!!

Anônimo disse...

Qual a OM?

Anônimo disse...

Aqui no Cmdo 5Rm foi orientado pelo Cmt que nao fossemos lenientes com as praças. AMAN94

Anônimo disse...

1. Estive em Licença para Tratamento de Saúde Própria (LTSP), licença a que o servidor faz jus quando acometido de doença que não lhe permita exercer as atividades do cargo, sendo possível sua concessão a pedido ou de ofício, mediante perícia médica oficial, sem prejuízo de sua remuneração, no período compreendido que estava de LTSP, entre retornando ao serviço ativo.
2. Ao retornar ao serviço ativo após LTSP, verifiquei extrato obtido junto à Diretoria de Avaliação e Promoções onde encontravam-se a mim disponíveis as sínteses das avaliações a que fui submetido, onde constatei variações entre as faixas de desempenho “C”, “D” e “E” .
3. O que consta nos objetivos do Sistema e Avaliação do Pessoal Militar do Exército, previsto no Art. 2° daquelas Instruções, que não foi cumprido o amparo que consta no § 1° do Art. 30 do Relatório do Comandante - Capítulo VIII, do IR 30-27 - INSTRUÇÕES REGULADORAS PARA O SISTEMA DE AVALIAÇÃO DO PESSOAL MILITAR DO EXÉRCITO.
4. As avaliações foram DESCONSIDERADAS INTEGRALMENTE mas não foi cumprido o que está previsto no § 1° do Art. 30 do Relatório do Comandante - Capítulo VIII, da IR 30-27, que tem a seguinte redação: “Os militares que apresentarem, em um determinado período de avaliação, médias correspondentes às letras “D” ou “E”, em qualquer um dos aspectos, necessitam de uma ação de comando mais particularizado e focado nos déficits identificados, devendo essa ação buscar a REINTEGRAÇÃO PROFISSIONAL DO MILITAR. O comandante, se julgar necessário, poderá recorrer a um programa de instrução ou treinamento personalizado, troca de função, MUDANÇA DE SUBORDINAÇÃO, encaminhamento a profissionais de saúde para tratamento de problemas físicos, psicológicos ou dependência química, orientações pessoais, apoio de capelães militares, entre outras providências”.

Anônimo disse...

Certa vez um Cmt me mandou baixar os conceitos dos aspirantes do Eipot. Daí eu respondi: "Cmt quem vai avaliar sou eu, no conceito que o senhor for fazer o senhor avalie do jeito que o senhor acha correto". Não me puniu, não me deu esporro, se vingou no meu próprio conceito, daí pra frente passei a ser o pior militar do btl, mas valeu a pena. Haha

Ten Int AMAN 2010

Anônimo disse...

Adjunto de comando, Sgd, o EB está cheio de invenções anencéfalas que só dão certo no papel. Quanto a esses comandantes que colocam militares frente a frente para justificar conceito, além de exposição desnecessária, e uma nítida intenção de prejudicar subordinados, haja vista esse conceito impactar a carreira das praças, isso é falta do que fazer, se fossem pra rua como nas PM, se alguma vez na vida tivessem trocado um único disparo com meliante, dariam valor ao trabalho em equipe, e ao trabalho do subordinado e não viveriam nesse mundo cheio de realezas e caprichos que montam para si próprios.

Anônimo disse...

Vi alguns companheiros falando em acionar Adjunto de Comando, Sargento Brigada, Subcomandante, etc, só digo uma : não percam tempo ! Se quiserem alguma coisa acionem seus ADVOGADOS...Peçam "Vistas às Fichas de Avaliação" , - é procedimento regulamentar - e se o Cmt não gostar, bem o problema é dele ! Lembren-se que o cmt de uma unidade não é eterno, mas a "carcada" na sua ficha fica até o fim se vc não correr atrás. Trabalhei em S1 por um bom tempo, vi muitos Of pedirem este tipo de procedimento regularmente. No DGP, os caras só se mexem quando chega um doc com selo do MJ, o restante vai sendo sempre levado pelas " águas do sistema"...simples assim !

Anônimo disse...

Já na minha OM, os avaliadores tem total liberdade...
Fui avaliado por uma Maj e um Cap,
De todos os itens só não tenha triângulo azul em dois itens...
E ao argumentar o cap, retificou o dele...
Melhorando ainda mais...
O major falou em forma que sabe da importância do conceito para as promoções das praças....

Há... sirvo em un BIL da Bda leve...

Anônimo disse...

Deixo aqui a dúvida? Medalha Sgt Max Wolf Filho??? Militar que já foi punido recebendo a Medalha. Isto pode?

Anônimo disse...


Eu fiz uma pergunta para a DAPROM sobre Requerimento de Recontagem de Pontos com a Exposição de Motivo. Falei que não fui avaliado naquele ano. Estava pronto na OM. Quando verifiquei o PERFIL DO AVALIADO, levei um susto, aparecia duas avaliações do ano de 2011 que foram desconsideradas e que não deveria ter sido avaliado por que estava em LTSP. Perguntei quem vai corrigir este prejuízo? Será que vou ser prejudicado novamente. 2. No Aditamento da 2ª Seção/DAPROM, uma resposta padrão para todos os requerimento de recontagem de pontos. Os analistas não responderão o que eu pedir na exposição de motivo.
RESPOSTA DA DAPROM:
Última Resposta registrada:
Prezado Sr, Informo que o parágrafo 1º do art. 30 das IR 30-27, exorta o Comandante a tomar as medidas cabíveis com relação à avaliação nas pautas D e E. As Instruções Reguladoras não obrigam tomar tais medidas, elas definem quando o Cmt julgar necessário, logo sua ponderação em relação a este aspecto da norma torna-se improcedente. Informo ainda, que conforme o parágrafo único do art. 39 das IR 30-27, a desconsideração de fichas de avaliação não produzirá efeitos retroativos, para quaisquer fins de carreira. Atenciosamente, DA Prom

Anônimo disse...

Esses comandantes que colocam militares frente a frente para justificar conceito deveriam ser punidos pelo simples fato de estarem procedendo em desacordo com o novo sistema de avaliação do EB,uma vez que o dito sistema não prevê acariação entre avaliador e avaliado.

Anônimo disse...

Tem OM Logística da área do CMS que o pessoal em 2015 recebeu 6 em todos os atributos e que foram homologados pela DAPRom....aí não tem como concorrer com esse povo !

Anônimo disse...

Esse sistema SGD é muito bom e bem intencionado, entretanto o que está pegando são algumas para não dizer muitas cabecinhas que ainda não estão preparadas para essa inovação. O que tenho visto são Comandantes usando da sua autoridade para influenciar no peso da mão dos avaliadores e ameaçando de forma velada no conceito dos avaliadores, caso estes não sigam a sua cartilha.

Anônimo disse...

Gente!!!!!!
Ou vcs são muito ruins em suas atribuições ou então na minha OM tá tudo invertido....

Sirvo em um famoso BIL da Bda Leve, onde todos dizem que é boca podre...

PNR com 2 anos (não é o ideal, mas...

no passado, com um Cmt e este ano com outro Cmt.... o conceito da turma, de forma geral, foi de bolinha azul para triângulo azul...,
Apenas aquelas raridades que não servem nem para porteiro de condomínio (nada contra a nobre profissão) é que conseguiram algo pior...

No mais, foi e está sendo dentro do esperado....

Será que minha OM é um ponto fora da curva??????

2° Sgt 2004

Gen Anibal disse...

Depois de levar dois capotes para Oficial do QAO em 01 de dezembro 2015 e 01 de junho de 2016, cheguei a conclusão que deveria ir para a Reserva Remunerada e não ficar esperando migalhas dos todos poderosos da Comissão de Promoção. Porém acho que o Exército tem que aperfeiçoar esse sistema que para mim é incompetente e injusto, pois é inadmissível eu entrar com Requerimento para Recontagem de Pontos no dia 29 de abril e até hoje não sair nada no Boletim Reservado da DAPROM. Minha advogada já com esse caso em mãos para buscar meus direitos. De férias e já me sentindo civil, percebo que deveria ter solicitado minha Reserva no mínimo a seis meses. Só o papiro liberta.

Anônimo disse...

Senhores, despertem da Matrix.
O problema não são conceitos e sim o tempo de interstício.
Parente meu que entrou na PM depois de mim foi promovido a oficial por tempo de serviço, com 15 anos de serviço foi promovido ao oficialato.

Nenhum sargento quer ser promovido, o que queremos e reconhecimento, principalmente através de salários.

Os Sgt QE não correram atrás de conceito. Sejam humildes e aprendam. Deixem serem levados peal ilusão.
Faça uma lei para os sargentos de carreira. Mude o cargo para nível superior, mude o RISG, QAO não responde por nada se existir um oficial temporário na OM.

Regulamento Interno e dos Serviços Gerais (R-1).
Seção IV Das Substituições Temporárias Entre Oficiais
Art. 391. Nas OM, o Cmt é substituído pelo SCmt ou, na falta deste, pelo oficial de maior hierarquia, efetivo e pronto, habilitado para o exercício do cargo.
Parágrafo único. Os oficiais do QAO concorrem apenas às substituições temporárias de Cmt OM quando todos oficiais subordinados forem desse mesmo Quadro.

Art. 400. Os oficiais do QAO não concorrem às substituições que acarretem o exercício de funções privativas de postos inexistentes no seu quadro.

Anônimo disse...

Depois que eu passei a nem ligar e olhar meus conceitos fiquei muito mais feliz....
Trabalhem certo, trabalhem bem que o conceito vem naturalmente, sempre vai ter alguém pra valorizar nossas virtudes.

Anônimo disse...

A única avaliação real é a de baixo para cima: você pode até enganar seu chefe mas jamais enganará um Cb/Sd NB. Eu me libertei de conceito no meu primeiro ano de tropa. Pensava que se trabalhasse bem, seria bem conceituado. Ledo engano. Só para exemplificar, minha "conduta civil" ficou em 7,2 para um universo de 9,67. Em resumo, eu era um marginal em relação a minha turma de formação. Mas na cabeça do meu Cmt Cia eu fui bem conceituado. Depois disso, liguei o "exploda-se" e vivi muito mais feliz. Fui promovido sempre na 2ª leva. Se bobear, até QAO saio, se não morrer de velhice antes ou se existir QAO até lá. O grande mau do EB é querer implantar um moderno sistema de avaliação paisano em um ambiente mesozóico. Por que não implantam a avaliação 360°? Por que o subordinado avaliando o superior iria ferir a hierarquia? Cito como exemplo do nosso atraso a adhocracia, sistema cuja origem deu-se no meio militar, que prega o mais apto para desempenhar uma determinada atividade, amplamente aplicado no mundo corporativo mas inviável no nosso universo pois qualquer militar sabe que é impossível um Sd mecânico entender mais de motores do que um Coronel de Arma. Retomo o que disse no início: enganar para cima é muito fácil, principalmente se você tem um chefe bem vaidoso que gosta de massagem no ego. Agora para baixo, entre os Cb/Sd, a gravidade derruba sua máscara muito fácil pois é lindo arrochar a tropa e em dia de TAF colocar o sutache 150 metros à frente, com o Sd testemunhando a sua cara de pau. Não briguem, o objetivo do sistema é esse. Letras, números, figuras geométricas, tudo isso é irrelevante no final, pois a avaliação que mais pesa não é a que vem do chefe ou dos pares, é a avaliação da família. Digo isso com conhecimento de causa pois um companheiro preteriu a família à obtenção dos pontinhos que o promoveram a QAO e poucos anos depois foram responsáveis pelo abandono da mulher e dos filhos. Hoje, este companheiro está na mais profunda depressão e sequer consegue enxergar que foi o causador da própria ruína. É mais fácil terceirizar as culpas. Exemplos como este só corroboram a minha teoria do "exploda-se" e viva mais feliz. Desapegado, sim; golpista, acochambrado, jamais.

Anônimo disse...

Os Anônimos carreiristas piram com o SDG. Muitos, em pleno horário do expediente, visitando blog, ao invés de estarem trabalhando. Eu só visito site eb.mil.br, por isso saí QAO.

Anônimo disse...

Não percam tempo. Se o militar se sente prejudicado, entre na justiça. Não fique esperando. Procure seus direitos. Aqueles que julgam vocês são os mesmos que cometem atrocidades orçamentárias. Não têm a menor condição moral de serem avaliadores.

Anônimo disse...

Melhor decisão. Estudem. Não fiquem sofrendo para ser QAO, que não é reconhecido pelos de AMAN. Conheci dois Sargentos lobinhos recém egressos da ESIE: um vibrador, já chegou na OM com o PQD no peito. O outro tinha o apelido de "JÁ MORREU" ou "MATA PASTO" de tão lento que era, dizem que onde pisava o pasto secava. No TAF ele corria até o que precisava "B" magrinho e seguia caminhando. O outro fazia os 3.300 e voltava para encontrar os retardatários. No natal de 2015 encontrei o "JÁ MORREU" no aeroporto de Brasilia, ele estava de terno e gravata, perguntei o que ele fazia e respondeu: "sou Auditor Fiscal". Procurei noticias do PQD e soube que continua 2º sargento, tomou duas caronas para 1º Sargento está em licença médica por lesão nos joelhos e foi punido. Conclusão: Jovens estudem! Só o papiro liberta! Sigam o exemplo do "já morreu". Ele que foi safo, na moita papirava, formou, e hoje creio que que recebe uns 15 mil ou mais.

Anônimo disse...

Meu broder comentarista "mor": diante do exposto não e moral ter simpatia por um militar e não trabalhar com ele, simplismente deixá-lo que conviva com outros de forma relapsa e sem compromisso, se ele é reamente bom, que trabalhe diretamente com quem o avaliará e em função com atividades direcionadas a ele, não aquela que só espera a hora da boia e o toque de ordem, produção! nada de sugar o colega, colocar o colega no fogo, passar a bola, isso tem que ser observado. QUEREM LEALDADE, sejamos leias. Já dizia o ditado, que para conhecer a pessoa coma sal junto com ela. PS: Existem muitos caras bons no EB, mas, não é de trabalho é bom de bico, de conversa,é literalmente um artista VO. Pergunto quem esta sendo enganado? Com certeza não dorme no mesmo alojamento. As o obsevador.

Anônimo disse...

Já Morreu deve ter prejudicado muita gente durante o tempo em que esteve morcegando no EB, culpa dos seus superiores que com certeza não o puniram no momento certo. Foi ser auditor fiscal ? Parabéns. Se ficar morcegando no novo emprego, será que seus superiores serão bonzinhos ? Já Morreu era escamão porque seus superiores não se importavam muito com ele e deviam ser preguiçosos também. Pra terminar, alguém conhece alguma criança ou adolescente que sonha em ser auditor fiscal ?

Anônimo disse...

Só tem praça muito bom aqui. Parem de mimimi, ponderem menos, trabalhem mais. Mostrem serviço. Não está feliz pede pra sair.

Anônimo disse...

???

Anônimo disse...

Cara, vc ainda consegue ser pior que esse personagem que vc criou, o tal do "ja morreu". Com toda certeza, esse personagem, mediocre, fraco e omisso, foi criado inspirado em vc mesmo. O que difere entre o real e o falso "Ja morreu" eh que em teus sonhos ele passou em outro concurso, coisa que definitivamente nao vai acontecer contigo. Vc sabe, esse perfil, falso ou verdadeiro, nao condiz com o perfil de vencedores. Continue sonhando. Mas nao utilize outros para amenizar suas angustias ou frustracoes.
ST 93

Anônimo disse...

Quanto frustrado aqui! ha ha ha só rindo mesmo.
Quanto mais eu vejo esses frustados aqui mais eu tenho certeza que fiz a coisa certa. Me dediquei e fiz os cursos que eu pude dentro do EB, me habilitei em duas línguas e tive muitas oportunidades, as quais aproveitei. Mas não digam que isso foi na peixada porque não foi. Foi é com muito esforço, papirando de noite e abrindo mão de muita coisa, que é a maneira que meus pais me ensinaram a atingir meus objetivos, que estudei e me empenhei pra caramba no Exército.
Entrei pra ser soldado, vindo de família humilde e tenho orgulho de dizer que sou ST do Exército! Talvez isso seja pouco pra você, mas não pra mim e muito menos para meus amigos de infância que me olham com orgulho! Sempre terei muito orgulho de ter chegado onde cheguei... pudera meu pai estar vivo ainda para ver isso.
Digo que tenho perspectivas de seguir um pouco mais a frente sim, não por ser puxa saco, mas porque eu fiz o que tinha que fazer durante toda minha caminhada no EB.
Acho engraçado esses caras que não tem moral pra ir lá fazer cursos, sair da moita e se apresentar pra missão, mas depois ficam reclamando de que são injustiçados o tempo todo.
Acordem senhores, olhem a sua volta e prestem atenção, vocês vão ver que tem todo tipo de profissional. Tem gente excepcional e tem gente ruim... e a seleção acontece naturalmente ao longo dos anos que passamos no EB.
Parem de acreditar nas histórias desses caras, ninguém se torna lixão porque cometeu um único erro na vida, mesmo tendo passado a vida toda sendo militar padrão! Isso é história, eles sabem porque não são promovidos e se fingem de injustiçados, mas escondem de vocês as alterações que tiveram no decorrer dos anos. Aliás, muitos deles se gabavam dessas mesmas alterações quando mais novos... como se isso os tornasse intocáveis, os caras que ninguém mexia, agora ficam aí pagando uma de mártir injustiçado.
Pra esses o que tenho a dizer é: já era!
As oportunidades passaram e vocês estavam priorizando outras coisas.
Selva!

Anônimo disse...

Vc está totalmente equivocado,
Pois todos aqueles que consegue sair pela porta da frente são excelentes e fazem seus trabalhos muito bem...

Já todos os "já morreu"
Estão até hoje aí, se lamentando da vida e não tem moral pra nada.

Anônimo disse...

Isto que é recalque achar que todos que passaram em concurso eram lixo.
Deixem de ser maioral, conheci mais de um ex-militar que passou em excelente concurso e não eram maus profissionais. O camarada passa em concurso e vai ganhar igual a general, e outro militar acha que por ele ter ido embora e menos preparado intelectualmente.
O cidadão que tem capacidade intelectual, disciplina, força de vontade e competência, se ficar no EB, com família e dispensar outra carreira e o que.

Acham que passar em concurso e trabalhar mau, o camarada que passa trabalha bem para não ter dor de cabeça e atrapalhar os estudos.

Parabéns a todos aqueles que passaram em concurso, inclusive estão ajudando aqueles que não passaram, liberando vagas para promoção.

A PMMG vai receber vários sargentos de carreira para ser aluno soldado, estes chegarão ao oficialato primeiro que os mesmos sargentos das suas turmas da ESA. Pode escrever esta minha previsão.

Marco Soares disse...

Fiz meu comentário, mas lendo alguns, não me contive em retornar.
Não sei se o "anônimo" que postou sobre os "mimimi" ou o que postou sobre a grande carreira militar dele, que é pobre e veio de classe baixa e agora é um STen do Exército, fez grandes cursos de idioma e teve grandes oportunidades e "blábláblá" vão ler este comentário.
Tenho pena de vocês, e agradeço por nunca ter servido com nenhum. Servi com gente ruim, mas ruim moralmente, ruim para trabalhar, ruim como companheiro, que só olham para o umbigo, ruim por só pensar em sua grande carreira de praça, ruim por não almejar nada mais do que conseguiram passando na EsSA, ruim por achar que sua carreira e seus propósitos valiam mais a pena do que os propósitos de qualquer companheiro que veste a mesma farda, ruim por pensar que sua opinião vale mais que a opinião de qualquer outro, ruim por se achar melhor que todo mundo, ruim por pensar ser a ultima coca cola do deserto, e é isso que vocês representam. Aqui está explícito a falta de corporativismo das praças.
Não se fala apenas em "mimimi" ou "eu sou bom fui bem avaliado e os que foram mau avaliados são péssimos militares". Sabemos que não é assim. Sabemos que tem injustiças. Sabemos que entre Oficiais tem o corporativismo. Mas como ainda tem gente que não vê isso? Em que redoma vivem esses cidadãos?
Ontem, 11 de julho, aqui no HGEBE retornou avaliação de um ótimo Sgt, bem avaliado pelo seu chefe, mas que o Diretor não homologou, visto que teve problema pessoal com o militar. Isso é "mimimi"? Ainda bem que nosso País é de paz. Queria ver estes "grandes" militares com esta capacidade de aglutinar, de ser parceiro, de liderar, conseguir se manter por muito tempo. Vocês me dão vergonha de eu ser praça. Ahh sim, eu não sou anônimo, não me escondo atrás dessa possibilidade para tecer meus comentários.
Só no dia em que essa mentalidade mudar, poderemos realmente ter uma coesão e sermos bem representados como praças. Dividir para conquistar, tem gente que faz isso muito bem e tem gente que se propõe a isso.

Anônimo disse...

Infelizmente aqui no "Fantástico mundo de Bob", uma OM técnica do CMS, um Ten QAO foi chamado pelo Comando para explicar o porquê de suas avaliações estarem acima da média. O nobre Ten não se intimidou e disse que não havia nada de errado em suas avaliações, o resultado disso é que o Comando baixará ainda mais a avaliação, ratificando a péssima gestão de pessoas que está fazendo.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics