30 de julho de 2016

Tendenciosa o escambau!


Farinha pouca...
Sempre é bom lembrar que todos (T-O-D-O-S) os oficiais generais e coronéis que estavam na ativa naquela oportunidade, por contarem mais de 30 anos de serviço, tiveram seus direitos assegurados, na íntegra.

Aí, me aparece um comentarista dizendo isto:
Anônimo disse...
Ops: informação tendenciosa. Não foram só os generais e coronéis que tiveram seus direitos preservados, mas todos que tinham mais de 30 anos de serviço e isso incluía capitães, tenentes, St, sargentos e cabos.
Tendenciosa o escambau, cara-pálida! 
Não pensei que fosse necessário desenhar, mas vamos lá: é óbvio que todos os militares com mais de 30 anos de serviço foram beneficiados, pois o contrário constituiria uma flagrante ilegalidade. O relevante aqui é que capitães e tenentes QAO, subtenentes, sargentos QE e cabos estabilizados não tinha condição nenhuma de interferir no processo. Generais e coronéis, sim. E nada fizeram.

14 comentários:

Anônimo disse...

Muito fácil criticar sem saber o que estava em jogo.
As perdas seriam muito maiores.
Mas não adianta, sempre acharão que os oficiais querem prejudicar as praças.

Anônimo disse...

O Montedo ta correto. A tropa foi entregue por aqueles que podiam decidir e esses tinham mais de 30 anos e seus direitos assegurados, tais como: 30 ou mais anuênios, posto acima, 3 LEs.

Anônimo disse...

O próprio FHC ficou surpreso com a proposta apresentada pelos generais. Nossos Excelentíssimos generais, para preservar seus sagrados direitos, entregaram a cabeça de seus subordinados em uma bandeja. Não é a toa que esse ato covarde ficou conhecido como MP do mal. E ainda tem gente querendo dizer que isso é guerra de praças contra oficiais. Isso é guerra de Generais com mais de 30 anos de serviço contra toda a tropa que ainda não tinha esse tempo, afetando suas carreiras de forma covarde e desleal.

Anônimo disse...

Se os senhores oficiais não tem capacidade de fazer alguma coisa pela classe dos graduados então libere se o direito de formar associações, pelo menos aí poderemos lutar por nós mesmos sem depender da ma vontade dos nos oficiais superiores e generais

Anônimo disse...

Sou oficial. Não acho que os oficiais querem prejudicar os praças.

Na verdade, aqueles oficiais que vão para mesa de negociação só não querem ser prejudicados.

Para isso, cedem direitos alheios. Foi só isso que ocorreu com a MP 2.215.

Se houve espaço para negociar regra de transição para a pensão da filha, porque não houve para os outros direitos?

Simplesmente porque os 4 estrelas só não tinham direito adquirido sobre a pensão da filha. Em troca, ainda ganharam o adicional de permanência. Em suma: só pensam neles.

Anônimo disse...

mi mi mi
snif snif snif

Anônimo disse...

Saudades do Almirante Aragão!!!

Anônimo disse...

Perfeito, só não entendeu quem não quis!

"Tendenciosa o escambau, cara-pálida!
Não pensei que fosse necessário desenhar, mas vamos lá"

marco a thomaz disse...

Bom lembrar ainda,
que naquela época o Oficial da AMAN, contava como tempo de serviço INCLUSIVE o tempo de aluno na EsPCEx.

Anônimo disse...

Lembro perfeitamente, em 2001 quando foi aprovada a MP do Mal, sem aviso algum, vi um militar reclamar de forma enfática, quando ninguém ainda tinha percebido a bomba que caia sobre nós, mudanças das regras com o jogo em andamento, sabe quem era ele? O saudoso CARDOSÂO no 4º RCC, pois é, ele estava coberto de razão, precisou passar algum tempo para que a grande maioria observasse o dano a nós causado, triste irritante, aborrecedor, é sempre assim, não precisamos de ninguém para nos puxar para o fundo do poço, nós mesmo o fazemos, não permitindo transferências de QAO, pois vão ganhar dinheiro e causar prejuízos a nação, e somos militares, ninguém se preocupa conosco, com nosso conforto, mas sim, se vamos nos dar bem e sair com uma certa tranquilidade, afinal temos capacidade de doação, somos os salvadores da pátria, enquanto isso, todo mundo quer se dar bem, greves e sindicatos, operação padrão para todo lado e nós, sempre a cobrir faltas, a abrir mão de nossos direitos como diárias, enquanto isso as demais carreiras do estado agradecem, e nós ficamos com as migalhas e todo mundo jogando na nossa cara o pouco que ganhamos, como diz o ditado quem muito se abaixa mostra a bunda.

Anônimo disse...

para ler:

http://www.bocaonews.com.br/noticias/jusnews/justica/150617,auxilio-de-ate-r-7-mil-para-dependentes-pode-ser-concedido-a-juizes-do-rio.html

Anônimo disse...

Eu me ferrei na transição. Estava quase nos trinta e... mifu. Menos pior que ainda pude somar a licença especial para cair fora.Alguém sabe explicar direito que porr... de Medida Provisória que fica para a eternidade,como a MP do MAL, enquanto outras são votadas antes? E os "representantes" dos militares federais? Os representantes dos PM estão "cutucando", etc.

Anônimo disse...

Somos fracos e desunidos!

Anônimo disse...

Antes de 64 éramos unidos.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics