5 de outubro de 2016

Sargento do Exército motorista de Uber é assassinado no RJ

Sargento do Exército que trabalhava com Uber é assassinado na Penha
Um morador também foi morto nos acessos da Vila Cruzeiro

BRUNA FANTTI
Rio - O sargento do Exército Leandro Pereira, de 36 anos, trabalhava como motorista de Uber nas horas vagas para complementar o sustento de sua família. Depois de dirigir por três horas, na noite de segunda-feira, deixou duas passageiras próximo ao Parque Shangai, na Penha, quando foi abordado por assaltantes. Mesmo sem reagir, foi baleado. Socorrido para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, não sobreviveu.
O tiro que acertou Leandro interrompeu seus dois principais sonhos: ver a filha de dois anos crescer e ter uma carreira longa no Exército. “Ele seria transferido para a Amazônia. Já estava tudo certo para isso. Já havia servido em missão de paz no Haiti e esperava essa transferência”, afirmou o irmão, Luciano Pereira, 41.
No último Dia dos Pais, Leandro postou uma mensagem no seu Facebook. “Hoje eu posso dizer que sou um homem completo, pois tenho o amor da minha esposa e também o amor da minha filha. Uma das melhores coisas do mundo é poder um dia ser chamado de pai. Não consigo entender porque muitos perdem a oportunidade de viver com seus filhos”, escreveu.
O Comando Militar do Leste (CML) abriu sindicância para investigar a morte do sargento, que servia no 25º Batalhão de Infantaria Paraquedista, na Zona Oeste. Seu corpo foi enterrado ontem no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap.
A principal linha de investigação é tentativa de latrocínio (roubo seguido de morte). A polícia investiga se ele chegou a ser reconhecido como militar. Os homens que atiraram em Leandro teriam, momentos antes, feito dois disparos contra o morador da Vila Cruzeiro, Thiago Henrique Marques, 36, na localidade conhecida como Quatro Bicas. O morador também não resistiu.
Familiares de Marques não quiseram falar ontem com imprensa. Sua filha escreveu no Facebook um desabafo: “Covardemente tiraram você de mim!”
A Polícia Civil informou que “um amplo trabalho de investigação foi realizado no local, e que diligências estão em andamento para esclarecer todas as circunstâncias do crime e sua autoria.”
O Dia/montedo.com

25 comentários:

Anônimo disse...

É triste ver um jovem do bem, pai de família, que escolheu uma carreira por vocação e, depois de algum tempo, notar que economicamente cometeu um grande erro. Mas, apesar disso, não se deu como vencido, arrumou um outro meio de trabalho para complementar sua renda, meio este, para quem não sabe, que não é de agrado dos superiores hierárquicos. Se eles descobrissem, o sargento seria perseguido podendo até ser preso. Em resumo, no Brasil somos punidos até quando trabalhamos. Portanto, este militar morreu cumprindo mais do que o seu dever, pois cuidou com bravura do seu país e cuidou com muito amor da sua família. Para mim, este sim é um verdadeiro HERÓI. Que Deus cuide bem dele agora!!!

SO RR Paulo Araujo.

Anônimo disse...

https://odireitodomilitar.blogspot.com.br/2016/10/trf4-confirma-sentenca-que-condenou.html

Anônimo disse...

SE A CAGADA É GRANDE, CHAMEM OS MILITARES...
MAS NÃO CHAMEM SE É PARA TRAZER UM PAGAMENTO JUSTO A TODOS...
FATOS IRREFUTÁVEIS:
- A PF não quer ir pra fronteira porque a diária é pouca, chamem os Militares, que vão ao preço de uma tabela que está defasada desde 1992;
- A PM faz greve porque o salário é baixo, chamem os Militares!
- A ANVISA não quer inspecionar gado no campo, chamem os Militares!
- Os corruptos ganham milhões e não constroem as estradas, chamem os Militares!
- As chuvas destroem cidades, chamem os Militares!
- Desabrigados? Chamem os Militares!
- A Dengue ataca? Chamem os Militares!
- O COB precisa treinar e pagar atletas? Chamem os militares!
- Ações humanitárias no Brasil e no exterior, transportes de donativos em tragédias? Chamem os Militares!
- Investigação e remoção de corpos em acidentes aéreos de grande porte? Chamem os Militares!
- Transportes de órgãos, presos, corpos de autoridades, ministros, etc.? Chamem os Militares!
- O Carnaval, Ano-Novo, ou qualquer festa com pouca segurança? Chamem os Militares!
- Copa do Mundo, Olimpíada (Consultem as providências da Olimpíada Rio 2016), Reunião de Presidentes, Jogos Mundiais? Chamem os Militares!
- Certeza de eleições livres? Chamem os Militares (Os Governos de 16 Estados da Federação requisitaram a permanência das Forças Armadas para as eleições 2016 – Ah! Distribuir urnas eletrônicas nos mais remotos locais do País? Chamem os Militares!
- Presidentes, Primeiros-Ministros e visitantes importantes de outros países vão chegar? Chamem os Militares!
- Estado incompetente e uma Polícia mal paga e despreparada? Chamem os Militares!
- Força de Pacificação do Complexo do Alemão, do Complexo da Maré já que a Polícia não tem capacidade pra resolver, chamem os Militares!
ALÉM DISSO: (NÃO TEM DIREITO A NENHUM DOS ITENS ABAIXO):
- Adicional noturno? Não tem!
- Periculosidade? Não tem! (Onde está a isonomia de tarefas que querem imputar em uma Reforma Previdenciária?
- Escalas de 24 por 72 horas? Não tem!
- Hora extra? Não tem!
- FGTS? Não tem!
- Reconhecimento? Não tem, exceto da Opinião Pública;
- Residência fixa? Não tem!
- Certeza de descanso no fim de semana? Não tem! inclusive mal alimentados, pois fazem jus a somente R$ 8,25 / dia / Militar como Etapa de Alimentação. Vejam o valor de outras categorias visando o mesmo fim!
- Licença-Especial? Perderam!
- Salário adequado? Não tem! Vejam os reajustes de outras categorias e comparem com a dos Militares! A classe militar teve seu reajuste aprovado em determinada Comissão efetuada por apenas quatro (4) Senadores presentes à Reunião da referida Comissão;
- Reajustes com base na inflação? Nunca tiveram!
- Quer conhecer alguém que ama o Brasil acima de tudo e faz de tudo por ele? Aí sim, é o Militar!
- As Forças Armadas são um dos últimos pilares de patriotismo, seriedade, integridade e idealismo deste País. Elas homenageiam os Símbolos Nacionais e não se “envergonham” de cumprimentá-los com seu cumprimento (A continência regulamentar), apoiadas na Constituição e no Estatuto dos Militares); e - O salário de um Primeiro-Sargento da ativa é inferior ao do Soldado (PM-DF); sendo que o dinheiro vem da mesma fonte pagadora: a União! - O salário bruto de um Coronel Aviador (Militar com 25 anos de serviços e com todos os cursos que a carreira impõe), é inferior ao do piloto de elevador do Congresso.
- O salário de um Oficial-General, com mais de 45 anos de serviço, é igual ao salário de um Agente de Segurança, de Portaria do Congresso.
O MILITAR JURA “DEDICAR-SE INTEIRAMENTE AO SERVIÇO DA PÁTRIA E A DEFENDÊ-LA COM O SACRIFÍCIO DA PRÓPRIA VIDA,” MAS NÃO JURA A PASSAR PRIVAÇÕES, MUITO MENOS A SUA FAMÍLIA!

Anônimo disse...

Meus pêsames a família desse guerreiro, ao qual não se abateu pelas dificuldades da vida, que Deus possa receber sua alma de braços abertos.
Em relação ao comentário do Companheiro SO RR Paulo Araujo, excelente comentário muito bem colocado e realista, traduz com exatidão todo sentimento de indignação ao qual a classe vem passando.

Anônimo disse...

Os militares, principalmente as praças do exercito, estão passando por uma situação desesperadora. Não é raro encontrar militares que estejam estudando para conseguir algo melhor, que tenham um trabalho informal por fora ou ainda que estejam estudando e trabalhando por fora para complementar a renda.
Não é de se esperar menos, o militar designado para servir na GU do Rio de Janeiro tem seu sofrimento aumentado. a maioria das praças não tem PnR e necessitam morar de aluguel, pagando no mínimo (e bem mínimo mesmo) mil reais do seu salário para morar em um que seja menos pior para sua família, fora os outros tantos montes de contas e gastos que se tem para viver nessa cidade.
É do saber de tomos que por sermos militares, não podemos morar em favelas ou áreas de risco e isso coopera para que sejam procuradas casas em locais mais afastados, fazendo com que o militar tenha q retirar uma parcela significativa para poder pelo menos morar com um pouco menos de perigo.
O pior é que tem tanta covardia que ainda vão tentar não dar a pensão à esposa porque ele não estava em ato de serviço e sim descumprindo uma regra que diz que militar não pode ter outro emprego, é dedicação única e exclusiva ao EB.
Espero que alguém realmente tome uma atitude sobre a situação da família militar para que esse tipo de situação não se repita. caso contrário, esse vai ser só o primeiro que perde sua vida tentando fazer algo melhor por sua família.

Anônimo disse...

Que descanse em paz aquele que nas horas do merecido descanso,não descansava,mas "lutava" para dar conforto e segurança à família.Não o conhecia pessoalmente,mas meus pêsames à família enlutada.

2 SG-FN(REf)José Rodrigues

Anônimo disse...

Meus pêsames aos seus familiares. Missão cumprida. Tá com Deus.

Vida breve. Breve vida.

Anônimo disse...

Estamos órfãos. Os nossos chefetes só sabem cortar direitos e falar borracha nos palanques.

Familia militar. Que familia ? É cada um olhando só o seus lado e o interesse coletivo não interessa.

Anônimo disse...

A vida não tá fácil p/ ninguém, mas dizer q o militar morreu trabalhando p/ melhorar o sustento de sua família pq o salário é pouco, dizer q seria perseguido, caso os superiores descobrissem. Se vc não quer se submeter a determinadas regras, procure outra atividade, mas cuidado, pq fora do EB, as regras são muito mais rígidas. O Mil em questão tinha idobp/ Haiti, onde se pega um bom dinheiro, estava transferido p/ Amazônia, q é o lugar q mais dá dinheiro, me diga uma profissão que possibilite uma pessoa com ensino médio, num país em crise, receber 60 mil reais p/ se mudar p/ outra cidade... a culpa dessa tragédia não é do EB, mas sim da violência crescente em nosso país e do próprio militar q se sujeitou, por vontade própria, para essa atividade...

raphael duarte disse...

Como tem gente que covardemente conversa besteira no nosso meio fazendo uso do anonimato. Tem milico que passa 30 anos se enganando e enganando a família. Quanto ao caso da vítima, meus sinceros sentimentos a família: "quem é equipe sente a dor e a perda de um companheiro, ainda que não o conheça. ao passo que o egocêntrico, dono da verdade, juiz de plantão e fiscal da vida alheia não tem limites para disseminar a sua maldade, pq é incapaz de presumir a dor de outrem. Acorrentado ao seu mundo fantasioso esquece que por traz de estrelas e divisas habita o cidadão, o chefe de família, o pai, o marido, enfim ... O ser humano".

Anônimo disse...

Anônimo das 22:25, o militar em questão era praça, e não Of Superior para ganhar 60 mil em uma transferência para a região amazônica. Praça não ganharia nem metade disso. Quanto à questão de nível médio, estamos cada vez mais recebendo incumbências do "nível superior"...sind, Ipm, fisc de contrato, processo administrativo... só falta agora o salário, e o respeito por parte dos "NS" da instituição. Meus pêsames à família do nobre colega. Ele estava em busca de dignidade e melhores condições de vida para a família, e sim, seria perseguido por sup se fosse descoberto contrariando o regulamento, exercendo atividade extra, não sejamos hipócritas em afirmar o contrário.

Anônimo disse...

O comentário de 5 de outubro de 2016 22:25 deve estar morando em PNR , e vivendo no mundo de Boby. Praça ganhar R$ 60 mil pra ir pra fronteira ? Tá de palhaçada dizendo isso né ?

2º Ten QAO - WFO

Anônimo disse...

Isso mostra como a família militar está passando por dificuldade, e o pai de família tem que correr atrás pra dar sustento a esposa e filhos, ainda mais morando em capital.

Cap Inf 2006

Anônimo disse...

Uma dúvida: o CML abriu sindicância para apurar como ocorreu o homicídio ou para apurar a suposta "transgressão disciplinar" do militar estar exercendo uma segunda profissão? Do exército não duvido mais nada.

Anônimo disse...

Anônimo 22:25, não tem o que falar, cale-se, vive em mundo de ilusões?? ou você tem algum problema mental??? Sou Subtenente, com nível superior, cursando pós graduação, é revoltante ler lixos igual a esse que você escreveu. Tive que trabalhar mais de 20 anos, sem carteira assinada ou qualquer direito trabalhista para dar conforto e dignidade a minha família. O termo certo são covardes, tudo que outro companheiro ratificou acima é verdade. Infelizmente o Exército está cheio de sanguessugas, que chegam pela manhã não fazem porcaria nenhuma e se postam como os senhores do conhecimento e da verdade, tudo porcaria, fora da Unidade são gatinhos, verdadeiras fêmeas. e por isso que estamos nessa situação, hipócrita.
Que Deus ilumine e acolha a alma desse GUERREIRO, que sua família possa ter forças para enfrentar essa tragédia.

Anônimo disse...

"(...) mas dizer q o militar morreu trabalhando p/ melhorar o sustento de sua família pq o salário é pouco, dizer q seria perseguido, caso os superiores descobrissem. Se vc não quer se submeter a determinadas regras, procure outra atividade, mas cuidado, pq fora do EB, as regras são muito mais rígidas. O Mil em questão tinha idobp/ Haiti, onde se pega um bom dinheiro, estava transferido p/ Amazônia, q é o lugar q mais dá dinheiro, me diga uma profissão que possibilite uma pessoa com ensino médio, num país em crise, receber 60 mil reais p/ se mudar p/ outra cidade..."
Concordo em tudo, absolutamente correto seu comentário. Aqui fora, em cargo de NM, estariam ganhando nem 1/3 do q recebem e estariam pedindo penico às empresas. No EB, querem reclamar "direitos" que só eles enxergam.
Qto a funções de NS, acreditem, só o fazem por culpa exclusiva de vcs. Viviam reclamando q eram MO barata, q ng os reconhecia, pois então, passaram a ser "sindicantes", "palestrantes", entre outras rolhas. Aproveitaram, tb, e passaram a fazer uso de distintivos dourados, carregam o STen (satisfação de ego), querem reclamar do quê, agora???
Of Sup QEMA

Sansão disse...

Anonimo das 10:43 - Você é mais um Of Sup que não congrega com a classe! Prefere optar pela mais comoda e mesquinha solução: "Não está satisfeito, procure outra atividade; Não está satisfeito, pede baixa." Felizmente, não é esse o pensamento daqueles que não são subservientes!

Anônimo disse...

Na moral, fica quieto! Suas bostejadas mostram que não sabe nada do sistema! 60 mil de transferência para um praça? Acorda, em que exército vc está?
Atualize-se e fique calado!

Anônimo disse...

Ao Of Sup QEMA, saia do mundo feudal do qual vcs se cercam, no último reduto deste, EB, e estude um pouco além de Guerra do Paraguai e geografia política (todo mundo sabe que V Sas fazem uma redação, nível ENEM de algumas páginas sobre temas conhecidíssimos e suficientes em fontes como esses para o acesso a seus "doutorados", e "altos estudos" em ciências militares), qualquer cargo de NM ganha muito mais que qlq praça do EB, até mesmo em muitas PM, SD já está ingressando, sem NS (exceto PM de BSB, para justificar o altíssimo salário, jogada de mestre...) e ganhando como 1º Sgt ou ST. É muito cômodo opinar sobre situação alheia quando se esta em zona de conforto. Usufruindo de PNR em frente à OM aonde quer que se vá, sem a necessidade da esposa arrumar trabalho para complementar a renda, com uma gama de cursos à disposição, que nunca aplicarão, e servem para ganhar Ajuda de custo, promoções que não atrasam, motorista na porta de casa.... oficiais só terão um pingo de respeito e consideração pelas praças, e não falo de adereços dourados ou cordinhas no ombro, quando estiverem no mesmo barco que o resto da tropa. Lamentável essa divisão e segregacionismo. Imagino como seria nas PC por ex, se o delegado se cercasse de realeza e regalias em detrimento aos escrivãos...

Anônimo disse...

Dois pequenos mentecaptos no blog: o anônimo das 22:25 do dia 5 de outubro e o que se identifica como Of Sup QEMA das 10:43 do dia 6 de outubro, o último , acredito que esteja gozando férias, ou dispensado, ou mesmo na reserva pois, pelo horário da postagem, se for da ativa, acessou o blog em pleno horário de expediente, descumprindo preceitos do Estatuto dos Militares e cometendo transgressão disciplinar;durante o expediente o militar deve dedicar-se inteiramente aos seus misteres.Deve ter jogado fora seu memento do aspirante, uma coletânea de bizus entregue aos cadetes no final do curso para não passarem vergonha quando conhecerem o EB verdadeiro e não a Ilha da Fantasia que é a AMAN . Fora isso ignoraram o fato em si e a dor dos familiares e amigos do companheiro assassinado,escrevendo bobagens e mais bobagens.Uma lástima. R.

Anônimo disse...

Compreendo a revolta de todos sobre salários e outros assuntos, mas o importante nesse caso é rezar e pedir a Deus conforto à família e amigos. Descance em paz!

Anônimo disse...

Grande Sgt Pereira, servi com ele em Tefé, ele era do 34 Pel Pe em 2009, grande camarada, companheiro e humano, meus sentimentos a Familia.

Anônimo disse...

Para Of Sup! Por favor! As unidades comem na mão dos Sgt Formados! Principalmente em Direito, que mobiliam as Ass Jur. Pode falar o que quiser, mas quem carrega a força nas costas são os praças!

Anônimo disse...

Peço a Deus que abençoe o Sgt Pereira onde quer que se encontre e também a sua família.
Peço também abençoar todos os trabalhadores deste grande País.

Que Deus abençoe a todos e guie nossos passos para um bom caminho.

Anônimo disse...

S Ten com nível superior, cursando Pós Grad, sem direitos trabalhistas... Mas nunca largou o bom e tranquilo EB. Alguém falou em PNR, qual o outro órgão que proporciona casa ou Apt p/ os seus?

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics