13 de outubro de 2016

Efeito Juma: Exército é proibido de usar animais silvestres em eventos sem autorização de órgão ambientais

Uma espécie ameaçada de extinção abatida com um tiro de pistola pelo Exército. O episódio marcou a passagem da tocha Olímpica em Manaus/AM. O animal foi sacrificado depois de se soltar do equipamento de segurança. O caso teve repercussão internacional e levou o Ministério Público a entrar com uma ação contra o Exército. Uma liminar da Justiça Federal proibiu as Forças Armadas de utilizarem animais silvestres em eventos públicos sem autorização dos órgãos ambientais.


Leia mais sobre a morte da onça Juma
programaViaLegal/montedo.com

6 comentários:

Anônimo disse...

Excelente. Chega de embuste e palhaçadas. Não há nem comida nos quartéis, o salário está vergonhoso, não pode ser comparado com nenhuma das categorias federais, seja nível técnico ou superior, e tem gente preocupada em usar animais em eventos inúteis para massagear ego de um ou dois. Deixemos de ser primitivos e amadores senhores. Falando em onça...li em outra matéria do blog que os chineses venceram nossos "guerreiros" de selva na própria casa, em uma competição reunindo 10 países no CIGS... será que a China teve mais tempo durante seus 5 mil anos de história para treinar guerreiros de selva??????kkkkkk kkkkkk.

Anônimo disse...

Está certo o MPF. Alguém falhou nesse episódio. Tem de se apurar responsabilidades. Não se pode abater um animal dessa envergadura e importância. Ainda mais no CIGS. Foi de uma incompetência tremenda e inaceitável esse fato que envergonhou o Exército perante ao mundo.

Anônimo disse...

Como costumam dizer, "é muito cacique para pouco índio". Todo mundo manda e ninguém tem autoridade.

RAIMUNDO JEDEÃO SOUSA DE MENESES disse...

minha opinião:

não só em formaturas, mas também como "habitantes" dentro das OM´s, as quais muitas usam os animais como vitrine de exposição aos transeuntes, subjugando o direito de liberdade dado a toda criatura.

não suporto ver animais enjaulados, DEUS não os criou para isso!!!

Anônimo disse...

Apesar dos pesares, concordo com o IBAMA. Levar a onça na marra para desfilar não é tratamento adequado. Mesmo que fosse mansinha como um gato doméstico ela fica nervosa com o público e barulhos. Se quiserem ver a onça, é só visitar o zoológico.

Anônimo disse...

Qualquer animal independente de ser selvagem ou não. Observo nos desfiles de 7 de setembro animais desfilando. (cachorros cães de guerra e aquele animalzinho branco que o Colégio Militar leva no desfile). Isto também tem que ser apurado e os responsáveis punidos e exonerados dos Comandos que com certeza será exemplo.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics