10 de outubro de 2016

Garantia da Lei e da Ordem: banalização do emprego da tropa preocupa o Comando do Exército

A banalização do uso de tropas do Exército em operações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) está inquietando o Comando do Exército. A preocupação foi manifestada pelo General Villas Bôas em recente reunião da cúpula da Força Terrestre.
Além da recente atuação na Copa do Mundo e Olimpíada,  as Forças Armadas vem sendo solicitadas com frequência cada vez maior para atuar em eleições municipais, em situações de crise na segurança dos estados, como recentemente ocorreu no Rio Grande do Norte e durante greves das policias militares.

10 comentários:

Anônimo disse...

Caro Montedo;

A banalização das tropas federais ocorre devido ao fato de terem como comandantes uns Bananas (bananas de pijama).

Esta é a minha opinião.

Anônimo disse...

Até Onde Vai a Disciplina e a Hierarquia?

http://mujahdincucaracha.blogspot.com.br/2016/10/ate-onde-vai-disciplina-e-hierarquia.html

Anônimo disse...

Uma lição aos nossos generais ....

http://mujahdincucaracha.blogspot.com.br/2016/10/ate-onde-vai-disciplina-e-hierarquia.html

Anônimo disse...

Se os generais realmente se preocupassem com "banalização de GLO" não teriam sido os primeiros a incentivarem a conversão do EB em força de Op GLO ao criarem o CI Op GLO e transformarem uma brigada de infantaria em brigada GLO. Se o próprio EB oferece os instrumentos porque os políticos não fariam uso do que lhes é oferecido?

Anônimo disse...

O pior nisso tudo é que acaba se tornando obrigação. Por enquanto eles solicitam, daqui a pouco eles exigirão as tropas das FAs sempre nas ruas. Aí, como no caso do Rio São Francisco, o EB ficará fazendo as obrigações dos outros, enquanto eles ficarão de "braços cruzados" observando e rindo, só pegando o dinheiro.

Anônimo disse...

Acho justo as FFAA fazer GLO assim fazem algo de util a população, e tiram os comandantes de OM de seus gabinetes que ficam sem fazer nada e só amolando a tropa. Porem para isso tem que dar dinheiro de diarias, e condições a tropa.

Anônimo disse...

A culpa é sua General!

Anônimo disse...

Enquanto os militares das Forças Armadas trabalham e são chamados para tudo, os policiais se mobilizam e ganham mais direitos e melhoram os salários e vão para a reserva mais cedo.Ainda tem o detalhe que, como policiais, tem o direito de andar com arma para a sua defesa.Colocando todos no mesmo universo, policiais e militares, uma boa parte não tem condições de andar com arma de fogo, mas a vida atual não deixa escolha. É melhor morrer se defendendo do que sendo humilhado por marginais. Se não houver reação, eles tomam conta.Querem que as Forças federais trabalhem nas ruas? Então façam operações de guerra nos morros e locais muito bem conhecidos pela polícia, em vez de ficar desfilando como alvo nas ruas.Tem que radicalizar, ser FORÇA ARMADA nas ações e não enfeite e objeto de propaganda política.

Anônimo disse...

Sou militar reformado, advogado atuante no RS, concordo com a utilização da tropa em ações de policiamento, pois as tornam úteis a nação em momento tão precário na segurança pública e assim, da mesma forma, mantem-se o treinamento. Ademais, somente como comentário, no Brasil um general comanda uma fração reduzidíssima em relação aos EUA, demonstrando que poderia haver redução de tais cargos e assim, melhoria na qualidade de vida e trabalho da tropa (fato que não preocupa os militares do alto escalão, repletos de mordomias). Outra observação, deve ser investido em tropas de assalto e altamente treinadas, com grande mobilidade.
Gilmar de Mello

Anônimo disse...

Garanto que este que fala que as FAs nada fazem é um tremendo de um vagabundo, pois desconhece o serviço dos militares e fica falando asneiras. Estude, camarada, estude! No meu bairro existe um bocado de gente assim. São os tachados "medidores de rua". Vivem de um lado para o outro só bebendo cachaça e não se informam de nada.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics