8 de outubro de 2016

A proteção social das Forças Armadas

Militar: divulgue, compartilhe, discuta!

27 comentários:

Anônimo disse...

Sará que tem médico no EB trabalhando somente UM dia por semana? É bom, verificarem nas OMS do Rio de Janeiro

Anônimo disse...

O médico militar pode, ao realizar a sua residência médica, ficar adido a uma OMS e cumprir o horário "apenas" da residência, que no papel são 60h/semana, mas na prática pode chegar a até 90h. Pois bem, algumas OMS's acabam não autorizando e exigem que o médico cumpra pelo menos 1 dia na semana. Considero justa a permissão, pois a residência médica é exaustiva (imagine trabalhar de 60 a 90h com uma bolsa de cerca de 2500 reais). O médico não militar, que não goza desse "privilégio" (o de estar adido a uma OMS e permanecer recebendo seus vencimentos), acaba fazendo, além do horário da residência, plantões para complementar a renda, alcançando jornadas de até 100h semanais. Isso pode comprometer a saúde tanto do médico quanto de seus pacientes, já que erros tornam-se muito mais comuns nessas circunstâncias. Espero ter esclarecido. Um grande abraço!

Anônimo disse...

anonimo 8 de outubro de 2016 07:46, te respondo que no RJ bem como em SP quase todos do HMASP, e PMGus fazem meio expediente ou tem dias livres para poder dar plantões lá fora. Enquanto isso a tropa fica aquartelada, aguardando e sendo atendido pela metade dos medicos que deveria ter, devido o comando liberar por medo destes ir embora sob liminar.

Anônimo disse...

Proteção Social é igualar os direitos dos oficiais: PNR, carreira, promoção, sv de escala, rde etc...

Anônimo disse...

Tem que acabar com o colonialismo ainda existente nas FAs, por que o axercitos parece mais profissional em missão no exteriores, oficiais e praças trabalhando srm frescura! Acho que falta no EB é exatamente isso, Missao Real, vivemos muito ni fantástico mundo de bob, aí aparece as firulas!

Anônimo disse...

Correção, 1,5% do vencimento bruto.

Anônimo disse...

http://www.gazetaonline.com.br/_conteudo/2016/10/noticias/cidades/3983927-tecnico-de-enfermagem--descobre--que-e-militar-do-38-batalhao-de-infantaria-desde-1998.html

Quem recebeu o dindin???????????????
coisa bizarra.
Ele estava na folha sim, leia a reportagem.

Anônimo disse...

1,5 + 7,5 % do vencimento bruto.

Anônimo disse...

Seres ridículos que são a maioria dos militares. Muitos falam que o Blog só tem matérias "negativas" e quando surge algo que deveria ser discutido e divulgado voltam-se às picuinhas. Ohhhh classe (zinha). Imagino algum paisano lendo estes comentários, a julgar pelo nível, acharão ganhamos muito e trabalhamos pouco. Somos nossos maiores inimigos.

Léo disse...

Foi a solução encontrada-sempre pelo caminho mais fácil,menos oneroso-pelos comandos: Legalizar o meio-expediente,não somente aos médicos-militares,mas a todos os profissionais de saúde( na prática somente médicos e ,quando possível,dentistas-Os Sargentos de Saúde se lascam em acampamento,marchas,etc,etc e sempre,sempre cumprindo expediente,muitas vezes,fora do horário normal.A legalização do meio-expediente aos médicos,principalmente,é fruto dos vencimentos 'VEXATÓRIOS E HUMILHANTES' que são pagos às Forças Armadas.Qual médico iria ficar com regulamentos tão rígidos e com esses vencimentos que nos pagam?

Anônimo disse...

Pra mim essa divulgação é balela. Por que não se faz intervenções efetivas, como reunir os três comandantes e se manifestem a contrariedade a essa mudança. O que adianta ficar repassando essa informação por grupos de wats up? Fala sério!

Eliézer Pessanha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Em questões de saude militar vejo que estes estão em serviço militar obrigatorio e tem que servir da mesma forma que todos, afinal foram dispensados aos 18 anos para cursar uma faculdade na area de saude. Nada mais justo que cumprir igual a todos o expediente. Se as FFAA pagam pouco não temos culpa a questão é que estes tem que cumprir com a sua cota no serviço militar se enquadrando no que é previsto.
Não acho justo alguns ter meio expediente e outros não, conforme decisão do comando. Alem do mais sempre vemos pessoas alegando que não tem medico nas OMS e ai vem a pergunta sera que não é porque os comandantes querem ficar bem na foto e dispensam estes para fazer os meios expedientes.

Anônimo disse...

"Igualar OS direitos dos oficiais" é diferente de "igualar o nosso direito AOS dos oficiais".
Se o que vc tentou escrever foi a primeira alternativa, provavelmente é oficial temporário; se foi a segunda, provavelmente é ST/Sgt.

Obviamente, há diferenças entre os direitos e obrigações destes segmentos (Of Carreira, Of Tempr e ST/Sgt), assim como há muita diferença nos cursos de formação, nas atribuições e no grau de responsabilização dos cargos ocupados. Salvo algumas discrepâncias, penso ser justo tratar de forma desigual os desiguais.

O tópico era sobre a possibilidade de movimentação dos candidatos não eleitos (o que é uma arbitrariedade), mas não adianta: o debate sempre descamba para o mimimi de que ELES são malvados e NÓS somos vítimas!

Anônimo disse...

Impressionante como só tem comentário que não agrega valor nenhum. Vamos ser mais profissionais e valorizar a nossa profissão, já tão desgastada e deixada em segundo plano pelos governos anteriores.

Anônimo disse...

Só aguardando o Moro pegar o Othon, Gleuber e Albuquerque na Lava Jato, porque se fosse o STM não viraria nada!

Anônimo disse...

Anônimo 16:20.Vc deve ser bem moderno para ter uma visão tão retrógrafa . O pessoal da saúde se ficarem enfurnados nos quarteis sem fazer nada de útil como autorizar guias e auditar todos os dias irão perder a prática e esquecerão todo ofício da profissão . Sou infante e dou graças á Deus dos médicos da minha unidade atenderem no maior hospital da região . O comando acertadamente deu meio expediente para eles . Vc quer que eles ficam em forma , peguem sindicância , tirem serviço com um salário tão ruim e ainda sejam médicos ? Cada macaco no seu galho .Temos que observar os médicos ,qto mais empregos tiverem fora ,mais prática terão .

Anônimo disse...

Então, na realidade, estão recebendo pra fazer residência, e nao para servir! Vergonha e também INDEFENSÁVEL.

Anônimo disse...

Todo servidor público contribui mesmo após aposentado e com 11 por cento e õ 7,5 como os milicos! isso não é uma condição que só os militares detém!

Caro Montedo, acho melhor, antes de publicar algo, informar-se sobre a veracidade do que se está publicando!

Anônimo disse...


.

acp

.

#proteçãosocialdosmilitares

https://www.marinha.mil.br/spsm/

https://www.instagram.com/p/BKjA9gZDfE0/

https://www.facebook.com/marinhaoficial/photos/a.121850657885914.19469.120666061337707/1149326318471671/
?type=3

https://twitter.com/marmilbr/status/777930696581058560

http://www.imgrum.net/media/1342921340554703156_1353337997

http://scontent.cdninstagram.com/t51.2885-15/s480x480/e35/14359408_297427307290026_1172481732_n.jpg

http://insharee.com/m/1342921340554703156_1353337997

http://instidy.com/marinhaoficial/p/1342921340554703156_1353337997

.

acp

.

Anônimo disse...

15 anos a mais e daria muito mais se computassem de 1 a 3 horas por dia que os comandantes de unidade seguram a tropa depois do final de expediente por puro ego. Nunca fizeram folders, vídeos, falando sobre a situação dos militares, passaram 30 anos no poder e nada fizeram. Cansei de ouvir em forma durante anos e anos que teríamos que agradecer todo dia por termos um trabalho num país onde a miséria é grande e quem não estivesse satisfeito fosse pra vida civil, a velha síndrome de vira-latas.
Agora como querem diminuir proventos na ativa e inatividade e como vai prejudicar mais os que ganham acima do teto na inatividade estão querendo fazer alguma coisa. Se tem algo ou alguém que prejudicou os militares foram os próprios militares. O leite foi derramado há muito tempo e não adianta chora agora. Imagine um aumento no tempo de serviço será que todos os coronéis irão sair generais ou simplesmente irão aumentar os instertícios a perder de vista. Já pensou um terceiro sgt 15 anos na mesma graduação...

Anônimo disse...

Isso mesmos companheiro com os meios de TI podemos tornar público muitos desmandos que acontece, bizú monte um dossiê e coloque nas mídias sociais, chega de ficar caladinhos.

Anônimo disse...

As PM estão na frente.
Os concursos da PMGO e PMMG esta previsto 42 e 40 horas semanais.

Devemos também adequar a carga horária.
O camarada tira serviço de 24 horas e depois cumpre expediente, vai para o campo e fica uma semana.

O tempo de trabalho indeterminado devemos acabar com isso. Falta planejamento, quando tem, pois o trabalho e de escravidão, ilimitado.

hercules lugon lugon disse...

Melhor da uma regalia ao médico do que ficar sem médico na OM. Médico é Médico, e tem comandante que não entende isso, prejudicando toda tropa e sobrecarregando médicos de outras OM.

Anônimo disse...

Hercules lugon, se oriente: Regalia pra um, regalia pra todos! Ou é prevaricação.

Anônimo disse...

Solução simples para os Médicos...TODOS CUMPREM EXPEDIENTE INTEGRAL PT SAUDAÇÕES.

"Ah, mas ai eles irão embora..." Se eles cumprem meio expediente e supondo que METADE peça as contas...continuaremos com a mesma capacidade de atender. (Metade do efetivo cumprindo expediente integral).

Outra solução para os problemas de consultas nos diversos rincões/OM seria o estabelecimento de "semanas verdes" para médicos. Nestas oportunidades TODO EFETIVO DE MÉDICOS cumpre o horário integral com a finalidade de fazer as filas andarem e dar o tratamento e a atenção aos militares e familiares.

IDEIAS SIMPLES, sem desmerecer ninguém.

Anônimo disse...

Previdência: militares terão projeto à parte

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics