3 de agosto de 2016

Em dois meses, FAB transporta seis vezes mais órgãos

Dimitrius Dantas* - O Globo
SÃO PAULO - Dois meses após a assinatura de um decreto pelo presidente interino Michel Temer que determinava que a Força Aérea Brasileira (FAB) mantivesse um avião em solo para qualquer chamado de transplante de órgãos, o número de doações aumentou seis vezes. Segundo o Ministério da Saúde, antes de 7 de junho, cinco órgãos tinham sido transportados pela FAB e, após o decreto, foram mais 30. O governo editou o decreto após reportagem do GLOBO revelar que 153 órgãos foram perdidos por recusa da FAB que, no mesmo período, atendeu a 716 requisições de transporte de ministros e presidentes do Supremo, Senado e da Câmara.
Leia mais
Temer manda FAB disponibilizar aviões para transporte de órgãos
Após decreto, CE recebe transporte de órgão em avião da FAB: 'Vida salva'
Transporte de órgãos: aviões da FAB possibilitam 14 transplantes em três semanas
Em agenda pública ontem no Instituto do Coração (InCor), em São Paulo, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, comemorou:
— Não medimos esforços para continuar as ações que garantem a realização de transplantes — afirmou.
O ministro foi ao InCor para comemorar os mil pacientes transplantados no instituto desde 1985, quando o programa do hospital começou. Em levantamento do ano passado, o Ministério da Saúde afirmou que mais de 95% dos procedimentos no Brasil são financiados pelo Sistema Único de Saúde, o que tornaria o SUS o maior sistema público de transplantes do mundo.
O hospital recebe verbas de convênios assinados entre o InCor e o Ministério, com recursos de emendas parlamentares, além de recursos destinados ao Fundo Estadual de Saúde de São Paulo mensalmente. De 2010 a 2016, segundo o Ministério da Saúde, foram repassados R$ 680,9 milhões ao InCor.
(*Estagiário, sob supervisão de Flávio Freire)
EXTRA/montedo.com

4 comentários:

Anônimo disse...

A FAB ajuda mesmo com a metade da frota no chão sem recursos.

E ai politicos quando vão nos apoiar ? Só querem pagar missões ?

Cadê o BolsoNada pra nso defender ?

Ta cuidado de roscas ?

Ah fingidor !!!!!

Anônimo disse...

http://g1.globo.com/rj/regiao-dos-lagos/noticia/2016/08/marinha-pede-reforco-da-populacao-na-busca-por-piloto-e-caca-desaparecidos.html

Anônimo disse...

E o nobre deputado Bolsonaro, não se pronuncia sobre a pretensa mudança de aposentadoria dos militares? Se fosse para responder contra algum grupo GLBTsxyzdef... já teria aparecido nas manchetes.

Movimento Força Marquinho disse...

No Brasil o único civil que gosta de militar é a sua família, as vezes.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics