2 de agosto de 2016

Secretário de Segurança, general diz que ataques no RN são terrorismo. E aguarda tropas do Exército

General Lundgren em dois tempos: comandando a ocupação da Maré, em 2014 e como Secretário de Segurança do RN, em 2016
O general da reserva Ronaldo Lundgren, Secretário de Segurança do Rio Grande do Norte, declarou nesta segunda-feira que a onda de violência no estado é "terrorismo". Desde a última sexta-feira, 65 ataques foram registrados em 21 cidades.
Na coletiva à imprensa, Lundgren declarou: “O que estamos vivendo são atos de terrorismo sim. Esses atos visam amedrontar toda a população e acuar as autoridades. Essas pessoas não querem obter lucro econômico, mas sim amedrontar. Não é um grupo terrorista, mas são pessoas que estão fazendo atos de terror”.
A violência deverá diminuir à medida que se interromper a comunicação entre presos e bandidos do lado de fora das penitenciárias, disse o secretário.
O governo afirma que a violência recente é promovida pela facção intitulada Sindicato do Crime., como retaliação à instalação de bloqueadores de celular na Penitenciária de Parnamirim, a maior do estado.
O Exército enviará 1.000 homens vindos Pernambuco e Paraíba. Cerca de 200 fuzileiros navais, baseados no Rio Grande do Norte, também serão empregados na operação.
Com informações da Veja

8 comentários:

Anônimo disse...

Pelo menos está tendo pulso firme contra os criminosos, vamos ver se o Sec Seg do RJ aprende algo com ele, ao invés de virar RP dando entrevistas sem nenhuma ação efetiva.

Léo disse...

Parabéns ao Gen Lundgren.Não aceite nenhum tipo de pressão.Moralize a Segurança Pública do lindo estado do Rio Grande do Norte.Bloqueie,mesmo,sem volta, quaisquer comunicações entre esses vagabundos.Assim ,mostrará ao país que é possível,sim, o Estado brasileiro dominar , controlar e se impor. Não existe País fraco.Existe,sim, políticos omissos, covardes e descompromissados com o Brasil.Parabéns, General.

Anônimo disse...

Coincidência ou não, o Secretário de Segurança Publica do Estado do Pará, também é um general da reserva e, a segurança está um caos.Se não for terrorismo, é guerra urbana.Exemplo: em apenas 04(quatro) dias, foram 65 assassinatos. A média é 16 assassinatos por dia. O mês de julho terminou com 350 assassinatos, no Estado. Isso sem contar as mortes de acidentes de trânsito, sequestros relâmpagos frequentes, assaltos diários a ônibus,vans e farmácias,etc,etc. Na capital, Belém,a população vive sobresaltada, apavorada, trancada em casa(http://digital.diariodopara.com.br). Para o secretário, tudo está de acordo com estatísticas e ainda dizem que está diminuindo. Só se for o número de cidadãos, pois os bandidos só aumentam.

Anônimo disse...

Ué? Um general comandando a segurança pública no RN e não consegue conter essa onda de "terrorismo"?

Cadê os predicados que o recomendaram ao cargo?

Anônimo disse...

Secretario de segurança publica não tem que ser militar das FFAA da reserva e sim um policial militar, delegado, promotor ou juiz pois estes sabem de leis e de segurança. Um general não sabe de nada de segurança publica somente acham que fazendo AMAN sabem e são tudo na vida...

Anônimo disse...

Os predicados estão à vista, pediu intervenção das FFAA. Enquanto isso, no Rio Grande do Sul, onde a violência é maior que no Rio e em São Paulo, o prefeito há muito já havia pedido intervenção da FSN, mas o Governador, secretário de segurança e demais responsáveis não viram necessidade, aí está a diferença. Urge a presença das FFAA no RS!

Anônimo disse...

Isso não é função da Guarda Nacional? Ela foi criada para combater isso! Cadê os caras?

Anônimo disse...

Agora tudo é terrorismo. Haja paciência......

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics