7 de agosto de 2016

Reforma da Previdência: "militares estão fora", diz Eliseu Padilha

Proposta de reforma da Previdência vai poupar militares
VALDO CRUZ
DE BRASÍLIA
Os militares serão poupados pela proposta de reforma da Previdência Social que o governo promete encaminhar ao Congresso até o fim do ano, informou o ministro Eliseu Padilha, chefe da Casa Civil e principal articulador do governo do presidente interino, Michel Temer, nas negociações para aprovar o projeto.
A equipe que discute a proposta do governo defendeu a aplicação das novas regras aos militares, mas a ideia foi descartada. "Os militares estão fora da reforma, das novas regras", disse Padilha.
"Eles têm um regime separado, um benefício previsto constitucionalmente pela dedicação ao Estado brasileiro."
No ano passado, o pagamento de pensões e aposentadorias a militares superou em R$ 32,5 bilhões as contribuições recebidas da corporação para o custeio dos benefícios, o equivalente a 45% do deficit acumulado pelo governo federal com a previdência dos funcionários públicos.
O governo deve propor ao Congresso o estabelecimento de regras uniformes para trabalhadores do setor privado e servidores públicos, que hoje têm regimes diferentes.
As Forças Armadas se opuseram à ideia argumentando que são proibidos de fazer greve, são transferidos para locais distantes constantemente durante a carreira e estão vinculados a um regime de dedicação exclusiva ao país.
A intenção do governo é tomar medidas administrativas para reduzir o deficit da previdência dos militares, como as adotadas em 2001. Filhas de militares que entraram na carreira a partir daquele ano perderam o direito à pensão garantida às filhas solteiras dos mais antigos, que desde então foram chamados a pagar uma contribuição extra para assegurar o benefício.
Padilha disse não temer que a exclusão dos militares mine o esforço do governo para reduzir o deficit e aprovar a reforma no Congresso, argumentando que os militares costumam se aposentar após completar 60 anos de idade. Trabalhadores do setor privado se aposentam mais cedo, aos 59,4 anos em média.
O ministro afirmou que não há nenhum estudo para elevar a alíquota da contribuição previdenciária dos trabalhadores. Se houver necessidade de aumentar algum tributo no futuro para financiar o sistema, será escolhido um que atinja toda a sociedade, disse o chefe da Casa Civil.
As projeções do governo mostram que os gastos com benefícios previdenciários no setor privado vão praticamente dobrar até 2060 se nada for feito. A reforma proposta pelo governo manteria as despesas ao redor de 8% do PIB (Produto Interno Bruto) pelo menos nos próximos 15 anos.
O plano do governo é fixar idade mínima de 65 anos para aposentadoria e obrigar trabalhadores com até 50 anos de idade a seguir as novas regras. Para os mais velhos, haveria uma transição para o novo modelo.
Folha de São Paulo/montedo.com

25 comentários:

Marcelo Carvalho disse...

A verdade sempre prevalece. Um verdadeiro tapa na cara da esquerda e das viúvas do PT que encheram a área de comentários no outro posting com mentiras sobre a carreira militar.

Anônimo disse...

Espero que esse assunto se dê por encerrado, e não nos assombre mais!

Anônimo disse...

creio que agora vão aumentar o tempo de serviço para os 35 anos, não tem como escapar dessa possibilidade, visto que o governo disse que seremos atingidos administrativamente.

Léo disse...

Se nós não tivéssemos mostrado a nossa indignação, com relação à essa proposta indecente do Padilha, muito provavelmente ela seria imposta à tropa,exatamente como aceitaram os comandantes à época da aprovação da atual LRM, a qual nos colocou nessa situação humilhante e vexatória de termos, hoje, vencimentos ridículos.

Anônimo disse...

vamos ver depois dos jogos olímpicos...

Anônimo disse...

Balela! Só não muda pois fizeram o cálculo e viram que sai mais barato negar os direitos básicos que mudar tudo e dar direitos de um ser humano para nós!

Anônimo disse...

Concordo com o comentário de 13:10. Tudo dissimulação! Vão empurrar os 35 anos de serviço e vamos dar graças a Deus por não trabalharmos até 65anos de idade e agradecidos a todos os omissos de sempre. Tá duvidando? Já foi dito que mudariam tudo que não precisasse de alteração na constituição. E de resto seguiremos sem direitos e salários pífios!

Anônimo disse...

Excelente, me deixe por favor aposentar com 45 anos, agora só falta uma melhor discussão sobre a remuneração dos militares

Anônimo disse...

Existe uma máxima que diz que quem não se interessa pela política é governado por aqueles que se interessam...
O negócio é que os que se interessam nem sempre são bem intencionados...
Reflitam nisso.

Anônimo disse...

Sejamos honestos, no maldito "Petê" nem se cogitavam essas anomalias, mas a culpa sempre é dos vermelhos, até quando não é.

Anônimo disse...

Enquanto vão enrolando os militares, no mundo real .... ver link


http://www.bocaonews.com.br/noticias/politica/eleicoes-2016/151246,filha-de-fernadinho-beira-mar-sera-candidata-a-vereadora-no-rio-de-janeiro.html

Anônimo disse...

Muito obrigado ao Comandante da Força Aérea e ao Comandante da Marinha que souberam posicionar-se, fazendo inclusive com que o Ministro da Defesa se manifestasse contra essa reforma. Quando ao Comandante do EB creio que deve também agradecer aos seus pares, que tiveram a coragem que ele não teve.

Adriano Salvadé Ebling - AMAN 04 disse...

Até que um dia fomos reconhecidos, e o nosso glorioso cmt VilasBoas saiu ileso nessa negociação, já está assegurada sua boquinha na reserva.

Garivaldino Ferraz - Brasília disse...

Ainda bem que prevaleceu o bom senso! Mas, pergunto eu, havia necessidade de causar esse desgaste ante a população? Dando margem aos comentários dos desinformados que alegam "privilégios" dos militares?? O ministro não poderia/deveria informar-se bem para não causar problemas?? Ou foi proposital, como diziam antigamente, um "balão de ensaio" para saber se colava??
Por outro lado, foi útil para se ver quem tem culhões .... e quem não tem!

Anônimo disse...

Qdo queremos castigar nossos filhos adolescentes (a fase do confronto e questionamentos) por alguma falha, e sabemos que o castigo imposto causará conflito, o que fazemos? Aumentamos a escala. Se o castigo prevê tirar-lhes o celular por 3 semanas para evitar a desconcentração em outras tarefas, por ex., dizemos que vamos deixá-los em casa sem sair por 1 mês e sem mesada por um determinado período. Há a ponderação, a reclamação e, no dia seguinte, dizemos a eles que pensamos melhor e foi resolvido, então, deixá-los sem o celular pelo período incialmente previsto. Eles acatam, compreendendo que poderia ter sido pior e o objetivo é alcançado.
Da mesma forma, querem nos empurrar os 35 anos, mt provavelmente sem a regra de transição - 35 anos direto para quem não fechou o tempo. Daí, pensaremos: "Melhor, poderia ter sido pior". E todos ficam felizes.
Maj QCO Leonardo.

Anônimo disse...

Ao mesmo tempo que eu estava lendo essa matéria e os comentários aqui colocados, estava em frente a TV assistindo a um jogo de volei que acontecia em Copacabana, e ví um navio da Marinha ao largo, dando segurança ao evento da Olimpíada. Os militares que estão naquele navio com certeza perderam o fim de semana e ficaram longe de suas famílias. Para quem não é do mar e não conhece a vida a bordo, não imagina que naquele navio militares guarnecem seus postos de trabalho 24 horas por dia. Máquinas, estações de rádio,serviço de rancho e constante vigilância, são indiferentes para aqueles que apenas observam a beleza da imagem da silhueta do navio.

Mauro Barroso disse...

Senhores
Prevaleceu o que jamais poderia ser contestado.
Sou civil , mas sei da importancia dos Militares
Prestem atenção aos movimentos politicos .
A Globo esta preparada para apoiar a Marina em 2018
junto com o Banco Itau, estão morrendo de medo do Bolosonaro
que para eles daria status aos Militares,
Miriam Leitão da Globo é articuladora da Marina.
Todo este desgaste começou depois da reportagem do fantastico.
Fiquem atentos

Anônimo disse...

Rebati diversos comentários de algumas pessoas que sem conhecimento algum falaram besteiras, dificilmente essa proposta seria aprovada, por ter que haver alterações em Leis, como o Estatuto dos Militares e outros motivos expostos a exaustão, como por exemplo a dedicação integral do militar sem ter uma contrapartida. Quanto aos 35 anos, infelizmente é fato, pois, os militares principalmente os Oficiais ficam até mais do que os 35 anos. Foi muito importante a participação dos militares criticando essa proposta, pois eles entenderam o recado, ou seja, milico também é humano e sabe protestar.

Anônimo disse...


Bala que atingiu centro de hipismo saiu de comunidade, crê ministro



http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/olimpiadas/rio2016/noticia/2016/08/ministro-cre-que-tiro-que-atingiu-deodoro-tenha-saido-de-comunidade.html

Anônimo disse...



Imagens mostram rotas de buscas por piloto da Marinha
Militar e caça estão desaparecidos desde 26 de julho.

http://g1.globo.com/rj/regiao-dos-lagos/noticia/2016/08/imagens-de-app-mostram-partes-das-rotas-de-buscas-por-piloto-da-marinha.html

Anônimo disse...

CONTINENCIA:


http://olimpiadas.uol.com.br/noticias/redacao/2016/08/07/bater-continencia-e-gesto-de-respeito-e-nao-de-politica-diz-ministro.htm

Amauri disse...

Concordo com o Maj QCO Leonardo.......

Anônimo disse...



SO o INICIO:

Presidente do STJ deixa de registrar imóvel em Brasília


http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/08/1799766-presidente-do-stj-deixa-de-registrar-imovel-em-brasilia.shtml

Anônimo disse...




O texto é longo mais vale a pena. Islamismo!!!!

http://divagacoesligeiras.blogs.sapo.pt/a-casa-da-guerra-498266

Anônimo disse...

Sou a favor de que nos militares irmos a reserva com 65 anos, pois não aguento mais ver militar indo embora e depois voltando PTTC achando que pode tudo. Indo com 65 anos não termos mais a necessidade dos PTTC amolando nos quarteis do Brasil e dando mais gasto a União.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics