22 de novembro de 2016

Ministério Público Militar cria grupo para investigar casos de corrupção


Resultado de imagem para ministério público militarAlex Rodrigues – Repórter da Agência Brasil
O Ministério Público Militar (MPM) publicou hoje (21) Portaria Nº 175 no Diário Oficial da União, que cria um grupo especializado para investigar e combater os casos de corrupção envolvendo militares.
Assinada pelo Procurador-geral de Justiça Militar, Jaime de Cassio Miranda, a portaria justifica a instalação do grupo apontando a “nocividade social” da “corrupção que assola o país e atinge várias esferas da administração pública, inclusive a administração militar, envolvendo ou não agentes públicos”. A portaria menciona ainda a “complexidade das investigações dos delitos contra a Administração Militar” e “a necessidade de respostas eficazes e eficientes nos âmbitos cível e criminal”.
A criação do Núcleo de Combate à Corrupção atende à orientação do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). Na Recomendação Nº 42 , de 23 de agosto, o conselho sugere aos diversos ramos dos Ministérios Públicos da União e dos estados, que constituam, no menor espaço de tempo possível, grupos de atuação especial para enfrentar a corrupção. De acordo com a orientação, essas instâncias devem atuar tanto preventiva quanto repressivamente, com atribuição extrajudicial e judicial, cível e criminal.
O núcleo estará ligado ao Centro de Pesquisa, Análise, Desenvolvimento de Sistema e Apoio à Investigação do Ministério Público Militar. Atuará mediante demanda da promotoria, junto com outros membros do Ministério Público Militar, em processos ou investigações envolvendo atos de corrupção envolvendo organizações militares. O coordenador do núcleo, no entanto, terá competência para negar o pedido do promotor, devendo, no entanto, levar em conta a gravidade dos fatos; a complexidade da investigação e a urgência na adoção de medidas.
O Núcleo do Combate à Corrupção da Justiça Militar acompanhará diligências e a análise de provas. Também poderá orientar quanto às providências cabíveis em casos de crimes contra o patrimônio público e de improbidade administrativa. No encerramento do caso, deverá ser elaborado relatório final com as conclusões dos trabalhos realizados pelo núcleo e propostas para o aperfeiçoamento das técnicas de combate à corrupção e à criminalidade violenta.
São considerados crimes militares de competência do Ministério Público Militar os praticados por integrantes das Forças Armadas no exercício de suas funções, bem como aqueles praticados contra a ordem administrativa militar, o patrimônio das Forças Armadas, fraudes previdenciárias ou irregularidades em licitações.
Em junho deste ano, foi criado o Núcleo Permanente de Combate à Corrupção e Criminalidade Violenta no âmbito do Ministério da Justiça. O grupo tem a missão de articular ações de enfrentamento a esse tipo de crime e deve atuar em conjunto com a sociedade e outros órgãos do Executivo, Judiciário e ministérios públicos. Também deve propor instrumentos de cooperação técnica com órgãos encarregados da prevenção e do combate à corrupção, com o objetivo de viabilizar a troca de informações, apoio técnico e operacional.
Edição: Maria Claudia
EBC/montedo.com

12 comentários:

Anônimo disse...

Oportunismo???????????????

Anônimo disse...

Cabide de emprego pra estrelas.

Anônimo disse...

Desde que não seja apenas para aumentar mais despesas e cabide de emprego, até concordo. Se for igual as centenas de CPI's que se instalam e não dão em nada, é melhor nem começar.

Anônimo disse...

Acredito que não!
Está ocorrendo um mar de denuncias e eles querem mostrar serviço,quem apura a denuncia em si é civil e eles conhecem maracutaia de longe,já vi isto mandam apurar e os comandantes tentar maquiar e ai vem uma nova enxurrada de perguntas e a situação se estende por anos a fio até ser apurado.
Não se enganem não estamos em uma nova era no país os corruptos estão sendo caçados e todo juiz e promotor que galgar a fama comparável ao juiz Sérgio Moro.

Anônimo disse...

Xiiiii! Se o MPM levar a sério esse grupo de investigação de corrupção envolvendo militares, vai ter um trabalhão, pois é difícil encontrar um quartel em que não haja uma licitação direcionada ou desvio de verbas ou desvio de material ou substituição "virtual" de quilômetros de cerca, construção "virtual" de dependências, etc, etc.

Anônimo disse...

Baixo clero vai sobrar para vocês, bizú travar tudo, não assinar nada, fica a dica! O cabras sempre tiram o corpo fora!

Anônimo disse...

Muito oportuno, pois hoje o MP ao receber uma denúncia não tem muitas opções, caso a denúncia não seja acompanhada de provas inquestionáveis, tendo em vista que para produzir outras provas, o MP teria que mandar abrir um IPM para produzir provas ou requisitar documentos probatórios. Aí já viu né. Quem é a polícia judiciária militar? Ė o proprio Cmt da OM onde ocorreu o problema denunciado e na maioria dos casos essa figura é CONIVENTE ou é o MENTOR dos casos de fraude em licitação, improbidade administrativa entre outros crimes que reinam nos quartéis hoje em dia. Como prova disso podemos citar as frases corriqueiras nos quartéis "O Cmt mandou tal folha do BI, ou ainda, " O Cmt mandou inquirir novamente, pois fulano falou besteira".
Então qualquer coisa que ajude acabar com a roubalheira e as festas regadas a whisky oriundos de QUÍMICA é muito bem vinda.

Anônimo disse...

Muito oportuno, pois hoje o MP ao receber uma denúncia não tem muitas opções, caso a denúncia não seja acompanhada de provas inquestionáveis, tendo em vista que para produzir outras provas, o MP teria que mandar abrir um IPM para produzir provas ou requisitar documentos probatórios. Aí já viu né. Quem é a polícia judiciária militar? Ė o proprio Cmt da OM onde ocorreu o problema denunciado e na maioria dos casos essa figura é CONIVENTE ou é o MENTOR dos casos de fraude em licitação, improbidade administrativa entre outros crimes que reinam nos quartéis hoje em dia. Como prova disso podemos citar as frases corriqueiras nos quartéis "O Cmt mandou trocar tal folha do BI, ou ainda, " O Cmt mandou inquirir novamente, pois fulano falou besteira".
Então, qualquer coisa que ajude acabar com a roubalheira e as festas regadas a whisky oriundos de QUÍMICA é muito bem vinda.

Anônimo disse...

http://odia.ig.com.br/economia/2016-11-22/reforma-da-previdencia-sera-enviada-em-dezembro.html

Anônimo disse...

Cuidado brasileiros, urgencia no abuso de autoridade e criminalizacão do caixa dois são golpes na democracia, cidadania e na justica brasileira. As raposas estão com a chave do galinheiro. Defendam o Brasil se manifestando...fora corruptos e ladrões da Pàtria.

ALMANAKUT BRASIL disse...

São todos coniventes com o crime de lesa pátria! Senado e STF

Carlos Alberto de Mello Carneiro

https://www.youtube.com/watch?v=jPUoNqXGLLw

Anônimo disse...

A quem naõ tem conhecimento aconselho a acessar o site do MPM,ele investiga e não tem nehnum milico trabalhando vampirando.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics