26 de março de 2015

PB: 'Exército deve assumir a transposição do São Francisco', diz deputado;

Paraibano quer obras da transposição na mão do exército Paraibano quer obras da transposição na mão do exército
O deputado estadual Janduhy Carneiro (PTN) sugeriu na manhã desta terça-feira, 24, que a Assembleia Legislativa da Paraíba solicite uma audiência ao ministro da Integração Nacional e que a bancada federal, composta pelos deputados e senadores paraibanos, solicite uma audiência com a presidente da República, Dilma Rousseff, para que a continuidade das obras de transposição do rio São Francisco fique sob a responsabilidade do Exército Brasileiro.
“Nossa preocupação é que algumas daquelas empresas que estão envolvidas no escândalo de corrupção e propinas, descoberto durante a Operação Lava Jato, estão responsáveis pela execução das obras de transposição do rio São Francisco e a qualquer momento elas podem suspender os trabalhos. Desde 2012 que defendo a tese de que essas obras sejam comandadas pelos Grupamentos de Engenharia e Construção do Exército Brasileiro”, defendeu o deputado. Janduhy Carneiro acredita que com a presença do Exército na execução das obras o trabalho terá celeridade. “Com certeza, com a presença do Exército nestas obras, não haverá mais questões burocráticas envolvendo empresas envolvidas em escândalos, a exemplo do Petrolão. É necessário que o Governo Federal toma providências urgentes para que as obras de transposição do São Francisco sejam executadas de forma mais rápida e avencem cada vez mais”, acrescentou. Ele alertou que as placas colocadas no canal estão levando sol diariamente e a qualquer momento podem trincar, causando um prejuízo enorme. “Sem água as placas tendem a trincar, por este e outros motivos e necessário que haja celeridade na execução dos serviços. O Governo Federal precisa estar atento à esta questão”, lembrou Janduhy. Leia mais.
PB Agora/montedo.com

13 comentários:

Anônimo disse...

Com mão de obra barata e escrava é mole.

Anônimo disse...

Sabe de nada inocente... se fizerem uma auditoria minuciosa nos BECs vão encontrar montanhas de lixo embaixo dos tapetes...

Anônimo disse...

E que os militares que vão assumir essa bomba recebam algum extra pelo trabalho. Trabalhar de graça não dá!

Anônimo disse...

Acabou o dinheiro para as obras do Governo?! põe quem parece não se importar em trabalhar com um ridículo salário.

Ten Reis disse...

Esse não é o papel constitucional do Exército. Mudou o Comandante mas a bandalheira continua a mesma, daqui a pouco vamos ser chamados para a greve dos garis no RJ. O último a sair apague a luz.

Anônimo disse...

Os militares que executarão, não os chefes,receberão extras: trabalho extra; hora extra sem remuneração;poeira extra na cara; despesas com saúde extra e, promessas vazias extras.

Anônimo disse...

Só para controle: militares no trecho recebem pró-labore. Todavia, considero pelo nível de complexidade, os militares deveriam ser remunerados nas mesmas condições daqueles que estão em missões de paz.

Anônimo disse...

Políticos deveriam lembrar das FFAA na hora do reajuste e em uma única parcela e não em n ... parcelas e iniciando 6 meses depois.

Só querem ....

Anônimo disse...

Enquanto isso salários de fome para as forças armadas. Reajuste para todas os servidores. ...judiciário policiais federais. ..etc...etc...para forças armadas.....tempos de austeridade com recursos salariais...isso mesmo.

Anônimo disse...

Com certeza alguns de vocês recebem mais do que merecem. Leões de alojamento.

Ten Reis disse...

Anônimo de 26 de março de 2015 19:18, que comentário mais infeliz o seu, tão valente nas palavras mas nem o nome teve a coragem de colocar...

3º Sgt QE R/1 PERIVALDO disse...

- Cadê o dinheiro que já foi pago para que toda essa obra já estivesse finalizada? CADÊ O DINHEIRO QUE FOI PORÁ LÁ: caDÊ - E FODA-SE A ENGENHARIA DO EB NÉ???

Marco Balbi disse...

Quem pariu Mateus, deputado, que o embale!

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics