27 de março de 2015

'Vivemos em uma democracia', afirma general.

'Vivemos em uma democracia', afirma general do Exército em visita a Prudente
Ao analisar o pedido pela volta do regime militar, feito em manifestações de rua pelo país, o comandante da 2ª Região Militar disse que 'o Exército Brasileiro é constitucionalista'
General João Camilo Pires de Campos (Foto: Valmir Custódio-iFronteira)
Valmir Custódio
Cumprindo uma agenda de visitas aos Tiros de Guerra (TG) do Exército Brasileiro, estiveram em Presidente Prudente, nesta quinta-feira (26), os generais João Camilo Pires de Campos – comandante militar do Sudeste (CMSE) -, o de Divisão, Cláudio Coscia Moura – comandante da 2ª Região Militar - e o de Brigada, Riyuzo Ikeda – chefe do Estado Maior do CMSE. Entre os assuntos, Campos falou de sua aproximação familiar com o município e sobre as instalações do TG do município. O pedido pela volta do regime militar, visto nas ruas durante as manifestações pelo Brasil, também foi abordado pelo iFronteira.
As patentes altas do comando do Exército chegaram ao Aeroporto Estadual de Presidente Prudente por volta das 10h. Já no saguão, os generais foram recebidos pelo prefeito Milton Carlos de Mello “Tupã” (PTB), por representantes do Executivo e do Legislativo municipais, das polícias Militar e Civil, do Corpo de Bombeiros, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e da classe de empresários, além de representantes religiosos e de educação.
General visitou o TG em Prudente (Foto: Valmir Custódio-iFronteira)
Depois, os generais seguiram para o TG de Presidente Prudente, onde os subtenentes Alex Sandro da Costa Dias e Alexandre da Silva Vilmar apresentaram as dependências da unidade aos oficiais.
“O Tiro de Guerra de Presidente Prudente demonstra o carinho que a comunidade tem com ele. Um dos melhores que conheci, e a cidade está de parabéns por isso”, destacou o general Campos ao iFronteira. “O reservista de 2ª categoria não é de 2ª classe, apenas eles têm uma carga horária de instrução menor. Mas ao final do ano eles levam valores, trabalhos e experiência para o resto de suas vidas”, acrescentou Campos ao iFronteira.
“Nós temos 74 Tiros de Guerra e isso representa cerca de 5,4 mil soldados. O TG aproxima e interage sempre com a sociedade, mantemos os laços de confraternização, de orientação. Nós aproveitamos a educação que a pessoa recebe em casa, sua formação e damos a ela mais valores éticos para que se torne um bom cidadão”, completou o general Moura ao iFronteira.

Laços prudentinos
Na ocasião, o comandante João Camilo Pires de Campos também falou de sua aproximação familiar com a cidade de Presidente Prudente, e do orgulho de ter se tornado um oficial.
“Sou filho de João Pires de Campos e neto de Jonas Pires de Campos, que foram moradores, pioneiros desta cidade, moravam na Rua José Bonifácio. Volto a Prudente, portanto, muito feliz porque aqui morou também um tio, Ataliba, que chegou a ser presidente da Câmara, mas que, lamentavelmente, esses mais velhos já se foram. O que me deixa bastante emocionado em voltar aqui é que sequer imaginariam que esse filho de prudentino pudesse ser hoje um dos membros do alto comando do Exército brasileiro. Acredito que essa seja uma oportunidade ímpar de rever a terra deles com carinho, com muito apreço”, revelou o general Campos ao iFronteira.
Depois de tomarem café da manhã, os oficiais foram ao Cemitério Municipal São João Batista para acompanhar a visita do general Campos aos seus parentes sepultados no local. Depois, os representantes do Exército visitaram a Cidade da Criança.
A agenda dos oficiais nesta quinta-feira (25) ainda previa visitas aos Tiros de Guerra de Adamantina e Osvaldo Cruz.

Regime militar
Durante as recentes manifestações populares ocorridas no Brasil contra o governo da presidente Dilma Rousseff, muitos participantes exibiram faixas e cartazes pedindo a volta do regime militar no Brasil – que foi instalado no país entre 1964 e 1985. A reportagem do iFronteira perguntou ao general Cláudio Coscia Moura como o Exército se posiciona sobre o assunto.
“Nós não comentamos e não nos posicionamos sobre isso, que achamos ter um lado político. Mas posso dizer que vivemos em uma democracia, e o Exército Brasileiro é constitucionalista, ou seja, ele segue a Constituição Federal”, concluiu Moura ao iFronteira.
ifronteira/montedo.com

25 comentários:

Anônimo disse...

É bom que nunca se esqueçam disso.Que se cumpra a Constituição em toda a sua plenitude e não aceitem justificativas que a descumpram para o tratamento igualitário dos militares das FFAA em relação a outras categorias de servidores federais, como acontece hoje. Vamos aguardar!

Anônimo disse...

Nossos grandes generais são constitucionalistas, do portão das armas para fora. Dentro dos quartéis ainda impera a escravidão, o autoritarismo. O Estado de direito no Brasil não se aplica em todo o território nacional, excetuam-se as áreas militares, onde se pode encontrar uma legião de cidadãos de 2ª classe.

Anônimo disse...

Vamos ficar vigilantes! Qualquer desvio, acionem o alarme para chamar aquela "figura" com roupa preta que não é o Batman, nem morcego, mas tem um poder que faz qualquer estrelado pensar duas vezes.

Anônimo disse...

Só tenho que citar parte de uma estrofe da canção militar:"Se a pátria querida/For envolvida /Pelo perigo(...)Afronta se lava com fibra de herói/De gente brava!
Me parece que o perigo do comunismo se faz presente mais uma vez.Bem... quem viver,verá!

Anônimo disse...

A democracia ainda não chegou aos quartéis e navios onde oficiais ainda se consideram monarcas,imperadores com totais poderes sobre os subalternos !

MILICO VELHO disse...

HOJE,27/03/2015, EM UMA RM, ENCONTREI UM GRUPO DE POLITICOS DA BASE DO GOVERNO, SENDO PAPÁRICADOS PELO REGIONAL. PERGUNTEI A ALGUNS MILITARES O Q ERA AQUILO E DESCOBRI Q OS MILITARES DESTA RM ERAM MUDOS.

Anônimo disse...

As vivandeiras querem bulir com os granadeiros.

Anônimo disse...

GENERAL MORAL DE CUECA... QUE DIZER SE OS PETRALHAS CONSEGUIREM UMA PEC A CF/88 ESTABELECENDO CONSULTAS DIRETA AO POVO, COMO JÁ ESTAR EM CURSO, VCS GENERAIS VÃO ACATAR COMO CORDEIRINHOS E DESPREZAR TODO O FUNDAMENTO DA DEMOCRACIA, QUAL SEJA, O PARLAMENTO REPRESENTANTE DO POVO.

SUAS PALAVRAS DEVERIAM SE ALINHAR A DOS EUA: SOMOS DEMOCRÁTICOS, REPUBLICANOS E CAPITALISTA

AFFS

Anônimo disse...

Graças a Deus a democracia ainda não ter entrado nos quartéis. Talvez por isso mesmo as Forças Armadas tenham se mantido de pé, apesar dos espancamentos morais do dia a dia. Nossa missão é defender a democracia, não praticá-la nos quartéis.
Milico trabalha com base em hierarquia e disciplina, já não deveria ser novidade para ninguém.
Sei que os mesmos que defendem tanta "democracia" serão os primeiros a execrar quem pensa diferente. Até aqui sem novidade.

Anônimo disse...

O Cmt da 2a RM é o Gen Moura, que está à retaguarda, falando ao celular. O Gen Campos é o atual Comandante Militar do Sudeste.

Anônimo disse...

Os atuais Generais estão em mundo aparte da realidade do Exército Brasileiro, pois a tropa sucumbe, com todas as malvadezas e descasos com a remuneração, que é o fator motivador e gerador do bem estar do militar no trabalho e junto a sua flia.

Anônimo disse...

Sempre os Leões de alojamneto.!

Anônimo disse...

Só uma pergunta. Quando se dará o início das obras do Colégio Militar de São Paulo? Por que a dúvida? É que na cidade de Belém já está em andamento o novo CMBE, e enquanto isso, os filhos dos militares que servem, e dão seu sangue na vil metrópole, estão a mercê do atraso das escolas públicas da grande cidade de São Paulo. Será que vai ter algum louco, voluntário, a vir servir neste comando. Que nosso bom Deus o ilumine para que não faça tamanha besteira.

Anônimo disse...

E haja contrainteligencia, até onde vamos aceitar tal descaminho!! Militar da reserva suspirando por uma melhor sociedade. Siga o link http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/camara-pretende-construir-ate-shopping-center-parlamentar/

Anônimo disse...

Uma vergonha. Quando entrei pro EB acreditava que os generais fossem homens de honra, só estão preocupados com suas diarias, privilegios, coqueteis e a tropa que se foda.

Ten Cav

Anônimo disse...

Para que os comandantes não peguem no "pé" do governo com a conversa de reajuste salarial, vai-se prometendo construir um quartel aqui outro ali, colégio militar às pressas, uma adulação para o um, para que o ego de dever cumprido não desapareça e, no final, só os do topo da pirâmide e seus familiares com os apadrinhados, serão os maiores beneficiados.O que sobrar, as migalhas, joguem aos bestas que carregam essa pirâmide!

Anônimo disse...

ao anônimo que disse que DEMOCRACIA deve ser praticada fora dos quarteis e os milicos tem o papel somente de garanti-la aos demais cidadãos da sociedade, digo:

no mínimo é oficial babaca, frustado, ora é justo e democrático, o meu filho nascer discriminado em relação ao do oficial, tou falando do aux natalidade, o qual é para atender despesas imediatas do recém nascido, logo o filho do praça com o aux recebido não vai ter o mesmo poder de compra que o aux do oficial tem.

tal raciocínio segue para os demais auxílios, quais sejam, fardamento, transferência e afins... em todos estes casos, o comércio não faz diferença entre oficial e praça.

portanto, quando as praças falam em democracia, estão querendo tratamento igual em questões que deveriam ser iguais.

tal princípio defendido por mim, não se aplica aos casos do FUSEx, HOTÉIS e afins, PNR melhorado, pois os oficiais pagam mais que as praças, logo devem ter melhores tratamentos.

em relação a hierarquia e disciplina, são valores, apenas valores, e tenho certeza que se fossem respeitado os princípios aqui defendidos, seria mais forte nas FA o binômio supra citado - H e D

Anônimo disse...

Ao anônimo do dia 27 as 21:20. Você rebate um argumento que você mesmo criou. A questão não é democracia dentro de quartel. A questão é ser constitucionalista apenas para fora e não para dentro. Se a constituição é o farol, então não pode haver exceção para isso. Ninguém quer quebrar hierarquia e disciplina. Esse seu argumento de falar que queremos democracia dentro de quartel, só porque queremos que se cumpra a constituição, é o mesmo argumento da esquerda que ao ouvir um FORA DILMA, interpretam que queremos uma intervenção militar. Antes de argumentar, aprenda a se posicionar de fora da situação, saia do seu foco pessoal, veja que não existe apenas o seu ponto de vista, e não tente diminuir os argumentos diferentes dos seus, utilizando tentativas de distorcê-los. Se você é constitucionalista, e se diz constitucionalista, não existe possibilidade em que você não cumpra a constituição.

Anônimo disse...

é com grande satisfação que vejo nesta matéria o subtenente Dias Instrutor chefe do TG de presidente prudente excepcional militar foi meu Instrutor de Inteligência militar no CAS na ESSLOG, parabéns muito sucesso nessa nova missão!! Forte Abraço!!!

Anônimo disse...

A verdade que esse Brasil não têm jeito... É muita safadagem fora e dentro dos quarteis! Nas Forças Armadas ainsa vivemos ni período colonial! Direitos vergonhosos para alguns, cadê a isonomia? Muitas questões deveriam ser tratadas em lei federal...por decreto e portaria fica fácil ceifar direitos! Um Tribunal de exceção em tempo de paz...para garantir a covardia! Além de bajulações no judiciário para tolher qualquer pedido de justiça! S O S

Anônimo disse...

Plagiando o saudoso Chico Anísio.
É mentira Terta?
Verdade.
Nas FFAA nunca existiu, não existe e nem nunca existirá Democracia. Os militares são serviçais. Fazem aquilo que os outros não querem.

Anônimo disse...

Felizmente os Leões de Alojamento continuam vivos na sua existência!

Anônimo disse...

Anonim de 10:34. E se não for um oficial. Sempre atacando os oficiais. Covarde. Identifique-se.

3º Sgt QE R/1 PERIVALDO disse...

o senhor está confundindo a situação do Brasil General:

"SE ISSO FOR DEMOCRACIA, O QUE SERIA UMA ANARQUIA, ENTÃO?".

Nosso país não tem mais jeito mesmo. Pobres coitadas as novas gerações que virão por aí, pois a nossa, semeou um câncer dentro da Nação que não tem mais cura. E é culpa de todos: Povo ignorante, políticos mequetrefes e corruptos, Forças Armadas cagadas pelo Sistema, cidadãos que vivem só de jeitinhos, justiça penal só funciona para pobre, pretos e feios como eu e todas a Leis (TODAS) e todos os CÓDIGOS (TODOS), SÃO FALHOS E IMBECIS. Aliás, nada funciona direito nesse país desde seu descobrimento, desde sua invasão pelos portugas, cujo país de origem, Portugal, hoje é um dos países mais falidos da Europa, pois não souberam investir tudo que saquearam aqui na sua antiga colônia chamada Brasil.

Anônimo disse...

O brasil do jeito que está, vive numa falsa democracia, essa de constituição só vale pro governo oprimir o povo, quando eh pra constituição defender o povo dos poderosos não funciona.....
O brasil é um país INSUSTENTÁVEL, não tem jeito.....eu já joguei a toalha.....
Rumo aos 50% de imposto ao ano, rumos aos seis meses de trabalho só pra sustentar essa nação de corruptos e podres...
Pobres de nossos filhos....

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics