7 de março de 2015

'Bora, 'severinos"!

Militares do Exército contra a dengue no DF (Imagem AG/Diário do Poder)

16 comentários:

Eduardo disse...

Humilhante!!!!!!!!

Anônimo disse...

Bom dia!
Bem que o EB poderia acabar com esse Sub-emprego de militares, com a criação do "Serviço Militar Severino - SMS";
tendo como base um Batalhão de Caçadores de Borboletas - BCB, onde o Soldado Militar Severino - SdMS, possa receber aprendizado, material e tudo aquilo que os outros não querem. Basta saber se para comandar será necessário o Curso de Altos Estudos Militares.

Anônimo disse...

Vc jovem que faz 18 anos, abrace uma carreira vibrante......

Anônimo disse...

Humilhante coisa nenhuma. Em todo mundo as FFAA ajudam o povo neste tipo de ajuda. È melhor deixar pessoas morrerem?

Anônimo disse...

Triste ver um soldado dizer que ajudar a população é humilhante.

Anônimo disse...

Culpa dos políticos corruptos.

Anônimo disse...

Os soldados serem usados para combater dengue é um serviço humanitário mas, para tudo quanto é serviço e campanha,já é exagero. Eles, pelo menos, recebem alguma gratificação, auxílio monetário? A população do Acre e Rondônia estão pior e mereceriam o reforço da tropa. Onde estão os funcionários das secretarias de saúde e "contratados" para esse fim? Se não tem gente suficiente, contrate. Afinal, não é assim que funcionam as coisas por aqui? Deixar a calamidade chegar para comprar e contratar na emergência para não haver concurso e concorrência pública e superfaturar tudo?

Anônimo disse...

A questão não é ajudar ou deixar de ajudar...a questão é cada macaco no seu galho... daqui a pouco seremos eletricistas públicos, garis, atendente de prefeitura..etc...
não foi pra isso que prestei concurso...e me formei..a missão constitucional das FFAA tá lá..e que não se confunda...

Ten REIS disse...

Concordo plenamente com o anonimo de 07 de março 12:15...não é que não queremos ajudar a população, mas sim questão de que os governos federal e estadual já estão "abusando"...e não venham me dizer que é por falta de dinheiro, pois com essa roubalheira deslavada que está acontecendo no Brasil, dizer que os Estados não tem dinheiro para contratar, é brincar com a nossa inteligencia.

Anônimo disse...

Ao anônimo de 12:57, estude mais. Leia a LEI COMPLEMENTAR 97.

Anônimo disse...

Aos que acham normal pôr militares para combater a dengue eu exponho uma situação que ocorre no RJ.
Lá existem os tais agentes de saúde que são concursados para fazer esse trabalho de combate à dengue.
Ocorre que só eu conheço dois servidores desta área, um parente e um colega. Um é chefe dos agentes e acumula cargo em outro órgão público e em função disso só vai assinar o ponto e arregar pros seus subordinados haja vista que ele não pode reclamar por estar errado. Ou seja, ele falta ao serviço, assim como os seus subordinados.
O outro trabalha meio-expediente quando vai nos três dias por semana que comparece ao serviço.
Resumo, quando dá merda no Estado do RJ aí chamam os militares para ajudar a fazer o trabalho que um bando de vagabundos de servidores civis da área de saúde não fizeram. É correto ?
Eu duvido que essa realidade que descrevi também não acorra nos outros Estados.

Anônimo disse...

Está previsto o emprego, é só ler.
O problema não é o Exército.
O problema são os políticos ladrões e corruptos.
A população é quem paga. Não que ela mereça nossa ajuda.

Anônimo disse...

Resumo: mão de obra barata, disponível 24h por dia, 7 dias por semana, 30 dias por mês; não precisa pagar horas extras, adicional noturno, entre outros direitos básicos em qualquer país civilizado!

Por último, ao "Anônimo 7 de março de 2015 17:14": leia mais, estude mais e não confunda uma EXCEÇÃO com REGRA!!!

Anônimo disse...

Observei citação da Lei Complementar de 1997, para o citador desta norma, fica aqui que estude mais a questão a fundo, pois afronta a constituição parlamentarista e como não há interesse para quebrá-la por parte dos comandantes na inconstitucionalidade o Exército age como o tapa furos de tudo que é merda que acontece de ruim na sociedade e quanto ao poder de polícia de 150km fronteiriços não vou nem falar, pois quem esta com a farda como executor sabe muito bem oque acontece quando as Forças Armadas aborda um criminoso. Vamos estudar mais e lutar para a valorização militar começando pelos graduados, pois a maioria visa pontos para promoção. Vejam a pergunta e resposta a um General americano sobre qual seria a estrategia para acabar com o Tráfico no Rio de Janeiro. ( Em resumo somos formados para matar não para atuar como polícia)!

Anônimo disse...

Constituição parlamentarista????
A LEI COMPLEMENTAR 97 não é exceção, é lei. Ou vale ou não vale.

Anônimo disse...

Pura politicagem, manobra para cmt de OM tirar foto e mostrar a seu superior em Reunião de comando, e ganhar convite para jantar na casa do prefeito. Já tive o "prazer" inenarrável de juntar latas de cerveja e embalagens de preservativos em um parque de exposições (serviço dos funcionários da prefeitura) para nosso comandante projetar sua imagem no âmbito social e político da cidade. Fazer o que, se a necessidade atual da sociedade resume-se a lixeiros fardados, e controladores de zoonoses, ao invés da missão primordial de qualquer força armada constituída. Nossos Cmts deviam candidatar-se nas próximas eleições....estão do ramo errado.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics