18 de dezembro de 2016

Clube de subtenentes e sargentos do Exército é palco de agressão covarde em Minas Gerais


Três Corações (MG) - O Clube Atalaia, entidade tradicional da cidade do sul de Minas, foi palco de um triste espetáculo na tarde de ontem (17). O marido da delegada Ana Paula, titular da delegacia da Mulher em Três Corações, agrediu a esposa que pediu ajuda da Guarda Civil Edivânia Nayara (23). Na sequência, o homem, identificado como Felipe Neder, desfere um violento tapa em Edivânia, que caiu ao chão e foi agredida com um chute.

“Fui vitima de um vagabundo que bateu na mulher dele, delegada Ana Paula. Eu fui ajudar ela. Nem se quer tava ali pra me defender ou falar alguma coisa do tipo. Mais eu tenho minha consciência limpa que, mesmo saindo na pior eu fiz o que era certo no momento”, disse Edivânia.
Pouco depois,a segurança Fabiana, colega da moça agredida , contou o que aconteceu e apelou para a esposa do agressor, delegada da mulher em Três Corações: 'espero que você, Ana Paula, assuma seu papel: "Ela (Edivânia) só apanhou por causa de você!"




35 comentários:

Anônimo disse...

Caro Montedo. Fui transferido da situação da ATIVA do glorioso Exército Brasileiro, para inatividade dor ALIENAÇÃO MENTAL ( por motivos óbvios).

Gostaria, do fundo do meu coração, que este cidadão bravo, marido exemplar da DELEGADA DA DELEGACIA DA MULHER, desse este tipo de alteração, enquanto eu fosse o 3º Sgt Comandante da Guarda, de uma tradicional unidade do Exército.

Com certeza o logotipo " ATALAIA " , marca do meu coturno, extra leve, comprado com muito suor e loucura, ficaria cravado em sua face.

E diria apenas em meu favor: ---- AQUI, NÃO CIDADÃO!

2º sgt EB Maciel - Militar reformado por alienação mental

Obs: As mulheres de Três Corações com esta delegada, precisam de três Almas.

Marcelo Carvalho disse...

O que a delegada vai fazer ? NADA ! Mas, se a GCM não tivesse prestado auxílio, já estaria atrás das grades, né doutora ?

Anônimo disse...

acho que esse cara foi preso e esta sendo ameacado na cadeia , hehehehe

Anônimo disse...

Canalha! Bandido! Covarde! Os pessoal do clube tinha que ter juntado ele na porrada!!!

Anônimo disse...

Quanta baixaria, hein!!!

Gen Anibal disse...

Essa agressão foi dentro de um clube militar e não apareceu nenhum Leão de Alojamento para dar um chute nesse covarde que só sabe bater em mulher.

Anônimo disse...

Vixe! no clube de sargentos. ainda bem que sou qao.

Rogerio Almeida Werneck disse...

Tragédias vinculadas à bebuns aqui em Três Corações:
1- homem atropela e mata criança de 3 anos no quintal de casa.
2 - homem agride segurança feminina.
Solução:
Fiscalização e punição.

Anônimo disse...

Sempre falo final de ano é época que o "inimigo anda rugindo como um leão". O inimigo que a palavra sagrada se refere é o satanás. Faço um pedido aos irmãos de farda não bebam nada de álcool. O álcool é uma ilusão passageira. Convido a todos a procurarem um templo e passarem as festas orando e rezando. A pessoa quando fica embriagada perde o controle, fala demais, gasta demais, ou seja, perde a noção do perigo. Experiência própria perdi minha família por causa da "gelada", não vi meus filhos crescerem. Queria ter o poder de voltar ao passado e faria tudo diferente a primeira coisa que evitaria seria o primeiro gole. No caso acima esta família se complicou. Boas Festas aos leitores do blog

Morrã disse...

Porra! Ninguém pra da um pau nessse maricas! pra fazer isso com uma mulher, só pode ser covarde, frouxo, ...

Anônimo disse...

Cadê os leões de alojamento ?Que vergonha !O cara espanca a mulher na porta do clube e nenhum milico acerta o cara .

Anônimo disse...

http://poranews.com/?p=13467

Anônimo disse...

É triste, dentro de área militar um absurdo desses, cadê os militares, cadê a guarda, nota-se pelas filmagens que vários "homens" estão assistindo a cena, provavelmente todos militares, porém ninguém faz nada, é o cúmulo da omissão.
VERGONHA!!!!!

2ºSgt da turma do Maciel disse...

Resposta ao 2º sgt EB Maciel - Militar reformado por alienação mental:

não iria fazer nada com seu coturninho extra leve, seu golpista.

Anônimo disse...

PESSOAL NAO ERA GUARDAS MUNICIPAIS E SIM GUARDA CIVIL CONTRATADA DO CLUBE GENTE

Anônimo disse...

Duas conclusões podemos tirar desta lamentável cena? Uma que nossa cultura ainda é rasteira, machista, porca e nossa sociedade carece de evolução. Se isto acontece com uma delegada que, na teoria, deveria ter condições de impedir tal covardia e não o faz, o que resta para mulheres humildes e dependentes financeiramente de seus algozes? Outra é que quem defende que as mulheres nas FFAA nas mesmas condições dos homens, executando funções de segurança inclusive, fazendo média para torcida, se a mulher segurança fosse das suas relações-não gostaria de ver um homem naquele momento quebrar a cara deste bandido¿ Quando alguém se manifesta neste sentido, logo vem os interessados criticar. Uma vez vi uma segurança presidencial, que parecia muito menos corajosa do que a segurança agredida...

Anônimo disse...

Arrego, montedo. Alterou de soco para tapa, mas não publicou a minha mensagem? Lamentável.

Anônimo disse...

Em resposta ao comentário ao norte: (19 de dezembro de 2016 08:10);

Fiquei muito ofendido quando dissera que é da minha turma ( Turma do 2º Sgt Maciel).

Você, queria ser da minha turma.

2º Sgt Maciel

Anônimo disse...

Mas tche!!!! Nenhum dos que estavam lá conseguiram "HONRAR AS BOLINHAS" e dar um pau neste loco.

Anônimo disse...

O "irônico" desta agressão imbecil é o fato da esposa deste Zé Mané ser delegada titular de uma Delegacia da Mulher. Neste caso, este Mané deverá ser transferido, preso e julgado em outra cidade pelo crime de agressão física a uma mulher (a guarda civil) no exercício de sua função(o que vejo como agravante),pois a delegada, mesmo sendo vítima também, poderá não apresentar queixa contra o "machão bebum" por ser seu marido e o "Zé Mané" continuar tomando suas cachacinhas e ficando "nervosinho" e querer bater em outras mulheres. Na cadeia, deveria ganhar a famosa "aliança de barbante" pra pensar duas vezes antes de surrar mulheres.

Anônimo disse...

Se pra delegada da delegacia da mulher tá assim, imagina pro resto...

Anônimo disse...

Por favor mais esse coléga que estava com ela é um zé ruela mesmo, não fez nada.

Anônimo disse...

O cara é tão "valente" que, depois de agredir a frágil segurança, recuou logo com a mão na cintura, blefando que tinha uma arma, ou não, para não apanhar. A delegada, mulher dele, tinha que dar voz de prisão(??)e algemá-lo na hora. Imaginem o que ela passa nas mãos desse imbecil. Agora que o "machão" está com o rabo entre as pernas com medo dos outros presos, no xilindró, vamos ver como as leis no país tem dois pesos e duas medidas. Se não me engano, a mulher dele não pode retirar a queixa, já que foi preso em flagrante.

Anônimo disse...

Eh, a "doutora" Delegada parece ter feito excelente escolha! Imagino como ela deve sofrer toda vez que recebe uma coitada denunciando o marido "machão".

Marinho disse...

Não vi nenhuma feminista condenando a delegada que NÃO FEZ NADA contra seu marido.

montedo.com disse...

"Anônimo Anônimo disse...
Arrego, montedo. Alterou de soco para tapa, mas não publicou a minha mensagem? Lamentável.
19 de dezembro de 2016 09:38"

Meu caro, a moderação de comentários tem regras claras.
Grato por apontar o equívoco, mas, da próxima vez, use linguagem mais adequada, ok?

Anônimo disse...

Caro comentarista ingênuo do dia 18 de dezembro de 2016 22:26

Você fala isso porque não precisa de promoção, transferência, diária, ir para missão no exterior ...Tudo agora é, e sempre foi por MÉRITO? não!!!! por merecimento. O lema é: Antes um segundo de COVARDIA do que o resto da carreira sendo PRAÇA preso nesse casulo que vaga pelo deserto. Você que ver homem? se torne um.

Conde de monte cristo

Anônimo disse...

É isso que dá um Clube Militar que tem mais Civis que Militares associados.

Roberto Souza Freire disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

ei 2º sgt maciel, vc já tirou algum sv na sua vida ou sempre foi golpista?

Anônimo disse...

Uiiiii , que meda !!!
KKkk

Anônimo disse...

Quando um casal briga, nem sempre é bom se meter. No caso dessa agressão covarde contra a segurança não teria jeito, era para dominar esse "macho" e dar umas porradas nele.Depois, se a mulher quer ficar com ele, problema dela. Pelo menos foi preso, não pela mulher dele. Já presenciei brigas entre casal,pois morei ao lado de um, com agressões constantes contra a esposa, quebradeira de móveis, inclusive saindo com ela pendurada na porta do carro sendo arrastada pela rua. Depois de acionamentos das autoridades, estavam os dois "pombinhos" juntos, abraçadinhos e sorridentes. E era na vila militar.Depois de alguns anos, reencontramos ela, já separada do valentão.

Anônimo disse...

Fiquei com uma dúvida ...Quem ele estava chamando depois do soco ? Ele chanou o Bem-te-vi ? Cara totalmente agressivo e desequilibrado !!!

Anônimo disse...

Isso serve como uma espécie de alerta para todos aqueles que defendem as mulheres nas FA. Não! Não é conversa de machista não! Apenas observem toda essa atenção dada a moça, que está com toda a razão, é lógico, porém observem que a atitude de moça foi protestar e xingar o agressor de covarde (o que realmente é), mas o que acontecem com o treinamento que ela deveria ter, já que foi contratada para segurança/vigilante do clube. Não digo que o clube deveria contratar somente homens, mas ela, deveria ter treinamento necessário para, pelo menos levantar e imobilizar o agressor após o ataque. A sua colega, não fez nada também. Pergunto: O que teria acontecido se o sujeito tivesse agredido um segurança homem? ou Ele teria agredido a moça se acreditasse que ela revidaria? E ainda tem toda a nossa cultura latino-americana de vitimizar a mulher e correr em seu socorro. O que uma oficial ou SGT vai fazer se for ofendida ou mesmo agredida por outro militar dentro do quartel. Vai querer apelar para a Lei Maria da Penha? É preciso pensar a respeito. Se uma mulher aceita determinado tipo de trabalho precisa estar preparada para dar conta da missão

Anônimo disse...

Se fosse em um gay que ele tivesse batido ou um menor infrator ia sair a notícia até na Coréia do norte

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics