25 de dezembro de 2016

Desativação de bomba da 2ª Guerra provoca maior desocupação da história alemã

EFE
Aproximadamente, 54 mil pessoas precisaram deixar suas casas na cidade de Augsburgo, no sul da Alemanha, neste domingo para a desativação de uma bomba de 1,8 tonelada da Segunda Guerra Mundial, na maior operação deste tipo desde 1945.
De acordo com a Polícia, por volta das 19h (horário local), dois especialistas conseguiram desmontar o artefato, de fabricação britânica, depois de mais de quatro horas de trabalho, e os moradores puderam voltar as suas casas.
As forças de segurança tinham marcado às 10h (horário local) para os moradores deixarem a região em questão, que abrangia um raio de 1,5 quilômetro e incluía o centro da cidade e vários edifícios emblemáticos do centro histórico, como a catedral e a Prefeitura. No entanto, os especialistas começaram a trabalhar com quase duas horas de atraso por conta do grande número de pessoas que precisava de ajuda para sair de casa. Ao todo, as equipes de emergência, com 900 policiais e centenas de bombeiros, tiveram que fazer 650 auxílios, quando a previsão era de cerca de 400.
A Prefeitura de Augsburgo, cidade com 287 mil habitantes, decidiu fazer a desativação hoje por considerar que a ação geraria menos alteração na rotina dos moradores do que se fosse feita em um dia de semana. O prefeito Kurt Gribl reconheceu em uma mensagem gravada que a cidade estava "diferente do que todos esperavam" neste Natal, com ruas desertas e lojas fechadas.
A bomba, lançada pelos britânicos durante a Segunda Guerra Mundial (1939-45), foi achada por acaso no último dia 21 durante uma obra, uma descoberta relativamente comum na Alemanha.
Com alguma frequência, artefatos explosivos da Guerra são encontrados no país. O diferencial do caso de hoje era a quantidade de gente que precisava ser removida, por se tratar de uma bomba de grande porte e por estar em um local densamente povoado.
UOL/montedo.com

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics