5 de dezembro de 2016

Exército patrulha parque em Porto Alegre

Exército volta às ruas e atua no patrulhamento do Parque da Redenção
Depois de atuar em parceria com a Brigada Militar nos bairros Serraria, Guarujá e Santa Tereza, o EB (Exército Brasileiro) voltou às ruas de Porto Alegre nesta segunda-feira (5). Desta vez, a Operação de Garantia da Lei e da Ordem ocorreu no Parque da Redenção, no entorno do Colégio Militar. Pelo menos 30 soldados, oito cavalos, quatro cães e cinco viaturas do Exército atuaram nesta tarde no patrulhamento da região.
A operação, que foi acordada entre a SSP (Secretaria da Segurança Pública), o Comando Militar do Sul e a prefeitura de Porto Alegre, na última sexta-feira (2), deve se prolongar por todo o mês de dezembro. “O Exército tem sido muito sensível e atuado em parceria com a Brigada Militar nas operações de garantia da lei e da ordem”, disse César Schirmer.
A Brigada Militar e a Guarda Municipal de Porto Alegre deverão atuar, nas próximas atividades, em conjunto com o Exército, aos moldes das primeiras operações realizadas na Zona Sul da capital.
Plantão RS/montedo.com

4 comentários:

Anônimo disse...

Sobre a situação financeira do Estado ...

Os gauchos estão pagando por terem escolhidos por décadas os partidos de esquerda. Estão colhendo o que plantaram. Se deram mal pela burrice.

Anônimo disse...

Olha a que ponto nós militares chegamos ! meros guardas de parque ! a tristeza me invade a alma e por um momento esqueci que sou um militar do exército (em letras minúsculas mesmo).

Anônimo disse...

Isso que dá eleger petralhadas e afins pra prefeituras e estado por tanto tempo. Sou daqui e digo que nunca vi tanto alienado por metro quadrado como agora. Não sei quantas vezes so esse ano o governador veio mendigar ajuda pro EB e muito provavelmente vira de novo.Vergonha!!

Anônimo disse...

Ações apenas paliativas. Depois que cessarem, os marginais voltam a atacar. Não ha ações, e não houveram no passado, programas e investimentos para a educação e incentivos para manterem as criança e jovens nas escolas. A tal "Pátria Educadora" foi apenas uma das muitas lorotas do governo. Não investiram em escolas e não tem para presídios e, muito menos, para recuperação de presos. Os meliantes sabem que terão punição mínima e logo voltam às ruas. O cidadão é que está preso e ameaçado 24hs por dia.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics