19 de dezembro de 2016

Para conter tumulto, fuzileiros navais detém 30 no Recife

Adolescentes fazem tumulto e bares fecham mais cedo no Recife Antigo
Frequentadores do polo de lazer localizado nos antigos armazéns do porto, perto do Marco Zero, viveram momentos de pânico na noite de domingo (18).
Por G1 PE
Frequentadores dos bares e restaurantes localizados no polo de lazer nos antigos armazéns do Porto do Recife, no Centro da cidade, viveram momentos de pânico na noite de domingo (18). Adolescentes provocaram um tumulto e tentaram fazer um arrastão, obrigando os estabelecimentos do Recife Antigo a fechar mais cedo.
Fuzileiros navais da ‘Operação Leão do Norte’, policiais militares e guardas municipais agiram rapidamente e detiveram pelo menos 30 jovens. Todos foram levados para a Central de Plantões da Polícia Civil, na Zona Norte, e liberados em seguida.
A confusão começou pouco depois das 20h. Os jovens se reuniram no cais, em frente aos bares e restaurantes. Eles soltaram fogos de artifício e começaram a correr. Em seguida, tentaram roubar objetos de quem estava na área. Assustados, os clientes se esconderam nos estabelecimentos. Cadeiras e mesas foram derrubadas. Pratos e copos caíram no chão. Crianças começaram a chorar.
Imediatamente, os fuzileiros navais, de um batalhão do Rio Grande do Norte, responsável pelo patrulhamento na região, começaram a agir. Com armas de grosso calibre e apoio da PM e da Guarda Municipal abordaram os adolescentes. Pelos menos 30 adolescentes, com as mãos na cabeça, foram colocados contra a mureta de proteção do cais e acabaram sendo revistados.
Alguns foram colocados no chão. Muitos não tinham documentos. Depois de 15 minutos de tensão, os fuzileiros navais, PMs e guardas escoltaram os jovens e levaram o grupo para a Central de Plantões. Na área, o sentimento era de desespero.
Vendedores ambulantes contaram que esses tumultos estão acontecendo com frequência na área do Marco Zero do Recife. O gerente de um dos bares, que preferiu não ser identificado, anunciou que fecharia o estabelecimento por ter medo de danos ao espaço e para preservar a integridade física dos funcionários.
Em outras áreas do centro do Recife, era possível observar, na noite de domingo, grande presença das Forças Armadas. Também foram registrados tumultos em outras localidades, como na Avenida Rio Branco, onde era realizada uma apresentação de músicas de Natal. Os fuzileiros navais acreditam que as confusões provocadas pelos adolescentes são marcadas pelas redes sociais.
G1/montedo.com

11 comentários:

Anônimo disse...

Na minha época de adolescente quando eu fazia alguma coisa errada(por menor que fosse) meu PAI me chamava: na primeira vez me aconselhava, na segunda ele metia o pau no lombo. Hoje, cresci, sou um homem digno, respeitador. Não sou de violência e não aplico violência aos meus filhos, só: converso, aconselho, dou muito carinho, amor. Ensinamento! exemplos feios como este que não se pode praticar. Culpa! aos pais por falta de liderança com seus filhos, ao estado com leis que acoberta os erros dos adolescente vândalos. Pensamento! EDUCAR não é fácil, perder horas conversando com os filhos, já mais. Deixar o mundo educar é menos trabalhoso, sobra mais tempo pra mim. Pais.... Esses pensamentos,os deixam BANDIDOS, ficando o cidadão numa situação difícil.

Mauro Dandino disse...

Acreditam? Cadê a inteligência que não está agindo e monitorando...

Anônimo disse...

ADSUMUS

Anônimo disse...

O problema é que os indivíduos, vítimas da sociedade opressora e capitalista, são levados à delegacia e lodo depois são liberados. No entanto, podem ter certeza que os Policiais e os Militares tiveram que ficar mais tempo que esses vagabundos, fazendo a ocorrência e assinando um monte de documentos. Depois ainda correm o risco de serem processados, tanto pelos oportunistas de plantão, bem como pelos magnânimos advogados representantes dos direitos dos manos, digo, humanos. Realmente o Brasil não é para amadores!

Anônimo disse...

Cada vez que as FFAA assumem o papel da polícia, tenho a esperança de que façam uma "limpeza", mas até hj nada...

Anônimo disse...

Enquanto as FAs estão tapando buraco de greves da PM, que luta por seus direitos, as forças auxiliares não vai perder direitos e ainda vai ganhar aumento, e o EB vai ser o único a contribuir com a reforma da previdência. Alguém dos altos coturnos vai ser comissionado com cargos por trairem seus comandados. Assim com foi em 2001.

Anônimo disse...

Me divirto com essa imprensa "politicamente correta": 30 jovens!!!

Anônimo disse...

Cai fora EB e dar espaço a gloriosa força nacional. Foi para isso que ela foi criada! Nós não temos inimigos ai! Só tem brasileiro indignado com os mãos de fadas. Temos que aguaidai as forças de segurança jogar a toalha. Até então é só fazer operação presença, assim como a força nacional, só passear na cidade e conhecer os pontos turísticos. Deixem de ser bobos. Por 2% por cento não vale arriscar a vida. Isso é trabalho de polícia.

Anônimo disse...

concordo com o usuario acima, a FORÇA NACIONAL nem se mete nas coisas, faz só a operação presença e tá bom. Pudemos observar isso das várias x que vieram pro Rio

Anônimo disse...

Vou lembrar minha época para servir, talvez, como exemplo: Cinema, tinha faixa etária e fiscalização na porta do, então, juizado de menores.Havia autoridade e respeito às leis. os pais tinham mais cuidado com os filhos e não deixavam eles soltos demais e nem acreditavam em tudo que diziam. Estive em Recife, nessa área, onde vendem artesanatos. Vi alguns grupos de jovens, em cantos escondidos, consumindo drogas. Polícia??? Nenhuma. Com o tratamento dado aos adolescentes, onde ficam pouco tempo nas delegacias, voltam para casa com os responsáveis e não ficam em casa, de novo. Eles terão medo de punição quando?

Anônimo disse...

Parabéns, que Deus ilumine o serviço de todos vocês e que permita que todos voltem para às suas famílias com saúde e com o dever cumprido dentro da legalidade, moralidade e eficiência.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics