28 de janeiro de 2017

Ação em presídio pode fortalecer militares em debate sobre Previdência

LAÍS ALEGRETTI
GUSTAVO URIBE
DE BRASÍLIA
A atuação das Forças Armadas em presídios poderá fortalecer os militares e aumentar seu poder de negociação com o governo no debate sobre a reforma da Previdência, na avaliação de militares e funcionários do Palácio do Planalto ouvidos pela Folha.
A proposta de reforma da Previdência enviada pelo presidente Michel Temer ao Congresso deixou de fora as Forças Armadas, que têm regras próprias para aposentadorias e pensões, o que motivou críticas de especialistas.
O governo diz que deixou os militares de fora, inicialmente, porque seu regime de trabalho também é diferente —por exemplo, eles podem ser convocados depois de transferidos para a reserva.
Temer promete apresentar uma proposta com mudanças específicas para a os militares ainda neste ano.
Com a ressalva de que não houve uma "troca" e que se trata apenas de uma consequência positiva para eles, militares consideram que a ação nos presídios pode "sensibilizar" a opinião pública em relação ao papel deles.
Segundo um auxiliar de Temer, o resultado para a discussão sobre a Previdência será uma queda de braço entre a área econômica, preocupada com a questão fiscal, e as Forças Armadas, que querem preservar os militares.
O ministro da Defesa, Raul Jungmann, disse à Folha que os militares estão entre as instituições mais prestigiadas do país e que a questão dos presídios não impacta a discussão sobre a previdência. "Vamos contribuir [para a reforma], de acordo com as especificidades da função militar."
O receio dos militares -que foi mencionado a Temer —é de que a atuação em presídios se torne rotineira. O entendimento deles é que a ação deve ter caráter emergencial.
Em reunião com governadores na quarta-feira (18), no entanto, Temer mencionou que as inspeções pelas Forças Armadas podem ser feitas "quem sabe mês a mês".
Integrantes da cúpula das Forças Armadas dizem que os militares se tornaram um "canivete suíço", com diversas utilidades. Em tom de brincadeira, também citam o posto Ipiranga, em referência à propaganda que coloca o estabelecimento como solução de qualquer problema.
Militares ouvidos pela Folha trabalham com possibilidade de elevação do tempo de contribuição exigido para aposentadoria de militares, de 30 para 35 anos, mas rejeitam um aumento da sua alíquota de contribuição, hoje 7,5%.
O deficit do regime dos militares foi de R$ 33 bilhões em 2015, com 297 mil beneficiados. O regime de servidores civis da União teve no mesmo período resultado negativo de R$ 40 bilhões, com pagamento a mais de 681 mil pessoas.
Folha/montedo.com

28 comentários:

Anônimo disse...

SUBOFICIAL NA POBREZA E NA “M” - Sou Suboficial e nos 30 anos em que permaneci na ativa em momento algum fiz voto de POBREZA. Também não tenho bola de cristal para adivinhar que, ao passar para a reserva, além da pobreza, ficaria na maior "M" por ter me dedicado inteiramente ao serviço da FAB e da pátria. Estou com uma remuneração medíocre, muito aquém da média dos vencimentos do funcionalismo, devido ao descaso do Estado com aqueles que são os guardiões da Nação. Basta que o Estado dê aos militares um tratamento de IGUALDADE com as demais carreiras do funcionalismo.

Anônimo disse...

Sabidamente, os DIGNOS MILITARES BRASILEIROS pertencem a uma categoria que não foi feita para viver na riqueza, na ostentação, mas em contrapartida, também NÃO JURARAM a passar privações, como atualmente se encontram. Já estamos de saco cheio de levar chumbo. O que nós queremos é um pagamento justo e digno para todos. É sabido, que apenas 15% da classe militar pertencem a uma casta privilegiada, os demais estão literalmente na M. Chamam de CRISE os rombos dos cofres público da nação, cometidos pelos políticos ladravazes, cínicos, mentirosos e revanchistas; e o que é pior, tudo isso também com os sacrifícios financeiros impostos a classe militar. Veja a famigerada MP 2215 (LRM), que usurpou direitos dos militares e seus pensionistas, que está enterrada nos porões do Congresso há mais de 15 anos. Veja também, as correções mesquinhas de salários, como se fosse um cala-boca, sempre dados em parcelas de vários anos, sem contemplar a classe com uma correção justa. Ainda querem mais? Enquanto isso, o vencimento de um CORONEL da ativa (Militar com 25 anos de serviços e com todos os cursos que a carreira impõe) é INFERIOR ao do MOTORISTA do Senado; um TENENTE AVIADOR (FAB) ganha menos que um analista tributário da Receita Federal; onde o vencimento LÍQUIDO de um SUBOFICIAL, da ativa, com 30 anos serviço corresponde aos HUMILHANTES R$ 5.500,00; Bem menos que um soldado da PM-DF ou Policial Rodoviário Federal em INÍCIO de carreira, SENDO QUE O DINHEIRO VEM DA MESMA FONTE PAGADORA: A UNIÃO! Onde o vencimento de um GENERAL, com mais de 45 anos de serviço, é IGUAL ao salário de um AGENTE DE SEGURANÇA, de Portaria do Congresso. O MILITAR JURA DEDICAR-SE INTEIRAMENTE AO SERVIÇO DA PÁTRIA E DEFENDÊ-LA COM O SACRIFÍCIO DA PRÓPRIA VIDA, MAS NÃO JURA A PASSAR PRIVAÇÕES, MUITO MENOS A SUA FAMÍLIA!

Avante Brasil. disse...

Acho muito justo puxar 40 anos de serviço para sair com salário integral.

Anônimo disse...

Volto a perguntar: O governo acha que os militares das Forças Armadas são a única categoria que está bem de dinheiro para que possam "contribuir" mais uma vez para tapar buraco financeiro por má gestão? Acho que muitas informações estão se perdendo no caminho entre tropa e presidente. A fome do governo em provocar mais uma "facada" nos salários dos militares é, simplesmente, a certeza de que não farão movimentos grevistas, o que é totalmente diferente quando se trata dos PM e civis. E a defasem salarial existente? E a MP do Mal que já vai fazer maioridade e não é votada? A cada governo que entra se fala em reestruturação salarial, conforme o humor do governante para com os militares. Tropa sem futuro e sem finalidade?

Anônimo disse...

Tenho 28 anos de serviços (24 anos de caserna)e estou na graduação de ST. Se tiver quer ir para os 35 anos, vou Arriscar outro concurso, pois hoje é o aumento para 35 anos qdo chegar perto vira o teto. O governo sempre achará lá na frente um meio de mudar, é sempre para pior. Tchau EB, esses 24 anos foi perda de tempo.

Milico desmotivado disse...

Essa matemática é ardilosa!!! Dizer que os militares causam rombo de 33 milhões com metade dos pagantes dos civis é uma inverdade proposital... Permanecemos pagando, mesmo na reserva. E mesmo que recebêssemos o dobro do que recebem os civis, em termos de aposentadoria, faríamos jus a cada centavo!!!!! Na ativa não temos nenhum adicional similar aos dos civis, jornada de trabalho de 40h, horas extras, adicionais noturnos, periculosidade, insalubridade e FGTS! Quando se aposenta e vai sacar o PASEP, após 30 anos de dedicação à Pátria, recebe mil reais!!! Por que ninguém questiona as aposentadorias especiais do Judiciário e do Legislativo? Político que se aposenta com 2 mandatos?? Bater em cachorro morto, é mole. Quero ver é enfrentar um pitbull!!!! Humilhação!!! Vidas dedicadas ao Povo e à Pátria, o que recebemos? Escárnio, migalhas... Como manter o Fogo Sagrado, se até o temporário chega, já com graduação e posto garantido, ganha o mesmo, trabalha uma fração e na saída leva uma indenização vultuosa para os nossos padrões, enquanto um Subtenente, por exemplo, ganha no máximo MIL REAIS por cada dos 30 anos trabalhados??? O Brasil não pode queixar-se do que tem acontecido, tem o que merece!!

Anônimo disse...

O que se "puxa" amigo é pena, o militar tem vida diferenciada, de trabalho!

Anônimo disse...

É, o colega do comentário do dia 28 de janeiro de 2017 10:00, diz achar justo, 40 anos, certamente não és militar, falas sem a minima noção, vem passar 40 anos tirando serviço de 24 horas ininterruptas e no dia seguinte mais, no mínimo 8 horas, eu falei "no minimo" e com, dependendo do efetivo, com 24 ou 48 horas, mais outra escala, isso sem falar em missoes outras, posso citar para você, por exemplo, eu já cumpri missão de 90 dias ininterruptos, ou seja 90 dias de 24 horas, arriscando minha vida, aí você falar que e justo? me desculpa mas não é não, nao se pode comparar atividade exercida por civil com atividade exercida por militar. é muito diferente. Civis possuem DIREITOS, os militares possuimos DEVERES/OBRIGAÇÕES.

Anônimo disse...

Acaba com o serviço noturno que eu fico até morrer nessa porra

Marcos Antonio dos Reis Marcos Reis disse...

Fala sério avante Brasil das 10:00...

Anônimo disse...

Faça me um favor!!! Fortalecer o que??? só se for dentro das celas; ou seja presos... O governa atual não esta nem ai para nós...

Anônimo disse...

Porque não te calas? Calado é um sábio. Pelo comentário não deve ser um militar e se for está contaminado pelos esquerdopatas responsáveis pelo caos instalados nesta Republiqueta de Banania. Vá as favas. Não se meta naquilo que não é da sua conta. SE for mais moderno conside-se "mijado" mais antigo orientado.

Flavio Rodrigues disse...

Não fale besteira.recalcado

Anônimo disse...

Mimimimimimi

Anônimo disse...

Aprendi q tenho 01 (uma) boka e 02 (dois) ouvidos.

Postulão!

Peter disse...

Também acho! Desta forma, já que querem submeter os militares ao regime revidenciario comum, também acho mais do que justo que eles desfrutem de todas as regalias atreladas a este sistema. Tais como: 8h de trabalho diário, hora extra, fgts, criação de sindicato para representar a categoria, etc.

Anônimo disse...

Acreditar que ao utilizar os militares para serviços nas penitenciárias vai favorecer para que o governo não prejudique-os de novo, é inocência. A unica categoria que não pode espernear contra nada que venha de cima, não pode ficar sonhando com coisas boas, com a qualidade dos nossos governantes e comandantes atuais.

Anônimo disse...

Com a consequente debandada de médicos que certamente teremos,restarão os "novinhos e aprendizes" e os temporários. Esta debandada também ocorrerá em todos os escalões. Perderemos vários profissionais de alto nível e os próximos que ingressarem, certamente não serão os mais,digamos,qualificados,num momento em que as forças armadas a cada dia necessita de mais qualificação para a operação e manutenção de seus equipamentos cada vez mais complexos e de alto valor tecnológico agregado.Será o fim!

Anônimo disse...

Bem simples, quer aumentar o tempo de serviço? Dê a todos os militares todas as gratificações que foram suprimidas todos esses anos: adicional noturno, insalubridade, hora extra, dentre outros....Só com esses que citei, o Governo deixou de pagar muito mais que o SUPOSTO DEFICIT que dizem ter na previdência dos militares. Iguala o salário e gratificações com a PF e modifica tempo de serviço e outros...Só crucificar aqueles que não tem representação e não tem direito de se manifestar é fácil...

Anônimo disse...

Sou a favor da aplicação das mesmas regras para todo o povo brasileiro, da iniciativa privada ou pública, servidores civis ou militares, federal, estadual ou municipal, membros do judiciário, executivo ou judiciário. Cada órgão ou empresa que se adapte a ela.

Tem que valer o objetivo da Constituição Federal, por isso ela foi promulgada:

"Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembléia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL"

Anônimo disse...

Sou a favor de um Imposto Único.
Reforma Tributária já!

Anônimo disse...

CARTA DE UM PAI AO FILHO MILITAR
Meu filho Cardoso.
Lembra-se de quando eu dizia para você fazer uma faculdade, mas você teimava e dizia que queria ser militar?
Terminou sendo.
Hoje você tem uma casa para morar? Tem? Tem um carro novo na garagem? Tem? Sua mulher é quem lava os pratos e faz todas as tarefas da casa sem o auxílio de empregada doméstica? É?
Veja o seu salário hoje e veja estes salários:
O Novo Jornal fez um excelente levantamento sobre os 50 maiores salários do Rio Grande do Norte, pagos no mês de junho e a partir das listas divulgadas pelos próprios órgãos públicos.
Até agora o ranking é esse:
1º Maria do Perpétuo Socorro W. de Castro R$ 179.887,06 Desembargadora federal – TRT;
2º José Barbosa Filho R$ 165.992,93 Desembargador federal – TRT;
3º Maria de Lourdes Alves Leite R$ 164.433,67 Desembargadora federal – TRT;
4º José Dario de Aguiar Filho R$ 162.349,34 Juiz titular – TRT
5º Antônio Soares Carneiro R$ 156.779,36 Juiz titular – TRT
6º Dilner Nogueira dos Santos R$ 154.746,25 titular – TRT
7º Bento Herculano Duarte Neto R$ 154.746,25 titular – TRT
8º Lygia Maria de Godoy Batista Cavalcanti $ 153.478,51 Juiz titular – TRT
9º Simone Medeiros Jalil R$ 152.902,46 titular – TRT
10º Isaura Maria Barbalho Simonetti R$ 152.845,89 titular – TRT
11º Luciano Athayde Chaves R$ 150.785,46 titular – TRT
12º Tereza Cristina de Assis Carvalho R$ 149.561,65 titular – TRT
13º Ronaldo Medeiros de Souza R$ 147.049,48 Desembargador Federal – TRT
14º Hermann de Araújo Hackradt R$ 146.092,45 titular – TRT
15º Ricardo Luís Espíndola Borges R$ 145.323,49 titular – TRT
16º Joseane Dantas dos Santos R$ 145.323,49 titular – TRT
17º Alexandre Érico Alves da Silva R$ 144.357,03 Juiz substituto –
18º Joanílson de Paula Rêgo Júnior R$ 143.391,26 Juiz titular – TRT
19ª Zéu Palmeira Sobrinho R$ 140.240,71 Juiz titular –
20º Elizabeth Florentino Gabriel de Almeida R$ 138.153,28 Juiz t
21º Eridson João Fernandes Medeiros R$ 137.875,57 Desembargador federal – TRT 8
22º Maria Auxiliadora Barros de Medeiros Rodrigues R$ 137.686,24 Juíza titular – TRT
23º Manoel Medeiros Soares de Sousa R$ 137.191,03 Juiz tit
24º Maria Suzete Monte de Hollanda Diógenes R$ 134.636,58 Juiz titular – TRT
////
Pelo amor de Deus, pelo bem que você quer aos seus filhos, não os influencie a ser militar. Tente despertar neles o desejo de fazer uma faculdade e viver uma vida menos sofrida do que a sua.
Seu pai
////
Esta carta está publica no Blog COMBATE À CORRUPÇÃO https://combatecorrupcao.blogspot.com.br/

Anônimo disse...

Acho e concordões plenamente com o avante Brasil.

Anônimo disse...

Mas não nas condições atuais amigo. Mas se tiver PNR ou auxílio moradia e após 30 anos tiver limite de 8h de expediente e sair sem o toque de ordem, limitado à trabalhos administrativos sem ir p marchas e campos, seria aceitável. Mas aí não passaria de um civil fardado. Ou seja, não dá p tratar militar igual civil. E isso pq só citei algumas peculiaridades...

Anônimo disse...

Esta frase " sair com o salário integral" é o problema. As pessoas mal informadas, o povo em si, estão imaginando ser um salário absurdo de grande e na realidade, para os militares, nada mais é do que fazer justiça com quem viveu sua vida toda servindo e cumprindo diversas atividades protocoladas pelo governo com um mísero salário.Nunca foi dado nenhum benefício em favor dos militares, esses entram pobres e morrem pobres.

Léo disse...

A responsabilidade pelos vencimentos miseráveis que recebemos é fruto da incapacidade política - voluntária ou não- , da anuência e da ausência,escancarada, na firmeza de propósito de exigir ,de quem nos governa, VENCIMENTOS decentes por parte dos três comandantes das Forças Armadas.Por isso não responsabilizo nenhum Presidente.Como se explica,por exemplo,que coronéis da PM ,de estados ferrados,, Comandantes Gerais, conseguiram,ano após ano, VENCIMENTOS muito melhores que as migalhas que nos pagam, e os três Comandantes das Forças Armadas só conseguem ,para seus subordinados,missões de caçar mosquitos e outras tantas ??? Isso é um absurdo!!! Uma vergonha!!!O PoderJudiciário leva do PIB anual brasileiro 1,3 % para se manter.Daí a farra do boi citada acima!As três Forças levam a miserável parcela de 0,8 % do mesmo PIB e ainda contigenciam.Na verdade, o que recebemos de VENCIMENTOS VEXATÓRIOS, HUMILHANTES,VERGONHOSOS E RIDÍCULOS nada mais é do que as migalhas caídas das mesas de gente ordinária , vagabunda e safada ,como os Odebrecht e os Aike Batistas da vida,os quais ARROMBARAM os cofres públicos e agora quem vai pagar a conta dessa corja putrefata somos nós.NÓS!!! .E tudo isso com o olhar silente dos comandantes.O que os generais recebem de vencimentos,diárias, alimentação de primeira qualidade- muito acima do que o trabalhador brasileiro come- gasolina,casa,segurança,motorista,carro ,movimentações ,etc,etc e etc...coloca-os no topo,sim senhor,das demais Carreiras de Estado.Provavelmente existe general que é obrigado por lei a devolver parcela que ultrapassa o teto constitucional.Agora ,aquelas migalhas ficam para a tropa!!! Tem gente comentando que a atuação,as atribuições do Posto Ipiranga não têm limites!Nos tornamos verdadeiro instrumento político para tampar os rombos,os saques, a roubalheira, com o nosso suor e com o sacrifício das nossas famílias que só recebem notícias desgraçadas ,como a fala de fim de ano do CMT do EB,Gen Villas Bôas.Uma desgraça!!!Nascemos no país onde a classe muita alta debocha,descaradamente, daqueles que são semiescravos: O povo trabalhador do país da bandidagem, deitado em berço explêdido: O Brasil da pilantragem!!!

Anônimo disse...

Perdemos muito durante estes anos. Em 1994 um 3º Sgt com um dependente e um carro recebia na movimetação R$ 25,870,00 (MANAUS X ALEGRETE). Um apartamento no Condomínio AYAPUA de Manaus custava neste mesmo ano R$ 10.240,00 (quitado). Não sei hoje qual o valor de uma movimentação de um 3º Sgt de MANAUS para ALEGRETE, mas sei que o mesmo apartamento do AYAPUA, custa de R$ 200.000,00 R$ 275.000,00!!! Perdemos muito. Os civis recebem muito bem. Um técnico de segurança do trabalho meio expediente recebe R$ 9.300,00. Detalhe bem jovem com pouco tempo de empresa.

Anônimo disse...

Eles, o governo, só conseguem mexer nos salários dos militares e implantar o que eles bem entendem. Quando se trata de super salários que deveriam cortar, pois estão acima do teto, não conseguem nem um centavo. Que tal todos, inclusive esse pessoal com salário milionário ganhar, no máximo, o teto constitucional depois de contribuírem com descontos extras? Duvido. Só mexem com os militares porque são amordaçados e ameaçados com prisão e expulsão se fizerem greves ou protestos. Nessa hora aparece chefe, comandante e o que mais se imaginar. Mas a paciência está esgotada e não vai conseguir segurar o estopim do jeito que as coisas estão acontecendo. O militar para cumprir suas tarefas precisa comer, ter uma condição estável e poder sustentar a família com dignidade.Militar não é para virar milionário, mas também, não é para fazer papel de capacho do governo.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics