21 de janeiro de 2017

'Não vamos admitir descontrole', diz ministro da Defesa no RN

Forças Armadas vão patrulhar ruas da Região Metropolitana de Natal.
Raul Jungmann chegou ao estado nesta sexta (20) para operação.
Rosanne D'Agostino e Fernanda Zauli
Do G1, em Natal, e do G1 RN
O ministro da Defesa, Raul Jungmann, afirmou nesta sexta-feira (20) que o governo federal não vai "admitir descontrole". O ministro está em Natal para acompanhar os desdobramentos da Operação Potiguar II, deflagrada após uma semana de rebeliões que deixaram 26 mortos na Penitenciária de Alcaçuz, a maior do estado.
"Não vamos admitir descontrole, não vamos admitir que venha a imperar o medo e a desordem como da vez anterior. Essa é a determinação do presidente Temer. E para nós, missão dada, missão cumprida", afirmou o ministro.
A ação das Forças Armadas pelas ruas de Natal e região metropolitana foi autorizada pelo governo federal após a série de ataques a veículos, unidades policiais e outras instituições que começaram na terça-feira (17). As tropas começaram a chegar nesta sexta.
Segundo ele, as Forças Armadas só farão a vistoria, varredura e limpeza das unidades prisionais e não atuarão dentro dos presídios.
Serão 650 homens nas ruas no primeiro dia, realizando o policiamento ostensivo. No sábado, 1,4 mil estarão na Região Metropolitana. E no domingo, 1.846 integrarão a operação. "Não vamos substituir nenhuma ação das polícias", afirmou. "É também responsabilidade dos governos estaduais garantir que essas unidades assim continuem", disse.
De acordo com o Ministério da Defesa, são militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica que vão atuar para garantir a ordem na Grande Natal. A Operação Potiguar II será realizada até o dia 30 de janeiro, conforme decreto do presidente Michel Temer publicado em edição extra do Diário Oficial da União.
É o 7º dia de rebeliões na penitenciária, a maior do estado. Na manhã desta sexta, os presos voltaram a ocupar o telhado da unidade. Eles continuam soltos pelos pavilhões e pelos pátios do presídio, mesmo após a entrada do Batalhão de Choque e do Bope.

Rebeliões
Mais cedo, o comandante-geral da Polícia Militar do RN, coronel André Azevedo, afirmou ao G1 que não havia intenção da corporação de fazer um "paredão humano" para separar facções criminosas na penitenciária. O coronel contradisse a fala do governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), que deu entrevista à GloboNewsnesta quinta (19).
"Paredão humano, ele [governador] já se desculpou. Ele recebeu uma informação não técnica. Não existe. Lá existe arma de fogo. Polícia, se abrir as mãos, morreu", disse o comandante. "Nós, para entrarmos, temos que fazer uma operação complexa, planejada, que envolve muitos materiais, equipamentos, armas", disse.
O G1 procurou o governo do estado para comentar as declarações. O governo se manifestou por meio de nota. "Esse assunto em específico a assessoria de comunicação do governo do estado não vai comentar", diz o texto.
Segundo o comandante, deve ser instalada uma barreira física para separar as facções, que seria feita de contêineres provisoriamente. "Isso é urgente e necessário", disse. O coronel afirmou ainda que é uma "ilusão" pensar que a Polícia Militar conseguirá retirar todas as armas do presídio.

Rebeliões e mortes
A rebelião em Alcaçuz começou na tarde do sábado, logo após o horário de visita. Presos do pavilhão 5, que abriga integrantes do Primeiro Comando da Capital, facção ligada a presídios paulistas, quebraram parte de um muro e invadiram o pavilhão 4, onde há presos que integram o Sindicato RN.
Ao todo, 26 detentos morreram durante o conflito entre as duas facções criminosas dentro da unidade, que gerou uma série de ocorrências na capital e outros nove municípios. Na quinta, houve novo confronto entre os presos.
Pelo terceiro dia, ônibus e outros veículos de Natal foram atacados por criminosos. Até o momento, 26 ônibus e micro-ônibus, um carro do governo do estado, três carros da secretaria de Saúde de Caicó, um veículo da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, quatro delegacias e outros três prédios públicos foram alvos de criminosos.
Desde segunda, o governo do Rio Grande do Norte mantém contato com os chefes de facções para tentar retomar o controle de Alcaçuz. O secretário de Segurança Pública e Defesa (Sesed), Caio Bezerra, disse que as facções foram informadas de que a polícia não iria mais permitir confrontos entre criminosos.

Sem grades
Inaugurada em 1998 com foco na "humanização", a penitenciária de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte, está sem grades nas celas desde uma rebelião em março de 2015. Com isso, os presos circulam livremente e os agentes penitenciários se limitam a ficar próximos à portaria. O complexo, no município de Nísia Floresta, na Grande Natal, tem capacidade para 620 pessoas, mas abriga o dobro de presos (veja como funciona Alcaçuz).

Massacres
O Rio Grande do Norte foi o terceiro estado a registrar matanças em presídios deste ano no país. Na virada do ano, 56 presos morreram no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus. Outros oito detentos foram mortos nos dias seguintes no Amazonas: 4 na Unidade Prisional Puraquequara (UPP) e 4 na Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoal. No dia 6, 33 foram mortos na Penitenciária Agrícola Monte Cristo (Pamc), em Roraima.
O governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, classifica o massacre em Alcaçuz como "retaliação" ao que ocorreu em Manaus, onde presos supostamente filiados ao PCC foram mortos por integrantes de uma outra facção do Norte do país.
G1/montedo.com

26 comentários:

Essa 93 disse...

Que grande piada. Participei da Operação 1 e digo que nosso efetivo só fez figuração. Nada mais. Ficamos lá só pra turista ver. Os crimes continuaram do mesmo jeito e só pararam porque os criminosos quiseram.

Anônimo disse...

Enquanto isso, os DIGNOS MILITARES BRASILEIROS, na maioria do seu efetivo, foram levados a viverem na M com a pior remuneração do funcionalismo público, devido à SUBMISSÃO por parte de uma classe política corrupta e revanchista. Ainda chamam de CRISE os ROMBOS dos cofres público da nação, cometidos pelos políticos ladravazes, cínicos e mentirosos; e o que é pior, tudo isso, com os sacrifícios financeiros impostos a classe militar. Veja a famigerada MP 2215 (LRM), que usurpou direitos dos militares e seus pensionistas, que está enterrada nos porões do Congresso há mais de 15 anos, levando a perda do poder aquisitivo da classe em torno de 45%. Veja também, as correções MESQUINHAS de salários, como se fosse um cala-boca, sem contemplar os guardiões da nação com uma correção JUSTA, IGNORANDO O ART. 37, INC. X DA CONSTITUIÇÃO, que prevê a revisão anual dos soldos e pensões. Então vejamos: o vencimento de um CORONEL da ativa (Militar com 25 anos de serviços e com todos os cursos que a carreira impõe) é INFERIOR ao do MOTORISTA do Senado; onde o vencimento LÍQUIDO de um SUBOFICIAL, da ativa, com 30 anos serviço corresponde aos HUMILHANTES R$ 5.500,00; Bem menos que um soldado da PM-DF ou Policial Rodoviário Federal em INÍCIO de carreira, SENDO QUE O DINHEIRO VEM DA MESMA FONTE PAGADORA: A UNIÃO! Onde o vencimento de um GENERAL, com mais de 45 anos de serviço, é IGUAL ao salário de um AGENTE DE SEGURANÇA, de Portaria do Congresso. Sabidamente, os militares pertencem a uma categoria que não foi feita para viver na riqueza, na ostentação, mas em contrapartida, também NÃO JURARAM a viver na MENDICÂNCIA. O MILITAR JURA DEDICAR-SE INTEIRAMENTE AO SERVIÇO DA PÁTRIA E DEFENDÊ-LA COM O SACRIFÍCIO DA PRÓPRIA VIDA, MAS NÃO JURA A PASSAR PRIVAÇÕES, MUITO MENOS A SUA FAMÍLIA!

Anônimo disse...

ALÔ PRESIDENTE TEMER (Comandante Supremo das Forças Armadas) REVOGUE JÁ A MP DO MAL 2215-01 (Lei de Remuneração dos Militares das FFAA), que está enterrada nos porões do Congresso há quase 16 anos com mais de 600 emendas.

Anônimo disse...

SE A CAGADA É GRANDE, CHAMEM OS MILITARES...
MAS NÃO CHAMEM SE É PARA TRAZER UM PAGAMENTO JUSTO A TODOS...
FATOS IRREFUTÁVEIS:
- Estado incompetente e uma Polícia mal paga e despreparada? Chamem os Militares!
- Selvageria nos presídios? Chamem os Militares!
- A PF não quer ir pra fronteira porque a diária é pouca, chamem os Militares, que vão ao preço de uma tabela que está defasada desde 1992;
- A PM faz greve porque o salário é baixo, chamem os Militares!
- A ANVISA não quer inspecionar gado no campo, chamem os Militares!
- Os corruptos ganham milhões e não constroem as estradas, chamem os Militares!
- As chuvas destroem cidades, chamem os Militares!
- Desabrigados? Chamem os Militares!
- A Dengue ataca? Chamem os Militares!
- O COB precisa treinar e pagar atletas? Chamem os militares!
- Ações humanitárias no Brasil e no exterior, transportes de donativos em tragédias? Chamem os Militares!
- Investigação e remoção de corpos em acidentes aéreos de grande porte? Chamem os Militares!
- Transportes de órgãos, presos, corpos de autoridades, ministros, etc.? Chamem os Militares!
- O Carnaval, Ano-Novo, ou qualquer festa com pouca segurança? Chamem os Militares!
- Copa do Mundo, Olimpíada (Consultem as providências da Olimpíada Rio 2016), Reunião de Presidentes, Jogos Mundiais? Chamem os Militares!
- Certeza de eleições livres? Chamem os Militares (Os Governos de 16 Estados da Federação requisitaram a permanência das Forças Armadas para as eleições 2016 – Ah! Distribuir urnas eletrônicas nos mais remotos locais do País? Chamem os Militares!
- Presidentes, Primeiros-Ministros e visitantes importantes de outros países vão chegar? Chamem os Militares!
- Força de Pacificação do Complexo do Alemão, do Complexo da Maré já que a Polícia não tem capacidade pra resolver, chamem os Militares!
ALÉM DISSO: (NÃO TEM DIREITO A NENHUM DOS ITENS ABAIXO):
- Uma Lei de Remuneração? Está enterrada nos porões do Congresso como MP 2215-01, há mais de 15 anos, com mais de 600 emendas.
- Adicional noturno? Não tem!
- Periculosidade? Não tem! (Onde está a isonomia de tarefas que querem imputar em uma Reforma Previdenciária?
- Escalas de 24 por 72 horas? Não tem!
- Hora extra? Não tem!
- FGTS? Não tem!
- Os 28,86%? Jamais!
- Reconhecimento? Não tem, exceto da Opinião Pública.
- Residência fixa? Não tem!
- Certeza de descanso no fim de semana? Não tem! Inclusive mal alimentados, pois fazem jus à somente R$ 8,25 / dia / Militar como Etapa de Alimentação. Vejam o valor de outras categorias visando o mesmo fim!
- Licença-Especial? Perderam!
- Reajustes com base na inflação? Nunca tiveram!
- Salário adequado? Não tem! Vejam os salários e reajustes de outras categorias do funcionalismo e comparem com a dos Militares!
- O salário de um Primeiro-Sargento da ativa é muito inferior ao do Soldado (PM-DF) e do Policial Rodoviário Federal, ambos em início de carreira; sendo que o dinheiro vem da mesma fonte pagadora: a União!
- O salário bruto de um Coronel Aviador (Militar com 25 anos de serviços com todos os cursos que a carreira impõe, é inferior ao do piloto de elevador do Congresso.
- O salário de um Oficial-General, com mais de 45 anos de serviço, é igual ao salário de um Agente de Segurança, da Portaria do Congresso.
O MILITAR JURA DEDICAR-SE INTEIRAMENTE AO SERVIÇO DA PÁTRIA E DEFENDÊ-LA COM O SACRIFÍCIO DA PRÓPRIA VIDA, MAS NÃO JURA A PASSAR PRIVAÇÕES, MUITO MENOS A SUA FAMÍLIA!

Infante92 disse...

Bom dia Montedo

A minha postagem não tem nada a haver com o post sobre a crise no Rio Grande do Norte,na verdade é uma pergunta que eu queira fazer ao amigo.Sempre vejo alguns companheiros depreciando e falando que no passado várias turmas de oficiais foram para a AMAN sem ter feito concurso ,pois a garantia de vaga na Academia era mediante o fato dos mesmo ter sido estudante de Colégio Militar. É verdade isso?? era norma ?? dizem que muitos desses alunos que foram para AMAN hoje são Generais, procede?? esclareça a todos por favor.

montedo.com disse...

"Anônimo Infante92 disse...
Bom dia Montedo

A minha postagem não tem nada a haver com o post sobre a crise no Rio Grande do Norte,na verdade é uma pergunta que eu queira fazer ao amigo.Sempre vejo alguns companheiros depreciando e falando que no passado várias turmas de oficiais foram para a AMAN sem ter feito concurso ,pois a garantia de vaga na Academia era mediante o fato dos mesmo ter sido estudante de Colégio Militar. É verdade isso?? era norma ?? dizem que muitos desses alunos que foram para AMAN hoje são Generais, procede?? esclareça a todos por favor."

Escrevo puxando pela memória, então pode haver alguma incorreção, mas, até a década de 1990, em linhas gerais, a seleção para a Aman se dava de três formas:
Concurso para a EsPCEx, desde o primeiro ano, para todos; para o terceiro ano (para alunos de Colégios Militares); e diretamente para a Aman. Os dois primeiros de nível médio e o último de nível superior.
Nos anos 60/70, haviam vagas diretas para a Aman aos primeiros colocados de CPOR e NPOR. Conheci dois oficiais nessa situação, um dos quais chegou a general de divisão.
Espero ter ajudado.

Marcelo Carvalho disse...

Era o que o regulamento à época previa, baseado no mérito. Isso há mais de 20 anos atrás.

Anônimo disse...

Agora os militares brasileiros, os heróis da Segunda Guerra Mundial, vão limpar M de presos. Uma aberração. Quanta humilhação para os honrados militares brasileiros! Isso demonstra claramente que os comandantes das Forças Armadas são um zero a esquerda; ou os três patetas como chamava o saudoso Deputado Federal Ulisses Guimarães. Acorda FFAA!

Anônimo disse...

E auxílio moradia sai ou não sai? Acho que virou pegadinha do malandro.

Anônimo disse...

Colocar as Forças Armadas para "desfilar" nas ruas com seus carros de combate, não intimida os bandidos. Eles não mexem com os militares e continuam fazendo o que sempre fizeram. Vão se esconder por um tempo e depois voltam a queimar ônibus. A Força Nacional não tem efetivo para atender o país todo, então, vão ter que contar com os militares. Os bandidos já deram o seu recado e vão tocar o terror. Basta agora ter uma resposta dura, mas qual? Os governantes parecem ter medo de solicitar uma medida drástica e acabar com isso. Vão ficar enrolando e pedindo mais presídios até quando? E onde vão colocar os presos que estão nos escombros dos presídios destruídos? Por mim, os próprios presos deveriam ser usados para limpar os escombros que causaram, fazer a limpeza geral e reconstrução das celas. dar moleza para eles é incentivar mais rebelião.

Anônimo disse...

O ministro sabe que a diária do SD do exército e 27R$ isso é uma vergonha.

Anônimo disse...

Militares do mundo todo só entendem a palavra Guerra e para sua aplicação sempre o remédio é de dose unica M/M (matar ou morrer).Ou seja não estamos em Guerra. Por isso todo o cuidado quando se quer aplicar Forças Armadas com propósitos que não seja a defesa da Pátria.

Anônimo disse...

Será que esse "o governo federal não vai "admitir descontrole" é tão sério e verdadeiro quanto o "estamos cientes da defasagem salarial dos militares e estamos fazendo estudos para acabar com esse problema". Kkkkkkk

Anônimo disse...

Corroborando com o tema, concurso interno não corresponde nos seus requisitos ao concurso preconizado pela Lei, sendo assim, muitos oficiais superiores e generais entraram no EB por outros méritos que não são aqueles por nós conhecidos hoje como legais. Acontece que, mesmo em outros orgãos federais, estaduais e municipais isso era uma prática comum.

Anônimo disse...

Sempre teve prova para os alunos do CM irem para a AMAN. Era um concurso interno. Muitos queriam e não conseguiam

Anônimo disse...

Esse governador do Rio Grande do Norte é um comédia assim como seu companheiro do Amazonas.Estam borrando de medo da Policia Militar agir e resolver a situação do jeito correto , indo pra cima da bandidagem com tudo.
Como todo político demagogo e hipócrita, não quer assumir os riscos e danos de um confronto direto com tropas sob o seu comando.
Chamem os buchas do Exército e da Força Nacional de Segurança.

...e ainda tem gente preocupado com a posse do Trump nos EUA.

Anônimo disse...

Criminosos comprovadamente de alta periculosidade não deveriam estar vivos. Não existe nenhum método comprovado de recuperação destes marginais. Recentemente, um estuprador de crianças foi reintegrado à sociedade como recuperado e apto para o convívio social. Não demorou muito tempo e o mesmo criminoso estuprou uma criança de 3 anos de idade. Foi preso novamente e antes que as nossas leis brandas o colocassem em liberdade, os "coleguinhas" de cela fizeram o "serviço sujo". O Estado gasta uma fortuna (nosso dinheiro) para manter estes vagabundos ,enquanto crianças morrem de desnutrição neste país. Nossas leis proíbem o trabalho forçado para estes marginais, enquanto crianças de 6,7 anos trabalham duro, quebrando pedras, correndo risco de ficarem mutiladas ou cegas ,para ajudarem no sustento de seus familiares...Na minha opinião, não há espaço para assassinos, traficantes, estupradores e outros lixos humanos. Penas brandas fomentam o crime, fazem valer à pena roubar, matar, estuprar, traficar...

Anônimo disse...

Cadê o Lundgren?

Anônimo disse...

Montedo, não vai mais publicar meus comentários? São aqueles com muitas risadas kkkkkkkkk. Isso também não pode? Não venha me falar em moderação. Não existia nada a ser moderado. A não ser que o blog odeia ironias.

Anônimo disse...

Aumentem nosso salário ou dêem auxílio moradia, pq tá muito difícil.
2º Sgt.

Anônimo disse...

Só pode ser uma piada..."Não vamos admitir descontrole", Parece até um Cmt que tive que, diante de uma indisciplina testemunhada por vários militares disse posteriormente: "É inadmissível!", mas no entanto, admitiu.

Com relação aos presídios, o principal responsável é o sistema judiciário (como um todo), inclusive OAB e o Estado que não constrói presídios para crimes leves, graves e gravíssimos. O preso tem "direitos" e estes direitos, inclui, entre outros, que ele seja condenado com uma pena de 10 anos (porque o crime perpetrado merece, prevê, dá ideia de justiça, é logico, é o minimo, entre outras teorias, que ele fique preso 10 anos, mas ele acaba ficando 2,3...então a pena não é justa para os dois lados, para sociedade que não vê a justiça sendo feita por quem pode e deve e, para o preso, que lhe previra as leis 10 anos, quando o merecimento de punição seria 2,3...anos. Quanto tempo alguém que rouba uma galinha deve ficar preso?
O cerceamento de defesa e prerrogativas do defensor não são reais, em hipótese alguma podem ser ventiladas,coerentes com a lógica, justiça, ética e moral elencada por uma sociedade moderna, caso o preso não faça sexo ou aperte a mão de seu procurador.
Ser preso hoje, em uma comparação simples, é o mesmo que tirar a TV de um filho que protagonizou alguma arte, quando ele tem a disposição, além da TV, computador, brinquedos etc; Então será a sociedade que pagará o que faltou dos 10 anos que ele "pegou", e não cumpriu...
Conquanto,cercar as penitenciárias como se uma zona de guerra fosse, não permitindo a passagem de civis,e sendo autorizado a eliminar ameaças a integridade física de qualquer soldado e seus familiares, eu concordo, mas todos sabem que não vai ser acontecer. Pagará também o Soldado pelo restante dos 10 anos que o criminoso pegou, e não cumpriu? Quem ganha com o atual estado do sistema prisional brasileiro?

Anônimo disse...

Agora militar está declarado ser inimigo de bandido, com os nossos salários onde poderemos pagar um aluguel longe das favelas?

Anônimo disse...

O governo não vai admitir descontrole? Tá loco...Imagina o que não virava se aceitasse só uns 5% de descontrole.

Anônimo disse...

E, assim, fazendo papel terceirizado, as Forças Armadas vão perdendo a credibilidade da eficiência. Não queremos, nunca mais, crimes cometidos durante os governo militares, mas lembro como os bandidos tinham medo das autoridades militares e policiais. Adolescentes nas ruas respeitavam o Juizado de menores e temiam ser recolhido por eles e os pais serem chamados. Tinha fiscalização contra pornografias e acessos indevidos nos cinemas fora da faixa indicativa. Os professores, às vezes, tinham mais autoridade que os próprios pais. Havia respeito, educação, ordem e confiança na polícia. lembro que, no fim de semana, meu pai nos levava para ver as vitrines das lojas no centro comercial, sem medo de assaltos. Hoje só é possível se for em shoppings. Não era um mundo sem defeitos mas, comparando com o de hoje com tanta tecnologia e facilidades, tenho saudades daquela época.

Anônimo disse...

Larga o PNR e a tran$ferência. Tá difícil pra te mundo, pensa pra quem não tem isso.

Anônimo disse...

Chamar os militares para as mais variadas situações de "descontrole",dependendo dos resultados ,irá fomentar a idéia de que somos a única saída, a única escolha. A história nos mostra que nos momentos mais difíceis de uma nação, surgem os populistas,os "salvadores da pátria ".Imaginem em 2018 ,Lula,Aécio,Marina,Temer,Alkimim e Bolsonaro como candidatos à presidência...quem, num cenário de descontrole,corrupção, impunidade e violência será um forte candidato? Começo a acreditar em Bolsonaro,mesmo com algumas discordâncias,o vejo como honesto,autêntico e homem o suficiente para assumir as suas convicções. Não o substimem!

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics