17 de janeiro de 2017

Crise carcerária: Temer convoca representantes da segurança para ações conjuntas, inclusive Forças Armadas e GSI

Temer convoca órgãos de inteligência para unificar combate a facções
Em conversa exclusiva com o Blog, o presidente Michel Temer antecipou a decisão dele de unificar a ação de todos os órgãos de inteligência no combate nacional ao crime organizado.
Para isso, Temer convocou uma reunião para esta terça-feira (17) com representantes de todos os órgãos para realizar essa integração: Polícia Federal, Abin, Forças Armadas, Gabinete de Segurança Institucional, Receita Federal e Coaf.
A reação acontece depois de vários massacres em presídios nas regiões Norte e Nordeste.
"Embora seja uma questão dos estados, a situação atual pode ser encartada na segurança de toda a nação. Por isso, quero que os órgãos de inteligência trabalhem nessa matéria para impedir a proliferação e atuação das facções", disse o presidente Michel Temer ao Blog.
A estratégia de Temer é usar a inteligência do governo para ajudar os estados no enfrentamento ao crime organizado. A avaliação feita no Palácio do Planalto é que as facções estão muito organizadas, ditando ordens de dentro dos presídios. Por isso, a determinação é que haja um entrosamento entre as áreas de inteligência do governo para desarticular as facções.
Ao mesmo tempo, Temer quer prioridade para a construção dos cinco presídios federais no prazo de um ano. Ele vai conversar com governadores para que o mesmo modelo de construção pré-moldado seja adotado nos outros 25 presídios que serão construídos. A expectativa é que isso possa gerar, num curto prazo, mais de 30 mil novas vagas nos presídios do país.
O presidente Michel Temer enfatizou a necessidade do cumprimento do artigo 5º da Constituição, que no inciso 48 afirma que um preso cumprirá sua pena em estabelecimentos distintos de acordo com a natureza do delito, sexo e idade. Temer quer colocar em prática a adoção de presídios diferentes para presos que cometeram delitos mais leves daqueles que foram condenados por delitos graves.
Na quarta-feira, Temer iniciará uma série de reuniões com grupos de governadores para analisar a crise nos presídios. Para conseguir aprofundar o tema, ele preferiu fazer encontros com grupos separados.
Já no Plano Nacional de Segurança, em elaboração pelo ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, Temer aposta numa operação permanente na fronteira. Antes, essas operações eram episódicas.
Nas fronteiras, haverá uma ação conjunta das Forças Armadas, Polícia Federal e Receita Federal e polícias estaduais para o combate ao tráfico de drogas, armas e pessoas e até mesmo de cigarro. Para isso, o governo deve traçar um plano juntamente com os países vizinhos.
Gerson Camarotti (G1)/montedo.com

10 comentários:

Anônimo disse...

Como pode desocupar a inteligência do EB, extremamente ocupada verificando os facebooks e fofocas, além de verificar todos os militares que tem lojinhas? Enquanto a sujeiras debaixo dos tapetes do salão de honras, e ninguém sabe!

Anônimo disse...

Kkkkkkkkk a maior PIADA fó Brasil são as FORÇAS DE INTELIGÊNCIA das forças armadas. Nem se infiltrar num grupinho de vândalos consegue.

Anônimo disse...

O presidente, parece mais um daqueles mágicos de aniversário de criança. A roupa é parecida, fala rápido e gesticula muito. O que ele fala é só fantasia: "vai que cola!".

Anônimo disse...

http://g1.globo.com/pi/piaui/noticia/2017/01/mototaxista-e-preso-apos-assaltar-cabo-do-exercito-na-zona-sul-de-teresina.html

Anônimo disse...

Quando matam um militar das FFAA, esses órgãos não servem pra nada, pois não agem para elucidar o crime contra um dos seus integrantes. Monitoram os seus integrantes apenas. Trabalho inutil.

Anônimo disse...

O momento está servindo para desviar as atenções do que acontece nos porões do "hotel Transilvânia", em Brasília. Com os massacres, só entre detentos o que é menos pior, dizer que vai mexer nos soldos dos militares e sua "previdência", faz com que o povão pense em controle de gastos forte. Só conversa para enrolar. Ele quer sair como homem de coragem na administração por mexer com os militares?

Anônimo disse...

Verdade, corporativismo zero, so para ferram e dominar!

Anônimo disse...

Qualquer pmzinho de quinta categoria mete a mão na boca de of e sgt e fica por isso mesmo e ainda abrem proc adm para ferra o militar do eb, mas quando sabem de fofocas contra esses militares aí as s2 instalam câmeras para vigiar dia e noite! Ou seja bater em quem está de mãos atadas e muito fácil! Sistena maldito nem importam com seus mortos, por isso só afunda!

Anônimo disse...

Kkkkkkkkkkkkkk so fumo, cadê? vida boas

Anônimo disse...

S2 do EB = Nada faz, é desmascarado por jovenzinhos vândalos numa missão rolha.
P2 PM = Atua em Missões de verdade, entre elas força tarefa do gaeco e PF.
Temos que ver que nós é que somos os de Quinta categoria nos dias De hoje

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics