12 de janeiro de 2016

Blindagem confiável, 'pero no mucho'!


4 comentários:

Anônimo disse...

Isso significa mais um na mira da Justiça que será enjaulado.O PT não tem mais solução. Ficar quieto, calado e pedir as contas é a saída com menos prejuízo.Quanto mais cutucar mais "fedor" vai surgir desses parlamentares.Agora estamos comprovando o porquê de tanto interesses desses políticos para se elegerem e assumirem administrações a beira da falência.

Jozinaldo Freitas disse...

O Ministro da Defesa Aldo Rebelo, nesta quarta feira estará no meu Glorioso 71* BI Mtz. O Sentinela do Agreste recebe o ministro e ei fico triste pela visita. Aquele Batalhão é um marco no Nordeste e uma verdadeira Escola de Infantes. Inaugurado pelo Presidente Costa e Silva.

Anônimo disse...

E tiro de doze no próprio pé.É só esperar que o PT se implode sozinho.

Anônimo disse...

De blindagem o pessoal da DFPC entende. Que o digam nossos engenheiros do IME que assistiam corridas da Stock Car nos camarotes Brasil afora. A corrupção é endêmica neste país, não seria o Exército o único a ficar de fora, e não são casos isolados temos corrupção no DEC, na COLOG, no DGP e até os ex comandante do EB estava envolvido também. DEC: "General Enzo é suspeito de estar envolvido em corrupção e desvio de recursos, segundo a investigação do Ministério Público, são 25 oficiais envolvidos no caso, entre eles estão sete generais. As suspeitas são de que os oficiais integram um esquema que fraudou licitações, superfaturou contratos, fez pagamentos em duplicidade e pode ter desviado dos cofres públicos ao menos 15 milhões de reais entre 2003 e 2009, segundo os cálculos do Tribunal de Contas da União (TCU)". DFPC: "A Procuradoria de Justiça Militar investiga o envolvimento de pelo menos 11 militares do Exército na cobrança de propina de empresas de blindagem, pra conceder autorização de funcionamento. Uma dessas empresas, a Ser Glass, produz vidros blindados que não passaram em testes de qualidade e, mesmo assim, conseguiu a autorização".

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics