8 de janeiro de 2016

Tenente coronel humilha sargento em quartel do exército da Bolívia: "sarnoso de mierda!"

“Sarnoso de mierda”, “toda tu puta vida vas a ser subalterno”
Assim um tenente coronel do exército boliviano se referiu diretamente a um sargento, seu subordinado. Os militares são membros do 'Regimiento de Infantaria Warnes', sediado na província de Formosa.
Termos como “vos sarnoso de mierda no me vas a decir a quién debo mandar? ¡Papilo carajo! Estas confundiendo aquí (…) ¿Para qué mierda entras a la Escuela de Sargentos? Toda tu puta vida vas a ser subalterno, si no te gusta esta vida deberías pedir tu baja” foram registrados na gravação. 
O áudio original é do site erbol Digital, cedido por Roberto de la Cruz, membro do Conselho Nacional de Defesa da Constituição (Condecob) boliviano.

22 comentários:

Anônimo disse...

Com todo o respeito a patente do oficial mas se fosse comigo eu seria expulso pois enfiaria a porrada neste "oficial" !

Anônimo disse...

Bolívia??? onde fica essa cidade???

Anônimo disse...

LIBEROU DE VEZ:
Não se sabe como é o relacionamento da ex-deputada com os colegas militares dentro da DEFESA, já que foi, junto com Jandira Feghali, autora de projeto de lei que pretende excluir da lei de anistia os militares das Forças Armadas que participaram nos anos 70 e 80, de ações anti-terrorismo. - Materia completa no Limk a seguir

http://www.sociedademilitar.com.br/wp/2016/01/politica-do-pcdob-assume-cargo-na-defesa-e-pode-receber-ate-22-mil-reais.html

Anônimo disse...

muda o idioma,o pais, porem o pensamento, mesmo que não explicito, é o mesmo por aqui...

Anônimo disse...

A pior coisa que existe é os direitos humanos, qualquer coisa é algo contra a dignidade...
Não somos um pais de guerra, porem tratamento de donzela não dá...

Anônimo disse...

Dê o poder nas mãos de alguém e verá quem verdadeiramente é.Esse, certamente é um imbecil se achando o todo poderoso.Não deve passar de um pau-mandado.A tropa deve respeitá-lo muito.O cozinheiro deve até botar uns temperos "especiais" na comida dele.

Anônimo disse...

Só concordo com uma coisa dita: que se o subalterno não estudar vai ser um subalterno para o resto da vida, sendo mandado por um bostão!

Anônimo disse...

Aí vc perde a razão e o seu direito, podendo inclusive ser processado e condenado na Justiça Militar. Com este áudio e com autocontrole certamente o praça causou um grande estrago na carreira do oficial (basta ver que o áudio chegou até aqui no Brasil).

Anônimo disse...

Instrução do superior: Sim Senhor ou Não Senhor, quero ir embora.

Anônimo disse...

Sabe... O tanto que estes generais bajulam este governo... Estou até torcendo pra lei da anistia ser extinta mesmo... Só assim vamos ver estes gagá se mexendo... Aqui quero ver bajular.....

2° Sgt/2002

Anônimo disse...

Affffff...Sargento cada vez mais sem moral.. E o salário nem se fala...

Anônimo disse...

Engraçado é que agora o CFS será tecnólogo, ou seja, tanto sargento quanto oficial possuirão o tal nível superior. E pensar que há quinze anos atrás o concurso da EsSA era de nível fundamental kkkk. O nível de ensino muda, esperamos que a mentalidade também, porque há muitos casos de sargentos com excelente nível intelectual. Sargento conduz sindicância e até chefia informalmente algumas seções, quando não há previsão legal e em alguns casos até assume a responsabilidade de forma oficial, como responsável pela conformidade de registro de gestão (conformidade documental).

Anônimo disse...

Vamos ser realistas somente no Brasil as FFAA são educadas com os subordinados, só aqui os direitos humanos e juizes mandam e desmandam dentro dos quarteis e nossos comandantes ficam quietos.
Lá fora a coisa é bem diferente e não existe direitos humanos e juizes por um militar falar mais grosso ou dar bronca no outro. Justiça militar é só por crime realmente.
Estamos acostumados com uma FFAA sem querra coisa que é aqui, onde não tem o que se fazer então por qualquer motivo quer se punir ou arrumar um problema para dizer que tem que se fazer algo.

Anônimo disse...

O CFS, curso superior? Vai esvaziar, pois quem tem não vai querer ganhar esse salário e partir para outros concursos.A PF e PRF mudaram para curso superior para aumentar salários. Outras categorias fizeram o mesmo e aumentaram os salários.Agora, alguém acha que isso vai acontecer com os sargentos??? Nunquinha! Eles querem que entre uma pessoas com nível de conhecimento maior, pronto,para pagar mixaria.Eles deveriam fazer o que acontece em outras academias, creio que AFA e formação da marinha mercante. O cara entra com nível secundário e ao terminar ganha diploma de curso superior.Por que só para oficiais??

Anônimo disse...

Passei por isso a 4 anos atrás. Meu marido que é SGt do EB foi humilhado por Tenente Coronel, abrimos um processo contra a Uniao mas como existe o protecionismo entre as instituições Federais a Juiza não considerou, mesmo tendonprovas e gravações dobfato ocorrido. É lamentável, é Brasil.

Anônimo disse...

Os sgt's precisam estudar cada vez mais para não dependerem somente da FORÇA,
certa ocasião aconteceu comigo algo parecido(porém,com menor intensidade),
neste momento disse ao oficial que dentro da unidade era seu subalterno,após
as 17:00hs se encontra-se com ele fora da unidade certamente estaria atundo
como engenheiro eletricista,ele não gostou muito.

Anônimo disse...

Em terra que homem mata homem, homem respeita homem!Não deve ser o caso da Bolívia.

WILLIAN MACHADO disse...

Brasil
Sargento X general
Parece que o culto ao abuso de autoridade está mudando no Brasil. O juiz Marco Falcão, do 3º Juizado Especial Federal no Rio de Janeiro, condenou a União a pagar R$ 43.440 ao sargento da reserva do Exército Marco Antônio dos Santos. O magistrado considerou que em novembro de 2013, “exorbitou de sua autoridade” Francisco Carlos Modesto, comandante militar do Leste, ao prender o sargento, após informado, por um de seus oficiais, de que o militar se recusara a sair de imóvel numa vila militar dentro do 24º Batalhão de Infantaria, na Ilha do Governador, área à época já vendida ao governo do Rio de Janeiro, por R$ 32 milhões.

BOECHAT-05-IE-2353.jpg
Publicação contida na coluna do Jornalista Ricardo Boechat, Revista Isto é, dez 14.

WILLIAN MACHADO disse...

Brasil
Sargento X general
Parece que o culto ao abuso de autoridade está mudando no Brasil. O juiz Marco Falcão, do 3º Juizado Especial Federal no Rio de Janeiro, condenou a União a pagar R$ 43.440 ao sargento da reserva do Exército Marco Antônio dos Santos. O magistrado considerou que em novembro de 2013, “exorbitou de sua autoridade” Francisco Carlos Modesto, comandante militar do Leste, ao prender o sargento, após informado, por um de seus oficiais, de que o militar se recusara a sair de imóvel numa vila militar dentro do 24º Batalhão de Infantaria, na Ilha do Governador, área à época já vendida ao governo do Rio de Janeiro, por R$ 32 milhões.

BOECHAT-05-IE-2353.jpg
Publicação contida na coluna do Jornalista Ricardo Boechat, Revista Isto é, dez 14.

Anônimo disse...

Tinha que ter levado as provas ao MPM para ser aberto inquérito policial militar e ao mesmo tempo aberto uma ação cível requerendo indenização por danos morais.

Anônimo disse...

Detalhe: a União tem direito de regresso. Se fez a M..., que o General pague a indenização e não o contribuinte.

Anônimo disse...

Na década de 90 vi cada absurdo!
Um companheiro de turma foi perseguido por um Cap e foi excluído. Por via judicial regressou e foi reformado como 2Ten.
Aquele Cap, como coronel foi meu cmt (não vou comentar). Hoje na reserva, frequenta clube de praças e está cheio de Pensão Judicial. Tenho pena dele. Falo com ele com toda educação e deixo minha filhinha brincar com a filhinha dele.
A vida segue na reserva ...
ST feliz de férias.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics