12 de janeiro de 2016

Ensino de excelência: Exército inaugura hoje seu 13º Colégio Militar

Estado e Exército inauguram Colégio Militar em Belém
Bruna Campos
Será inaugurado nesta terça-feira, 12, dentro da programação do aniversário de 400 anos de Belém, o Colégio Militar de Belém (CMBEL). O colégio será o 13º estabelecimento de ensino do Sistema Colégio Militar do Brasil (SCMB), que atende a 15 mil jovens em todo o País. A implantação do projeto que vinha sendo discutida desde 2011, foi formalizada em agosto do ano passado, após um protocolo de intenções assinado, entre o governador Simão Jatene e o general de Exército Oswaldo Ferreira, comandante do Comando Militar do Norte (CMN). O projeto de instalação do CMBEL também teve a parceria da Prefeitura Municipal de Belém e articulação do senador Flexa Ribeiro.
Para o governador, o Colégio Militar traz mais que um projeto pedagógico para Belém. “Esse colégio ajuda também a formar uma sociedade com valores e princípios. Trazer essa instituição para Belém é realizar um sonho, ela é uma escola de referência e com muita demanda de vários estados. Tivemos que ir algumas vezes a Brasília no comando do Exército para fazer dar certo. Mas tenho certeza que, se não fosse o esforço de muitos envolvidos, não realizaríamos esse sonho”, declarou.
A sede do colégio será no prédio centenário que abrigava a Escola de Governança Pública do Estado do Pará (EGPA), na avenida Almirante Barroso. O colégio atenderá, a princípio, 120 jovens, filhos de civis e militares, selecionados para o 6º ano do Ensino Fundamental.
A proposta pedagógica do CMBEL seguirá a do Sistema Colégio Militar do Brasil, única em âmbito nacional, o que garante a excelência, por estar consolidada nos demais estados da Federação. O modelo adotado é o moderno ensino por competências, oferecendo ferramentas para que o aluno possa resolver situações da vida real, tendo como base a experiência adquirida desde 1889, quando foi criado o primeiro Colégio Militar do Brasil, no Rio de Janeiro, também denominado “Casa de Thomaz Coelho”.
O CMBEL será inserido no contexto educacional paraense, e terá por base os valores éticos e morais, os costumes e as tradições cultuados pelo Exército Brasileiro.
Com informações da Assessoria de Comunicação do Exército
Agência Pará de Notícias/montedo.com

27 comentários:

Paulo Garcia disse...

ZUM ZARAVALHO. Parabéns Belém, parabéns Exército Brasileiro!!!

Anônimo disse...

Só gostaria que algum General tivesse a hombridade de vir aqui explicar porque apenas o CMSE não tem CM!!!!!
Até o CMN que acabou de ser inaugurado já tem....
Isto é verdadeiro descaso com os militares que moram na região mais cara do país, onde mais se precisa, menos se tem apoio da Força...

São Luís, MA, e capital litorânea e se ganha 10% de Loc B,
Já na selva de pedra que se paga pedágio até pra comprar o pão na esquina, não se tem atrativo algum...

Às vezes acho que a inteligência do zelador do condomínio é maior que a dos "altamente capacitados" Generais....

Chego a ter pena deles...

2°Sgt 2002

Anônimo disse...

Caro companheiro do comentário das 16:15. Se nunca teve interesse em se ter um CM em São Paulo, tudo leva a crê que o Círculo Militar de São Paulo tem convênio com colégios particulares e as praças tendo que colocar seus filhos em escolas públicas. Oriento ao amigo e demais praças que peçam transferências para uma localidade especial ou loc A, pois só assim poderá retornar para uma Guarnição que tenha um CM.

Maria José disse...

Salve, CMBel... parabéns a todos os que transformaram o sonho em realidade! Parabéns a todos os companheiros que irão labutar nesse novo Estb Ens.
Parabéns às crianças que terão a oportunidade de pertencer à família garança e ter um ensino de qualidade! Que Deus esteja à frente de todos os sonhos e projetos. Zum Zaravalho!

Anônimo disse...

Mais um para valorizar e melhorar o ensino da capital paraense. Já existe o renomado Tenente Rêgo Barro, mantido pela Aeronáutica, que é exemplo de bom ensino.O futuro da Nação está no ensino de boa qualidade e não nessa "Pátria educadora" de baixa qualidade propalada pelo PT.

Anônimo disse...

Sou um ferrenho crítico do sistema de colégios militares. A um, ensino fundamental e médio é encargo do MEC, o Ministério da Defesa tem é de cuidar da...defesa!!! Aluno de CM é uma aberração, nem rancho para eles é algo regular, pois não há ação orçamentária para isso. A dois, é uma porrada no orçamento da Força, inclusive com desvio de pessoal. Para vcs terem idéia, se pegássemos todo o montante investido nos CM, daria para distribuir fácil pelo menos uns 100 reais/mês de auxílio escolar para TODOS os integrantes do EB. Acho o sistema CM tão ou mais injusto que o sistema de PNR. Só quem serve onde tem CM pode se beneficiar, a grande maioria tem de se virar em escola para os filhos. Um auxílio-escola seria mais justo, pois atingiria a todos, tal como quando tínhamos o auxílio-moradia para quem não ocupasse pnr. Eu fico com pé atrás vendo os políticos paraenses colhendo os louros eleitorais pela instalação de mais um CM...deve ser muito bom, não é mesmo? Oferecer vagas num colégio público de qualidade sem precisar colocar quase nenhum centavo do tesouro estadual...lembra-me aquele Batalhão de Sinop que só vai ser construído para atender a politicagem...Bem, mas estamos no Brasil...aqui o Exército executa as missões mais rolhas possíveis, e se esquece da sua missão real...mas td bem, como o Gen Danta Rosa disse...a munição não dá nem para 1 h de combate...o quê faríamos no restante do ano? Talvez aproveitar o know how obtido nos CM e dar aula para crianças e adolescentes?

Anônimo disse...

Kkkkkk.... Círculo militar com convênio?!?!?!
Conta outra....
E de nada responde ao questionamento de não se ter um CM no CMSE....

Anônimo disse...

Parabéns,Belém, aproveitem essa oportunidade e ignorem comentários ignorantes como alguns aqui, sou do sistema do colégio militar, porem faço isso a distancia porque mesmo não tendo a oportunidade de morar em uma das 13 cidades que possuem o colégio, posso me beneficiar dele
...se informem antes de falar merda, obg.

Anônimo disse...

Esta errado, existe o sistema do colégio militar a distancia do qual todos os filhos de militares podem usufruir, se informe a respeito

Anônimo disse...

Em resposta direta ao outro anônimo. Acredito que sua crítica ferrenha venha do fato de você ou algum conhecido seu não ter tido a oportunidade de usufruir dos gloriosos CM. Sendo uma escola atrelada ao ministério da Defesa está longe dessas babaquices que o MEC vem fazendo com a educação devido ao governo vigente que não priorizar a educação. Você acha que um "vale educação" seja lá o que for só por ser mais justo(acredito no seu ponto de vista na justiça da redistribuição) substitui um ensino de qualidade? Você está querendo tirar um ensino de qualidade para criar mais uma politica assistencialista nesse país? Me poupe, reveja seus conceitos por quê não faz sentido desfavorecer um ensino tão bom só por que não atinge todo mundo.

Anônimo disse...

Fizeram mais um Batalhão de Gd ou PE onde deveria ser o CM de SP, depois de terem colocado no chão um esquadrão de cavalaria histórico. Confiaram no Maluf e a coisa não deu muito certo.

Anônimo disse...

Ensino fundamental e médio a distância é extremamente temerário. Para um militar servindo num PEF, sem a menor estrutura presencial de ensino próxima, é mais do que compreensível, mas apenas em situações desse naipe. A EAD evoluiu muito na última década, mas possui inúmeras limitações. E se fosse para o ensino nos CM ser EAD, então seria mais simples e muito mais barato centralizar no recém-criado CEADEx e fechar os 13 CM presenciais. Fico pensando num militar servindo em Uruguaiana, Bagé, São Paulo, Montes Claros, Resende, Campinas, Dourados, Rio Branco, Boa Vista, Marabá, João Pessoa...e por aí vai que tem de se virar com colégio presencial para os filhos e o EB dando uma de MEC tirando grande montante do seu orçamento para o custeio do ensino para poucos, sendo grande parte hj filhos de civis que nada têm a ver com a Força. Respeito opiniões divergentes, mas me dou o direito de democraticamente expor a minha tb.

Anônimo disse...

Acho engraçado quando vejo tsbta gente reclamando de privilégios do PT, dos Generais, de sei lá qual classe, mas quando há uma simples opinião divergente a um seu privilégio, reagem dessa maneira. O ensino de qualidade, companheiro, não deve ser só para os seus filhos, deve ser para os filhos de todos os militares das Forças Armadas e, digo mais, para os filhos de todos brasileiros. Vc certamente acha errado privilégios ilegítimos de terceiros, mas não se importa do EB enfiar centenas de milhões de reais anualmente em 13 colégios "escolhidos" quando nos demais falta até giz; vc acha certo termos um Cel professor no CM ganhando 12 mil reais líquidos quando a média nacional beira os 1200,00. Não, vc não se importa, desde que os seus estejam numa boa. Vc sabia que a fonte desses recursos é a mesma? Os impostos que todos nós pagamos (já que nem a taxa escolar querem pagar). Bom, de qualquer maneira, respeito a sua opinião, mesmo discordando dela, e o bacana é fomentar uma discussão sadia.

Anônimo disse...

Amigo, desculpe a sinceridade, mas o ignorante aqui é você. A LDB proíbe ensino fundamental por EAD, salvo de forma complementar (supletivo-idade mínima 15 anos) ou em casos emergenciais (nos quais se encontram os filhos de militares servindo em PEF). Eu servi, quando na ativa, em CM, e por isso mesmo sou um crítico deles. Então, amigo, se informe antes de falar M..., obg.

clube de teatro em inglês disse...

Colégios Militares do Brasil formam, sobretudo, jovens para a cidadania. Prepara jovens para a carreira militar, se for da opção do estudante. Se não for, ele retorna à sociedade civil impregnado de valores apreendidos e aprendidos durante a sua formação nestes colégios. A Pátria educadora ganha em dobro.

Angela lutz disse...

Sou muita grata aos CMPOA, onde minha filha estudou , fornada hj em psicologia e indo fazer seu mestrado nos Estados Unidos e ao CMB onde meu filho estudou e graças aos seus esforços, e ao ótimo ensino que obteve nesta instituição, fez aplicação para 3 universidades americanas, sendo aceito em todas as três. Optou pela que lhe ofereceu maior bolsa, hoje cursa medicina na MCPH em Boston.

Anônimo disse...

Cada um tem sua opinião que deve ser respeitada, claro. O que gostaríamos era um ensino próximo do que vejo, em reportagens,no Japão, por exemplo. As crianças, todas, organizadas em fila indo para a escola acompanhadas das mais velhas, sem perigo nas ruas. Escolas limpíssimas e eficientes, onde todas as crianças aprendem a colaborar na hora do almoço e lanche e ainda ajudam na limpeza após, tudo pensando em colaborar com as pessoas que fizeram a alimentação para eles. Eles aprendem desde cedo a trabalhar em comunidade e para ela. Aqui no Brasil se usassem as crianças para fazer alguma limpeza ou servir alimentos, daria em ações na justiça. Eles deram exemplo em estádio no Brasil, onde recolheram lixo deixado pelos torcedores após o jogo.No Brasil, não dá para comparar. O povo não colabora e quer ser exigente demais e, pior, fazem escolhas erradas de seus representantes.Entre em uma escola pública e sinta-se em um prédio abandonado, cheio de lixo, com raras exceções encontramos alguma em bom estado e bom ensino.A estrutura do ensino é precário, professores mal preparados, falta de material, etc, etc, etc. Em Belém, existe a Escola Ten. Rêgo Barros, que tem convênio com o estado, mas não chega ser militar como a do EB. Excelente ensino.Mas, como em qualquer lugar, não ha vagas para todos, porém, prefiro uma escola ou colégio com verbas militares, contribuindo para melhorar a educação e orientação dos jovens, do que esperar por governos corruptos que preferem deixar o povo analfabeto para depois enganá-los e mantê-los com esmolas.

Anônimo disse...

Ao amigo dos cem reais,respeito sua opinião,e acho que sua ideia é uma esperança perdida. Esse valor não daria para pagar escola particular e nem a metade de material escolar, mesmo nas públicas, direcionando seus filhos para escola publicas.Gostaríamos que todos nós tivéssemos condições de escolher a escola boa para colocar as crianças sem tanto sofrimento, mas a realidade é essa e, deve perdurar por muitos anos ainda.Algumas vezes já disse que aceitaria receber até salário mínimo...(os militares vão chegar lá) desde que conseguisse viver bem, ter bons colégios públicos, conseguir fazer um bom supermercado mensal,pagar todas as contas, etc, etc. Isso, claro que é utopia.Nos anos 70/80 muitos colégios públicos eram sinônimos de excelente ensino, tendo uma competição acirrada para ingressar neles. Acontece que os políticos/empresários viram que "demolir" essa qualidade para forçar as pessoas migrarem para os particulares deles,os fariam milionários. Assim funciona com a saúde também. Façamos nossa melhor escolha sem deixar de cobrar os governantes para que tenhamos um futuro um pouco melhor.

Anônimo disse...

O Maluf doou uma area em São Paulo para fins de construção do CMSP, infelizmente virou PNR dos Generais......

Anônimo disse...

É impressionante como o próprio militar gosta de atirar no próprio pé. O camarada ao invés de expor a opinião em favor de se criar mais CM e, consequentemente, abrir mais vagas para os dependentes de militares ele fica criticando o que ainda nos resta de bom!


Camarada Anônimo12 de janeiro de 2016 21:35, vc acha que se alguma outra categoria de servidor tivesse essa oportunidade de colocar seus filhos em uma instituição de excelência como é o CM ele estaria criticando igual vc está? Muito pelo contrário, ele estaria era brigando, fazendo greve, etc...com o intuito de melhorar mais de alguma forma.

Portanto, meu nobre praça, digo praça porque duvido um oficial vir aqui e reclamar de CM, peça transferência para uma abrangida por CM e dê oportunidade ao seu filho de estudar em uma excelente instituição de ensino.

Att,

1. Sgt Com - turma guararapes 350 anos

amos disse...

Muito boa essa iníativa, que colham bons frutos para nosso estado, que formem homem de valores.

Anônimo disse...

Considerando que nem todos os militares do EB têm filhos em idade escolar, acredito que o auxílio que o companheiro se referiu poderia chegar fácil nos 300 reais/mês ou até mais. Não paga uma ótima escola, mas ajuda. E para quem está ganhando zero servindo nas centenas de guarnições sem CM, entendo que seria uma boa ajuda, além de muito mais justa, pois atingiria a todos. A idéia é boa.

cpena disse...

Creio que o nobre reclamante seja militar servindo em guarnição não atendida por CM. O MEC não adota o SCMB por ser mérito dos militares. Este modelp deveria ser o carro chefe da "Pátria Educadora" , se a intenção fosse educar nossos jovens para transformar o Brasil em um País de mentes pensantes e não acéfalos que serão usados como massa de manobra. Se contentar com R$ 100,00/mês é o mesmo que trocar 6 por 1/2 dúzia. Onde neste País voce consegue oferecer um ensino da qualidade de um CM com este valor. Na caserna há um infeliz ditado que diz: "A arma que mata o praça tem divisa no braço". Felizmente somos os guardiões desta esfarrapada e vilipendiada Constituiçâo que ainda assegura a liberdade de opinião. ZUM ZARAVALHO. SELVA!!!!!!!!

cpena disse...

Você está direcionando suas críticas no sentido errado. Ela deveria ser dirigida aos governantes atuais que negligenciam com a nossa juventude. Cobre deles educação digna e de qualidade para todos.

Anônimo disse...

Ao critico do sistema CM: O seu ze, "vai racha uma lenha". Seu comunista alienado.

Anônimo disse...

Que grande argumentação!!! Parabéns!!! Pelo seu post certamente vc vem rachando lenha há muito tempo. Dá uma paradinha para tentar estudar um pouco e nâo vir passar vergonha aqui com comentário desse "padrão".

Anônimo disse...

Acha mesmo que eu perderia meu tempo argumentando com um comunista? Gente como você não merece esse respeito. E nem compensa mesmo, aliás, como já foi dito "discutir com comunista é como jogar xadrez com pombo. Ele vai derrubar as peças, cagar no tabuleiro e sair de peito estufado cantando vitória." A verdade é que te mando "rachar lenha" unicamente porque as regras do blog me impedem de dizer o que comunistas como você deveriam ouvir.
Antes que me esqueça: Vai rachar uma lenha!! Seu comunista!

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics