20 de janeiro de 2016

Exército 'passa o rolo' em duas mil armas de fogo no Recife

Cerca de 2 mil armas de fogo são destruídas pelo Exército, no Recife
Elas correspondem à primeira remessa de um mutirão de recolhimento.
Armas foram apreendidas há mais de 20 anos e não estão em processos.
Do G1 PE
Nessa leva, haviam armas das comarcas de Recife, Caruaru e Garanhuns (Foto: Divulgação/ SDS)
O Exército destruiu cerca de 2 mil armas de fogo na manhã desta terça-feira (19). Elas correspondem à primeira remessa de um mutirão de recolhimento, que é realizado nas delegacias de todo o estado. A destruição ocorreu na sede do 4º Batalhão de Polícia do Exército, no bairro da Várzea, Zona Oeste do Recife.
De acordo com a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco, são armas apreendidas há mais de 20 anos e que não estão dentro de nenhum processo como inquérito, Termo Circunstancial de Ocorrência (TCO) ou sindicância. Nessa leva, haviam armas das comarcas de Recife, Caruaru e Garanhuns.
Ainda segundo a SDS, a destruição é um procedimento administrativo e judicial. Nele, o Poder Judiciário autoriza o ato e as polícias Militar e Civil ficam responsáveis por recolher as armas das comarcas.
G1/montedo.com

4 comentários:

Anônimo disse...

E eu que não sou bandido precisando de uma...

Anônimo disse...

Tem que passar o rolo é na bandidagem e nos políticos corruptos.

Anônimo disse...

Absurdo destruir armas que poderiam compor o serviço de segurança publica. Tendo em vista que muitas armas apreendidas são melhores que as das FFAA e das Policias...
As armas boas deveriam ser recadastradas e distribuidas para as instituições utilizar.
Como sempre o Brasil perdendo coisas que podem ser uteis...

Anônimo disse...

Anônimo 20 de janeiro de 2016 13:20, e as vantagens?! Não! Não são as vantagens para o país, não! Falo das vantagens que levam as autoridades, nas suas contas bancárias, quando na aquisição de armas das fábricas. Taí o motivo para a não utilização das armas de qualidade destruídas deste modo. E viva o Brasil!!!

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics