29 de janeiro de 2016

Nas asas da FAB: incidente no Airbus de Dilma causa temor nos ares

INCIDENTE EM AVIÃO DE DILMA CAUSA APREENSÃO
No retorno ao Brasil do Equador, na divisa entre o Amazonas e o Acre, o avião presidencial de Dilma perdeu sustentação e sofreu uma queda de cem metros de altura. Houve pessoas sem cinto que bateram com a cabeça no teto. O aspone para assuntos internacionais aleatórios, Marco Aurélio “Top top” Garcia, ficou coberto do vinho que degustava na hora do incidente. Procurada, a Presidência se recusou a comentar.

RESPONSÁVEL, MAS NEM TANTO
O Grupo de Transportes Especiais da Força Aérea Brasileira, que cuida dos aviões que servem às autoridades, também não comentou o caso.

NÃO TÁ COMIGO
A Força Aérea passou a bola para a Presidência da República. O Ministério da Defesa também não quis explicar o que aconteceu.

SUSTO
O luxuoso jato Airbus A319 de Dilma, comprado por Lula por R$ 156 milhões, é considerado um dos mais seguros do mercado da aviação.
DIÁRIO do PODER/montedo.com

10 comentários:

Anônimo disse...

Vai cair, hein!!!!!

Anônimo disse...

Na verdade o Marco Aurélio Top Top não estava segurando vinho.
Inclusive, a causa do incidente foi um top top que ele com excesso de vibração.

Anônimo disse...

Ah...foi vinho....que pena...
podia ter sido um café ou chá bem quente...

Anônimo disse...

Turbulência na economia, turbulência no ar. Turbulências assim, pelo que sei, é normal, principalmente quanto o clima está instável e acontece até com céu claro. Já passei um sufoco quando chegava a São Paulo, parecia uma montanha russa. Não tem porque não divulgar isso oficialmente. Para que tanto mistério. Será que quebrou os vinhos importados?

Anônimo disse...

Para evitar isso acho que vão ter que voar de vassoura.

Anônimo disse...

O que ocorreu na verdade foi uma situação até certo ponto comum .A aeronave durante o voo reto e nivelado passou em uma área onde a densidade do ar ,por questões naturais estava com baixa densidade,próxima ao vácuo, provocando consequentemente e momentaneamente a perda de sustentação da aeronave.A mesma "despenca"e ao encontrar áreas com maior densidade,recupera a sustentação. Dependendo do esforço negativo que sofreu,poderá ser necessária uma inspeção categoria especial na aeronave,conforme prevista pelo fabricante.

Anônimo disse...

Isso que dá cortar verbas das FFAA, a aeronave não passa por revisão que deveria e ai vem os riscos...

Anônimo disse...

O piloto, oficial aviador da FAB ganha menos que um ascensorista de elevador do planalto. Um ST da PM de BSB ganha mais que os dois condutores da aeronave juntos (se forem of subalternos). Vale mesmo a pena integrar essas FA falidas? As vezes tenho minhas dúvidas, mas logo volto ao papiro..(dizem que ele liberta..)

Tito disse...

Quem estava pagando o vinho? Hoje,só é servido "de graça" na primeira classe e na executiva. O povão da econômica, se quiser tomar vinho tem que pagar.

Anônimo disse...

Enquanto eles tomam vinho, o povão toma... água contaminada.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics