10 de junho de 2016

Ministro da Defesa promete perfurar 2.650 novos poços no Nordeste até 2018

FORÇAS ARMADAS
JUNGMANN: NORDESTE TERÁ MAIS 2.650 POÇOS ARTESIANOS ATÉ 2018
MINISTRO EXPLICOU QUE CERCA DE 500 SERÃO PERFURADOS ATÉ DEZEMBRO
O ministro da Defesa, Raul Jungmann, anunciou nesta quarta-feira (8), em Recife (PE), a construção de cerca de 2.500 poços artesianos na região nordeste, até 2018, em apoio à Operação Carro-Pipa, conduzida pelo Exército, por meio do Comando Militar do Nordeste. "Nós estamos com 40 perfuratrizes aqui, ao longo de todo o programa nós devemos fazer aproximadamente 2.650 poços. Ainda este ano, devemos construir 500 poços, fazendo com que aumente a oferta de água e ao mesmo tempo reduza o custo da Operação Carro-Pipa", afirmou Jungmann.
O programa de construção de poços artesianos, um acordo com o Ministério da Integração Nacional, deve ter início em julho, com investimentos de R$ 16 milhões. A proposta do Comando Militar do Nordeste é substituir alguns pontos de abastecimento ou cisternas, onde a água é transportada por meio de carros-pipas por poços artesianos. A iniciativa possibilitará uma oferta maior de água para as populações rurais atingidas pela estiagem e seca. Os recursos já foram disponibilizados pela Integração ao Exército. Com a conclusão deste projeto em 2018, a redução dos gastos com a Operação Pipa será de R$ 133 milhões por ano.
Acompanhado do comandante Militar do Nordeste, general Manoel Luiz Narvaz Pafiadache, o ministro Raul Jungmann seguiu para o município de Poço Redondo, em Sergipe, onde visitou o manancial “Jacaré-Curituba”.
"Me sinto feliz em levar água potável para as famílias e trabalhar com o Exército", comenta o pipeiro Álvaro Santos, de 29 anos, que recolhe água no manancial e distribui por mês em 44 pontos de abastecimentos.
Já na cidade de Queimada (SE), o ministro teve a oportunidade de verificar comunidades atendidas por cisternas e conversar com moradores das comunidades, além de inspecionar todo o processo da Operação Carro-Pipa, como contratos e pagamento de pipeiros. "Esse programa é socialmente importante porque corta na raiz a indústria da seca", acrescentou Jungmann.

Transposição
O ministro sobrevoou ainda os trabalhos de transposição do rio São Francisco, no eixo leste, local em que o Exército executa obras no canal de aproximação, de onde é retirada água da represa, além da manutenção das estradas que servem para levar trabalhadores até as estações de bombeamento. Jungmann visitou a estação 1, localizada a 5.800 metros do rio São Francisco.
A transposição do São Francisco deve ser concluída em 2017. "É inegável que estes projetos estão socorrendo as pessoas que estão com a necessidade da água, mas a transposição do rio São Francisco é uma obra hídrica, a maior do País", comentou o ministro.

Carro-Pipa
A Operação Carro-Pipa, fruto de uma cooperação técnica e financeira entre os ministérios da Integração Nacional e da Defesa, atende 862 municípios do semiárido nordestino, além da região norte de Minas Gerais e do Espírito Santo. São beneficiadas aproximadamente 3,9 milhões de pessoas. Para executar a logística, são contratados 6.891 pipeiros que atuam em 79 mil pontos de abastecimento e cisternas coletivas, na proporção de 20 litros de água por pessoa, por dia, apenas para consumo humano.
O Comando Militar do Nordeste desenvolveu uma estrutura de fiscalização que permitiu o uso de ferramentas tecnológicas ligadas ao ambiente da internet. Por esse programa, realizado por intermédio da 10ª Brigada de Infantaria Motorizada, é possível acompanhar com precisão o número de pessoas atendidas, a distância percorrida pelos pipeiros e, inclusive, criar um banco de dados virtual das rotas percorridas e da população atendida. Com o sistema, o CMNE conseguiu, sobretudo, diminuir gastos desnecessários com a readequação de rotas e o controle mais eficaz da distribuição de água.
Nos últimos quatro anos, os investimentos na Operação Carro-Pipa aumentaram em função do agravamento da seca. Em 2012, foram investidos cerca de R$ 450 milhões. Em 2013, R$ 700 milhões. No ano seguinte, R$ 850 milhões. E, em 2015, R$ 920 milhões. Até o mês de junho deste ano, foram investidos 513 milhões.

Obras de Integração
Maior obra de infraestrutura hídrica do País, o Projeto de Integração do Rio São Francisco terá 477 quilômetros de extensão em dois eixos (Leste e Norte). A transposição irá garantir a segurança hídrica de 12 milhões de pessoas em 390 municípios nos estados de Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba.
O empreendimento engloba a construção de 14 aquedutos, nove estações de bombeamento, 27 reservatórios, nove subestações de 230 quilowatts, 270 quilômetros de linhas de transmissão em alta tensão e quatro túneis.
O CMNE atua em obras de engenharia nos dois eixos. Em cada um deles, o Exército cumpre a missão de construir os reservatórios e o canal de aproximação (que retira a água do rio e leva aos reservatórios). Também é responsável por construir as estradas de acesso às estações de bombeamento, com o objetivo de transportar e realizar a manutenção das bombas.
DIÁRIO do PODER/montedo.com

7 comentários:

Anônimo disse...

E ainda dizem que os militares não fazem nada! Os militares não mostram o que fazem, e isto é o maior erro. Existem quartéis altamente especializados na FAB, no EB e na Marinha, porém são escondidos do conhecimento da população, o que faz as pessoas acharem que militares só ficam jogando bola dentro dos quartéis. Mas os maiores culpados são as próprias autoridades militares que não divulgam.

Anônimo disse...

Gente que faz ...

http://militaresbrasil.blogspot.com.br/2016/06/10062016-construcaode-ponte-de-madeira.html

Anônimo disse...

SEVERIIINOS!!! Em ação, PARTE 30.

Anônimo disse...

.

Para quê este comuna desarmamentista foi anunciar isto? Já estava planejado, cronogramado, orçamentado. O Coronel que vai comandar é que devia ter do tema tratado.

Pessoas vão pensar que o político tudo ideou...

Batalha Naval do Riachuelo!

.

Anônimo disse...

Não é o papel constitucional das Forças Armadas fazer o papel que é obrigação do Estado. Esses homens deveriam estar guarnecendo as fronteiras que estão totalmente escancaradas onde qualquer um entra e sai com o que quiser, sem ser importunado.

Diego H disse...

RARAMENTE UMA NOTÍCIA DESSAS VAI A TONA...PORQUE SERÁ?

Anônimo disse...

Isso se sobrar pessoal qqualificado e equipamentos para furar quase três mil poços vem 6 meses.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics