5 de junho de 2016

Provocação? Agentes de trânsito de Fortaleza fazem blitz no mesmo local onde colega foi presa por desacato

APÓS DISCUSSÃO
AMC faz nova blitz em local onde agente foi presa por desacato pelo Exército
Blitz ocorreu um dia após servidora da AMC ter sido detida por desacato à autoridade e ficado presa por 2 horas
Roberta Tavares
Fortaleza (CE) - Os agentes da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) fizeram blitz novamente em frente ao quartel do Exército, um dia após uma servidora do órgão ter sido detida por desacato à autoridade. A blitz foi realizada na noite de quinta-feira (2), na Rua Marechal Bittencurt, no Bairro Dias Macedo, em Fortaleza.
A discussão teria ocorrido entre os agentes e os militares, na noite de quarta-feira (1º), quando a mulher desobedeceu a ordem dos oficiais. Os militares solicitaram que a blitz, que estava em frente ao quartel, fosse desmontada. Conforme os oficiais, o local seria uma área militar, e os agentes não poderiam realizar a ação a menos de 33 metros de distância. A servidora, que não teve a identidade revelada, ficou detida por cerca de duas horas na parte interna do quartel.
Mesmo depois do caso, uma nova blitz foi realizada na quinta-feira. Agentes da AMC fizeram abordagens a motoristas de automóveis e motocicletas, em frente ao 10º Depósito de Suprimentos do Exército Brasileiro. Não houve registro de discussão no local.
Leia também
Ceará: após ser desacatado em discussão por local de blitz, comandante de quartel do Exército dá voz de prisão a agente de trânsito
Paralisação
Durante a quinta-feira, os agentes da AMC paralisaram as atividades por cerca de duas horas, na sede do órgão. O protesto foi uma forma de cobrança de providências por parte da Autarquia em relação à forma como a agente teria sido tratada pelos militares. Responsáveis pelo órgão se reuniram com o comando da 10ª Região Militar e, após o encontro, os agentes voltaram ao trabalho. A expectativa, segundo os servidores, é que o caso seja apurado com rigor.

AMC e 10ª Região Militar
Em nota, a AMC informou que a agente “exercia seu trabalho corretamente, cumprindo a missão de garantir um ir e vir mais seguro à população”. Ainda segundo a Autarquia, que a operação fazia parte de ação contínua com objetivo de aumentar a segurança pública e reduzir os acidentes de trânsito.
“Nos primeiros quatro meses deste ano, mais de 1.500 motocicletas foram apreendidas por trafegar irregularmente na cidade. Ressalta-se ainda que esta não é a primeira vez que a fiscalização acontece no referido local”. O órgão disse que “está buscando, junto ao Exército Brasileiro, um entendimento pacífico para manter a parceria entre os dois setores”.
Em resposta, a assessoria da 10ª Região Militar afirmou que será instaurada sindicância, a ser concluída em 30 dias, para apurar o caso. O procedimento deve esclarecer se a fiscalização desrespeitou algum tipo de legislação. Os responsáveis pela segurança teriam tentado intervir na blitz a fim de desobstruir a entrada e saída de veículos. De acordo com a 10ª Região Militar, teria havido falta de comunicação entre a AMC e o Exército para a realização da operação.
Com informações do repórter Abraão Ramos, da TV Jangadeiro/SBT.
tribunadoceará/montedo.com


52 comentários:

Anônimo disse...

Isso não é provocação, isso é afronta mesmo, desrespeito com a instituição o que um bando de m...desses pensam que são? Olha tenho quase trinta anos de serviço e não é de hoje que não gosto dessas raças de invejosos Guarda Municipal, PM, PRF, Polícia Civil etc... Sempre ficam com essas birras contra os integrantes das FA, sempre que podem tentam nos prejudicar.Digo a vocês principalmente aos integrantes dessa porcaria dessa AMC, vocês são uns lixos, uns invejosos, babacas, zero a esquerda, idiotas que acham que são alguma coisa, vocês não são p. nenhuma, bando de vagabundos.

Anônimo disse...

Agora me digam quem se ....... . Somos uns pinicos,
escrever mais o q?
Mas os chefes continuam preocupados.

Anônimo disse...

Será que a habilitação e o IPVA da galera estão em dia????
Quem não deve não teme....

Anônimo disse...

Esta desmoralização e falta de respeito é reflexo da inércia dos nossos Cmts. Estes preferem vender nossos direitos conquistados, aceitando MPS do mal e LRMs degradantes, em troca de posições políticas. São pressionados em casa por suas mulheres pra que fiquem quietinhos, que não contrariem o governo, pois afinal quem irá manter às cirurgias plásticas das mesmas e a faculdade no exterior pros filhotes. Vergonha na cara é o que falta!
É certo deste Coronel ser repreendido e punido com transferência ou reserva.

Anônimo disse...

Pergunta q não quer calar: COMO RESPEITAR OS MANDANTES SE NEM ELES SE RESPEITAM?

CHORO DE VERGONHA DE SER MILITAR.

Anônimo disse...

Infelizmente a cada ano as nossas FFAA perdem o prestigio, são provocadas mas não respondem a altura e ai a tendência é perder o respeito, pois, a sociedade esta atenta e vê isso como uma forma de Submissão. A credito que essa Blitz poderia ser feita nas proximidades da referida OM sem qualquer prejuízo ao seu resultado. Muito constrangedor para os companheiros que servem nesse Batalhão.

Anônimo disse...

Se o pessoal da AMC quer mostrar que é macho mesmo, em vez de montarem blitz na porta de quartel, por que não vão fazer abordagem na periferia onde existe uma probabilidade muito maior de encontrarem condutores e veículos irregulares? Pagar embuste com quem segue a lei é fácil. Quero ver bater boca com marginal com a mesma soberba que discutiu com o Comandante.

Daniel R disse...

Essa fiscalização tinha que ser bem em frente do quartel do exército? Guarda Municipal discutir com o Exército? Porque não fizeram essa porcaria de blitz mais adiante? E depois voltaram a fazer a mesma coisa? Na minha época, o comandante teria ligado para o chefe do setor, e pedido a presença imediata dele e cobrar pessoalmente a retirada da tal blitz.
Na verdade, o que acontece é que desmoralizaram demais as forças armadas com a "estorinha" que a esquerda contava e conta nas escolas, com isso cresceu uma geração de analfabetos da história política e agora pagamos o preço.

Anônimo disse...

Vocês não precisavam ter que engolir mais essa. Já estão aquartelados, com a carreira financeiramente desmoralizada (qualquer agente de policia rodoviaria ganha o dobro de um sgt, qualquer guarda municipal ganha mais que um sgt). Agora não podem sequer proteger o perímetro de seu próprio quartel. Proteger, sim, pois esse tipo de movimentação nos muros de uma unidade militar abre precedentes para ação de bandidos disfarçados. É triste? Não sei, talvez. Mas assimilem. Vocês não mandam absolutamente mais nada.

Anônimo disse...

Isso foi uma tipica provocação e ainda se não foi falado nada na segunda vez vão usar que foi birra do Cel ao querer tirar a blitz. Uma vez retirada deveria sempre ser retirada e não somente um dia. O EB deveria manter a marra e mandar retirar novamente.
Por isso não aguento mais as FFAA, só fazem treinamento, fingem que são fadão e quando acontece algo não vão até o fim. Cada dia dão menos valor a nós e perdemos os respeito da sociedade. Um guarda municipal manda mais e é mais respeitado que nos...

Anônimo disse...

Eles devem ter feito fora da área militar como foi pedido da primeira vez, não de se pode acreditar nessa imprensa sensacionalista. Outra coisa, os guardinhas preferem fazer próximo ao quartel para se sentirem mais seguros, pois sabem que se alguém mais violento for pra cima deles com uma arma que seja, vão ficar com as calças e calcinhas na mão.

jmendes visqueira disse...

Vou contar uma historinha: certa feita na cidade de Boa Vista - Roraima, a PM vivia prendendo militares e humilhando, então o Cel QEMA Inf BURNIER,Comandante do CFR/7ºBIS, solicitou explicações do Comando da PM daquela cidade, mas como não houve retorno, e os abusos continuaram, o Cel Burnier resolveu dar voz de prisão a todos os militares da PM e fez com quê todas as sextas-feiras a formatura oficial todo o efetivo da PM se deslocasse para o CFR 7º BIS e fizesse parte da formatura.

Anônimo disse...

Até parece que estamos perdendo autoridade e valores por causa de um simples briguinha.

Anônimo disse...

Pior que isso é blitz da PE dentro da OM.

Anônimo disse...

E onde está o general responsável por essa região?! Por que ele não se manifesta? Há algum tempo, na Vila Militar, RJ, por causa de baderna numa via, um general, apelidado mais tarde de "Toquinho da Maldade", fechou a pista. Quiseram desmoralizá-lo até usando as mídias de comunicação (rádio e tv), mas não deu certo. Reclamaram até para o prefeito e também em Brasília, e não adiantou nada. Isto é que é moral!!!

Anônimo disse...

Senhores,
Aprendam uma coisa: militar só tem moral do portão da guarda para dentro.

Anônimo disse...

É só montar um PC trans. abafando a blitz de arrecadação de multas, oq eles vão fazer, chamar o Batman?

Elias Fernandes disse...

Infelizmente, vejo que nós militares, tolhidos em nosso orgulho, deixamos de usar o bom senso, enquanto se trava uma controvérsia inútil desta, poderíamos estar aproveitando esse serviço a nosso favor, como acontece em Campo Grande-MS, onde por diversas vezes a PE fez operações conjuntas com os agentes de trânsito próximo aos quartéis, afinal sabemos que muitos militares andam na maneira incorreta e não podendo entrar no quartel deixam seus veículos na proximidade.

Anônimo disse...

Ao Anônimo5 de junho de 2016 12:29,

Melhor comentário de todos! Resumiu todos os demais comentários em uma só frase!

Aos demais comentaristas parem de ficar com mi mi mi....e enfiem de uma vez por todas na cabeça de vocês: MILITAR SÓ TEM MORAL DA GUARDA PRA DENTRO!

Anônimo disse...

Se o gen. CMT da região abandonar o cel CMT e sua tropa, deixando os guardinhas desmoralizar a instituição, para os militares não será novidade, pois gen. 4 estrelas há muito tempo só se preocupam com a boquinha depois da reserva, perdem todas as guerras com a mídia, ao menor embate a primeira atitude que tem é enfiar o rabinho entre as pernas e culpar seus subordinados, atitude medíocre que não cabe a nenhum líder, principalmente militar.

Anônimo disse...

Olhem o nível dos nossos soldados. Enquanto continuarmos com essa mentalidade, de pé rapado com espirito de grandeza, jamais seremos respeitados.

Anônimo disse...

Isso é briga de egos bem típica de agentes públicos (Oficiais das Forças Armadas, auditores, juízes, promotores, etc..) que se acham acima de tudo .... o Coronel do Exército poderia ter contornado a situação desde o início, não agiu com o devido tato e flexibilidade. Agora fica essa guerrinha de orgulhos às custas do dinheiro público.

S Ten Art

Anônimo disse...

Só para lembra que o tal de "toquinho da maldade" está longe de servir como paradigma de bom senso.

Sgt 2011 disse...

Talvez isso tudo tivesse sido um mal entendido e no calor da discussão a agente tenha se exaltado e ofendido o oficial que por sua vez também nervoso com a situação deu a ela voz de prisão, até ai fiquei feliz com a atitude do militar, pois mostrou que ainda existem militares com culhão e que não querem a instituição desmoralizada, mas também imaginava que pudesse terem se acertado com um pedido de desculpas mútuo.
Mas oque aconteceu na sequência, eles voltarem ao local e montar outra blitz para nitidamente afrontar, e nenhum comandante fazer nada isso é muito vergonhoso.
Mais que isso, foi oque aconteceu em uma OM que servi lá na fronteira, em Bagé, o comandante da OM contactou os agentes de trânsito (azulsinhos) e pediu que recolhesse dos arredores do quartel qualquer veículo irregular (alguem vai dizer: TUDO BEM), e como se isso não bastasse fez uma formatura e ordenou que todos os veículos que estivessem dentro do quartel fossem retirados pelos seus proprietários, apenas ficariam na OM os do pessoal de serviço, detalhe que além da fiscalização dos carros estacionados na rua foi montada uma blitz na avenida de saída do quartel (a unica).
Então uma parte dos militares tiveram seus veículos apreendidos, por iregularidades administrativas.
QUEM QUIZER PODE DIZER QUE ELE ESTAVA CERTO.
Só para finalizar,dois anos atrás esse mesmo militar perdeu a carteira numa blitz da lei seca, na mesma cidade.
As vezes só podemos esperar o tempo mostrar quem é quem.

Anônimo disse...

Que solução, hein! O EB trabalhar junto com agente de trânsito. A incoerência reina! Uma hora diz-se que não é atribuição do EB, outra hora diz-se que pode sim. Dever-se-ia escolher um lado e firmar opinião. E militares andam com documentos atrasados devido ao custo da regularização e o roubo do governo, pois enquanto nos EUA custam US$ 5,00 para se fazer a vistoria, independente do carro ser velho ou novo, aqui no nosso país é este absurdo. Portanto, não se pode atribuir a culpa somente ao povo nem tampouco a militares, que também vêm do meio do povo. É por isso que dizem que "A arma que mata o sargento tem divisas na ponta!" Quanto ao fato de militar ter moral do portão do quartel para dentro é coisa de recalcado, é MITOLOGIA BRASILEIRA. Quando eles querem, fazem o serviço e não há quem vá lá no quartel prender o comandante, as pessoas só ficam rosnando aqui fora e fica por isso mesmo.

Anônimo disse...

Já que é para provocar, coloquem uma fila de caminhões do EB no mesmo local e impedindo a montagem da blitz ou barreiras militares. Mas, o certo é não ter provocações e as chefias deveriam resolver isso pacificamente. Os militares, como sempre, tem que levar "cascudos" e ficar calados?

Anônimo disse...

Que tal mudar o local dessa fiscalização para a periferia, próximo dos locais onde os marginais fogem ou perto dos bares famosos de turistas? Um parente, depois de sofrer um roubo em bairro nobre onde aguardava o término de um serviço do filho dele, levaram o carro e, se ele e os filhos não fossem procurar em uma entrada de uma favela já conhecida, não teriam recuperado o veículo. A polícia só chegou lá depois que eles informaram.

Anônimo disse...

A uma diferença entre o que aconteceu agora em Fortaleza e o que ocorreu no RJ com o Gen Toquinho da Maldade: área militar. A Avenida em frente ao quartel de Fortaleza não é área militar (começa do muro para dentro) e sim municipal, sujeita a autoridade municipal e não federal (militar, por ex.). Desta forma a blitz poderia ter ocorrido. O que se pode alegar é que a grande quantidade de carros parados em frente a uma área de segurança (o quartel) poderia acarretar quebra de segurança da área (facilitaria uma ação de invasão do quartel). De resto, cada um na sua esfera de ação. Sem ofensas.

Anônimo disse...

E quando o comandante da unidade do EB vai pedir desculpas? O Brasil anda de ponta cabeça. Forças Armadas viraram auxiliares e terceirizado para todo tipo de trabalho. Até GM tem mais autoridade. Falta de comando ou colocar as coisas como devem ser. Na cidade de Belém, alguns guardas de trânsito foram agredidos e, claro que não se deve fazer isso, mas alguns são muito abusados e extrapolam a sua autoridade. Até policial civil com viatura caracterizada parada em frente a banco foi multado e deu briga. Na última, a GM chegou dando tiro de borracha em mototaxistas e recolhendo as motos no guincho, sem explicações. Depois disseram que a GM não tem força de polícia, é só para multar.Existe a máfia do guincho, onde eles levam seu carro, mesmo você estando certo, só para receber um valor altíssimo pelo guincho e outras taxas do depósito.Outro "golpe" pelo Brasil a fora,é fazer ciclofaixas até em ruas onde não ha circulação de bicicletas. Tira o espaço de estacionamento dos motoristas que pagam taxas anuais absurdas, para ter ruas e espaços sinalizados e adequados, e aumentam a possibilidade das multas e guinchos.

Anônimo disse...

Blitz da PE em área militar é só para punir Cb/Sd..............

Anônimo disse...

AMC...que droga é essa, que moral essa coisa tem, faça-me o favor onde estamos, uma coisinha dessas querendo colocar moral no EB, vão se enxergar, área militar é área militar, tem que ser respeitado e pronto, vão fazer blitz noutro lugar, com certeza existem lugares bem mais necessitados que a frente da unidade militar...

Anônimo disse...

O tal do "braço firme" é só do quartel pra dentro e nas praças...pra fora são uns carneirinhos

Anônimo disse...

Tenho uma identificação militar e outra civil. A militar só apresento no quartel e a civil, que é uma identificação com fé pública em todo território nacional, eu apresento para qualquer outro fim. Já amarguei a vergonha de ter a identificação militar recusada por um órgão civil por falta de reconhecimento como identidade. Acabou, pessoal, acabou, não somos mais nada, quem tem tá puxando o saco do governo para continuar tendo.

Anônimo disse...

Acredito que o amparo utilizado pelo Cel não procede pois o decreto apenas informa que não poderão ser construídos imóveis etc que os militares podem patrulhar os 33 metros e em outros casos até mais de 1km para ter certeza que o decreto está sendo cumprido. Agora querer usar esse decreto para impedir guardas de fiscalizar trânsito é ridículo, acho q se não fizeram nada hj é pq o cmt ja se mancou q a atividafe dos guardas nao se encaixam nas proibições do decreto. Ass Monitor AMAN

Anônimo disse...

Não adianta reclamar, os culpados somos nós mesmos, que nos acovardamos com tudo e com todos, sempre pensando no "conceito". simplesmente a colheita do que plantamos.

Anônimo disse...

Ao Anônimo5 de junho de 2016 12:29,

Melhor comentário de todos aqui no blog.
Aos demais comentaristas parem com esse mi...mi...mi...e botem na cabeça de uma vez por todas: MILITAR SÓ TEM MORAL DA GUARDA DO QUARTEL PRA DENTRO!

Avante!

Anônimo disse...

Frouxidão.

Vai sobrar para o Cmt do 10º D Sup.

Mão amiga fora e braço forte dentro da caserna.

Anônimo disse...

O senhor não deveria nem ser militar.

Anônimo disse...

Isso não ocorre somente no Norte e Nordeste. Numa certa Bda localizada na fronteira com o Uruguai, os PM tem nojo de militar. Já houve um caso em que um militar estava indo para o sv, num domingo, e um pm viu que era militar do EB, fez meia volta com a viatura e mandou o referido militar parar. Este, disse que estava de serviço em sua OM e que não poderia esperar muito para não se atrasar para a parada diária. O PM ficou p... , segurou o máximo de tempo e abusivamente aplicou uma multa nele. Chegando ao Qtel, o militar justificou seu atraso. Resultado: o PM, que era Sgt, teve de comparecer várias vezes para responder uma sindicância e ficou muito p... com tudo isso! Mas no fim não deu nada para ele. E sem falar dos abusos cometidos eram agravados quando descobriam que o condutor era militar. Inclusive chegaram a montar uma blitz em frente ao local de uma confraternização de militares que ali ocorria. Não sei se isso é inveja ou recalque, mas este quem vos fala sofreu isso na pele ao ser multado de maneira arbitrária e ameaçado de ser preso por desacato e, solicitando apoio da 2ª Seção, estes nada fizeram e mandaram obedecer porque era problema meu e que eu me virasse. É por causa desse comportamento covarde que somos tão desprezados pelas forças auxiliares, inclusive pelo pessoal civil. Mas aí já é outro assunto!!!!

antonio amorim disse...

Bom, não sei como esses agentes passaram no concurso, acho que no mínimo eles deveriam conhecer as leis.Mas são uns leigos fardados e arrogantes.

Anônimo disse...

Agora é guerra de papel, prá ver a legislações.

O que estiver escrito é o que vale. Os Adv do EB servem prá isso.

Será que o Cmt foi bem assessorado antes de decidir ?

Quem viver verá. Vida que segue ....

Anônimo disse...

Como sabemos que não somos apoiados em conflitos externos, fica aqui a minha sugestão: Consulte sempre o escalão superior, passe a bola, porque depois, vai ficar só no mato sem cachorro.

antonio amorim disse...

Bom, não sei como esses agentes passaram no concurso, acho que no mínimo eles deveriam conhecer as leis.Mas são uns leigos fardados e arrogantes.

Anônimo disse...

Quem gosta de exército é velho e criança. Os demais só querem publicidade gratuita.

Rommel disse...

Militar só fala grosso dentro do quartel, fora afina, é fogo de palha, respeitarei o dia que der voz deprisao a um juiz, nao a um guarda de transito.

Anônimo disse...

Fiz muito bem em sair do EB e ir pra força auxiliar , podem falar o que quiser dos oficiais da PM , mas eu duvido esses guardinhas terem a coragem de ousar tentar fazer isso aqui no ES .
Sd PMES Antunes , ex-sgt EB Antunes

Anônimo disse...

Força auxiliar com recalque de você , amigo ? Nós , militares das FFAA somos dignos de pena , isso sim . Daqui até os flanelinhas nos humilham na rua.
Suboficial cansado e indignado

Anônimo disse...

Recalcados vociferando aqui no blog, um melancia afirmando que militar só tem moral do Corpo da Guarda para dentro do Quartel, se são militares eu pergunto: O que fizeram ou fazem para melhorar a situação ? Não estão satisfeitos ? Estudem e caiam fora. Não estão satisfeitos, mas não possuem capacidade intelectual para passar em concursos para carreiras melhores, fica a dica : Contentem-se com o vosso soldo.

Anônimo disse...

AO MEU VER , A area militar tem que ser respeitado os limites, tem tanto lugar p fazer blits fazem logo na frente de uma ara militar, ta na cara que e bira, em torno de um quartel tem limite de segurança.( se quer fazer perto do quartel faça fora dos limites de segurança.

Rogério da Silva Gomes - 1ª Sgt disse...

Estão na frente do Quartel porque são um bando de frouxos. Eles querem a cobertura do Exército Brasileiro, pois se fossem MACHOS fariam em frente a uma favela. Gostei da atitude do Comandante.

Anônimo disse...

Eu servi por muitos anos no 15 Bimtz, na guarnição de João Pessoa e presenciei Comandantes,que chamavam os órgãos de fiscalização de trânsito para abordar seus comandados. As vezes chamavam a PM com seus cães farejadores para procurar drogas nos alojamentos de CBs e SDs.

Anônimo disse...

Quero saber o pq dos militares, ou melhor de alguns, quererem ser os reis do universo. Os tempos são outros, num estado democrático de direito é, sendo grosseira, cada um no seu quadrado. Não tem essa de instituição de Estado maior ou menor que a outra. Tanto a AMC e o EB (FA) devem ser respeitadas e ter o seu trabalho respeitado. Mas cada um deve exerce-lo dentro das suas competências legais. O tal Decreto que postulam amparar o Cel, em nenhum ponto define que não se pode fazer blitz. Outro fato que causa estranheza é que na hora de arrumar confusão, onde poderia se resolver de bom senso, arrumaram; mas na hora que tem um assalto na calçada da OM, por ex, os chefes militares dizem que é atribuição da PM, pq o EB não tem poder de polícia e não pode atuar. Ora não é uma área sobre jurisdição militar, então poderia e não fazer seria até uma omissão. É de quem a competência de ser autoridade de trânsito?! Logo a blitz tinha legitimidade e seja um GM, um sd PM, se tiver investido de poder pelo estado, o servidor é uma autoridade. Só que o ego militar não consegue assimilar isso. Ao analisar juridicamente, com olhar imparcial, percebo que cabe até uma ação de abuso de "autoridade" por parte do Cel, onde usou da força e conduziu coercitivamente uma servidora no exercício da sua função para dentro do quartel.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics