16 de março de 2017

Armas apreendidas pela Justiça serão doadas às Forças Armadas

Comissão do Senado aprova doação de armas apreendidas às Forças Armadas
Débora Brito - Repórter da Agência Brasil
A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado (CRE) aprovou hoje (16) o projeto de lei 285/2016) que estabelece a doação de armas apreendidas às Forças Armadas e aos órgãos de segurança pública da União e dos estados. Pela legislação atual, as armas que não interessam mais à persecução penal podem ser destruídas.
A proposta aprovada prevê que 70% das armas apreendidas, e que estejam aptas para uso, sejam reservadas para as polícias civis e militares da unidade de federação onde ocorreu a apreensão. E dispõe ainda que as armas obsoletas que tenham valor documental serão doadas para museus das Forças Armadas ou dos órgãos de segurança pública.
A destruição ficará restrita às armas consideradas obsoletas ou que não forem consideradas aptas por laudo pericial. O objetivo, segundo o relator do projeto, senador Armando Monteiro (PTB-PE), é evitar a destruição de armas que ainda poderiam ser utilizadas e colocar em prática o Estatuto do Desarmamento, que prevê a doação de material bélico apreendido, mas não foi regulamentado. O projeto segue agora para o plenário do Senado.
Edição: Kleber Sampaio
EBC/montedo.com

4 comentários:

Anônimo disse...

Maravilha ! Demorou.

Essa 93 disse...

Serão doadas às polícias. Nada mais justo, já que são elas as responsáveis pelas apreensões. Quem sabe assim as polícias não rompam o monopólio da taurus e da imbel promovido pelo COLOG

Anonimo disse...

Medida inócua e populista. Só para fazer média com os desavisados. Para os desisnformados, que não conhecem o assunto, saibam que 98% das armas apreendidas não têm utilidade operacional. São revólveres 38, 22, pistola 380, e similares. Não se prestam à atividade policial. Outras armas como pistolas .40 e fuzis 556 ou 762 represntan apenas 2% do total apreendido. Destas, apenas uma parte menor ainda pode ser adotada pelas polícias, pois seu uso torna a logística inviável.
Hoje todos são metidos a entendidos e gostam de comentar sobre aquilo que não entendem e nunca trabalharam ou estudaram.
Lei inútil, para agradar os ingênuos ou desavisados.

Anônimo disse...

Espero que seja considerada a alienação ou venda dos 38, 22, 380, 32... para uso particular dos policiais e militares, seja para defesa, seja para uso no tiro esportivo.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics