14 de outubro de 2015

Comandantes das Forças Armadas têm gasto com celulares corporativos limitados a R$ 500

Despesas devem ser reduzidas em 20%
Mais uma medida foi tomada para cortar os gastos da máquina pública. O decreto, publicado ontem no DOU, estabelece a revisão de contratos relativos à aquisição de bens e à prestação de serviços, tais como locação de imóveis, manutenção e conservação de veículos, serviços de consultoria, vigilância ostensiva, e aquisição de passagens.
A medida, que faz parte da reforma administrativa, quer reduzir em 20% o valor global desses contratos no exercício de 2016 frente a 2015. Com isso, os órgãos terão que avaliar despesas e rever os qualitativos e quantitativos dos seus contratos de forma a promover uma redução nos gastos com esses serviços, em termos reais, respeitando os limites estabelecidos na legislação de licitações e contratos públicos.
Os servidores também serão diretamente atingidos com os limites de gastos com celulares corporativos, tablets e modens utilizados por ministros, comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, ocupantes de cargos de Natureza Especial (NES) e de cargos de Direção e Assessoramento Superiores (DAS). A medida abrange também os dirigentes máximos de autarquias e fundações.

ALTO ESCALÃO
Para ministros, ocupantes de cargos de Natureza Especial, comandantes das forças armadas e o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, os gastos com celulares ficam limitados a R$ 500,00 mensais. Para os dirigentes de autarquias e fundações e ocupantes de cargos em comissão DAS 6, o limite é de R$ 300,00, e para DAS 5 e equivalentes, R$ 200,00.

ATÉ R$ 150
Para os demais usuários autorizados, o limite para gastos com celular é de R$150,00. Os valores que excederem esses limites deverão ser recolhidos pelos usuários aos cofres públicos por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU), no prazo máximo de cinco dias úteis, contado da data de recolhimento da fatura.
Coluna do Servidor/montedo.com

9 comentários:

Anônimo disse...

Na minha Unidade aqui em Brasilia, tem uma pá de Coroneis com viatura e motorista na mão em função que não dá direito, que deveria "compartilhar" conforme o novo decreto. Quero ver se vão se submeter às novas regras.

Anônimo disse...

Isto é uma enganação, a cada visita em uma cidade, Dilma gasta por volta de R$1,800 milhão, segurança, hotéis, diárias, alimentação, aluguel de carros, estruturas dos eventos.
Qto as mordomias dos generais e coronéis eu gasto com internet e chamadas com celular pessoal eu e MUITOS.

Anônimo disse...

Quer economizar com esse governo escandaloso e ostentação? Voltem com as charretes. A Dilma vai gostar de andar igual a Rainha da Inglaterra.Todo mundo usando o "zap-zap" para economizar.

Anônimo disse...

Nossa agora o troço fedeu, não poder ligar sem pagar é o cúmulo, mas o cartão continua...

Anônimo disse...

Colocando ordem na casa, medidas como essas credenciam a presidenta em sua luta no combate as mordomias.

Anônimo disse...

Sou de total favor de controlar os gastos de celular pois na minha Unidade, o comandante, subcomandante e fiscal administrativo por qualquer motivo fica ligando para amolar os oficiais e sargentos. Se cobrar vão pensar duas vezes antes de amolar ligando...

Anônimo disse...

É senhores pelo jeito não é só 35 anos, pode ir até 40 anos. Eu aguento.
Acho que já estamos num país comunista..Esteva demorando...

Anônimo disse...

Há só não esqueçam minhas promoções...

Anônimo disse...

Kkkkkk......
Tbm, é o mínimo pelo tanto de REGALIAS que tem, a exemplo, os CMT de OM recebem indenização de bagagem nas transferências e vão para PNR funcional mobiliados e não precisam levar nada....
Gasto com Celular é fichinha

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics