19 de outubro de 2015

'Zero dois': general substitui Eva Chiavon como Secretário Geral da Defesa



O General Joaquim Silva e Luna, ex-chefe do Estado-Maior do Exército, deverá ser o novo Secretário Geral do Ministério da Defesa.

Ele substituirá Eva Maria Chiavon, que foi a 'zero-dois' da Defesa enquanto Jaques Wagner esteve à frente do ministério.

23 comentários:

Anônimo disse...

Um afago (cabide) para compensar a perda de status de ministério do Gabinete de Segurança Institucional. Qualquer sargento QESA com nível superior desempenha essa função, que nada mais é do que um officeboy de luxo.

Anônimo disse...

Hum... Uma militante radical de esquerda ao lado de um ministro de esquerda é uma coisa. Agora, quando um ministro militante radical de esquerda, assumidamente COMUNISTA, nomeia um oficial general da ativa como seu "zero-dois", há algo, no mínimo, estranho. Ou o ministro comunista não é tão de esquerda assim, ou o general (apartidário) simpatiza com esquerdices. Ah! Tá! Mas "...missão dada é missão cumprida...". Sei, sei...

Anônimo disse...

Colocar pessoas que entendem do assunto sempre nos setores certos, isso deveria ser sempre assim.

Anônimo disse...

Isso é o que eu chamo de cargo importante, cupado por um 4 estrelas. Pergunta: Se é tão importante como parece, como as Forças Armadas permitiram que aquela senhora- aquela que jogou a pá de cal no túmulo dos comandantes- ocupasse um cargo de tal relevância? Ãh...? Entedi.

Anônimo disse...

Até que enfim colocaram um militar. Mas será que já não vem de cabresto?

Anônimo disse...

O Brasil investe na formação de um oficial até chegar ao generalato, para então este mesmo general esquecer toda sua formação e aderir comodamente ao modelo marxista dominante. Um dia pagarão por vender os princípios e valores de uma instituição secular.

Jose disse...

MUITO BOM

Anônimo disse...

Apenas trocou postos, sai seis entra meia dúzia,situação do militar das Forças Armadas só vai mudar quando os sargentos pararem de puxar saco em busca de pontuação e começar a cobrar os coma andantes, sargento tem que começar a se interessar pelas notícias do brasil, não to falando bobagem quem dúvida é só começar um bate papo dentro do alojamento sobre oque ta acontecendo na política hoje em dia ás roubalheiras, lava jato, impeachment etc... o Sargento só sabe fala de quartel curso disso daquilo e ainda criticar quem esta se preparando pra sair fora desse barco furado que esta as Forças Armadas.

Anônimo disse...

O militar tem que parar de viver esse mundinho de quartel, ampliar os horizontes, garotada nova ta na hora de fazer a mudança esses troncudos do ano de 2000 pra trás esses nao tem mais jeito são uns bitolados só sabem puxar saco mesmo, já pararam pra ver como militar perdeu o respeito perante a sociedade, SOMOS UNS ZERO A ESQUERDA, pior que tem esses velhos que acham que são algo, concordo que são mas somente dentro dos muros desse circo chamado quartel,... se unir para cobrar o governo...... NADA!!!!!

PIOR DE TUDO É VER UM MILITAR SE PREOCUPANDO COM A FAXINA PARA O OFICIAL GENERAL, esse mesmo Of. Gen que não tá nem aí pra seus comandados, quem tá lascado é somente o praça, um 2º Sgt com o mesmo tempo de um major com os mesmos encargos financeiros ou ate mais ganhar 4 mil e um major ganhar 12 mil, aí pergunto ta ruim pra quem

Anônimo disse...

Tanto secretario e funções criadas pelo governo, isso é um cabide de emprego. Por estes motivos os generais não estão do lado da tropa e sim da politica...

Anônimo disse...

É trocar seis por meia dúzia....
Vai fazer diferença nenhuma...
O empenho do Gen vai ser no mesmo nível ou pior que o da Eva...

Anônimo disse...


Enquanto isso, na Suecia: Conversa de bebado (Nosso MINISTRO)

Parceria entre Brasil e Suécia abrange ciência, tecnologia, defesa, indústria e comércio exterior:

https://www.youtube.com/watch?v=3C13m69FbKk

keko marques disse...

Se fosse assim, o ministro teria que ralar peito.

Anônimo disse...

Eita cabide...

Anônimo disse...

Esse aí só vai resolver o problema dele a tropa que exploda!

Carlos Henrique Calazans Ribeiro disse...

Apesar de comunista, Aldo Rabelo sempre votou pelos militares. E ele sabe a lambanca que foi seu antecessor.

Anônimo disse...

Falar de Ciência e Tecnologia ou desenvolvimento experimental de material, quando se está adquirindo caças supersônicos, que são para emprego frente a uma ameaça que não temos, é uma piada de péssimo gosto, ou total ignorância.

Anônimo disse...

Esse Ministério tem 330 generais na ativa!!!!
150 só do Exército!!!
Não entra em combate a 70 anos!!!
General - todos - se esquecem da tropa (onde aliás nenhum passou mais de 3 anos ralando de verdade).
O exército não tem conserto, um lugar onde nenhum chefe fica mais de dois anos nunca vai pra frente... não tem projeto de longo prazo... só onde tem muito dinheiro envolvido e aí a politica toma conta. Estão investindo um monte em equipamento mas o pessoal continua abandonado. Comandantes praticam terrorismo pois quando aparecem é pra dar pessímas notícias ou falar rolha de alteração de uniforme sempre com o velho e sarcastico sorrisinho no canto da boca, porque sabem bem na paleta de quem vai cantar o bordão.

Anônimo disse...

A briga e por este pargo mais um cabide de emprego para general.
Enquanto isso a tropa, chicote nela.
Não interessa para atropa quem ocupa este cargo. Qualquer comunista ou afiliado pode.

Anônimo disse...

Tá bom, tá bom! colocaram um militar para trabalhar com assuntos militares e tiraram alguém do PT. Grande vitória!??? Agora as coisas vão ser como antes... ou não.

Marisa disse...

Só que o Aldora Rabelo não tem intenção de destruir as Forças Armadas!

Carlos Aurelio disse...

Acho que perceberam a lambança que fizeram e colocaram alguem que manja do assunto para nao deixar o comuna fazer M. Tenha seus amigos por perto e seus inimigos mais perto ainda.

Anônimo disse...

Gente na verdade é que nada vai mudar, pode ta PT,PSDB,PMDB,PC do B,PV e outros aí que inventarem .Esses "COMANDANTES" não estão nem aí, o jeito é estudar e caiiiiiiiir Fora.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics