15 de outubro de 2015

Decreto de Dilma limita uso de carros oficiais e passagens aéreas. Generais terão que viajar na classe econômica.

Governo limita uso de carros oficiais e viagens em primeira classe
As regras valem para a administração pública federal direta, autárquica e fundacional

Decreto publicado na edição desta quarta (14/10) do Diário Oficial da União restringe o uso de carros oficiais e viagens em primeira classe por autoridades governamentais.
A medida tem a finalidade de reduzir gastos públicos e faz parte das ações de melhoria da gestão, anunciadas pelo governo no começo de outubro. As regras valem para a administração pública federal direta, autárquica e fundacional.
O decreto limita o uso de carro oficial de representação, de uso exclusivo, à presidenta da República, ao vice-presidente, ministros, comandantes da Forças Armadas e ex-presidentes da República.
Para os demais cargos, a regra é o uso compartilhado de veículos oficiais. Antes, tinham direito a carro exclusivo os dirigentes de autarquias e fundações da administração pública federal, chefes de gabinete e dirigentes de órgãos federais nos estados, entre outros cargos.
“[Essa medida] destina-se à otimização do uso da frota, no âmbito dos órgãos e das entidades da administração pública federal, de modo que os veículos sejam organizados para utilização integrada pelas referidas autoridades”, prevê o decreto.
O documento também proíbe o uso de carro oficial para ir a locais de embarque e desembarque de viagens a serviço quando o servidor receber verba de deslocamento para custear esses trechos.
Primeira classe
Para as passagens aéreas de viagens a serviço nacional e internacional, o decreto limita a emissão de bilhetes na primeira classe à presidenta e ao vice-presidente da República. Ministros, secretários de Estado e comandantes das Forças Armadas, que antes detinham o direito, agora voarão de classe executiva.
Aos demais cargos, a regra é a compra de passagens na classe econômica, inclusive para os titulares de representações diplomáticas brasileiras, presidentes de estatais, oficiais-generais e outras categorias que antes tinham direito a voar na classe executiva.
Agência Brasil/montedo.com

14 comentários:

Amauri disse...

Exemplar medida determinada pela nossa Comandante Supremo das Forças Armadas!!!! Fica a sugestão para o Legislativo, Judiciário, Executivos Estaduais e Municipais!!!

Anônimo disse...

14 OUT
Margem extra do consignado só em 2016

http://blogs.odia.ig.com.br/coluna-do-servidor/2015/10/14/margem-extra-do-consignado-so-em-2016/

http://blogs.odia.ig.com.br/coluna-do-servidor/

Anônimo disse...

Olha aí a governança(?)! Vamos comprar uma vans e fazer lotação? Até que concordo com as medidas pois cargo público não é trono de rei.Apenas chegaram tarde, só para fazer de conta.

Anônimo disse...

Este decreto é pura demagogia pois nunca falta dinheiro para os "hermanos" de Cuba,Venezuela,Bolívia e outras ditaduras amigas do PT ! Os generais brasileiros,como cordeirinhos vão seguindo a chefe do pastoreio ! Lamentável !

Anônimo disse...

O governo do PT está há mais de doze anos no comando desse País. Só que o Gen Enzo estava no comando do Exército, ou seja, nada foi feito, era uma surdo mudo. Pq estou dizendo isso? Pq o Brasil estava bombando economicamente. Todo o funcionarismo público cresceu, e se fortificou em salários e recursos. O maior número de baixas por motivo de concurso foi nesse período, pq as FA ficaram muito atrás do resto do funcionarismo púlblico. Mas nossos CMT não tiveram o discernimento que era hora de pedir verba. Era hora de pedir auxílio-moradia, de elaborar um plano de fortalecimento de nossa remuneração, verbas para construção de PNR, revisão da MP 2215 e muitas outras coisas. Mas o que foi feito???? Ora, ora, ora...

Acho q nada né!!! Com Gen Enzo poderia querer o que???

Agora, no meio de uma crise econômica pesada, querem pedir ao Governo um monte de coisas.

Pelo menos o Gen Villas Boas pede né...Parece ser um pouco mais ativo do que o fantoche de CMT anterior...

Por gentileza Montedo, não censure este comentário!!!

Anônimo disse...

Me lasquei!!! Perdi o meu poder discricionário de uma das mamatas...Mas vamos para as diárias e o uso do cartão corporativo.

Anônimo disse...

Colocando ordem na casa. Oficiais tinham a mordomia de viatura a esperá-los no regresso de férias, passeios e outras situações em que deveriam arcar com as despesas de transporte.

Anônimo disse...

Faz me rir... enquanto isso em quartéis comandantes e chefes continuam organizando festinhas, recepções e coquetéis com verbas destinadas a alimentação da tropa (que está cada vez pior, na minha OM não tem feijão, farinha e a carne é só para dar o cheiro). Motoristas continuam levando os cachorros dos chefes ou comandantes para pet shop e suas esposas (madames ou 1ª dama assim exigem ser chamadas) a salões de beleza e shopping, tudo isso em viatura administrativas do exercito sem o obrigatório adesivo de identificação. Generais e demais oficiais superiores que saem a fazer visitas de orientação técnica e ganham suas diárias gordinhas e não gastam nem com uma bolacha, pois comem em quartéis ou hotéis de trânsitos, dormem nestes e no final ainda degustam um belo coquetel com no mínimo um "12 anos"...
Acho que essas mordomias nunca irão acabar e se eu estiver errado me corrijam e me provem o contrário!!!
Austeridade significa: "Farinha pouca, meu pirão primeiro!!!"

Anônimo disse...

Isso mesmo. Tirem as regalias para que sintam na carne o que é trabalhar sem ar condicionado, em lugar fechado e sem janelas, para contenção de custos, e comprar a propria caneta porque o EB não tem como fornecer.

Anônimo disse...

Um bom exemplo seria cortar os próprios gastos, que superam e muito o limite da moralidade.

Anônimo disse...

Tirar regalias? Não sejam ingênuos! Sempre há um subterfúgio regulamentar permitindo a continuidade dos privilégios... Nada mudará!

Anônimo disse...

Senhores foto com o celular e denuncia anonima no Ministério Publico Federal.

Ano passado vi a tropa ficar 2 dias sem água para beber, inclusive o pessoal de serviço. Porque estava enchendo a piscina do Cmt, o mesmo nem família possuía par usar a piscina.

Como nas FFAA não existe corregedoria, vamos acionar o MPF e TCU,m sempre anonimo.
A forma de mudar e denuncia anonima.

Anônimo disse...

Bem feito! Mais uma lapada no lombo deles para deixarem de ser bestas em aguardar agrados da Dilma, que só pensa em sobreviver para sacanear mais. Vão acabar levando a culpa de tudo de ruim que está acontecendo com o país ou por omissão. Será que os verdadeiros generais eram os do tempo da ditadura? Os de hoje demonstram uma apatia com a coragem de liderar e aceitam tudo de ruim que vem desse bando de sem noção.

Anônimo disse...

Gen Enzo proibiu que os 4 estrelas falassem de remuneração. Só isso.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics