11 de outubro de 2015

Profissão: Militar! Por que vale a pena.

CRIANÇA FICA EMOCIONADA AO VER PAI E QUEBRA FORMALIDADE DE CERIMÔNIA MILITAR
KARIS OGLESBY, DE DOIS ANOS, SAIU CORRENDO PARA ABRAÇAR PAI E VÍDEO FEZ SUCESSO NA INTERNET
Uma garotinha chamou a atenção em um evento no Colorado após quebrar todos os protocolos durante uma cerimônia militar. Karis Oglesby, de dois anos, aguardava ansiosa pela chegada de seu pai, o tenente Daniel Oglesby - que ela não via há oito meses. A cerimônia, ocorrida na última terça-feira (08/10) comemorava o regresso dos soldados ao estado. Filhos, mulheres e parentes seguravam cartazes e esperavam a chegada.
Quando Karis reconheceu seu pai entre os soldados, ela não teve dúvida e saiu correndo para abraçá-lo. O momento foi gravado e o vídeo tem feito sucesso na internet.
"Eu não fiquei preocupado na hora em manter a formalidade", disse o pai ao ABC News. "A cerimônia de regresso é para nossas famílias, que se sacrificam ficando oito, às vezes nove meses, sem seus parentes. Eu estou muito feliz de reencontrar minha garotinha incrível". O abraço, no entanto, o pegou de surpresa. "Ela estava tão animada em me ver que mal pode esperar a cerimônia acabar".
Oglesby também tem outra filha de quatro anos chamada Layla, e ele disse que irá fazer tudo que suas meninas e sua mulher pedirem. "O que eu puder fazer para recuperar o tempo perdido, eu farei. O que elas quiserem, eu vou buscar", disse.
Abaixo, confira o vídeo:

ÉPOCA NEGÓCIOS/montedo.com

8 comentários:

raphael duarte disse...

Bonita imagem, mas no Brasil não vale a pena.

Anônimo disse...

Isso é algum tipo de brincadeira ? tentar fazer qualquer tipo de ilação de militar americano com o dito militar brasileiro é no mínimo piada.

Anônimo disse...

Certeza que treinaram dias par essa formatura com presença de civis. Na última semana, para recepção de um general, ensaiamos por 3 dias inteiros, com pausa de uma hora para almoço e direito a liberação as 1930 na véspera e pronto as 0530 do dia "D". Pelo menos minha área de faxina ficou um "aço", não preciso me preocupar por uns dias. Aluno do CFS, não se engane! Vem pra Artilharia me render!

Anônimo disse...

Caramba, nada ver comparar o nosso EB Colonial, escrovocata de uma sacanagem sem igual com os praças, ao do país serio como EUA!

Anônimo disse...

Gente, só indo ver nos EUA para saber como funciona a vida do soldado de lá. É "bronca" toda hora também. Aqui, pessoas ficam imaginando, sem ter visto, que o americano é milagroso, mas não é bem assim. Não podemos ficar acreditando toda a vida em saci pê rê rê! Cansei de ver nos EUA sargento ficar andando ao lado do soldado, na tropa, dando esculacho. Qual a diferença para o daqui?! Quando passa um general lá alguém dá o maior berro para alertar da presença dele. Cadê a diferença daqui?! Vamos falar o que é realidade, não o achismo. Tudo isto eu vi quando fui fazer um curso lá. Então, é tudo uma porcaria só!

Anônimo disse...

Ao peixe cão chupando manga das 17:57
O sargento grita com o soldado porque ele deve entender que ali não é brincadeira, um vacilo e ele perde a vida em conflitos, ou pior, coloca a vida de seus pares em risco. Por isso ele grita. E aqui? por que gritam? O sargento é admirado, reverenciado como todos os militares como um patriota, abnegado, profissional; Aqui também? Bronca amigo? bronca mesmo é tentar explicar ao soldado que ele vai dar meia dúzia de tiros no ano e que não tem almoço pra quem não está de serviço. bronca é olhar o contracheque sem margem consignável; e outras tantas que quem não tem essa competência toda para fazer curso nos EUA sofre na pele. Em tempo, se treinaram quinze minutos pra formatura é muito, retornavam da Guerra.

Anônimo disse...

O companheiro que lá fez curso esqueceu de mencionar o quanto os militares norte americanos riem-se quando vêem nossos vídeos institucionais da rotina e cursos do nosso EB. Somos para eles, e de fato, um exército primitivo, colonial, de operacionalidade duvidosa. Alguns chefes não querem crer na dura realidade.

Anônimo disse...

Pelo menos nos filmes americanos, o militar "pica das galáxias" é sempre um "praça véio"...

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics