4 de janeiro de 2016

A militância petista no blog!

Certamente vocês já ouviram falar dos MAV (Militantes de Ambiente Virtual), pagos pelo PT para atuar na internet. Pois é, volta e meia eles fazem incursões no blog.
Sinto muito, petralhas. Não passarão!

25 comentários:

Anônimo disse...

Pior que os MAVs aqui, são os militares melancias nos quarteis!
E são malandros, plantam discordias entre militares de armas e quadros diferentes, entre praças e oficiais, entre temporários e de carreira, entre técnicos e operacionais e até mesmo entre irmãos de turma.

Julio da Silva Mendes disse...

Pois é, e nos mesmos temos culpa por parte disso. Sabemos que quase ninguém lê as matérias, apenas fica no título. Então, qdo aparece "MILITARES RECEBEM REAJUSTE DE 30%", essa é a notícia para mais de 60% dos leitores. Temos que repassar a matéria, mas com um título mais real.
Agora, qto ao que disse o alienado ali em cima, lembremos que no governo Lula, militares e equipe econômica do governo entraram em acordo de que somente para repor as perdas, seriam necessários cerca de 33%. Ficou definido que esse reajuste seria parcelado, começando com 11% se não estou enganado. Quando foi ser dado o segundo 11%, a equipe econômica "se deu conta" de que 11+11+11% não é igual a 33%. Ora, é preciso ser economista para saber disso? Claro, que se dermos 11% a alguém que recebe 100,00, o reajuste será de 11,00; no segundo, o reajuste não será mais sobre 100,00 e sim sobre 111,00; e assim por diante. Enfim, ficamos com os primeiros 11% somente, e não vimos mais os outros que deveriam vir. Golpe do governo, babaquice dos militares. Mas, o que ficou para a população foi que recebemos os 33%.

Fardado Indignado disse...

A verdade eu vos digo!! Desprezando as perdas anteriores a JAN15 e considerando apenas o período de JAN15 a AGO16, a conta deve ser feita dessa maneira: Inflação de aprox 11% em 2015 + aprox 8% até AGO16= 19% DE INFLAÇÃO para um "aumento" de 5,5%. Portanto é fácil notar que ano após ano fica evidente a decadência da profissão MILITAR das FFAA. O saída já foi dita aqui repetidamente!! Estudar e buscar uma vaga numa categoria de servidor valorizado e mais respeitado pelo Estado ou empreender em paralelo para buscar um complemento de renda. Ou ainda, resignar-se com essa situação e conduzir o resto de suas vidas com o espírito espartano, de maneira franciscana, dando exemplos de humildade e devoção em pró dessa abençoada nação, possuidora de um povo aguerrido e consciente politicamente, que luta diariamente pelos seus direitos básicos de cidadão!! A via política, através dos nossos representantes na câmara, é considerada por muitos outra solução, contudo a luta parece ser inglória pois não vem apresentando resultados ao longo dos últimos tempos. Só me resta continuar seguindo a Lei de Vampeta (http://migre.me/sBrlg) até o dia em que passarei para um plano superior indo morar na "cidade de Pés Juntos"! Nessa atual conjuntura, de comandos lenientes, continuaremos a responder obrigatoriamente pesquisas de satisfação inócuas (nunca vi tantas em 2015) que servem apenas para confirmar o grau de insatisfação, revolta e desesperança que o militar possui no plano financeiro, e por último mas não menos importante, a indignação com a constatação diária da degradação social que o país atravessa nos tempos do "Império da Lei tupiniquim"!

Alberto Luiz Zamith disse...

Só para controle basta pegar pegar suas fichas financeiras no site do cpex aumento durante governo FHC 144 % , o problema que outras categorias do serviço público tiveram muito mais e soldo ser muito baixo

Anônimo disse...

Concordo com o comentarista acima das 07:34, também acho pior os militares melâncias, que ficam defendendo esses políticos esquerdistas quadrilheiros, que pregam e praticam a desunião, o dividir pra conquistar e dominar, militares que agem como os politicos pmdebistas, que se vendem pra quem estiver no poder, por cargos, benesses e mordomias....

Anônimo disse...

Eu particularmente não quero o PSDB de volta, exterminar o PT e seus militantes já tá bom pra mim.

Anônimo disse...

Tenho pena dessa gente.Estão perdendo os empregos e recebendo esmolas para defender quem prejudica a família deles.Bando de alienados, viraram "zumbis" teleguiados e estão no desespero ao verem que os seus líderes estão indo todos em cana.Antes que alguém diga que defendo a turma do PSDB,acho todos mentirosos e fizeram em maior ou menor grau alguma falcatrua para se elegerem. O futuro é incerto mas não pode ficar nas mãos dessa gangue política do PT.

Anônimo disse...

Independente da simpatia por um ou outro, quer dizer, só posta se concordar. Bom saber.

Anônimo disse...

Excelente Montedo!

blog montedo.com disse...

"4 de janeiro de 2016 12:34
Anônimo disse...
Independente da simpatia por um ou outro, quer dizer, só posta se concordar. Bom saber."
Meu amigo, exercite as células cinzentas: a postagem não é em relação ao teor do comentário, propriamente, mas sua repetição sistemática respodendo a oito (o-i-t-o) comentários. Isso não caracteriza opinião contrária, e sim militância a soldo.
Se precisar, desenho.

Anônimo disse...

Fui eu o anônimo. Não tem nada de miltãncia. É apenas um fato real. O engraçado é um dos comentarista dizer que no período FHC tivemos aumento.kkkk. Coitado. Sabe de nada inocente. Além do zero aumento, esquecido pelos reaça de alojamento, ainda teve um atraso no pagamento. Lembram? Eu lembro. Dezembro 2001. Cabe lembrar também a alimentação péssima. Hoje, só quartel com aprovisionador incompetente tem péssima comida. Sobre a parte de equipamento é covardia comparar. Não recebo nada do PT. O montedo tem lado?

Gen Anibal disse...

Foi no período do Gagá do Esquerdista FHC que nós militares tivemos mais de 150% de defasagem salarial, e o governo do safado e ladrão do Lula inventou essa história de sempre querer dar 30%. Aliás, os 30% começou no período de 95 a 2002, quando na câmara dos Deputados haveria uma audiência para os Comandantes Militares solicitar um aumento, que, diga-se de passagem, os deputados já estavam já estavam comprometidos a dar 80%, isso sem os militares saberem, só que, quando os Deputados pediram para os Comandantes Militares dizerem o percentual que eles imaginavam ser próximo dos 80% que eles iam dar, os Comandantes Militares pediram 30%, o que foi uma verdadeira piada pois os deputados sorriram e disseram "dar o que eles estão pedindo" e a moda colou até hoje.

Anônimo disse...

Não vi militância nenhuma na postagem, o colega disse a verdade. No governo FHC não tivemos aumento nenhum, e o pior: cortaram vários direitos,alguns legítimos e outros não. Ser contra a máfia do PSDB não o torna um militante do PT. Todo mundo sabe que o PT ficará marcado como o partido mais corrupto da história do Brasil e com certeza será eliminado pelo voto. Mas temos que reconhecer que os militares, pelo menos, nunca foram prejudicados em seus direitos e recursos e ademais, tivemos aumentos (pequenos) várias vezes. Até acho que o PSDB foi útil em organizar o estado brasileiro, mas para nós militares foi péssimo.

PS. Os funcionários públicos de Minas que o digam sobre ficar sem aumento na gestão do PSDB.
Ten Ribeiro

Anônimo disse...

Não tenho nada a comentar... só acessei aqui para sair o número de "13 comentários" ... 13 não dá mais.

Daniel-MB disse...

FHC, Lula e Dilma 3 desgraças para a família militar. Por falar em militares melâncias, cadê a tal petista Erika Kokay que foi apoiada abertamente até por associações de Brasilia, o que ela fez pelos militares? Já passou da hora de esquecer essas ideôlogias imbecis e voltarem a ser patriotas, FORA PT FOREVER.

Anônimo disse...

A situação do Brasil está péssima e com futuro incerto. A dos militares das Forças Armadas, está pior e com a certeza de que fará mais trabalhos dos outros, que se esbaldaram na dinheirama e estão largados hoje.Quem virá depois do PT? Só tem "abutre" se preparando para continuar a "devorar" os militares. Serra,que ojeriza a milico; Alckmim,já demosntrou a "eficiência" em São Paulo; Aécio,de "santo" não tem nada e virá com FHC?;os outros, como Bolsonaro é só para dar voto nas coligações. Resumindo: se não houver liderança pedindo 150% de reposição salarial, para ganhar 100%,os militares continuarão "escravos".

Anônimo disse...

Se criticar de modo independente e sensato, essa "religião" que quer provar a todo custo que ainda estamos nos anos 60, em plena Guerra Fria e que a Albânia é uma ameaça à Democracia, então, prefiro que me "carimbem" de "Melancia" a retardado mental. Pública aí, Montedo.

Anônimo disse...

Nojo eterno a FHC, luralapio, dilmanta e aos melancias do caldeirão dos militares....

Anônimo disse...

2ª parte de meu comentário:

Certa vez um Tenente QAO disse-me que o QAO era o general dos praças. Discordei dele na hora, pois na minha época e entendo que até o hoje o general dos praças sempre foi considerado o Subtenente, até porque o QAO muda de círculo e não convive mais diretamente com os praças, trabalho esse que é inerente ao ST. Eu ficava observando e admirando quando o subão mais velho reunia os ST/Sgt aonde procurava passar suas experiências e trabalhando a mente dos mais novos em tentativas de unir a classe, de exigir melhores comprometimentos de todos, junto aos seus superiores, pares e subordinados. E esses subões antigos eram aqueles que iam até o comandante livrar a cabeça dos mais jovens, inclusive, comprometendo-se junto ao comando, colocando a sua cabeça à prêmio. Na maioria das vezes eles conseguíam livrar ou até reduzir punições de seus praças. Esse é o trabalho que os mais antigos em seus círculos devem fazer. Eu também já fui jovem, tive pensamentos e atos que hoje julgo como desnecessários, mas que graças à Deus entrei e saí do Exército sem punição em BI. Também já esbravejei e reclamei demais. Mas tinha sempre alguém a me corrigir, me orientar e me ajudar a melhorar meus pensamentos, palavras e ações. Hoje a gente vê jovens reclamando de tudo como se fosse uma prerrogativa só deles, mas esses mesmos são os que tem tempo de ficarem estudando no expediente, usando redes sociais, etc. Na minha época era o “se virar nos trinta”. Cansei de tirar serviço em meu aniversário, da esposa, filhos, natal, ano novo, carnaval, semana santa, ficar de prontidão com capacete de aço e fibra na cabeça, manobras de 15 dias também com capacetão, fui no terremoto do México em 85 ainda como sargento temporário e sobrevivi a tudo isso.
Deus nos deu o livre arbítrio e as escolhas que somente nós podemos trilhar. Sou da turma de 86, o pessoal de minha turma hoje é Capitão. Foi uma escolha minha ir embora ainda como ST e não me arrependo nem um pouco dessa escolha que fiz. Entendo que, pelo que já passei, pela dedicação integral a profissão, sacrificando sobremaneira meus anseios pessoais, inclusive vindo a terminar minha faculdade estando na reserva remunerada, ganho um pouco mais que 5 mil reais, merecia ganhar mais. Mas hoje em dia não tenho mais palavras para agradecer a Deus por tudo que já vivenciei, irei vivenciar, pelos lugares que conheci, pelos amigos e companheiros que partilharam suas vidas com a minha, e por tudo, pois agradecer a Deus é o melhor remédio para nós mesmos e o melhor presente que damos à Ele.
Minha gente, o que estamos fazendo aqui é dar munição ao inimigo, é denunciar nossa posição. É tudo o que eles querem. Permitam-me senhores oficiais generais, oficiais superiores, demais oficiais e praças que acessam a essa página e estão acessando a esse meu comentário (tomara que o Montedo publique por completo), pois estou apenas tentando poder partilhar o que tive de ensinamento e aprendizado. Como disse anteriormente, temos sempre escolhas que devem ser tomadas. Sejam livres para trilhar caminhos de outros concursos públicos que pagam muito melhor como muitos tem orientado aqui, mas não venham querer desestabilizar os pilares do nosso Exército e de nossas FA. Portanto, concito aos mais antigos e aos mais jovens a refletirem sobre tudo isso.

Anônimo disse...

1ª parte de meu comentário:

Gostaria de expressar aqui meu ponto de vista. Sei que não agradarei a muitos e que talvez alguns fiquem ao meu favor. Mas não estou preocupado com isso, pois nem Deus agrada a todos, fato que Ele nos criou totalmente diferentes em todos os aspectos. Por isso existe as mais variadas formas de manifestações de pensamentos, idéias, pontos de vistas, etc. Respeito a todos e gostaria apenas de obter o mesmo. Pois bem, o PT para mim é a pura manifestação e invocação do mal, pois ele vem fazendo ao longo de todos esses anos um trabalho sórdido de minar e ruir as mais seculares instituições de nossa sociedade como as famílias, religiões, igrejas, educação, nossas forças armadas, etc. Para tanto, a cor de sua bandeira é o vermelho, da revanche, do ódio, da imposição do medo. E esse é o trabalho que ele vem exercendo e todos estamos cansados de saber disso. Há um ditado popular que diz que “Deus não dá asa a cobra”. Eu me permito discordar um pouco, pois acho que pelo contrário, Ele permite sim, para ver até que altura e distância ela vai voar. E quanto maior a altura, maior o tombo. E isso já está acontecendo com PT. Grandes nações, impérios, reis e reinados ruíram e foram totalmente exterminados da face da terra ao longo da história mundial. A mão de Deus é muito poderosa. O grande problema é que somos muito ansiosos em querer que tudo se resolva muito rapidamente. Temos que ter fé, esperança, calma e tranquilidade em todas as nossas ações.
Observo aqui é que, por ser uma página livre, temos plena certeza que não é lida apenas por nós militares. Mas que nosso público militar não tem se portado com a dignidade a qual devemos pautar. Vejo críticas de oficiais com oficiais e com praças e vice-versa. Não me queiram à mal, não estou aqui para mudar cabeças, pois cada qual tem a sua sentença. Hoje sou um subtenente da reserva remunerada, incorporei em 1980 como soldado, fiz curso de cabo e sargento temporário e fui promovido a sargento temporário. Como praça temporário não tinha nem tempo para respirar direito. Naquela época o limite de idade para o CFS era de 24 anos e eu passei em meu último ano. Ao longo de minha toda a minha carreira tive a oportunidade de poder ter parâmetros para avaliar eu meu julgamento e observar que tive excelentes, muito bons, bons, regulares e ruins oficiais e sargentos de carreira e temporários em meu convívio. O mais importante para mim era poder extrair deles, ensinamentos que pudessem ser úteis para o meu aprimoramento profissional e pessoal. E realmente o foram. É triste ver nossa classe tão desunida. Me permitam senhores oficiais e praças lembrar-lhes que todos nós tivemos instruções de comando, chefia e liderança em nossos mais variados cursos militares e até mesmo em cursos civis, em particular os de graduação e superiores a esse. Ou se preferirem ver ou rever a um filme que recomendo - “Fomos Heróis”, em que trata o verdadeiro exemplo a seguir de um líder, pois liderança e respeito não se impõe, se conquista.

Anônimo disse...

2ª parte de meu comentário:

Certa vez um Tenente QAO disse-me que o QAO era o general dos praças. Discordei dele na hora, pois na minha época e entendo que até o hoje o general dos praças sempre foi considerado o Subtenente, até porque o QAO muda de círculo e não convive mais diretamente com os praças, trabalho esse que é inerente ao ST. Eu ficava observando e admirando quando o subão mais velho reunia os ST/Sgt aonde procurava passar suas experiências e trabalhando a mente dos mais novos em tentativas de unir a classe, de exigir melhores comprometimentos de todos, junto aos seus superiores, pares e subordinados. E esses subões antigos eram aqueles que iam até o comandante livrar a cabeça dos mais jovens, inclusive, comprometendo-se junto ao comando, colocando a sua cabeça à prêmio. Na maioria das vezes eles conseguíam livrar ou até reduzir punições de seus praças. Esse é o trabalho que os mais antigos em seus círculos devem fazer. Eu também já fui jovem, tive pensamentos e atos que hoje julgo como desnecessários, mas que graças à Deus entrei e saí do Exército sem punição em BI. Também já esbravejei e reclamei demais. Mas tinha sempre alguém a me corrigir, me orientar e me ajudar a melhorar meus pensamentos, palavras e ações. Hoje a gente vê jovens reclamando de tudo como se fosse uma prerrogativa só deles, mas esses mesmos são os que tem tempo de ficarem estudando no expediente, usando redes sociais, etc. Na minha época era o “se virar nos trinta”. Cansei de tirar serviço em meu aniversário, da esposa, filhos, natal, ano novo, carnaval, semana santa, ficar de prontidão com capacete de aço e fibra na cabeça, manobras de 15 dias também com capacetão, fui no terremoto do México em 85 ainda como sargento temporário e sobrevivi a tudo isso.
Deus nos deu o livre arbítrio e as escolhas que somente nós podemos trilhar. Sou da turma de 86, o pessoal de minha turma hoje é Capitão. Foi uma escolha minha ir embora ainda como ST e não me arrependo nem um pouco dessa escolha que fiz. Entendo que, pelo que já passei, pela dedicação integral a profissão, sacrificando sobremaneira meus anseios pessoais, inclusive vindo a terminar minha faculdade estando na reserva remunerada, ganho um pouco mais que 5 mil reais, merecia ganhar mais. Mas hoje em dia não tenho mais palavras para agradecer a Deus por tudo que já vivenciei, irei vivenciar, pelos lugares que conheci, pelos amigos e companheiros que partilharam suas vidas com a minha, e por tudo, pois agradecer a Deus é o melhor remédio para nós mesmos e o melhor presente que damos à Ele.
Minha gente, o que estamos fazendo aqui é dar munição ao inimigo, é denunciar nossa posição. É tudo o que eles querem. Permitam-me senhores oficiais generais, oficiais superiores, demais oficiais e praças que acessam a essa página e estão acessando a esse meu comentário (tomara que o Montedo publique por completo), pois estou apenas tentando poder partilhar o que tive de ensinamento e aprendizado. Como disse anteriormente, temos sempre escolhas que devem ser tomadas. Sejam livres para trilhar caminhos de outros concursos públicos que pagam muito melhor como muitos tem orientado aqui, mas não venham querer desestabilizar os pilares do nosso Exército e de nossas FA. Portanto, concito aos mais antigos e aos mais jovens a refletirem sobre tudo isso.

Anônimo disse...

Ano 2002 = salário mínimo R$200,00 = $50,00
Ano 2015 = salário mínimo R$788,00 = $198,00

Anônimo disse...

Esse negócio de “melancia” é igual “bicho-papão”. Soa infantil demais. Isso parece coisa de militares alunos do EB, em cursos nos EUA, nos anos 60 e 70, que voltavam demonizando quem ousava pensar diferente do entendimento majoritário, e em pleno 2016 tem gente repetindo!

Anônimo disse...

PSDB = Armínio Fraga = estado mínimo = liberalismo econômico = liberdade para empresas privadas (Escola de Chicago).

PT = Belluzzo = estado interventor e gastador = cenário econômico mais regrado = empresas se recolhem, sentem que seus lucros podem ser diminuídos (keynesianismo-desenvolvimentista).

Ambos tem os prós e contras.

Sem paixões por favor.

Anônimo disse...

Não adianta discutir os entremeios. Nos finalmentes temos de ver o objetivo final de cada governo. A meta final do PT é implantar o comunismo no Brasil. Tudo que ele fizer em "benefício" de alguém terá por pano de fundo esse objetivo

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics