6 de outubro de 2015

Ex-esposa que tentou matar subtenente e o filho vai a júri popular no Ceará

Justiça decide que ex-mulher de subtenente será levada a júri popular
Cristiane Coelho é acusada de matar o filho e tentar matar o marido para incriminá-lo. Na semana passada, teve pedido de habeas corpus negado
Cristiane Renata Coelho, acusada de matar o próprio filho e tentar assassinar o ex-marido, Francilewdo Bezerra Severino, irá a julgamento pelo Tribunal Popular do Júri. A decisão foi da juíza Daniela Lima da Rocha, da 3ª Vara do Júri de Fortaleza, nesta segunda-feira (5).
“O conjunto de informações prestadas pelas testemunhas e pela vítima sobrevivente, portanto, afigura-se apto a diluir e fragilizar a versão apresentada pela acusada e a acender sobre ela os holofotes da autoria delitiva, cujos indícios, também encontrados na prova pericial, consoante inicialmente analisado, afiguram-se suficientes para enviar a ré ao julgamento pelo Tribunal Popular do Júri”, explicou a magistrada.
A ré teve a prisão preventiva decretada em 5 de maio deste ano. No último dia 29, a 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) negou pedido de liberdade para ela. Na decisão, a juíza também manteve a prisão preventiva de Cristiane Renata. “Considerando que não sobreveio nenhum fato novo que desconstrua os fundamentos invocados para a decretação da prisão preventiva da acusada, mantenho-a custodiada até ulterior deliberação”, afirmou.
Cristiane foi denunciada por homicídios triplamente qualificados (um consumado e outro tentado). Em ambos os casos, as qualificadoras são motivo fútil, emprego de meio cruel (veneno) e utilização de recurso que impossibilitou defesa da vítima.
Segundo a denúncia do Ministério Público do Ceará (MP/CE), Cristiane Renata teria envenenado o marido e o filho com chumbinho, após haver simulado agressão física que incriminasse o esposo. No entanto, Francileudo sobreviveu e negou a acusação da mulher.

Caso subtenente
Inicialmente as investigações apontavam que Francilewdo teria envenenado o filho e a mulher, e depois tentado o suicídio, em caso registrado no dia 11 de novembro de 2014. Posteriormente, laudo médico sinalizou que somente o militar e o garoto ingeriram chumbinho, enquanto Cristiane teria tomado tranquilizante. Com isso, a esposa passou a ser considerada a principal suspeita.
Em dezembro, o casal ficou frente a frente durante acareação e reconstituição. Na ocasião, Cristiane revelou que tinha um amante, morador do Recife. Francilewdo, que chegou a entrar em coma e ficou internado durante um mês, no Hospital Geral do Exército, tinha um seguro de vida que pagaria R$ 153 mil em caso de morte. O filho também tinha um seguro, cujo valor da apólice não foi divulgado.
Após a conclusão da investigação policial, Cristiane Coelho foi presa temporariamente. Ela se encontra no presídio Auri Moura Costa, em Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza, desde 11 de maio.
Tribuna do Ceará/montedo.com

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics