3 de outubro de 2015

Rebelo na Defesa: tudo certo.

COMANDANTE ALDO

Cláudio Humberto

Aldo Rebelo mantém relações amistosas com o meio militar, apesar de filiado ao partido que protagonizou, na ditatura, a guerrilha do Araguaia.

DIÁRIO do PODER/montedo.com 
(charge: Tribuna da Internet)

14 comentários:

Anônimo disse...

Verdade: o quadrado é redondo, o círculo tem cantos e o triângulo tem quatro lados.

Anônimo disse...

Agora eu tenho certeza que seremos valorizados...
Pois comunista sabe o quanto é importante ter um exército ao seu lado e que lhe dê apoio....
Salve ao Min Aldo Rebelo!

2° Sgt 2002

Anônimo disse...

No final, esse negócio de IDEOLOGIA só serve mesmo para enganar os trouxas. O que manda é o DINHEIROOOOOOOOOOOOOOOOO!

Anônimo disse...

Qual o mais perigoso, o que mostra na cara o desprezo pelos militares ou o que se faz de amiguinho? O resultado é o mesmo: nada muda.O que o ministro pode fazer em uma pasta onde não há mais dinheiro para nada, o que tem vai ser fatiado com outras despesas e o pessoal continua "cordeirinho"?

Anônimo disse...

Um comunista! impossível, nossos chefes não permitirão...

Anônimo disse...

A melhor forma de destruir um sistema é de dentro para fora. (Marighella)

Agora colocaram um comunista Ministro da Defesa. E de um partido que apoiou a Luta Armada, Guerrilha do Araguaia (PCdoB - organizador e dirigente do levante armado no sul do Pará)....
http://www.vermelho.org.br/coluna.php?id_coluna=94&id_coluna_texto=4665

Uma grande retalhação às Forças Armadas.

Nunca imaginei isso, um Comunista Ministro da Defesa, visões totalmente antagônicas.

Querem destruir mesmo as Forças Armadas...e estão conseguindo.

Sorte deles, que os líderes militares estão cada vez mais pacatos.

Não vai sobrar muito...

Anônimo disse...

Penso ..... o que ainda nos resta? Nada é tão ruim que ainda pode ser piorado.

Anônimo disse...

Só contando os dias que faltam pra já pedir reserva...

Anônimo disse...

Acho que se deve a um apego incondicional e ainda inconsciente, que não deixa o Brasil avançar e se desvencilhar dos tempos idos da Colônia Imperial. Em pleno século XXI, nos orgulhamos de possuir a “rainha dos baixinhos”, o “rei do futebol”, ou simplesmente o “rei Roberto” – sempre fizemos questão de nomear a corte, mesmo que em moldes contemporâneos.
O cara ainda na sua juventude, se sacrifica de todos os modos para poder acessar à EsSA para a difícil vida de Sargento – onde ficará no mínimo 26 anos na escala de serviço, ou à Academia Militar, onde teve de lutar por quatro anos e, ao término desta etapa, constatar que a labuta e aperfeiçoamento se dariam na totalidade da carreira militar.
Também vi o sucesso na figura do meu irmão, que sempre foi o “zero-um” em tudo o que se dedicou a fazer. Os professores sempre se referiam a ele como “o gênio”, o “menino prodígio”. Quando começou a prestar concursos, logo pode escolher a carreira a seguir, e hoje é um gerente bancário.
Aonde quero chegar com essa história? Vivemos em tempos, que os melhores cargos já estão todos guardados e disponíveis aos “amigos do rei”. Aquele jovem, que por mérito próprio, se sobressaiu na carreira escolhida e atingiu o topo, certamente hoje, deve reportar-se a um inepto qualquer, como esse Aldo Rebelo, que foi indicado por motivação política, para ocupar o cargo de chefia. O que mais chama a atenção, é que essas aberrações que estão chefiando em todos os setores da sociedade brasileira, estão sendo consideradas, mais do que nunca, como normais. O cara não ter o mínimo conhecimento ou a menor aptidão tem até um certo glamour hoje em dia.
Vivemos em tempos sombrios, onde tudo o que é fraco, sem caráter ou desonesto é protegido por leis, ONGs, mídia, artistas em geral ou pelas conhecidas minorias, que não se cansam de torrar o dinheiro público que lhes é oferecido em prol de seus umbigos gigantes – nenhuma minoria nunca quis igualdade, que, como muitos que por aqui habitam, sempre querem obter alguma vantagem logrando os otários que ainda sonham em viver honestamente no Brasil.

Anônimo disse...

Ele fazia parte da Comissão de Assuntos Estratégicos e Defesa da Câmara.

Anônimo disse...

Ele é brasileiro ?

Anônimo disse...

A figura representa muito bem: "Quem se mistura com porco farelo come!"

Anônimo disse...

Aí Aldo quer ter os militares ao seu lado, melhores os vencimentos e as promoções dos praças!

Anônimo disse...

Novo ministro, novas equipes, novos estudos. E vamos nós mais uma vez aguardar que o ministro e sua equipe tomem pé da situação, se mostrem interessados em melhorar, proponham grupos de estudo, reuniões, etc etc etc e essa ladainha se estenda até a nomeação do próximo ministro.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics