5 de outubro de 2015

TCU investiga nomeação de marido de Ideli para posto nos EUA

Ex-ministra assumiu cargo na Junta Interamericana de Defesa e teria pedido ao ex-ministro da Defesa, Jacques Wagner, que aprovasse a indicação do marido
Marido da ex-ministra Ideli Salvatti, Jeferson da Silva Figueiredo

O Tribunal de Contas da União (TCU) investiga a nomeação do marido da ex-ministra Ideli Salvatti, o segundo-tenente músico do Exército Jeferson da Silva Figueiredo, para o cargo de ajudante da Subsecretaria de Serviços Administrativos e de Conferências na Junta Interamericana de Defesa. Figueiredo teve sua transferência assinada em 5 de agosto pelo ministro da Defesa, Jaques Wagner, a pedido de Ideli.
"O fato causa preocupação, especialmente porque se sabe que as nomeações de militares para o exercício de missões no exterior passam por rigoroso processo de seleção", afirma o ministro substituto André Luís de Carvalho, autor do pedido de investigação, aprovado em plenário. Figueiredo deveria assumir o novo posto no domingo, em Washington, nos Estados Unidos.
Na última quarta-feira, o TCU aprovou em sessão secreta o envio de ofícios para que o Ministério da Defesa e o Exército esclareçam os critérios da transferência e solicitou a cópia de todo processo de indicação, escolha e nomeação do militar. O Tribunal também pede informações sobre o custo da mudança.
A transferência correu após a nomeação da ex-ministra Ideli para ser assessora de Acesso a Direitos e Equidade da Organização dos Estados Americanos (OEA). Para não viver separada do marido, a ex-ministra inicialmente procurou o Exército para pedir a transferência. Sem sucesso, Ideli recorreu então a Wagner e foi atendida. Na nova função, Figueiredo deverá receber 7,4 mil dólares, o equivalente a cerca de 30 mil reais mensais, por uma jornada de trabalho de 32 horas semanais. Ele tem direito a uma ajuda de custo para sua transferência de 10 mil dólares, cerca de 40 mil reais.
O TCU pediu ainda à Defesa e ao Exército informações sobre a viagem oficial feita por Figueiredo à Rússia, em 2014. Ministros querem saber as razões que levaram à escolha do oficial para a missão, o total gasto e a comprovação de que ele tinha habilitação para participar da viagem.
Figueiredo era um dos dez integrantes de uma missão à Rússia para avaliar o sistema antiaéreo Pantsir-S, que o Exército brasileiro estava interessado em comprar. Sua habilitação para a função foi questionada, mas ele explicou que fora escolhido porque dominava o idioma.
(Com Estadão Conteúdo)
TCU investiga nomeação de marido de Ideli para posto nos EUA
Veja/montedo.com

14 comentários:

Anônimo disse...

Rigoroso processo seletivo!!!
Conta outra....
Essas nomeações são cheias de apadrinhamento... A única diferença desta para as outras é que ele é casado com uma política...
A vazou na imprensa, mas isso é corriqueiro...

2° Sgt 2002

Rommel disse...

General Elito deixa Gabinete de Segurança Institucional magoado por não ter conseguido manter o orgão

Em nota, ministro critica a decisão de Dilma, diz ter conversado com outros ministros sobre o assunto e deseja à presidente que seu governo 'saiba conduzir' o País.
BRASÍLIA – O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general José Elito Siqueira, que teve o seu cargo extinto hoje durante o anúncio da reforma ministerial pela presidente Dilma Rousseff distribuiu nota oficial criticando a decisão presidencial. A atitude do general Elito, que nunca teve qualquer proximidade com a presidente Dilma, apesar de ter gabinete do Palácio do Planalto, foi considerada “ridícula” não só por assessores de Dilma e até mesmo pela área militar. Na carta, Elito ainda deseja à presidente Dilma “que o seu governo saiba conduzir nosso país e seu povo ao destino que merecem”. Em outro trecho, o general Elito, pediu ainda que medida possa ser retificada rapidamente pelo governo.


http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,general-elito-deixa-gabinete-de-seguranca-institucional-magoado-por-nao-ter-conseguido-manter-o-or,1773647

Anônimo disse...

Esse governo é um verdadeiro desastre para o país. O país foi realmente nivelado por baixo…em toda a expressão da palavra.
Nunca o velho ditado que diz : “Quem poupa o Lobo condena as ovelhas” foi tão significativo nos dias negros que estamos testemunhando.
Somos governados por um bando de bandidos alucinados pelo poder.
E o pior teremos que assistir passivos as consequências da omissão das pessoas que ainda poderiam fazer alguma coisa para salvar esse país.

Anônimo disse...

Aos amigos do rei .... benefícios .... nosso Brasil continua com sua vocação monárquica...

Anônimo disse...

O anônimo de 5 de outubro de 2015 22:28, deveria se informar primeiro, antes de fazer suas postagens. Leia, com atenção, toda a matéria publicada neste Blog, pois assim, consta: "A transferência correu após a nomeação da ex-ministra Ideli para ser assessora de Acesso a Direitos e Equidade da Organização dos Estados Americanos (OEA). Para não viver separada do marido, a ex-ministra inicialmente procurou o Exército para pedir a transferência. Sem sucesso..." LEU COM ATENÇÃO: SEM SUCESSO - Mesmo sendo o pedido político, o Exército Brasileiro não acatou a solicitação da Sra Ideli. Então, vai devagar com o Andor, que o santo é de barro.

Anônimo disse...

O EB na atual conjuntura tem que negar mesmo. A imprensa e a opinião publica atenta as falcatruas.

Anônimo disse...

Justiça decide que ex-mulher de subtenente será levada a júri popular

http://tribunadoceara.uol.com.br/noticias/segurancapublica/justica-decide-que-ex-mulher-de-subtenente-sera-levada-a-juri-popular/

Anônimo disse...

O QI dele é forte (quem indicou). Na MB tbm é assim.

Anônimo disse...

A CASA CAIU...

Rosseau

Anônimo disse...

Duvido que não tenha em todo o EB algum militar da arma de artilharia habilitado no idioma, essa foi demais...resumo essa ladainha toda em uma coisa chamada de : TRÁFICO DE INFLUÊNCIA...
Rosseau

Anônimo disse...

A tá, seleção rigorosa, e o TCU quer se meter nisso. Então vai ter muitos pedidos de informações.

Anônimo disse...

Se ele esta indo para acompanha conjuge ele não recebe remuneração de exterior nem ajudas de custo pois a esposa esta recebendo.

Anônimo disse...

Falcatrua petista detected! Olha o inocente 8.414 aí...

Anônimo disse...

Conseguimos internacionalizar o nepotismo com participação da mão amiga. Investigar o quê? Processo seletivo com a participação do marido? Músico QAO passa a Adm G?

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics