5 de abril de 2017

Frente parlamentar em apoio à família militar será lançada amanhã na Câmara dos Deputados

Sempre eles
Incansáveis, Kelma Costa, Ivone Luzardo e Genivaldo Silva divulgam convite para o lançamento da Frente Parlamentar de Apoio à Família Militar, que ocorre amanhã na Câmara dos Deputados.

Criação
A criação da Frente foi requerida em agosto de 2016 pelo Deputado Izalci Lucas (PSDB/DF), aliado de primeira hora das demandas da família militar (entenda-se integrantes do EB, Marinha, FAB, e polícias militares) cujos interesses e objetivos não são - óbvio! - exatamente os mesmos da cúpula das Forças Armadas e das PMs. A Frente irá acompanhar a tramitação  dos temas referentes aos fardados no âmbito do Congresso Nacional. O Deputado Izalci será o presidente. Pastor Eurico (PHS/PE), o vice.
izlci convite b15c8ac

Afinal, o que é uma Frente Parlamentar?
Definição legal

"É uma associação suprapartidária de pelo menos 1/3 dos integrantes do Poder Legislativo Federal destinada a aprimorar a legislação referente a um tema específico. As frentes parlamentares estão regulamentadas pelo ato 69/05, da Mesa Diretora. Toda frente tem um representante oficial.As frentes podem utilizar o espaço físico da Câmara, desde que suas atividades não interfiram no andamento dos outros trabalhos da Casa, não impliquem contratação de pessoal nem fornecimento de passagens aéreas." (Câmara)

Wikipédia 
"Fenômeno típico, mas não exclusivo, da política brasileira, esses grupos de interesse estão constituídos, em grande parte, sob a forma de sociedade civil, mas nasceram de bancadas suprapartidárias informais e até hoje são conhecidas por essa denominação na mídia. Assim, por exemplo, ao invés de se referirem à Frente Parlamentar de Apoio à Agropecuária, os órgãos de imprensa se referem à bancada ruralista, como era originariamente conhecida.A existência de frentes parlamentares é apontada como prova da inexistência de verdadeiros partidos políticos no Brasil. Políticos filiam-se a partidos não por se identificarem com seu programa, mas por conveniências de ordem pessoal e eleitoral. Escolhe-se um partido por afinidade com suas chefias nacionais e regionais.Descompromissados com o programa partidário, no mais das vezes enunciados genéricos e vazios, os parlamentares se unem em função de interesses pessoais, profissionais e econômicos, próprios ou de seus apoiadores. A Frente Parlamentar Evangélica, por exemplo, é composta de deputados federais e senadores de 14 partidos (52ª legislatura- 2003-2007).[...]
Algumas dessas frentes parlamentares não têm atuação efetiva. Foram constituídas porque em determinado momento era interessante chamar a atenção de uma parcela específica de eleitores mais ativos, como os que combatem o tabagismo e as drogas." (editado)

Termômetro
O fato do requerimento que pede a criação da Frente vir assinado por 230 parlamentares não significa que ela tenha o poder de mobilizar todos esses políticos. Na maioria das vezes, a adesão é apenas protocolar, em apoio ao projeto de um colega. Existem dezenas de frentes parlamentares no Congresso Nacional, porém poucas delas atuam efetivamente. Um bom termômetro para aferir a participação dos parlamentares será conferir quantos signatários estarão presentes no lançamento da Frente, marcado para amanhã (6), às 9h, no Auditório Freitas Nobre da Câmara dos Deputados.

Então...
Entenderam, né? Só vai funcionar de houver mobilização e cobrança permanentes. Certamente, podemos esperar isso dos militares estaduais, que já contam com uma boa representatividade parlamentar. Quanto aos militares das Forças Armadas - du-vi-dê-odó! - como dizia minha avó.
Ficaremos por conta dos abnegados de sempre: Kelma, Ivone, Genivaldo e um punhado de militares da reserva e pensionistas.

Perguntinha...
Bolsonaro vai participar?







29 comentários:

Anônimo disse...

Bolsonaro não precisa participar dessa Frente, ele já protegeu bastante a Família Militar: A dele !

Anônimo disse...

Não entendo aqui neste site atacar o único que briga pelos militares, quem não acredita se informe melhor o que não faltam são vídeos dele falando sobre o assunto no congresso e fora dele, lamentável, por isso estamos onde nos encontramos.

Anônimo disse...

Quando o mito se eleger ele fará muito mais pela família militar e pelo Brasil. Diferentemente do pessoal que o critica mas que também não faz nada pela classe. Bolsonaro é visionário, almeja o mais alto cargo do país, concordo com ele, não tem que se queimar com pouca coisa pois quando tiver no poder será o momento de agir.
Bolsonaro 2018.

Anônimo disse...

O ser humano é egoísta. Esse deputado (estou sendo respeitoso e com esforço) fala para o seu o eleitorado (militares e paneleiros arrependidos) o que eles querem ouvir. No caso dos militares, diz que vai fazer isso e aquilo. Pergunto, de coração, o que ele fez em tantos anos no legislativo por nós? Nada. Quanto aos paneleiros, apesar de tanto ódio, são as maiores vítimas da mídias dos ricos. Estas dizem que os seus inimigos são inimigos da população, e os manobrados acreditam. Lógico que há, também, os militares paneleiros, esses são tristes figuras.
Enfim, querem votar nesse deputado, ok, mas não se iludam, fomenta o ódio, a discriminação entre as classes, tal qual um tipo de bigodinho na década de 30 na Alemanha falida. Quer ajudá-lo?

Anônimo disse...

Concordo!

Anônimo disse...

Pastor Eurico é deputado de Pernambuco...PE.....não PB

Anônimo disse...

A Ivone Luzardo é a Guerreira mais antiga. Desde 2004 ela corre atrás. Em 2005, organizou um acampamento na Esplanada dos Ministérios por 73 dias, lutando por um reajuste para as FFAA, e contou com a ajuda de uns poucos interessados.

Anônimo disse...

BolsoNada não apóia elas, nunca ajudou.

Anônimo disse...

Montedo, esse assunto não interessa para 99% dos alienados militares das FFAA. Veja a quantidade de comentários aqui. Nas eleições é a mesma coisa, não divulgam nada. Cega a informação nas mãos do sujeito, ele lê e não passa para os demais alienados que só sabem reclamar o ano todo.
(Lições não prendidas.)

Anônimo disse...

Que tal ler o artigo abaixo antes de comentar !

http://montedo.blogspot.com.br/search?q=unemfa

Anônimo disse...

Retrospectiva ... vejam como elas são importantes.

http://montedo.blogspot.com.br/2011/09/unemfa-convoca-para-novo-panelaco.html

Anônimo disse...

Vejam elas agindo em 2005 por melhorias para a familia militar ...

http://www.aggio.jor.br/jornal34/esposas_militares.htm

Anônimo disse...

Arquivo ...

http://www.midiasemmascara.org/arquivos/4063-entrevista-com-ivone-luzardo-presidente-da-unemfa.html

Anônimo disse...

Este tipo de notícia parece atrair muita atenção dos Militantes de Ambiente Virtual (MAVs)... os caras não perdem uma oportunidade de tentar queimar o Cap Bolsonaro, mesmo entre os militares! É muito desespero! Devem estar morrendo de medo das eleições de 2018... vendo a vaquinha, o governo corporativista em cujas tetas eles vivem mamando, ir para o brejo.

Anônimo disse...

Elas já agiam em 2005, veja um pouco de história ...

http://montedo.blogspot.com.br/search?q=esposas+de+militares

ESPOSA: A ARMA SECRETA DOS MILITARES

Militares em atividade são proibidos de se pronunciar a respeito da remuneração que recebem, de fazer greve ou qualquer outro protesto contra o governo federal – atitudes que são vistas como insubordinação. Assim, acaba ficando com suas esposas a tarefa de fazer reivindicações pelos direitos deles. Há três organizações para isso: a Anemfa (Associação Nacional das Esposas de Militares das Forças Armadas), a Apemfa (Associação de Pensionistas e Esposas de Militares das Forças Armadas) e a Unemfa (União Nacional das Esposas de Militares das Forças Armadas), a mais ativa delas, e que tem Ivone Luzardo como presidente.

A União Nacional das Esposas de Militares das Forças Armadas Brasileiras surgiu na época em que Ivone morou em Natal, no Rio Grande do Norte. Ela diz que decidiu fazer algo ao saber que uma amiga – casada com um sargento do Exército e mãe de quatro filhos – trabalhava como lavadeira, arrumadeira e babá para ajudar no orçamento doméstico.

Em abril de 2005, no dia da comemoração dos 357 anos do Exército, um grupo de quinze esposas montou um acampamento em frente ao Ministério da Defesa e ao Congresso Nacional. Um ano antes já havia ocorrido uma manifestação com 700 mulheres. Houve conflitos com tropas de choque da Polícia Militar, mas, após negociações, os militares acabaram recebendo um aumento salarial. Graças às suas esposas.

Revista de História

Anônimo disse...

Então me diga qual seu candidato para 2018? Você deve ser mais um daqueles que não vota há anos, só justifica o voto, não tem participação política nenhuma, resquícios da velha guarda que reprimia a liberdade de expressão e cidadania do povo brasileiro. Com certeza seu candidato deve ser o Lula, assim como muitos militares que não acordaram para a crise político-social que estamos.

Anônimo disse...

Quem defende o Bolsonaro apresente o que ele fez de concreto pela Família Militar, exceto a família dele.

Anônimo disse...

Infelizmente pessoas como vc não ajudam a eleger mais militares, um deputado nao resolve nada, agora a unica voz que temos no congresso vc critica ainda bem que são poucos, agora a família dele foi eleita e nao ganhou boquinha igual aos "companheiros" muitos reclama mas não contribuem em nada, podem ganhar 20 mil por mês, contudo sempre terão algo para reclamar.

Anônimo disse...

Comedor de pao com mortadela detecado..

Anônimo disse...

Não me arrependo um milésimo de segundo por ter batido panela. Acho que a sua Dilma deveria ser expulsa do Brasil ou fazer uma cirurgia plástica brutal naquela cara de pau dela, pra nunca mais assustar ninguém nem de longe.

Daniel-MB disse...

Eu pedi voluntários para fretar uma VAN nos meus grupos de whatsapp voltado para militares, isso foi na sexta passada e estou até agora esperando uma resposta. São apenas Leões de redes sociais e chega de relembrar passado o futuro que nos espera é negro e os militares da reserva precisam se movimentarem, esse negocio de só esposa de militares falar tem seu valor mas não amedronta ninguém, somos nós que temos que levantar nossas vozes e partir para o front. Eu estarei lá!!!

Anônimo disse...

Eu fico pasmo lendo aqui o que Bolsonaro fez ou faz pelos militares? Fala sério! O cara nos defende o tempo todo, em suas entrevistas nos cita sempre pelos baixíssimos e vergonhosos salários, ele não precisa mais dos nossos votos para se eleger a nada, e mesmo assim continua sempre lutando por nós, alguns sabichões, leões de alojamentos vivem a falar mal dele, sabem o que ele sofreu? Quando entrava num quartel? Invariavelmente comandavam frente para a retaguarda para a tropa, quando ele foi visitar o irmão numa vila militar de oficiais o seu irmão, Oficial de Artilharia foi punido poe te-lo recebido, tem muito militar idiota ou é agente externo infiltrado para desunir ainda mais a nossa classe, pensem raciocinem antes de escreverem bobagens, logico me refiro aos saudosos da Dilma e do Lula!

Anônimo disse...

"Não entendo aqui neste site atacar o único que briga pelos militares, quem não acredita se informe melhor o que não faltam são vídeos dele falando sobre o assunto no congresso e fora dele, lamentável, por isso estamos onde nos encontramos."

Cara-pálida, acorda para a vida. Acreditar em vídeos de blog do Bolsonaro? Vive no mundo mágico do bob?

Anônimo disse...

Bolsonaro defende apenas o status quo.

Acham que ele apoiou o projeto que se tornou a lei que promoveu os sargentos do QE?

Acham que ele apoiaria algum projeto em favor de melhorias para os praças?

Quantos mandatos ele já tem?

Há quantos anos ele está no Congresso?

O que concretamente - não vale discursos, videos, etc - ele já fez em prol dos militares?

Acordem!!

Anônimo disse...

Alguém sabe de algum projeto ou lei aprovado pelo deputado Jair Bolsonaro (nada), além de falar de homossexuais.

Anônimo disse...

#tiriricaémelhorquebolsonaro

Anônimo disse...

#vazamitodearaque

Anônimo disse...

É a coisa ta braba mesmo até aqui achei comunas realmente até as FFAA eles conseguiram afetar só Deus.

Anônimo disse...

Em mais de 20 anos de parlamentar a única coisa que esse boca aberta desse Bolsonaro fez foi fazer oposição aos Presidentes (independente de partido), atacar homossexuais, combater comunismo (que praticamente já acabou no mundo e só ele não sabe), além de arrumar o lado da família dele, claro, pra militar mesmo nada, nunca brigou por nada, os projetos dele disponíveis na internet são ridículos, além de nenhum trazer nada pra militar, ainda tem retardado que acha que ele é a solução do Brasil....faça-me o favor!!!

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics