16 de abril de 2017

Mudança nas regras da aposentadoria de militares pode render R$ 1,6 bilhão

Publicação original: 14/4 (18:14)
Aumento do tempo de serviço e de idade da aposentadoria são as principais propostas
Estadão Conteúdo
O governo estima arrecadar cerca de R$ 1,6 bilhão por ano com duas mudanças na aposentadoria dos membros das Forças Armadas. Não há previsão ainda de quando a proposta de "reestruturação da proteção social dos militares das Forças Armadas", denominação usada pela caserna para tratar o tema, será encaminhada ao Congresso. A previsão, no entanto, é que isso não aconteça enquanto a reforma da Previdência estiver em andamento.
O valor a mais na arrecadação seria correspondente ao início do pagamento de uma alíquota de 11% por parte dos pensionistas militares, gerando um caixa de R$ 1,3 bilhão, chamada de socialização dos custos. Esse valor seria adicionado a outros R$ 300 milhões que viriam do desconto de igual porcentagem de 11% de cabos, soldados e alunos de escolas de formação militar que passariam a recolher para pagamento do fundo de saúde e para a pensão. É a chamada universalização da contribuição.
Outras duas alterações que estão em estudo são aumento do tempo de serviço de 30 para 35 anos e aumento da idade de aposentadoria obrigatória do militar.
Hoje, um coronel, último posto da carreira, se não for promovido a general com até 56 anos, compulsoriamente é transferido para a reserva. Essa idade poderá ser elevada para 60 anos. No caso de um general de Exército, o quatro estrelas, a idade limite é de 66 anos, mas se forem feitas mudanças nesse nível, o limite poderá passar para 70 anos.
Essas alterações, advertem oficiais-generais que participam dos estudos, implicam um comprometimento das Forças Armadas porque a tropa e os comandos precisam ter "higidez" e "vitalidade" e com o envelhecimento do pessoal nas fileiras dos quartéis, essas características, fundamentais para a área militar, podem ser prejudicadas.
As mudanças terão outra consequência: aumento de permanência do militar no posto, o que também contribui para a falta de energia e vigor exigidos da tropa e do pessoal, em todas as patentes.
A previsão do Planalto é de que a reforma da Previdência dos civis seja aprovada ainda no primeiro semestre. Com isso, a proposta que trata das Forças Armadas poderia ser encaminhada somente em agosto, depois de tudo aprovada. O próprio ministro da Defesa, Raul Jungmann, na semana passada, defendeu, em entrevista no Planalto, a importância do tema ser tratado separadamente da Previdência dos civis, lembrando que no caso dos civis, a questão é regulamentada por uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) e a dos militares, por um projeto de lei.
Os militares insistem em dizer que a grande reforma das Forças Armadas foi feita em 2001, quando várias vantagens que a categoria tinha foram extintas. De lá para cá, justificam os militares, as despesas das Forças Armadas foram reduzidas em 30%.

Impasse
As Forças Armadas fazem uma contabilidade paralela e desconsideram o valor das reservas remuneradas como despesa previdenciária. O impasse ficou claro na divulgação da proposta de reforma da Previdência, em dezembro do ano passado, quando o Ministério da Fazenda informou que o rombo da categoria era de R$ 34 bilhões e, no mesmo dia, foi rebatido pelo ministro Jungmann que calculou o déficit em R$ 13 bilhões.
Neste momento, as três Forças estão trabalhando e implementando um plano de redução de militares permanentes nas tropas, que estão sendo substituídos por temporários, sem direito a aposentadoria ou qualquer tipo de benefício, pensão ou aposentadoria, quando deixam as Forças Armadas, depois de oito anos de trabalho.
Os temporários também não são transferidos de um Estado para o outro, como os permanentes, ou têm direito a morar em imóvel funcional. Hoje, dos 222 mil homens e mulheres que fazem parte do efetivo do Exército, apenas 27,5% são permanentes. No caso da Marinha e da Aeronáutica, o número de permanentes está na casa dos 50% e a tendência é reduzi-los para os mesmos níveis do Exército.
Os militares defendem ainda a necessidade de manter benefícios, como salário integral na inatividade, pelas peculiaridades da carreira, entre elas, a de que podem ser convocados para a guerra, a qualquer momento. Lembram ainda que, o pessoal das Forças Armadas não tem direito a receber Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e hora extra, entre outras restrições, e que esse modelo é o mesmo de países como Estados Unidos, França, Inglaterra, Alemanha, entre outros.
Por não terem direito a FGTS ou horas extras, em função do trabalho exercido, de acordo com dados do Ministério da Defesa, os militares das Forças Armadas deixam de gerar uma despesa anual para a União de R$ 24 bilhões.
ZERO HORA/montedo.com

64 comentários:

Anônimo disse...

Estes mandantes q estão no poder não possuem condições morais para nada, são cleptomaniacos do dindin publico e gritam q não ha dindin.
A unica finalidade e terem mais para subtrair.
Os por fora não pararam e só se rouba onde tem.
Somos tratados como bobos e com a conversa mole q não se sustenta.
Uma vergonha a "democracia tupiniquim".
O que mais me espanta é o silencio dos chefes.
Pq tanto silencio e concordar com tudo.
O que será q não sabemos?

Anônimo disse...

Eu acho que esse pessoal da imprensa e governo devem acreditar que os militares das FFAA são palhaços ou algo parecido. Imaginem um militar ficar a disposição da pátria e com o sacrifício da própria vida durante 35 anos, sem vários direitos trabalhistas, e quando, merecidamente for para a reserva, irmos com o teto da previdência? Outra, se contribuimos para a pensão até morrermos por que cobrar de nossas esposas? É um trabalho diferenciado mas não deve ser trabalho escravo, afinal é a pátria quem precisa de nossos serviços. Com o salário "espartano" que recebemos só dá para viver mesmo, mas juntar para quando chegarmos na reserva estarmos estruturados isso não dá, daí o motivo ainda maior de termos assegurados nossos direitos da integralidade do salário. O que está acontecendo claramente é que estão literalmente, há anos, metendo a mão no nosso bolso e sempre criando novo tipo de retórica para justificar esse assalto, fazendo-nos crer ainda, que temos culpa no rombo da previdência. Todo trabalhador deve ser respeitado e ter dignidade, devemos ter plano de carreira e salário digno compatíveis com nossos deveres.

Anônimo disse...

Qual a vantagem em aumentar 5 anos de permanência na ativa, tendo em vista o militar contribuir na inatividade tb?

Anônimo disse...

E as tais contrapartida que se fala tanto?!

Cap / 09

Anônimo disse...

Arrombaram o Brasil.Arrombaram o país.Saquearam a nação brasileira.Agora, depois de 30 anos de roubos e saques criminosos-Palavras do também criminoso Emílio Odebrecht -Desde 1985, todos os presidente desta nação de larápios- com a honrosa exceção do presidente Itamar Franco-Todos serão chamados às barras da justiça para se defenderem das acusações de serem criminosos políticos.Ou seria políticos criminosos? Entenderam o porquê da MP DO MAL? Entendem agora o porquê da MP DA BENGALA? A MP DO MAL está engavetada há quase 20 anos.Mas as MPs da bandidagem para anistiar empresas safadas de dívidas para com a Previdência, aí ,camaradas, a classe política, incluindo os presidentes desta república de ratos da política, estas,sim, foram aprovadas rapidamente.E quanto a nós ? Ora,senhores, continuaremos sendo tratados como cidadãos de quinta

Anônimo disse...

Governo ladrao,fora quadrilha.

Anônimo disse...

As pensionistas militares nAo pode ter seu salArio reduzido, elas tem direito adquirido por lei.

Anônimo disse...

É bom começar divulgar na mídia o porquê dos 28 por cento não houve interesse de ninguém em devolver os praças o que é de direito. Agora vem querer aumentar para 11 por cento mais desconto para cobrir roubos e ninguém ver alguém se manifestar em impedir isto. Será que não tem mais uma armação e alguém está levando vantagem. Vamos ficar atentos e se o mote do não denunciar vamos para outras redes sociai fazer denúncias.

Anônimo disse...

QUAL O PAPEL DAS FORÇAS ARMADAS?

Montedo, boa noite!

Observando o atual cenário Mundial em que países, por diversos motivos procuram mostrar o seu poderio bélico e assegurar suas soberanias, faço a seguinte reflexão, tomando como base uma declaração de um Comandante Militar que o Exército Brasileiro não tem munição para uma hora de combate, se não me falha memória, e face ao sistemático sucateamento das FA, olhando para o cenário interno em que o povo brasileiro se encontra, provavelmente fruto da corrupção, roubo e outras mazelas, faço a seguinte pergunta: qual o papel das Forças Armadas? Por que mante-las? Por que dos Comandantes Militares apesar da idade avançada e insatisfação demonstrada, por diversas vezes, insistem em permanecer no Cargo, com tanta submissão? Qual o destino desses Chefes após passarem para a reserva remunerada?
Outra indagação que gostaria de obter uma resposta é quais políticos citados na lista do Ministro Fachin receberam condecorações militares e por que foram distribuídas?
Muito Obrigado pela atenção.

Anônimo disse...

Saudades da Dilma...

Anônimo disse...

Pensionistas não podem ter a pensão reduzida, tem direito adquirido por Lei, mais processos na justiça e incomodação futura. Acho que as FFAA tem assessoria juridica para informarem a Chefia disto. Por exemplo, uma pensionista de Sub Oficial teria sua pensão reduzida em torno de Oitocentos Reais ao mês. Será que não sabem que a maioria das pensionistas tem idade avançada e despesas com saúde , clinicas, etc. Outra coisa, se elas recebem hoje a pensão, foi porque o titular pagou por isto desde o dia que se tornou profissional nas forças armas, ou seja, a partir do segundo ano de militar. Não é esmola, é direito de receber por quem pagou, muitas vezes por mais de cinquenta anos.

Anônimo disse...

Gostei. "Saudações da Dilma..." kkkkkkkkk
Durmam com essa.

Anônimo disse...

Os EUA tem a "Mãe de todas as Bombas" e o Brasil tem o "PAI DE TODOS OS LADRÕES"

Anônimo disse...

Saudades porque se o que aconteceu com certeza foi uma ditadura escondida, somos reféns dentro de nossas casas.

Anônimo disse...

Deveria existir o crime de traição da pátria com pena de degredo com a perda de todos os bens. Seria para quem cometesse o crime de corrupção. Meteram o pau nos governos militares para isso? Hipócritas! Conseguiram o poder para assaltar a nação? Se tem uma coisa errada que o governo militar fez foi o de entregar o poder e permitir com que grupos ainda em idade de participar da vida política, assim o fizessem. Erro crasso! Instituições funcionando? kkkkk

Anônimo disse...

Quando vejo elefantes com a força que possuem e o poder de se revoltar contra quem os mantém prisioneiros, pra serem "domesticados", e não o fazem,reflito e faço uma comparação com algumas instituições que aparentemente se comportam como os tais paquidermes, ou seja, aceitam tudo de ruim que lhes impõem.
Para onde vai o desconto para o fundo de saúde de qualquer Força Armada? Ainda querem aumentar mais? Os cargos comissionados do governo já foram extintos? Vai sobrar novamente para os que respeitam os regulamentos. Certa vez ouvi de um militar o seguinte. "Se o militar estiver em formatura e vier uma cascavel e pica-lo ele sentirá a picadura e não poderá reclamar."E lá vai fumo de novo.

Anônimo disse...

O Emílio Odebrecht, declarou que o LULALÁ nunca foi de esquerda, então que diabo de lado ele é? Porque essa raiva toda contra as Forças Armadas que tanto massacrou dando migalhas de aumento?

Anônimo disse...

os último comandante que o exército teve foi o Gen Lêonidas pires gonçalves depois de lá para cá todos são fantoches, e um bando de medíocre, um general que tem N motivos para fechar o congresso e por todos políticos do Brasil na cadeia e mandar devolver todo dinheiro roubado da nação e se omite ou é um grande covarde ou esta com rabo preso com estes corruptos, se fosse um grande general não deixava para manhã o que tem que ser feito hoje passar a limpo o Brasil, por que se deixar na mão deles o que teremos um bando tem tanto encobertar a safadeza do outro, presidência, congresso, assembleia, stf, pf, receita federal governos estaduais, prefeituras todas estão comprometidas com a corrupção existe ou não motivo para parar o ônibus Brasil e desembarcar todo mundo para começar agora e não em 2018 quando vai se repetir novamente a história, está esperando o que seu comandante condecorar mais políticos corruptos.

Anônimo disse...

esses são os verdadeiros heróis do Brasil, em quanto a farra da roubalheira em brasília e apática e covardia dos comandantes perante a esses corruptos a população brasileira recorre aqueles que ainda continuam confiando que este Brasil tem jeito.

Cheia do Ibirapuitã atinge mais de 2 mil pessoas em Alegrete
Município contabiliza 500 casas embaixo d’água e centenas de desabrigados
http://www.correiodopovo.com.br/Noticias/Geral/2017/04/615214/Cheia-do-Ibirapuita-atinge-mais-de-2-mil-pessoas-em-Alegrete-

Anônimo disse...

hhhuuuummmmmmm

15/04/2017 http://www.alertatotal.net/

Dúvida cruel...

As 78 delações da Odebrecht, além de ferirem de morte os políticos ladrões, também denunciam propinas na compra de jatos, helicópteros e até de um submarino nuclear que só Deus sabe se será realmente construído no Brasil sem soberania...

Será que a Lava Jato também vai pegar militares – ou as broncas ficarão resumidas ao Almirante Othon?

Os oficiais-generais da ativa e da reserva bem que poderiam responder a tal indagação...

Anônimo disse...

Enchem os bolsos deles enquanto o nosso esvazia!

Anônimo disse...

Depois que foi autorizado e divulgado as gravações dos colaboradores com a justiça, ficou confirmado o motivo pelo qual os parlamentares estavam tão empenhados em "perdoar" o crime de caixa-2. Então, eles vão ter que arrecadar em algum outro lugar e, nesse caso, só lembram dos militares, classe amordaçada e obediente. Tiram dinheiro de um para distribuir entre eles. Uma senadora já disse em plenário que o Senado federal não tem moral, incluso ela. A Câmara federal já demonstrou que não fica atrás e, são eles que vão decidir o futuro da "previdência" dos militares? Que tal deixarem primeiramente limpar a lama que está lá dentro e depois tentar novamente no futuro? os militares já estão fazendo um esforço gigante para enxugar as contas. Só falta terceirizar tudo.

Anônimo disse...

Eu sou a favor da mudança sim, tem que aumentar a idade sim, pois desta forma acaba os PTTC que se aposentam cedo e depois voltam para ficar amolando os da ativa, querendo regalias, fazer TFM junto com o horario da tropa e até utilizar fardamento estando na reserva.
Isso é para pararem de piruar coisa errada. Ja que querem mostrar que estão em condiçôes, que fiquem e se aposentem mais tarde...
Por este motivo muitos pagam pelos problemas dos outros.

Anônimo disse...

Se os generais fossem homens competentes e comprometidos com os interesses da Pátria, logo chegariam a conclusão que diminuir o efetivo e profissionaliza-lo seria a melhor medida a tomar neste momento.Mas como fazer isso? Veja o numero de oficiais generais e coronéis dos exércitos americano, britânico, francês...aqui existem 3 coronéis, cinco ten cel, seis majores, dois capitães, sendo um do seguimento feminino, dois QAOs, diversos sargentos, em uma seção que um Cabo comandaria em um destes exércitos citados. E lógico que o salário, treinamento, profissionalismo e gastos desnecessários ficam a desejar.

Anônimo disse...

Sou quase 1º Sgt, estou na selva, ocupo PNR tenho 2 filhos, esposa, não tenho empréstimos, e o que ganho dá para pagar uma faculdade meia boca, a parcela de um carro popular financiado em 60x, colégio dos filhos, e comer, nada mais. Não tenho imóvel, nem dinheiro guardado. Fico só observando alguns "companheiros" virem aqui falar que está tudo bem, que é só economizar (uma crise de risos me toma nessas nessas horas, só pode ser piada...) que está uma maravilha, que temos que ser otimistas...a 17 anos os fatos conspiram contra a existência de otimismo na carreira de praça que resolvi trilhar. Querem meter a mão nos nossos direitos mas não têm "guevos" para retirarem nada das PM, PC e bombeiros, com a desculpa esfarrapada que estes, são assunto dos estados. Cadê nossos generais, os valentões para sacanear o subordinado, mas cordeirinhos diante do terno preto de um adv de porta de cadeia? Têm oficial de escola que vêm aqui no blog defecar por pensamento, destilar seu ódio das praças, militar contra os direitos do "baixo clero" das FA, enquanto está com suas promoções com data e hora certa para acontecerem e o próximo PNR que irão ocupar já mobiliado e manutenido. Nunca vi, nesses anos todos oficial PM ou delegado lutar contra os direitos dos subordinados, como se fosse dono da instituição e pagasse de seu bolso os salários dos subordinados. Não frequento clubes militares e nem confraternizações, pois me dá nojo vestir a mesma farda que gente egoísta, vaidosa e egocêntrica com esse perfil que descrevi, que infelizmente apinham as forças armadas. Cadê a reestruturação, o upgrade salarial? Aos bons profissionais, desconsiderem o que escrevi, não sou generalista, temos excelentes profissionais e colegas, tanto oficiais que não olham para o próprio umbigo, como praças dedicados. Não deixem isso se perder.
2º Sgt

Anônimo disse...

“herança maldita” da gestão da petista Dilma Rousseff. “ esse é o motivo que o ministro Jucá disse para justificar a necessidade da reforma da previdência. E onde ele e seus pares estavam quando a Dilma era presidente? Certamente votando à favor de tudo que ela e os petistas queriam em troca de alguma vantagem. Agora que o dinheiro dos acordos espúrios sumiu, lembraram dos trabalhadores e, principalmente, dos salários dos militares.essa reforma não vai dar resultado positivo para os trabalhadores. Vão continuar com a péssima administração e mais golpes virão.

Anônimo disse...

O brasil está nessa situação em razão da corrupção do pt, e por haverem trocado a dívida externa a juros de 2% por uma dívida interna a juros de 16,5%, ou seja: Corrupção para encherem seus bolsos e o bolso dos grandes bancos. Ainda tem gente que sente saudade disso. Pedro Mass

Anônimo disse...

Direitos adquiridos devem ser preservados.nao deixem esse governo meter a mao no que lhes pertence.

osmar david disse...

Acabei de ver uma reportagem e resolvi escrever estas linhas abaixo:
O texto diz que o governo pretende arrecadar cerca de 1,6 bilhão de reais por ano aumentando nosso tempo de serviço.
Eu, 1º Sgt da turma de 97, que desde quando entrei no Exército, nunca quis ir além de Subtenente, e por isto, sempre priorizei mais minha família, ao invés de piruar curso ou estágio no EB, posso pagar, como muitos, o preço desta nova "reestruturação" que um bando de políticos bandidos querem me impor.
Na reportagem em questão, vi uns empresários, sorrindo, falarem coisas absurdas que eles e os políticos fazem com o dinheiro público. Coisas como esconder 10 milhões de reais numa baia, pagamento de propina na casa dos 90 milhões de reais. Numa parte da reportagem, o cara falou rindo que não faziam pagamento nem na segunda nem na sexta. Na segunda porque eles tinha bebido muito e estavam de ressaca pra contar dinheiro, e na sexta, porque eles queriam começar a beber mais cedo e aproveitar a mulherada pra gastar o dinheiro roubado.
No mesmo jornal passou uma reportagem onde um pronto socorro estava parado porque os médicos estavam de greve, devido aos salários atrasados. Na reportagem passou o triste episódio de uma mulher que estava com um problema grave de saúde, e mesmo em estado de convulsão, não recebeu atendimento nenhum.
Pois bem, eu falo agora como um brasileiro revoltado, e não como militar. Os políticos corruptos querem economizar 1,6 bilhão de reais em cima das FA, e estão criando mecanismos para onerar a população com mais tributos e impostos. Mas em contrapartida votaram recentemente o próprio aumento salarial e a verba de gabinete (quem acompanha jornal viu), isto sem falar nas outras regalias, que se eu for colocar aqui, dá quase um livro.
Agora pense bem: você, militar ou não, que recebe um salário melhor, fruto do esforço do seu trabalho e das horas que você perdeu estudando, ralando, se aperfeiçoando intelectualmente e profissionalmente, você paga para o governo:
- O valor de um carro popular por ano de imposto de renda;
- Qualquer que seja seu carro, seja um de 35 mil ou um de 150 mil reais, você, para ter este carro, terá que, no prazo de 10 anos, restituir o valor do seu carro pro governo na forma de IPVA;
- Qualquer coisa que você vá comprar, um terço está embutido em impostos para o governo.
Enfim, como militar eu estou muito preocupado, e muito decepcionado com as perspectivas do nosso futuro. Como praça, nosso destino é como o de um barco sem piloto em alto mar: para onde o vento soprar este barco seguirá, e infelizmente, os ventos não são promissores.
Como disse no início, nunca tive nem tenho vontade de sair QAO. Não tenho nada contra quem queira sair. Mas eu, desde o início, tinha em mente aposentar como Subtenente, pois já tinha mais de 4 anos averbados de trabalho rural, e falta pouco pra eu voltar para a melhor cidade do mundo que é CATALÃO, e seguir com minha vida. Mas, devido a um bando de corruptos, talvez eu tenha que ficar 5 ou mais anos além do tempo no quartel, e como não corri atrás na carreira, vou ficar vendo o pessoal me passar, e levando tombo de todo mundo. Mas o pior é que vou ter que ficar todo este tempo longe do meu CATALÃO. EU SÓ QUERIA IR EMBORA PRA LÁ, MAIS NADA.
Como cidadão, cada vez mais fico indignado e revoltado com a situação que estamos vivenciando. E digo para vocês: A hora de reagirmos já está atrasada. Ou fazemos algo imediatamente, ou continuaremos a levar tapa na cara cada vez que ligamos a TV, ou o computador, ou lemos um jornal ou revista. Somos livres para reagirmos, ou será que somos livres apenas para pagarmos nossos impostos quietinhos e calados, enquanto os políticos e empresários se fartam de bebidas caras e prostitutas luxuosas com o dinheiro público, enquanto nos hospitais nossos irmãos morrem. Talvez amanhã sejamos nós numa maca a precisar de medico!
Osmar W David – 1º Sgt da melhor turma de 97, a do 10º BI

Anônimo disse...

"Saudades da Dilma..."


Poxa, um assunto sério e o pessoal fica postando piadas.

Anônimo disse...

Peço a palavra para os paneleiros. Não entendi enquanto eles batiam as panelas e fico sem entender 1 ano depois.
Por favor, expliquem.

SAUDAÇÕES TRICOLORES disse...

Anônimo de 15 de abril de 2017 00:26
vvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvv

http://montedo.blogspot.com.br/2017/04/um-lago-chamado-brasil.html

Anônimo disse...

Essas matérias são pura propaganda massiva de esquerda tal qual esses governos das últimas décadas no nosso país, ou acham que o vice que agora está na vez é diferente da Dilma ou Lula ou mesmo FHC. A doutrina e cartilha a ser seguida por TODOS esses foi a mesma, mudando pequenos pontos.

Por meio dessa técnica de propaganda com termos como "socialização de custos" a população (massa) de fato vai se "convencendo" que as FA precisam se adequar em razão de serem onerosas desproporcionalmente à União.

Sendo assim, ou se têm uma discussão franca e firme sobre os rumos da Marinha, Exército e Aeronáutica, com Comandantes realmente comprometidos com os interesses (direitos) de seus subordinados, ou vão entrar pra história como os covardes egoístas que pensaram apenas em seus umbigos e também como subservientes/fantoches ao tratar de suas Forças com os atuais mandantes da nação, sendo estes guerrilheiros, terroristas, corruptos, ladrões e tantas outras "coisas" que é sabida e volta e meia aparecem como na Op Lava-Jato.

Pensar apenas na capacidade combativa da força, mudança doutrinária, manutenção da hierarquia e disciplina e esquecer-se do fator "Família Militar" é corromper nas mais intestinas estruturas toda as instituições de FA do país e em médio prazo.

Então, ou os comandantes atuam com firmeza não apenas hierarquicamente junto aos seus subordinados mas principalmente junto aos desmandos e mentiras dos atuais governantes, sendo líderes e chefes de fato ou indubitavelmente haverá abalos e rachaduras sem precedentes nas FA brasileiras, 1930 e 1964 vai ser pouco comparada a divisão que poderá acontecer certamente. Deus nos abençõe!!!

Of EB

Anônimo disse...

Esse bando de corruptos ditando nossa desgraça mais uma vez, nem as viúvas serão poupadas dessa vez. Mas os comandantes estão atentos...

Anônimo disse...

As mudanças podem atingir quem ainda não é pensionista,assim entendo.

Anônimo disse...

Saudades do governo militar...bons tempos aqueles...

keko marques disse...

Tu és um ridiculão.

keko marques disse...

Concordo 100% contigo.

Essa 93 disse...

Mimimi

H C disse...

Procure se informar melhor. Em situação semelhante o STF já decidiu ao contrário, pelo caráter contributivo e de solidariedade que paira sobre o sistema de pensões.

Anônimo disse...

Essa 93 (o que é Essa?) Comuna disfarçado, tenho observado seus comentários.

Anônimo disse...

Essa 93, não gostou que fui crítico com os of gen que vc baba? Deves ser um desses que lambe o chão por onde passa um oficial. Vergonha de usar a mesma farda que vc. Respeitar superior hierárquico nada tem a ver com servidão, servilismo, e bajulações.
Se o Sr nao gostou do que escrevi direito seu, estamos num país livre, então continue com seu mimimi.

Anônimo disse...

O Brasil é muito "interessante". Estamos vendo os corruptores, pagadores de propinas, declararem seus crimes com um sorriso estampado, como se estivessem apenas brincando de comprar parlamentares e autoridades máximas do país com seus bilhões de reais. Isso tudo, dito diante das autoridades do judiciário. Do outro lado, os corruptos, que se venderam, ainda tentam se fazer de vítimas desses "mentirosos", mas ninguém falou em processá-los, com alguma exceção. E, são esses parlamentares que estão famintos em pegar mais dinheiro dos minguados salários dos militares. Para com os militares, os cálculos são exatos, corretos e necessários, no entanto, na hora de repor perdas das décadas passadas, esses mesmos senhores calculistas demonstram não conhecer a matemática. Os militares não podem ter sindicatos, que certamente seriam comprados pelos empreiteiros donos do Brasil, mas sim, comandantes, que se espera que tenha firmeza e seriedade para contrapor aos interesses desses "vampiros" da nação.

Anônimo disse...

Trump!

Anônimo disse...

O aumento do tempo de serviço só vai ferrar de ST para baixo, o restante já permanece mais de 30 anos para ter direito a gratificação de permanência e outras vantagens.

Anônimo disse...

Quanto dinheiro jogado fora nesses quartéis e arsenais de guerra... Tem que enxugar mesmo!

Anônimo disse...

O mais correto seria mexer com os pensionistas, todos com teto máximo do INSS, seria o suficiente, é claro esposas de oficiais não iriam gostar nadinha, mas elas deveriam suar e trabalhar um pouco para ajudar no sustento próprio, bem como cortar as pensões e FUSEx de todas as filhas, completou 24 anos acaba. No caso o FUSEx poderia até deixar para os filhos, independente do sexo, mas o pagamento seria integral para cada um deles (3,5%). Se não quiser corte o plano de saúde e vá ser atendido pelo SUS. Assim seria justo para todos os militares na ativa, apenas mexer com as pensionistas.

Anônimo disse...

Isso é uma palhaçada!

Anônimo disse...

Discordo o certo é deixar nossa família amparada. Como uma senhora de 60, 70, 80 anos vai trabalhar estúpido?

Anônimo disse...

Pronto, agora sabemos porque não votaram a MP do MAL. Militar não tem dinheiro para pagar aos parlamentares. Basta pagar, que qualquer coisa será aprovada. O povo que se exploda e trabalhe mais para pagar mais impostos. Fico imaginando o que já tem de armado com os "compadres" nessa reforma previdenciária.

Anônimo disse...

A esse suposto militar de 16/16:16 - Cara, voce vai ficar na ativa a vida toda? O que voce acha de está na ativa recebendo acima do teto, ir para a reserva e em um mes está recebendo talvez até abaixo do teto?

Anônimo disse...

KD a reestruturação remuneratória????

Anônimo disse...

Cade os comandantes?

Anônimo disse...

Lembro ao cidadão acima que além das senhoras de 80 ou 90 anos, há pensionistas mulheres de 25-45 anos, plenas de saúde para trabalhar. Se antes a desculpa era porque o militar era movimentado, com a morte do mesmo, não há mais impedimentos para a mulher arrumar algo para fazer.

Eu sou completamente contra o recebimento de qualquer tipo de pensão e acho que elas deveriam ser, pelo menos, reduzidas a 75% ou menos do salário pago enquanto o militar era vivo. Afinal de contas, o salário vai precisar alimentar uma boca a menos após a morte do titular.

Quanto as filhas, não preciso nem falar que acho um absurdo sem tamanho. Atingiu a maioridade, corta-se a pensão. E as que já recebem deveriam ter as pensões canceladas, em um prazo de 1 ou 2 anos, seja por lei, seja por PEC, seja por nova constituição.

E com a economia gerada pela redução das pensões, proporcionar aumento real ao soldo de todos os militares da ativa e reserva.

Anônimo disse...

Se reduzirem ou acabarem com as pensões,(o que é um absurdo), já que descontamos para isso,esse dinheiro jamais voltaria para nós em forma de reajuste ou melhoria salarial, certamente seria para integrar novos modelos de corrupção nos moldes do investigado na Lava a jato.
Em outras carreiras de Estado também não tem esse direito?

Anônimo disse...

Segundo o jurista e ministro do STM aposentado, Flavio Bierrenbach, se o governo cobrasse dos grandes devedores da previdência, inclusive o próprio governo que deve muito, o país não precisaria fazer tal reforma da previdência da forma como está fazendo.

Anônimo disse...

Senhores... esqueçamos dos problemas da caserna... e vamos concentrar nossos fogos nos governantes que sempre foram ao longo da história nossos inimigos... não importa a época... mas na atual conjuntura observamos que a situação é muito mais séria do que se pensava... pq podemos verificar que existe no país uma facção criminosa que engloba Legislativo... Executivo e pasmem tbm o Judiciário... infelizmente como dizem por ai afora... nas comunidades desse país... "está tudo dominado" ... o cidadão de bem não tem mais a quem recorrer... desconfiança total nos poderes constituídos... o povo está a deriva... país "democrático" onde o voto é obrigatório por razões ridículas e sem explicação lógica... onde o povo é obrigado a ser enganado na cara dura... pq esses escândalos mostram explicitamente que somos "palhaços"... que as eleições são o "circo" e as "urnas eletrônicas" são o caríssimo "ingresso" que pagamos para sermos descaradamente roubados... tudo isso patrocinado pela família Odebrecht e Cia Ltda... um jogo de cartas marcadas... é lamentável... mas é a pura realidade... e o que dizer das apurações... delações premiadas... imunidades... etc... nós... os cidadãos conscientes... sabemos que no final tudo realmente terminará em uma gigantesca pizza... como terminaram os antigos escândalos... escândalos esses já esquecidos por todos... o pior no momento são gastos exorbitantes com investigações/ apurações... conduções coercitivas... etc etc etc... alguém já parou para pensar nos gastos com logística... diárias... transportes... etc... realizados em operações como essa Lava Jato... gastos estes que pagaremos além dos saques já realizados por nossos corruptos políticos e todos que os cercam e de certa forma os protegem de punições realmente relevantes... na verdade pagaremos essa conta três vezes: primeiro nas eleições fajutas... segundo pelos caixas 2 realizados... e terceiro pelas apurações que não resultarão em nada... no final essa conta sairá com certeza... muito mais alta ainda... e pior... que no final não resultarão em nada de concreto... efetivo e exemplar para a Nação... quem viver verá...

Anônimo disse...

Camaradas, vocês estão esquecendo de um pequeno detalhe: com a transição de 30 para 35 anos de serviço, uma parcela significativa de militares deixarão de majorar em seus contracheques,o adicional de permanência.

Anônimo disse...

Salarios defasados e o governo ainda acha de botar a mAo no bolso dAs pensionista.

Anônimo disse...

Militar parece viver em guetos. Não sabe o que se passa fora das vilas militares. Quem disse que servidor público federal tem direito a FGTS, Licença-Prêmio, hora-extra? Além dos concursos serem infinitamente mais difíceis que os concursos militares, os servidores civis não gozam de mordomias que os militares gozam e ainda consideram pouco, como por exemplo os famosos PNR's em capitais, os meio-expedientes às sextas-feiras ou expediente administrativo em feriadões. Acordem! Vivem às custas do trabalho alheio, pois, sequer contribuem com 11% como os servidores civis, mas com 7,5% e querem aposentadoria integral. Oficiais de Aman trabalham 23 anos, pois o tempo de Escola Preparatória e Academia contam como tempo de serviço. Não sabem o que é ralar. Fingem que tem mestrado e doutorado, usando ESAO e ECEME. Fala sério! Isso é ridículo!
Reclamam do governo PT, mas o mesmo não teve coragem de mexer com esse grupo que em nada soma ao país, que gera apenas despesas. Essas pensões das filhas, ainda que tenha acabado custam uma fortuna ao país, e ainda vejo militar reclamando de bolsa-família. No lugar de vocês ficariam calados. São sustentados pelos servidores civis, que terão de trabalhar até os 65 anos de idade no mínimo, para se aposentarem, enquanto, os militares aos 48-52 anos, estarão indo para casa e com salário integral.
Caso o governo tenha coragem de mexer com militares, equiparando-os aos demais trabalhadores, será uma grande vitória.

Anônimo disse...

Os "ZILHÕES" que sustentam a mordomia de nossos políticos são poucos.Querem mais e têm que tirar de algum lugar, oras de aposentados,oras de servidores,oras de militares,enfim, mas nunca mexerão no deles.Imagine como o Brasil melhoraria na educação,na segurança pública,na saúde,etc se esses ZILHÕES estivessem fora dos bolsos de nossos políticos consagrados?

Anônimo disse...

Ok. As pensionistas viúvas e as prováveis filhas, essas últimas fortes, inletigentes e capazes devem receber 100% de pensão porque os pais militares contribuíram e porque os demais servidores e os da iniciativa privada não. O que vejo é cada segmento se preocupando com seus interesses. Quando se falava de reforma só para civis, os que agora são contra, defendia tais reformas. É muita hipocrisia, viu!

Anônimo disse...

As filhas que recebem pensões, os pais contribuíram? Por favor não minta! Nunca contribuíram! A contribuição começou em 2001. Antes disso, ninguém contribuía com 1,5% (O que é pouco) para deixar pensão para filha. Militar deve contribuir como os demais servidores do Executivo Federal: 11% e se quiser deixar pensão para filha que desconte esses 1,5% a mais. Lembrando que os servidores públicos civis aposentados e pensionistas continuam descontando os 11%.

Anônimo disse...

Sou contra a reforma da Previdência. Porém, há muito tempo, o governo precisa acabar com o tratamento diferenciado dado aos militares com esse desconto ridículo de 7,5% e homens fortes indo para casa com 48-52 anos, com salário integral. Se mexer nisso, já será uma grande vitória.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics