11 de abril de 2017

Previdência: Secretário afirma que transformações devem atingir militares da reserva, reformados e pensionistas

Secretário de Previdência diz que regra de transição é fundamental para sucesso de reforma
Marcelo Caetano afirma que mudanças não conseguirão acabar com déficit

O secretário da Previdência, Marcelo Caetano (Foto: Divulgação/Diálogo Brasil)
A reforma da Previdência tende a beneficiar mais as gestões futuras do que a própria gestão atual, do presidente Michel Temer, defendeu nesta segunda-feira (10), Marcelo Caetano, secretário da Previdência Social do Ministério da Fazenda, durante o seminário "Previdência Social no Brasil: Aonde queremos chegar?", no Rio de Janeiro. "Quem propõe uma reforma da Previdência está muito mais preocupado com as gestões futuras do que com o presente", declarou Caetano, frisando que a reforma é essencial e fundamental. Segundo ele, a proposta do governo não tem como objetivo acabar com o déficit da Previdência, mas sim fazer com que o gasto com os benefícios como proporção do PIB fique relativamente estável.
Segundo Caetano, mudanças estão sendo analisadas pelo Ministério da Defesa. As transformações, no entanto, deve atingir apenas os que estão na reserva, os reformados e pensionistas.

"A gente sabe que não é possível uma reforma para acabar com o déficit, mas que tenha uma trajetória como proporção do PIB mais controlada", explicou o secretário.
Caetano lembrou que a população brasileira envelhece rapidamente, puxada pela queda na taxa de fecundidade e maior longevidade da população idosa. Além disso, a despesa previdenciária no País já é elevada, aliada a um déficit também acentuado. "A gente já gasta bastante em proporções do PIB. Alguém tem que pagar isso. Ou então tem que sacrificar gastos em outras áreas", observou.
Na avaliação de Caetano, é necessário fazer ajustes. Ele defendeu a idade mínima de 65 anos tanto para homens quanto para mulheres. O secretário da Previdência lembrou que, atualmente, trabalhadores do sexo masculino que residem em região urbana já têm que esperar os 65 anos caso queiram se aposentar por idade.
"Existe um processo de envelhecimento populacional extremamente acelerado, que vai fazer com que a gente convirja para o padrão demográfico europeu. Não estou falando com o que está agora. No futuro, o Brasil vai ficar demograficamente muito parecido com a Europa", previu Caetano.
O secretário ressaltou a importância das regras de transição, mas lembrou que a exigência de uma idade mínima é comum em outros países. "Quando a gente olha para a experiência internacional, a gente vê que esse número de 65 anos se contempla. A existência de uma idade mínima para aposentadoria é prática internacional extremamente recorrente", defendeu.
Caetano disse que, caso a reforma afetasse apenas quem ainda está por entrar no mercado de trabalho, os impactos iniciais demorariam a ser sentidos, apenas entre 30 e 35 anos depois da implementação das novas regras.
"Então somente na virada dos anos 40, início dos anos 50, a gente teria impacto dessa reforma, no que diz respeito a condições de acesso. Então existe a necessidade de estabelecer regras de transição", disse Caetano.
De acordo com Caetano, o desenho de regra de transição é um aspecto fundamental da Reforma da Previdência, porque não pode ser nem tão rápida nem demorada. A intenção foi estabelecer um prazo de transição de 20 anos entre as regras antigas para as novas regras.
"Todo mundo que já está aposentado ou aquelas pessoas que já completaram condições de acesso ao benefício, para essas pessoas nada acontece. Para os demais grupos, para quem não está por receber o benefício ou que não completou as condições pra receber, ou fica na regra de transição, que não é exatamente a atual nem a permanente, ou se classifica direto à nova regra permanente", explicou.
Outro ajuste defendido pelo secretário será na pensão em caso de morte, que sofrerá redução para 60% do valor total do benefício, com possibilidade de acréscimo de 10% por dependente. "Somente Brasil e Colômbia têm pensão integral", disse ele.

Estados e municípios
Governos municipais e estaduais podem ser obrigados a promover mudanças em seus regimes previdenciários em um prazo a ser definido. Essa é uma das ideias discutidas com parlamentares que pode fazer parte do relatório final a ser apresentado pelo deputado federal Arthur Oliveira Maia (PPS/BA) à Comissão Especial da Previdência no Congresso nos próximos dias, segundo, Marcelo Caetano.
Em seminário no Rio, ele destacou que a intenção é que o mesmo regime valha para todos os grupos de trabalhadores. A tendência é que o relatório final apresente um modelo capaz de promover a convergência das regras válidas também para os servidores públicos, inclusive federais. Mas, para isso, seria necessário um período de transição.Mesmo a Previdência dos militares poderá ser alterada.
Segundo Caetano, mudanças estão sendo analisadas pelo Ministério da Defesa. As transformações, no entanto, deve atingir apenas os que estão na reserva, os reformados e pensionistas. O regime dos militares não será tratado na reforma previdenciária diretamente, mas pela Defesa, segundo o secretário.

Viabilidade política
Para Caetano, a discussão com o Congresso para aprovação da reforma nas regras de aposentadoria é natural e democrática. "A construção da viabilidade política faz parte do processo da reforma previdenciária", afirmou. Ele negou que o texto proposto pelo governo, que iguala a idade de aposentadoria para homens e mulheres, seja injusto por igualar trabalhadores em condições diferenciadas de atuação. "Existe um prazo de transição. Os mais afetados serão, na verdade, os que se aposentariam mais cedo", afirmou.
O secretário reconheceu ainda que aumentos nos salários de servidores estaduais têm impacto nos gastos com Previdência pelos governos. Mas complementou que os Estados têm autonomia para decidir sobre possíveis alterações em seus regimes de Previdência. A expectativa, no entanto, é que sigam as mudanças propostas pelo governo federal.
ÉPOCA Negócios/montedo.com

66 comentários:

Anônimo disse...

Tenho que concordar! "Marcha soldado, cabeça de papel ....." só sabemos falar em comunismo, hahahaha. .... E enquanto isso, inteligentemente estamos marcando passo no que realmente é importante!

Anônimo disse...

Não conheço esse senhor como nada, inclusive, amanhã ele pode ser descoberto pela Lava Jato e ser exonerado do cargo. Promover mudanças, quando os efeitos não atingem o propositor delas, é muito fácil.

Anônimo disse...

Promover mudanças negativas quando não se é atingido por elas é uma especialidade dos nossos oficiais, cmts e of gen. Sintam na pele agora.

Anônimo disse...

Mas uma facada nas costas de quem já sofreu a alguns anos com a MP DO MAL!

abraão gomes disse...

Eles não sabem o que significa direito adquirido? Claro que sabem, mas tentarão entubar qualquer coisa que tirem mais direitos dos militares, principalmente daqueles (reserva/reforma) que já deram o se sangue. Espero que os cérebros militares não abram as pernas novamente como ocorreu com a MP do Mal. Não podemos ser a "Geni" o e o "bode expiatório" da vez. Não sonossomos a causa do problema da Previdência - se é que existe, pois quem fez alguma auditoria pra saber a real situação em que ela se encontra? Seremos cerrados novamente?

Anônimo disse...

Não adianta o povão brasileiro gosta de politico de fala mansa, enganadores, falsos, fruto de marketing e mídia. quando aparecem políticos autênticos que amam verdadeiramente seu país o povão rejeita. Antes foi Enéias, agora Bolsonaro. se o primeiro estivesse assumido nosso país seríamos uma grande potencia hoje. E com Bolsonaro poderíamos pelo menos resgatar nossa moral.

Heloisa Sardinha disse...

Os políticos,passam a vida roubando,saqueando o dinheiro público,e no final,os militares são os culpados da bandalheira,culpa dos própios,hole só tem generais bunda moles no cpmando.

Anônimo disse...

Montedo .... Sabe aquela história do homem que chegou em casa e flagrou sua esposa com outro no sofá e pra resolver o problema vende o sofá? Pois é..... Acesso o seu blog há uns 4 anos.... E ultimamente a carreira militar vem recebendo muitas notícias ruins... Nas quais claro que vc divulga. Montedo deixa eu lhe falar... Ultimamente ler o seu blog não está me fazendo bem com tanta maldade do governo conosco. Pois nem, assim como o corno para resolver o problema vendeu o sofá, temporariamente vou deixar de acessar o seu blog... Quem sabe com o tempo as boas notícias retornem, assim como este seu leitor. Muito obrigado Montedo. Até. Breve!

Anônimo disse...

Este, este, deveria ser estudado pela NASA, vive em outro planeta e se alimenta da energia alheia.
Um bostejador a mais com apoio interno.
Pq não acabam logo com as FFAA, detestam tanto a farda q o unico objetivo da ORGANIZAÇÃO q se diz possuidora do poder é destruir tudo q funciona ou pode funcionar.
Até ai eu compreendo mas o apoio interno me faz chorar por um dia ter acreditado nas pessoas q vestem farda.
Sou R1 e declaro q mexer com aposentados não pode, o direito já foi adquirido com a publicação em DO.
Não existe mais essa de direito pré-suposto.


Anônimo disse...

Ode está na matéria: "Previdência: Secretário afirma que transformações devem atingir militares da reserva, reformados e pensionistas" ???

marcosarapico disse...

Haverá certamente um parágrafo onde estará escrito: tal regra não se aplica aos Srs generais.

Anônimo disse...

Pau que bate em chico tem que bater a francisco também! Esse pessoal das antigas só se deu bem no EB, fazia uma parte a cada 5 dias, acampamento a cada 5 anos, sem contar le, posto acima, anuenio etc...

Anônimo disse...

Possivelmente, a reportagem contém erro. Aposto um café que a ideia passada pelo secretário seria de que NÃO atingirá reservistas, reformados e pensionistas. Que falta faz uma revisão de texto. Gritante erro de concordância no trecho "...as transformações, no entanto, deve atingir..."

Anônimo disse...

Só existe uma solução para o problema do Exército : Sair do Exército!

AFRFB 2018 EU VOU!!!!!

Anônimo disse...

Ainda chamam de CRISE os ROMBOS dos cofres público da nação, cometidos pelos políticos ladravazes, e o que é pior; com os sacrifícios financeiros impostos a classe militar.
Enquanto isso, a MP 2215 (LRM) que levou a grande maioria da classe militar a MENDICÂNCIA, continua enterrada nos porões do Congresso, há mais de 15 anos, com mais de 600 emendas, devido à submissão por parte de uma classe política corrupta e revanchista. Para piorar, nesse mesmo período, sempre foram dadas correções mesquinhas de salários em parcelas de vários anos, como se fossem um cala-boca, sem contemplar a classe com uma correção justa. Isso tudo com a conivência dos comandantes militares, pois nada fazem para alterar esse quadro caótico nos vencimentos dos guardiões da nação e seus pensionistas. Sabidamente, os militares pertencem a uma categoria que não foi feita para viver na riqueza, na ostentação, mas em contrapartida, também NÃO JURARAM a passar privações, como atualmente se encontram. Vencimento LÍQUIDO de um SUBOFICIAL, da ativa (FFAA), com 30 ANOS de serviço: R$ 5.500,00. Bem MENOS que um soldado da PM-DF ou Policial Rodoviário Federal, em início de carreira, SENDO QUE O DINHEIRO VEM DA MESMA FONTE PAGADORA: A UNIÃO. A remuneração bruta de um CORONEL AVIADOR (Militar com 25 anos de serviços e com todos os cursos que a carreira impõe) é inferior aos do motorista do Senado; ou do piloto de elevador do Congresso. O salário de um Oficial-General, com mais de 45 anos de serviço, é igual ao salário de um Agente de Segurança, de Portaria do Congresso. O MILITAR JURA DEDICAR-SE INTEIRAMENTE AO SERVIÇO DA PÁTRIA E DEFENDÊ-LA COM O SACRIFÍCIO DA PRÓPRIA VIDA, MAS NÃO JURA A PASSAR PRIVAÇÕES, MUITO MENOS A SUA FAMÍLIA!

Anônimo disse...

Esta é a preocupação do ministro da defesa?


http://diariodopoder.com.br/coluna.php 11/04/2017


Leniência: esquema tenta excluir TCU dos acordos
Continua poderoso no Congresso o lobby das empreiteiras acusadas de roubar a Petrobras. Dias depois de declarar inidôneas seis delas e abrir ações idênticas contra outras 21, o Tribunal de Contas da União (TCU) pode ser excluído da análise dos acordos. É o que prevê projeto proposto pelo deputado e ministro Raul Jungmann (Defesa) e relatado por Vicente Cândido (PT-SP), ambos citados na Operação Lava Jato.

Tocou o gongo
O projeto de Jungmann, proposto em 2015, só não foi votado na quarta (5) porque o deputado Edmilson Rodrigues (Psol-AP) pediu adiamento.

Olho vivo
O projeto Jungmann deve ser colocado em votação, na Comissão de Finanças da Câmara, nesta semana esvaziada pela Semana Santa.

Esquemão forte
Criados por petistas da CGU para “preservar as empresas”, acordos de leniência só protegem os donos, ainda mais ricos depois do “petrolão”.

Diego H disse...

O nosso maior vilão são os generais "bundas moles" que nos comandam, o que falta é homem na ponta da pirâmide....eles vão conseguir acabar com as forças armadas e transformar o Brasil em uma Síria...

jose Sales disse...

estou na reserva, se mexer no meu contracheque, volto para ativa, onde vou usar meu conhecimento de guerra, e garanto que ganho essa guerra porque mexer com um guerreiro que hoje esta na reserva defendendo a minha familia. fiz isso por 31 anos na ativa defende o país sem medo morrer.

Anônimo disse...

Muita desinformação .... quanto ao "deficit previdenciário " é só estancar a roubalheira desses políticos que as contas se ajustam ao PIB que é majoritáriamente formada pela assalto dos impostos. ...
Nós Militares não devemos aceitar pagar a conta de décadas de roubalheira desenfreada e má gestão pública.

Anônimo disse...

Pois é, vocês acham que ele está preocupado?
Ele é conselheiro da Brasilprev, empresa que comercializa planos de previdência privada.
Não tem nada a ver conosco, está correndo atrás do dele.
A culpa não é dele, a culpa é de quem botou ele lá, obrigado paneleiros.

Anônimo disse...

Falou com a certeza de que essa reforma quer alguém para pagar o pato! Escolheram quem? Os militares da reserva, reformados e pensionistas. Escolheram quem não pode fazer greve, e muitos já velhinhos, não podem nem se manifestar. Querem acabar com as FFAAs? Então deixem que deputados e senadores tomem conta da Amazônia Azul, deixem os barcos estrangeiros levarem todo pescado do nosso mar territorial, deixem as plataformas e áreas do pré sal desguarnecidas, acabem com os pelotões de fronteira, abram as portas da Amazônia para Venezuelanos, Colombianos,Paraguaios..., não chamem mais os militares para apaziguar os ânimos quando a bandidagem se rebelar nos presídios, não vamos mais fazer o que é de competência da PM, deixem as obras da transposição só com a Odebrecht, Camargo Correia, OAS..., matar mosquito, só o que estiver no nosso couro! Acabem com tudo!

Anônimo disse...

Detesto quando esses "administradores" do serviço público querem meter a mão no bolso dos trabalhadores, começam a citar como exemplo países estrangeiros. Dar exemplo dos outros para tirar mais dinheiro, são rápidos, mas administrar como os estrangeiros, nem pensar. No Brasil quanto mais se arrecada, mais se gasta pelo ralo do desperdício.
O governo é tão eficiente que a tabela do IRPF não é reajustada ha vários anos. Se fizessem uma administração séria, não teria esse rombo de hoje.

Unknown disse...

Enquanto não aparece alguém que tenha culhão pra defender nós cidadãos, vamos ficar feito fantoches nas mãos desses, que "eram pra nos representar", mais só sabem sugar nosso sangue como se fossem vampiros.( Tribunal militar para todos)

Luiz disse...

Na caserna existe um ideal que você deve fazer todo o tipo de sacrifícios em prol Brasil, garantir a liberdade e funcionamentos das Instituições, colocar a disposição da Pátria nosso bem mais precioso que é a vida (discurso formatura incorporação). Pergunte a um civil quanto vale a sua vida? O Governo não se importa em retirar ou honrar nossos direitos vide MP do Mal, 28% e etc. As FA não dispõem de ações de mídia para combater e mostrar para a sociedade que aquilo que os "Senhores" do Governo apregoam hoje não é verdade. Nossos Comandantes tendo como principio hierarquia e disciplina se reportam a um civil, o qual irá "negociar nossos anseios" com o Governo. Quem hoje sabe qual a proposta apresentada pelas Forças Armadas? Como esta na moda alguém poderia promover um vazamento. Ah... Saberemos quando for à votação pelo congresso, mudanças na Constituição... Judicialização. Não. Dentro dos preceitos legais e princípios pessoais, cabe aos Comandantes das FA rechaçar toda e qualquer proposta que ocasione perdas a Família Militar. Caso contrario, não importa se você esta na ativa ou reserva, sabe quem vai pagar a conta...? É isso mesmo que você esta pensando.

Anônimo disse...

Parece que esse CAETANO sabe tudo, a propósito quem é CAETANO?

Osvaldo Coelho disse...

O interessante é que ninguém fala dos políticos que se aposentam com pouco tempo de trabalho e contribuição com salários astronômicos. Fala sério, acorda Brasil! Que comece tirando regalias deles para depois mexer nos direitos do povo.

Osvaldo Coelho disse...

A verdade é que quem está pesando na balança são os políticos que se aposentam com pouco tempo de trabalho e contribuição e com salários astronômicos. A reforma tem que começar dentro da casa, cortando suas regalias e os colocando nas normas dá previdência. Assim será mais justo.

Anônimo disse...

Muitas notícias que “circulam” pelos jornais não podem e nem devem ser levadas ao pé da letra. Que os militares (o baixo clero) sempre acabam prejudicados em “Reformas e reestruturações”, até agora, não resta a menor dúvida. Mas toda a informação deve ser recebida, compilada e analisada......processada antes! Todo mundo diz um monte de coisas mas o que se passa realmente, poucos sabem. Esse tipo de “notícia” também pode estar sendo “plantada” na imprensa para que quem está trabalhando em cima dessas “alterações” verifique o “termômetro” no meio militar. E já deve ter verificado de forma bastante clara que o “termômetro” está no máximo, no vermelho (igual a vida financeira da maioria do pessoal das FFAA), quase estourando o “bulbo! Hoje, com a quantidade dos meios de informações que temos, principalmente canais alternativos (fora da grande mídia) quase nada passa desapercebido do público. Temos principalmente a internet para nos mantermos informados sobre o que acontece na vida pública e, acessando este “blog”, conseguimos fazer esse acompanhamento, mais ou menos, do que acontece principalmente no meio castrense, mesmo sabendo que o blog obviamente, não tem acesso a informações que não as veiculadas na grande mídia. Pessoalmente acredito nas palavras do Comte. do EB quando ele disse que desta vez ninguém será deixado para trás! Passamos por um momento muito delicado na vida nacional, fruto do reflexo do que acontece no mundo. Quem acompanha as notícias percebe que a humanidade nos últimos meses tem andado na corda “bamba”. As “coisas” ainda só não “desandaram” e acabaram num confronto militar entre as grandes potências (que fatalmente descambará num conflito militar-nuclear medonho) porque tem líderes “jogando xadrez” e de forma muito bem calculada ......com nervos de aço, mesmo que seu país esteja sendo afrontado já em duas ou três situações de forma até direta! Que Deus ilumine as cabeças desses líderes sempre! Lembrando que “maleta nuclear” não é opção só dos EUA. Nosso país também vive momentos delicadíssimos e os militares (última barreira contra o caos que poderá ser generalizado se o controle for perdido) estão “jogando xadrez” também....estão conduzindo as "coisas" com nervos de aço para evitar que se perca o controle da situação e o país acabe se transformando num caos generalizado! Logo no inicio dessa “confusão” que arrumaram aqui no país o Comte. do EB disse que os “chefes” estavam atentos na situação, acompanhando tudo de forma tranqüila e serena e que todas as FFAA se mantivessem também tranqüilas, coesas e serenas. Acredito nessas palavras e promessas. Quanto à essas “alterações previdenciárias dos militares" até agora não temos nada, não sabemos de nada portanto o que se diz por ai não pode e nem deve ser encarada como a verdade! Ninguém assinou nada até agora! Vamos continuar acompanhando este blog e ver o que acontece!
Agora.... da série “marchas militares” que eram tocadas e cantadas pelos vários exércitos que se confrontavam na segunda guerra mundial, um vídeo de uma das marchas tocadas e cantadas pelas tropas brasileiras que lutavam na Europa. "Sinhá Lurdinha"
https://youtu.be/Fi2RuqLvRQk

https://youtu.be/Fi2RuqLvRQk

Anônimo disse...

Nao entendi esta entrevista, pois existe o direito adiquirido que proibe rebaixar salarios, aposentadoria e pensoes. Que tipo de alteracao o governo pode fazer no pagamento dos militares da reserva e reformados? Se nem mesmo consegue cancelar as pensoes das filhas solteiras que sao casadas e trabalham.

Anônimo disse...

E o direito adquirido???
ah ja sei, vao aumentar os descontos da pensao militar....
So que nos ja fomos penalizados pela MP 2215. Ja perdemos anuenios e posto acima, etc, etc

Anônimo disse...

Interessante observar que a preocupação desses elementos do Governo Temer é o milico,no entanto,ninguém fala das mamatas exuberantes desses elementos anti-militares!!

Sgt Rodolfo disse...

Creio que estamos a deriva a muito tempo. Enquanto vc está na ativa, tudo bem. Na reserva você é esquecido, principalmente nós PRACAS. Se o Alto Comando não fazer uma equiparação de salário com os civis. Estamos e ficaremos na MERDA, como sempre estivemos.

CARVALHO Brazuca disse...

2018 está aí!O que a classe militar está disposta a fazer para mudar esta falta de representatividade no congresso?Primeiro passo, mude seu domicílio eleitoral para a cidade onde você está servindo. Procure se informar qual candidato militar se candidatou e vote com sua família. Vale lembrar que as polícias militares de todos os estados tem representantes militares nas Assembleias estaduais e câmara dos deputados em Brasília. Acorda forças armadas.

Anônimo disse...

Obrigado! Obrigado por todos aqueles que lutaram e bateram panelas com a camiseta da insuspeita cbf por um país "melhor". Nós, militares, pelo jeito, principalmente os da reserva, o qual todos nós seremos um dia, logo, logo, ganharemos um país muito "melhor". Claro! Com o sacrifício da própria vida? Não! Com o sacrifício das nossas suadas e sonhadas aposentadorias, depois de mais de 30 anos de serviços, missões diversas, sem hora extra, sem FGTS, sem dignidade, sem nada. Provavelmente, esse Brasil "melhor" vai nos presentear com uma aposentadoria reduzida de 30 a 50% da ativa. Essa será a surpresa. Claro, os militares com mais de 30 anos (generais) estarão garantidos mais uma vez. E, no final disso, ainda diremos no alojamento, podia ter sido pior. Mais uma vez, obrigado por afastarem o "perigo" do comunismo do Brasil, afinal de contas tudo mostrava que com a Presidenta não teríamos nem aposentadoria. Sei! Ao final da destruição das nossas parcas aposentadorias, eu espero que cada um de nós coloque a cabeça para dormir e que possamos sonhas com um país "melhor". Viva! Viva! Fica temer! Fora os comunistas, os vermelhos, somos todos verde e amarelo. Obrigado!

PS: nessa época de país "melhor" onde estará o bolsonaro? Estaria ele brigando pela classe militar? SQN. Deve está em algum lugar lutando pelo país "melhor". bolsonaro 2018.

Anônimo disse...

Não reclamem quando surgirem homens bomba no congresso.

Anônimo disse...

Muito engraçado, os políticos fazem má gestão dos recursos públicos e jogam a culpa nos aposentados.

Fui para reserva remunerada como subtenente depois de concorrer a 5 quadros de acessos, não estou arrependido, o governo quer retirar direitos, o Exercito não possuí transparência na promoções, di uhminui a quantidade de vagas sem motivo, e acaba com a carreira para muitos, não há no que fazer.
O máximo é seguir em frente e rezar para não ser convocado para resolver problemas criados pelo governo.

Os políticos conseguiram no Brasil acabar com o capitalismo e o socialismo, criaram até o "lulismo" que também não deu certo.

Anônimo disse...

Olha, é muito complicada a situação dos militares. Vou explicar porque. Temos um governo hipertrofiado e corrupto até o talo, que acha que quem deve pagar o rombo do Estado Brasileiro somos nós, civis e militares, enfim o povo brasileiro. A classe política vive um outro Estado. Os civis tem o poder de se juntar de verdade e derruba-los. Os militares são prejudicados também mas ao mesmo tempo fazem o papel de protetor deles, contra a sociedade civil, que tenta a mudança... É só ver a situação da Venezuela. A situação está caótica, com Maduro querendo alterar a constituição, se tornar soberano... A população luta contra, mas os militares o defendem, mesmo contra suas próprias vontades e consciência. E recebendo aquela recompensa... Só que não... A verdade é que esses políticos têm um grupo forte e treinado para protege-los, os militares, sem poderem fazer greve e o escambau. Que os políticos se f...

Anônimo disse...

Terça-feira, 11 de abril de 2017. "Notícia Final"
Terceira guerra mundial? China move 150 mil soldados para fronteira da Coreia do Norte
As coisas estão acontecendo rapidamente ... em todo o mundo. Além do barril de pólvora na Síria - desnecessariamente alimentado por uma escalada americana mal-concebida semana passada - há desestabilização iminente na Ásia.
De acordo com Chosun, uma agência de notícias sul coreana, a República Popular da China transferiu cerca de 150 mil soldados para a fronteira da República Popular Democrática da Coréia (Coréia do Norte) para se preparar para "circunstâncias imprevistas".
Entre tais circunstâncias imprevistas? A possibilidade de "ação militar" pelos Estados Unidos. No fim de semana, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ordenou ao USS Carl Vinson (CVN-70) - um porta-aviões da classe Nimitz de 1980 - e três destruidores de mísseis guiados para interromper os exercícios planejados na Austrália e dirigir-se para a península coreana.
--------------------------------------------------------------------
Essa tal"agência" de notícias é sul-coreana; logo suas "informações" serão "tendenciosas". Serão "informações" contra a Coréia do Norte. Se a Coreia do Norte for mesmo atacada e vencida militarmente pelos eua e sul coreanos, significará que a China terá na sua fronteira sul, milhares de tropas dos eua, otan e Coréia do sul. Por isso a China jamais permitirá uma derrota norte coreana. Isso é lógico....é estratégia. Foi assim durante a guerra da Coréia quando os eua, sul coreanos e "aliados" venciam os norte-coreanos e se aproximavam das fronteiras chinesas. Rapidamente a China interviu, entrando na Coréia do Norte com mais de um milhão de soldados e "empurrou" rapidamente as tropas dos os eua e seus "aliados" até o paralelo 38. Foi dai a "demissâo" do general MacArthur que, diante da "situação" militar, ameaçou usar armas nucleares contra os Chineses. Enquanto isso por aqui estamos "aguardando" a sorte dos militares ser decidida em relação à essas "mudanças previdenciárias" que dizem também atingirão os militares. Aguardam ansiosamente os militares as portas se abrirem para saberem se as "portas" que se "abrirão" serão as portas da "esperança" ou portas da "desesperança".

Anônimo disse...

Na frase "Segundo Caetano, mudanças estão sendo analisadas pelo Ministério da Defesa. As transformações, no entanto, deve atingir APENAS os que estão na reserva, os reformados e pensionistas". As alternativas corretas são:
(A) Todos os militares sentirão a presença do fumo.
(B) Novamente os reformados por invalidez que recebem o Auxilio Invalidez terão redução no seu valor.
(C) Provavelmente não serão respeitados os direitos adquiridos, mesmos daqueles que já estão reformados há mais de cinquenta anos e são maiores de 70 anos, como na MP do Mal.
(D) Todas as respostas estão corretas.
Tomara que saia também para os reformados por invalidez uma espécie de bolsa caixão de defunto.

Anônimo disse...

O pessoal da reserva os refor
Mados e pensionistas,ja tem um regime proprio de contribuiçao.

Anônimo disse...

Usurpadores, governo sangsuga, 2018 tem eleiçao.

Anônimo disse...

Quem redigiu essa matéria?
É uma confusão só:
"Todo mundo que já está aposentado ou aquelas pessoas que já completaram condições de acesso ao benefício, para essas pessoas nada acontece. Para os demais grupos, para quem não está por receber o benefício ou que não completou as condições pra receber, ou fica na regra de transição, que não é exatamente a atual nem a permanente, ou se classifica direto à nova regra permanente", explicou.
Logo depois
Estados e municípios .... Segundo Caetano, mudanças estão sendo analisadas pelo Ministério da Defesa. As transformações, no entanto, deve atingir apenas os que estão na reserva, os reformados e pensionistas. O regime dos militares não será tratado na reforma previdenciária diretamente, mas pela Defesa, segundo o secretário.

Anônimo disse...

O governo só trocou de pele, a serpente é a mesma. Está cheio de gente interessada no "bem estar" dos militares. Vai sobrar amargura só para as FFAA.

Anônimo disse...

Eu sempre tive preconceito e nunca votei em partidos de esquerda..O lula concorreu 5 eleições presidenciais e nunca votei nele...
Mas em 2018, meu voto é Lula...
O único que pode salvar esse país...

Anônimo disse...

Infelizmente, nossos soldos são uma humilhante demonstração de descaso do Governo Federal, corroborado e autenticado, pelo comandantes das Forças e seu EMFA. A angústia dos militares não é trabalhar por 5 ou 10 anos a mais, e sim viver com esse salário deplorável, em comparação com outras carreiras, mesmo algumas delas não sendo de Estado, mas sendo bem superiores, o dobro ou o triplo em alguns casos, e ainda das carreiras similares, como PF, PRF, PM, PC, Ag Penitenciário. Tenho a absoluta certeza que esse sofrimento reside nessa discrepância, nessa vergonhosa remuneração. Os militares querem se aposentar "mais cedo", não para passear em cruzeiros marítimos, passar temporadas no litoral brasileiro ou conhecer o velho continente, mas sim para tentar conseguir outra fonte de renda, seja dando aula, montando seu negócio, fazendo um "bico" pois sabe que com o que recebe será difícil até atender as necessidades básicas. O que esperávamos era o resgate de nossa dignidade, o que provavelmente não irá ocorrer, pois os interesses que quem pode contestar e decidir são diferentes de quem apenas aguarda a decisão.

Anônimo disse...

Ficar igual ao Rio de janeiro? Reduto de políticos bandidos profissionais que acabaram com o estado por pura falta de gestão? Coloquem o Doria no Rio ou no comando do país pra verem como um gestor pode fazer a diferença. O político tradicional brasileiro jamais fará alguma coisa de realmente útil ao Brasil, jamais. São bandidos marginais por natureza. Se fizessem uma Auditoria e um saneamento financeiro no INSS sobrariam recursos com certeza.

João Luiz disse...

O próprio presidente garantiu que, quem já está aposentado ou em condições não serão afetados pois já tem seus direitos adquiridos. Quero ver os senhores generais aceitarem receber apenas 60% dos seus vencimentos...mas claro que vão aceitar, afinal quando passam para a reserva, recebem um segundo emprego numa grande estatal recebendo quase o dobro...a tropa que se dane...

Luis Vanderlei Duarte Barbosa disse...

Eu não entendi como isso afetaria ao pessoal da.reserva.alguém pode explicar?

Anônimo disse...

Não seria mais fácil recuperar todo o dinheiro desviado e prender os responsáveis?

Desculpem, esqueci de tomar o meu tarja-preta.

Anônimo disse...

O que ainda esperar desta classe de "nobres políticos", só fim dos tempos ou desocupar os cargos e se voluntariar para a cadeia mais próxima possível e quem sabe possam melhorar as instalações tão precárias, vergonha, vergonha, sem-vergonhas, safados e outas coisas mais, corja, canalhas, quadrilha e todos os adjetivos tão belos.....
Já estão mudando todo o projeto desta maldita reforma, retirando classes, mudando idades e clãs, etc e tal.
Advinha para qual classe vai sobrar mais uma porrada. Se a resposta é a mesma da MP do MAL, pode passar lá em Brasília e levar de brinde ou presente de Páscoa os "inocentes políticos".
Não censura e publica aí caro Montedo, felicidades e muito sucesso, militar não seja político atualmente é muita sujeira e falta de moral e conduta ética, ser político jamais seria profissão, e, portanto não deveriam de aposentar, só no Brasil mesmo!!!
Fora seus lobos velhos ou quem sabe seria melhor voltar a ter um imperador, ou fechar todos estes partidos políticos e começar tudo de novo com dedicação a pátria e sem SALÁRIOS, só por amor a camisa.

Anônimo disse...

O ideal seria se o politico quando eleito, tivesse moradia, um carro oficial e um salário que um Gen Ex recebe. Quando terminasse seu mandato, devolveria o carro oficial, o imóvel e coontinuaria se fosse reeleito até sessenta anos, pois muitos deles consideram a condição de politico como profissão, sua aposentadoria seria de 60% do valor mais 10% para cada dependente.
O que eu acho mais estranho, esses senhores estão decidindo o futuro dos trabalhadores e a população anestesiada esta assistindo passivamente eles detonarem a classe que paga seus impostos, que paga seus altíssimos salários na maior tranquilidade. Enquanto issso esse senhores rcebem 300 mil reais mês e ninguém faz nada. É lamentável

Anônimo disse...

Agora sim! Quem se preparou para a reserva esta bem. Quem não, limitou-se a esperar na boquinha já era. Vejam o pessoal da PRF. Bom salário na ativa. Na reforma o valor desce a pirambeira.

Antônio Campos disse...

Exatamente!

Anônimo disse...

A mamata das filhas, netas, noras e afins vai acabar. Pensão? Vão trabalhar.

Luciano Silva disse...

Cadê os milicos coxinhas batedores de panelas e fantasiados com a roupa da corrupta CBF (Confederação Brasileira de Fuleiragem) nessas horas??? O problema era a saída da tal terrorista para o Brasil melhorar! Melhorou ou Fuseu de Vez!? Kkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Que moral tem este governo para fazer qualquer reforma, porque não começam pela reforma política.

keko marques disse...

Já não basta o que esse filho da ... fez nos últimos anos? Por isso que esse país NUNCA sairá da merda: por "jente" iguais a vc e a elle.

Anônimo disse...

E eu num dado momento cheguei mesmo a pensar que realmente o Brasil estava muito mal com os tais comunistas, vermelhuxos, bolivarianos e etc no governo. Fui enganado! Mentiram tanto, repetidas vezes, que acabaram convencendo muita gente de que o país realmente estava indo muito mal. Goebells (ministro da propaganda de Hitler) disse certa vez que uma mentira repetida o tempo todo acaba virando "verdade". Pergunta-se: Por onde andarão os batedores de panelas? Por onde andarão aquelas pessoas da camisa da insuspeita cbf? Por onde andarão aquelas pessoas que carregavam um "patinho" da poderosa Federaçao das indústrias de São Paulo....do Paulo skaf? Por onde andarão aquelas pessoas que ficavam "apagando e ascendendo" luz de apartamento para o show do jornal "irracional" ou para aqueles programas sensacionalistas iguais ao daquele tal de Datena que tem salário acima de um milhão de reais? Por onde andará essa turma?

Unknown disse...

E os injustos do governo federal continuam insistente em justificativa inverídicas de défit previdenciario para deletar direitos constitucionais adquiridos

SO Augusto disse...

Olá. Esse texto da ÉPOCA está furado. Esse repórter não entendeu nada do que foi falado. A revista militar publicou a fala original dele e uma transcrição do que foi mesmo dito, em nenhum momento foi mencionado que se faria mudanças somente relacionadas aos militares ja na reserva. O endereço do texto: http://www.sociedademilitar.com.br/wp/2017/04/militares-na-reserva-terao-reducao-de-salario-saiba-verdade-sobre-fala-secretario-de-previdencia-social.html

Anônimo disse...

O pessoal tá cheirando cola aqui? Vamos reprisar o texto, que acho que poucos leram:
"Todo mundo que já está aposentado ou aquelas pessoas que já completaram condições de acesso ao benefício, para essas pessoas nada acontece. Para os demais grupos, para quem não está por receber o benefício ou que não completou as condições pra receber, ou fica na regra de transição, que não é exatamente a atual nem a permanente, ou se classifica direto à nova regra permanente", explicou.

Vamos ler o texto além da manchete por favor...

Anônimo disse...

Verdade o repórter está equivocado

Léo disse...

É isso mesmo, amigo.Todos reclamam... Mas pergunta quantos têm título eleitoral atualizados...E quantos votaram nas últimas eleições...

Anônimo disse...

Uma pergunta simples.Existe politico no Brasil?

Anônimo disse...

Pessoal! Leiamos o texto e o entendamos.....principalmente! O "fumo nem entrou"..... ainda..... e o pessoal já está nessa "sofrência" por antecipaçao! Por favor né?

Anônimo disse...

"Só existe uma solução para o problema do Exército : Sair do Exército!

AFRFB 2018 EU VOU!!!!!

Entrou no EB para pagar promessa ? Foi enganado ? Assuma suas responsabilidades e deixe de ser embusteiro !

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics