30 de junho de 2017

Esperando a greve geral ...

3 comentários:

Anônimo disse...

O Brasil na maior crise econômica e moral da história e ainda tem gente que vai faltar ao trabalho para participar desse tipo de evento. Não vai adiantar nada. Os marajás que deveriam defender os trabalhadores não estão nem aí. Estão gastando o dinheiro público nas festas juninas.

Anônimo disse...

Também não precisa publicar meu amigo. Desculpe o incômodo, mas ando recebendo essas mensagens de um grupo de QAO. Abraço

Atenção Militares Da Reserva Remunerada e Reformados por ocasião da passagem para a reserva remunerada, o militar normalmente procura pelo Banco do Brasil a fim de fazer o saque dos valores inerentes ao PASEP.
Ao fazer o pedido de saque o militar então se depara com um valor inexpressivo. Acontece que esse valor é MUITO INFERIOR àquele que o militar realmente faz jus.
POR EXEMPLO, um sargento que passou para a reserva remunerada após trinta anos de serviço, faz jus a um valor que gira em torno de R$ 30.000,00 (trinta mil reais), aproximadamente. Bem diferente dos R$ 500,00 que lhe é apresentado pelo BB.
Isso acontece porque o Banco do Brasil, que é o responsável por gerir essas contas, além de não computar o período correto a que o militar faz jus, ainda deixa de apresentar a correção e o RLA que equivale à participação no lucro que incidiu sobre esses valores que ficaram sob a responsabilidade da instituição financeira.

Todos os militares ao serem inscritos no PASEP receberam COTAS, que são como ações deste fundo e podem ser resgatadas por ocasião da passagem para a reserva.

O PASEP– programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público foi criado pela Lei Complementar Federal nº 8, de 03/12/1970 e regulamentada pelo decreto nº 71.618, de 26 de dezembro de 1972 e tem o objetivo de propiciar aos funcionários e servidores públicos civis e militares participação na receita dos órgãos e entidades integrantes da administração pública direta e indireta, nos âmbitos federal, estadual e municipal .
Tais valores são retidos indevidamente pelo Banco do Brasil.
Caso você tenha interesse em confiar à nós a defesa dos seus direitos, o valor dos nossos honorários é o seguinte:

R$ 350,00 (trezentos e cinquenta reais) a título de honorários iniciais, os quais podem ser divididos em até 2 vezes de R$ 185,00.

25% (vinte e cinco por cento) a título de honorários finais, sobre o valor que você vier a receber no final da ação. Somente em caso de êxito.
Os honorários iniciais poderão ser divididos em 2 parcelas de R$ 185,00 ou à vista R$ 350,00.

Os trabalhos serão realizados mediante prévia assinatura do contrato para prestação de serviços, onde será especificado o trabalho a ser prestado e o valor cobrado.

Documentos necessários para a Ação do PASEP:

Cópia da Identidade e CPF

Cópia do comprovante de residência

Cópia do Contracheque

Cópia do ato que publicou a Reserva remunerada.

Extrato do Pasep( requerido em qualquer agência do Banco do Brasil)

Os documentos não precisam ser autenticados, basta uma cópia legível ESCANEADA.

NÃO ABRA MÃO DO SEU DIREITO!!! 

Anônimo disse...

Aqui onde moro, colegas também falaram dessa ação envolvendo o PASEP. Uns disseram que um suboficial recebeu uns 70 mil, ou aproximado. Para receber todos os extratos do PASEP do BB vai demorar uns quinze dias e não paga nada. Depois, contratar advogado. Aí está a desconfiança. Ha certas ações que são perda de tempo e dinheiro e só os advogados lucram. Pegar uns 350 a 400 reais de cada um sabendo que não terá final feliz, é armação. Tem que ficar esperto e verificar se tem quem realmente ganhou e qual profissional atuou no caso. O dinheiro já está muito curto para se jogar fora. Boa sorte.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics